Santos volta ao G4 após arrancar empate no Allianz

Em jogo válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Santos foi ao Allianz Parque, diante de um público de 40 mil pessoas, enfrentou o Palmeiras, na tentativa de manter o bom momento da equipe, além de diminuir a distância para os atuais líderes da competição.

Ainda sem Ricardo Oliveira, o técnico Dorival Júnior mandou a campo Vitor Bueno para fortalecer o meio campo contra o time da casa. Porém, durante o primeira etapa do jogo, os jogadores santistas pareciam um pouco nervosos,  só tiveram uma boa chance de gol com Vitor Bueno, após cobrança rápida de falta. Antes disso, logo no início da partida, o zagueiro Yerry Mina subiu livre na área para abrir o placar para os Palmeirenses. Neste lance, o zagueiro Luís Felipe e o meia Thiago Maia acabaram discutindo por conta da falha na marcação do jogador alviverde.

 

Na segunda etapa, o Santos chegou muito mais ao ataque.  Liderado por Lucas Lima e Victor Ferraz, os santistas criaram inúmeras chances de gol. Entretanto, quem balançou as redes foi Gabriel.  Aproveitando rebote, o camisa 10 do Santos limpou a marcação, chutou, e contou com o desvio em Vitor Hugo para empatar o clássico. No final da partida, após jogada pelo lado direito do ataque, o meia Thiago Maia teve a chance de virar a partida, mas acabou finalizando mal.

Com esse empate, o Santos mantém o tabu negativo: ainda não venceu o Palmeiras na casa do alviverde.  O resultado fez com que a equipe da Vila Belmiro fosse aos 23 pontos na 4° posição do Campeonato Brasileiro, com a mesma pontuação de Flamengo, Ponte Preta e Atlético Paranaense.

O zagueiro Luís Felipe comentou sobre a discussão com Thiago Maia durante a partida. “Foi uma cobrança normal, a gente quer ganhar, eles (Palmeiras) acabaram fazendo o bloqueio; eu avisei para ele (Thiago Maia) mudar a marcação, mas ele acabou não ouvindo”, disse o zagueiro do Peixe.

Autor do gol santista, Gabriel falou sobre sua sina de marcar gols nos rivais paulistas. “Gosto muito de jogar clássico, tenho amigos palmeirenses que ficarão meio tristes, mas estou feliz de marcar de novo”. Falou o camisa 10 do Peixe.

Na próxima rodada da competição, o Santos recebe a Ponte Preta na Vila Belmiro. Os dois times já se enfrentaram 112 vezes na história, sendo 62 vitórias santistas, 31 vitórias da Macaca e 19 empates. Na Vila Belmiro, o palco do próximo confronto, foram disputados 53 jogos, com 35 vitórias do Peixe, 9 empates e 9 vitórias da Ponte Preta. O último confronto entre as duas equipes aconteceu em 2015; a partida acabou empatada em 2 a 2.  Ricardo Oliveira e Geuvânio marcaram para o Santos; enquanto Renato Cajá e Felipe Azevedo descontaram para a Ponte Preta. O jogo acontecerá no próximo sábado, às 18h30, horário de Brasília.

Por Daniel Diomkinas para o site Jogo em Pauta (www.jogoempauta.com)

Anúncios

Mais um empate amargo de eliminação!

Foto: wikipedia.org

Foto: wikipedia.org

Será que o torcedor corinthiano ou mesmo os jogadores do Corinthians buscaram na última quarta-feira (04) pós jogo, qual foi o real motivo da desclassificação do time na Libertadores?
Em comentários de padarias a redes sociais, a eliminação ficou por conta do pênalti que o André bateu e desperdiçou, alguns dizem que ele cobrou sem a alma do timão – um tanto displicente, ou talvez não tão preparado para tal pressão de torcida e do goleiro que pulava e se agitava a sua frente na linha do gol e o provocava mentalmente naquele momento.
Os mais analíticos comentam que o sistema adotado por Tite esse ano deveria ter sido diferente comparado ao ano de 2015. Naquele ano nomes como Jadson, Renato Augusto e até Vagner Love produziam forte pressão ao adversário  e tinham suas próprias particularidades em jogadas decisivas.
O torcedor de boa memória e mais tenso não queria sequer lembrar em nenhum momento da última quarta, de partidas em sua arena que recordasse as eliminações passadas e sofridas em sua casa, como as do Guarani do Paraguai na última Libertadores, e em decisões do Paulista para Palmeiras e Audax nos pênaltis.
Torcedores de outros clubes, ainda sinalizaram que o rival Corinthians não tinha um time tão competitivo para o torneio continental como o super elenco encerrado no Brasileirão 2015, além do mau resultado produzido no Uruguai contra o Nacional, tendo apenas na bagagem um placar em branco, na partida de ida das oitavas.
Agora, arranjar motivos para a não continuação do time na Libertadores, de certa forma ficaria fácil neste momento, o registro que fica, é que nos últimos noventa minutos jogados, três pontos foram crucias para o time alvinegro.
De fato, o pênalti não convertido de André – seria a esperança de virada naquele momento do jogo, ou também o último chute de Romero para a linha de fundo no momento final da partida – seria como uma comemoração de título, mas também creio que a extrema diferença também se fez aos cinco minutos da primeira etapa, com o gol marcado pelos uruguaios. A abertura do placar pelo adversário já sinalizava o quanto seria a extrema dificuldade que o Corinthians enfrentaria na decisão.
“O Corinthians vinha crescendo na competição, a terceira melhor campanha, a melhor do Paulista. Não gosto de ficar justificando, estamos todos sentidos. O pênalti que o André bateu é o mesmo que ele fez o gol a outra vez. Temos de melhorar o aproveitamento, esse é um dos pontos a melhorar”, disse Tite
Ah, se o Romero marcasse aquele gol no fim do jogo! Todos os argumentos citados acima cairiam por terra. Mas nem os 43 mil torcedores presentes conseguiram segurar a forte retranca do time uruguaio Nacional, e a eliminação que adia mais uma vez o sonho do Corinthians, pelo bi da Libertadores.
Por Arthur Dafs via site Jogo em Pauta (www.jogoempauta.com)

Corinthians e São Bento ficam no empate

1 x 1. Esse foi o placar final da partida entre São Bento e Corinthians na noite da última quarta feira, 24, válida pela sexta rodada do Paulistão 2016 em Sorocaba. Depois de muita chuva as equipe foram para o gramado e extremamente modificado o time da capital não conseguiu se achar em campo no primeiro tempo. Já o São Bento se aproveitando da situação criou mais vínculos com o ataque e marcou o primeiro tempo da partida com Rossi, que pegou o rebote após desvio da zaga corinthiana e contou com o desvio em Guilherme Arana para vencer o jovem goleiro corinthiano Matheus Vidotto para fazer 1 x 0 aos 21 minutos da primeira etapa.

 

Correndo atrás do prejuízo na segunda etapa, o Corinthians se lançou mais ao ataque e melhor postado em campo criou oportunidades mas o gol de empate veio apenas aos 43 minutos do segundo tempo com André, primeiro gol do atacante com a camisa do Timão. Bola cruzada da direita, desvio da defesa e ai entra a reclamação do time da casa que Guilherme, meia do Corinthians teria deslocado o defensor João Paulo do São Bento, fazendo assim que a bola sobrasse para André dominar e acertar um belo chute no ângulo do goleiro Henal, 1 x 1.

Com esse resultado o São Bento segue na liderança do Grupo A do Paulista com 10 pontos conquistados e o Corinthians e o líder do Grupo D com 14 pontos. Na próxima rodada o Timão enfrenta o Oeste às 21 horas na Arena Corinthians e o São Bento joga diante do Água Santa às 19:30 em São Paulo. Ambas as partidas acontecem no sábado, 27.

FICHA TÉCNICA
SÃO BENTO 1 X 1 CORINTHIANS

Local: estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba (SP)
Data: 24 de fevereiro de 2016, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo
Assistentes: Ricardo Pavanelli Lanutto e Márcia Bezerra Lopes Caetano
Público: 8.156 pagantes
Renda: R$ 570.330,00
Cartões amarelos: Bebeto, Pitty e Anderson Cavalo (São Bento)

Gols:
São Bento: Rossi, aos 21 minutos do primeiro tempo
Corinthians: André, aos 43 minutos do segundo tempo

SÃO BENTO: Henal; Bebeto, Pitty, João Paulo e Marcelo Cordeiro; Fábio Bahia, Éder, Rossi (Fernandinho), Serginho Catarinense (Alê) e Morais; Edno (Anderson Cavalo); Técnico: Paulo Roberto Santos.

CORINTHIANS: Matheus Vidotto; Edilson, Felipe, Balbuena e Guilherme Arana; Willians (Luciano), Giovanni Augusto, Guilherme, Maycon (Rodriguinho) e Romero (Lucca); André. Técnico: Tite.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Empate no clássico paulista agita a rodada

Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

O duelo entre Palmeiras e Corinthians neste final de semana agitou todos no Brasileirão 2015. O placar de 3 x 3, sempre com a equipe verde conseguindo estar a frente do placar mostrou que o campeonato nacional esta forte e complicado.

O Verdão abriu o placar com Lucas após desvio na defesa corinthiana, o Timão empatou com Guilherme Arana que recebeu em profundidade, 1 x 1. Pouco tempo depois o Verdão voltou a ficar a frente, Lucas cruzou e Robinho de cabeça anotou, Verdão 2 x 1. Não dava para respirar. Cruzamento venenoso na área do Palmeiras e Amaral acabou colocando para dentro, gol contra, 2 x 2.

Ainda na primeira etapa, cruzamento na área e Dudu foi na rede, Palmeiras 3 x 2. Mas aos 34 do segundo tempo, Vagner Love de cabeça marcou o gol de empate, 3 x 3. Um belo jogo. O Corinthians é líder com 50 pontos enquanto p Palmeiras é o sétimo com 35 pontos.

Resultados da 23° rodada:

São Paulo  2 x 0 Internacional

Vasco da Gama 1 x 2 Atlético-MG

Atlético-PR 0 x 0 Joinville

Chapecoense 0 x 0 Ponte Preta

Cruzeiro 5 x 1 Figueirense

Avaí 0 x 2 Coritiba

Palmeiras 3 x 3 Corinthians

Fluminense 1 x 3 Flamengo

Grêmio 2 x 1 Goiás

Sport 1 x 1 Santos

Classificação

P J V E D GP GC SG %
1 Corinthians 50 23 15 5 3 38 18 20 72
2 Atlético-MG 45 23 14 3 6 39 22 17 65
3 Grêmio 44 23 13 5 5 33 18 15 63
4 São Paulo 38 23 11 5 7 31 23 8 55
5 Atlético-PR 37 23 11 4 8 27 23 4 53
6 Flamengo 35 23 11 2 10 30 30 0 50
7 Palmeiras 35 23 10 5 8 39 26 13 50
8 Santos 34 23 9 7 7 35 28 7 49
9 Fluminense 33 23 10 3 10 25 27 -2 47
10 Sport-PE 33 23 7 12 4 33 25 8 47
11 Internacional 31 23 8 7 8 22 26 -4 44
12 Chapecoense 29 23 8 5 10 19 24 -5 42
13 Cruzeiro 28 23 8 4 11 22 23 -1 40
14 Ponte Preta 28 23 6 10 7 22 26 -4 40
15 Figueirense 26 23 7 5 11 22 34 -12 37
16 Coritiba 26 23 6 8 9 16 23 -7 37
17 Goiás 25 23 6 7 10 21 21 0 36
18 Avaí 23 23 6 5 12 23 38 -15 33
19 Joinville 21 23 5 6 12 17 25 -8 30
20 Vasco 13 23 3 4 16 9 43 -34 18

O campeonato segue neste meio de semana com destaque para o duelo entre Corinthians x Grêmio que acontece em São Paulo, Internacional x Palmeiras que acontece no Porto Alegre e o clássico paulista entre Santos x São Paulo que acontece em Santos.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Figueirense e Internacional não saem do 0 x 0 na abertura da oitava rodada do Brasileiro

Foto: Agência RBS /  zh.clicrbs.com.br

Foto: Agência RBS / zh.clicrbs.com.br

A oitava rodada do Brasileirão 2015 começou a ser disputada nesta quinta feira, 18, com o duelo entre Figueirense x Internacional em Santa Catarina.

A partida foi bem corrida e com boas oportunidades de gols, ainda mais através de Elias, atacante do time catarinense que perdeu uma grande oportunidade cara a cara com Alisson. O vento também atrapalhou muito o andar da partida e os chutes de fora da área foram uma grande arma das equipes que apesar de tudo estavam com os pés descalibrados.

Apesar das oportunidades a partida não saiu do 0 x 0 e o resultado não  foi nada bom para nenhuma das duas equipes. O Internacional ocupa da 11° posição com 10 pontos enquanto o Figueirense é o 15° com nove pontos somados.

A oitava rodada continua neste final de semana, confira os duelos:

sábado, 20:

Sport x Vasco da Gama, às 16:30 em Pernambuco;

Flamengo x Atlético-MG, às 16:30 no Rio de Janeiro;

Santos x Corinthians, às 16:30 em Santos;

Grêmio x Palmeiras, às 21:00 no Rio Grande do Sul;

domingo, 21:

Cruzeiro x Chapecoense, às 11:00 em Minas Gerais:

Joinville x Goiás, às 16:00 em Santa Catarina;

São Paulo x Avaí, às 16:00 em São Paulo;

Atlético-PR x Coritiba, às 16:00 no Paraná;

Fluminense x Ponte Preta, às 19:30 no Rio de Janeiro.

O destaque fica por conta dos clássicos, sábado entre Peixe x Timão e domingo Furacão x Coxa. Grandes duelos.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

James marca no último segundo e Cavs empatam série

Foto: cleveland.com

Foto: cleveland.com

A disputa entre Cleveland Cavaliers e Chicago Bulls esta demais, A quarta partida da série foi realizada em Chicago e os donos da casa começaram bem a partida, mas os visitantes logo trataram de equilibrar o jogo e o primeiro quarto terminou com o placar de 28 x 26 a favor do Chicago.

A segunda parte do jogo foi bem mais defensiva, mas o Cleveland foi mais efetivo no ataque apesar de alguns erros e conquistou a vitória por 23 x 17 e levou quatro pontos de vantagem para  o intervalo. Após o descanso o time do Chicago acordou e não deu espaços aos adversários, com arremessos certeiros, a equipe da casa anotou 23 x 12 e foi para a ultima parte do jogo com sete pontos de vantagem

O quarto quarto começou quente, e os Cavs foram para cima do Bulls que tentava de qualquer forma segurar o jogo, mas cesta após cesta a diferença ia diminuindo e o Cavaliers conseguiu ficar a frente no placar faltando poucos segundo para o término da partida. O Bulls foi para o desespero conseguiu empatar a partida em 84 x 84 faltando menos de nove segundos para o término do jogo.

James recebeu a bola e disparou em direção a cesta do adversário, e foi bloqueado com falta, falta qual James reclamou demais pelo fato de anteriormente a arbitragem ter marcado faltas do camisa 23, fatos que o jogador discordou. Faltando 0.8 de segundo para o término da partida, os Cavs tinham falta no ataque, era cobrar e arremessar e torcer para a bola cair e foi o que aconteceu. LeBron James recebeu bola do fundo de Dellavedova e mesmo marcado conseguiu arremessar e converter dois pontos no momento do estouro do cronômetro.

Final de jogo. Cleveland 86 x 84 Chicago, que lamentou demais. O cestinha do jogo foi Rose #1 do Bulls com 31 pontos anotados, pelos lados do Cavaliers, James #23 com um duplo-duplo de 25 pontos e 14 rebotes foi destaque.

A série esta empatada em 2 – 2 e o próximo jogo acontece no dia 12 de maio em Cleveland.

Confira os últimos resultados da NBA:

sábado, 9:

Washinton Wizards 103 x 101 Atlanta Hawks (série em 2 – 1 para o Washington)

Memphis Grizzlies 99 x 89 Golden State Warriors (série em 2 -1 para o Memphis)

domingo, 10:

Chicago Bulls 84 x 86 Cleveland Cavaliers (série empatada em 2 – 2)

Los Angeles Clippers 128 x 95  Houston Rockets (série em 3 -1 para o Los Angeles)

Os playoffs não param e nesta segunda feira, Wizards e Hawks se enfrentam em Washington e Grizzlies x Warriors em Memphis.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Mogi vence e empara a série em 2 – 2

Foto: Ryan Reid / Divulgação / lnb.com.br

Foto: Ryan Reid / Divulgação / lnb.com.br

A disputa dos playoffs do NBB 7 não esta devendo para ninguém. O duelo entre Macaé Basquete e Mogi das cruzes mostrou bem isso. E na realização da quarta partida da série, que estava em 2 – 1 para os cariocas a emoção e a disputa foram espetaculares.

No primeiro quarto os donos da casa se mostraram bem a vontade e afim de fazer história, uma vez que o Macaé busca  a classificação inédita para as semifinais, o placar de 21 x 16 aninou a torcida mas o Mogi mostrou porque tem um dos melhores elencos do NBB 7 e foi a luta no segundo quarto.

A segunda parte da partida foi totalmente diferente da primeira. O Mogi foi muito bom na defesa e melhor ainda no ataque e conseguiu anotar sonoros 28 x 12, tirando assim o cinco pontos de desvantagem e colocando 11 a frente no placar.

A pós o descanso e precisando do resultado, o Macaé foi para cima e a partida ficou aberta, tudo o que os paulistas queriam, desta forma, as equipes mostraram suas melhores armas e o Mogi das Cruzes saiu mais uma vez vencedor, desta vez pelo placar de 32 x 24, abrindo uma diferença de 19 pontos. O quarto quarto foi mais tranquilo. Os visitantes apenas administraram a vantagem enquanto os donos da casa buscavam em vão, meios de reverter o placar. O resultado final do quarto quarto de 16 x 15 a favor do Macaé consolidou a vitória do Mogi por 91 x 73 que desta forma empatou a série em 2 – 2 forçando assim a quinta partida que acontece na segunda feira, 4 de maio, às 20 horas em Mogi das Cruzes.

O cestinha da partida foi Shamell #24 do Mogi das Cruzes com 32 pontos na partida, pelos lados do Macaé, Eddy #33 com 17 pontos foi o destaque da equipe.

Confira os últimos resultados do NBB 7:

Brasília 76 x 89 Limeira (Limeira classificado, venceu a série por 3 – 1)

São José 81 x 76 Flamengo (série empatada em 2 – 2)

Franca 67 x 75 Bauru (série em 2 -1 Bauru)

Macaé Basquete 73 x 91 Mogi das Cruzes (série empatada em 2 -2)

Confira os próximos jogos do NBB 7:

sábado, 02/5:

Franca x Bauru, às 17 horas em Franca;

segunda feira, 04/5:

Mogi das Cruzes x Macaé Basquete, às 20 horas em Mogi das Cruzes;

terça feira, 05/5:

Flamengo x São José, às 21 horas no Rio de Janeiro.

O Bauru pode se garantir hoje nas semifinais do NBB 7 caso vença o Franca fora de casa, fato que não será fácil de ser realizado.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Feijão vence batalha, Bellucci perde na Copa Davis

Foto: Cristiano Andujar / CBT / globoesporte.com

Foto: Cristiano Andujar / CBT / globoesporte.com

O primeiro dia da Copa Davis, entre Argentina e Brasil, foi muito equilibrado. Os brasileiros começaram vencendo, mas os argentinos conseguiram o empate e o dia fechou com o resultado parcial de 1 x 1.

No primeiro duelo do dia, João Souza, o Feijão, bateu Carlos Berlocq em um jogaço que terminou após 4h57, com o placar de 3 sets a 2, em parciais de 6/4, 3/6, 5/7, 6/3 e 6/2.

Logo de cara o brasileiro mostrou que está em uma grande fase na carreira. Vibrante, Feijão acelerou o jogo e fechou a primeira parcial em 6/4. Já no segundo set o argentino mostrou toda a sua consistência no fundo de quadra e aproveitou os erros do brasileiro para vencer em um tranquilo 6/3.

A terceira parcial tinha tudo para ter vitória brasileira. João abriu 5/2 e teve quatro set points, mas levou uma virada incrível, 7/5 para o argentino.

Seria o fim de Feijão no duelo? Não. A precisão e a concentração do brasileiro voltaram a aparecer e ele encaixou um jogo quase perfeito contra o já cansado Berlocq, vencendo as duas parciais seguintes por 6/3 e 6/2 e abrindo 1 x 0 para o Brasil no duelo.

Se o Brasil dominou o primeiro jogo, no segundo o país foi dominado. Thomaz Bellucci começou mal o duelo contra Leonardo Mayer e acabou vencido pelo hermano por 3 sets a 1, em parciais de 6/4, 6/3, 1/6 e 6/3.

O começo do jogo foi relativamente fácil para Mayer, que aproveitou o mau momento de Bellucci no circuito para abrir facilmente 2 sets a 0.

O jogo estava tranquilo para o hermano, mas Bellucci resolveu acordar e jogar tudo o que sabe. Consistente e acertando boas bolas nas subidas de Leonardo Mayer à rede, o brasileiro venceu por um incrível 6/1. Seria o grande momento de ele alcançar a virada, mas teve seu saque quebrado na reta decisiva, o suficiente para o argentino fechar a partida com um 6/3, empatando o duelo das oitavas de final da Davis.

Amanhã é dia das duplas entrarem em ação, à partir das 13h, horário de Brasília. Os favoritos Bruno Soares e Marcelo Melo, invictos a sete jogos na competição, enfrentam Diego Schwartzman e Federico Delbonis. A tendência é que os brasileiros mostrem sua superioridade e vençam sem grandes dificuldades.

por: Rodrigo Bitar

adaptação: Matheus Furlan

Palmeiras vence, clássico termina empatado

A 4ª rodada do Campeonato Paulista 2015 teve o Palmeiras jogando em casa pela quarta vez consecutiva. Vale lembrar que na estreia, contra o Grêmio Osasco Audax, o time mandante era o Audax, que preferiu atuar na casa do Verdão, até para conseguir uma renda maior. A única vitória do alviverde na competição tinha sido exatamente contra o GO Audax, mas enfim a sequência de derrotas terminou com uma goleada sobre o Rio Claro, por 3 x 0.

Com uma formação mais ofensiva, o Palmeiras teve em Alan Patrick seu alicerce. O atleta que atuou em 2014 pelo Internacional conseguiu fazer um belo jogo, dando assistências para Cristaldo, no primeiro tempo, e Zé Roberto, no segundo. Quem fechou o placar foi Rafael Marques, que entrou ao longo do duelo, após cruzamento de Robinho, que atuou como volante na noite desta quarta.

Essa foi a segunda vitória do Verdão na competição e a equipe voltou a ser líder do Grupo 3, com 6 pontos. Vale destacar que a Portuguesa, com 5 pontos somados, tem um jogo a menos, contra o Corinthians, adiado para o final de março, por conta da Pré-Libertadores que o alvinegro disputou.

Santos 0 x 0 São Paulo

oto: Marcos Ribolli / globoesporte.com

oto: Marcos Ribolli / globoesporte.com

Se o Palmeiras conseguiu balançar as redes três vezes, o clássico Santos x São Paulo, na Vila Belmiro, terminou empatado em 0 x 0.

Ambos os times tiveram chances de marcar, mas os goleiros estavam em noite inspirada. Do lado do Santos, Vanderlei fez uma bela defesa no chutaço de Michel Bastos. Já do lado do São Paulo, Rogério Ceni mostrou o porquê decidiu continuar jogando. Primeiro o camisa 01 fez uma bela defesa em um chute de Geuvânio após o jogador do Peixe fazer uma fila na defesa Tricolor e bater de direita (seria um golaço). Depois, já no segundo tempo, Ceni fez dois milagres no mesmo lance, um em chute de Marquinhos Gabriel e outro em finalização de Renato. As duas defesas, aliás, que mantiveram o empate sem gols no placar.

Jogos da rodada:

Terça-feira

Capivariano 2 x 2 Mogi Mirim
Penapolense 0 x 1 São Bernardo

Quarta-feira

Bragantino 2 x 3 Red Bull Brasil
Audax 1 x 1 Linense
Botafogo 1 x 1 São Bento
Palmeiras 3 x 0 Rio Claro
Santos 0 x 0 São Paulo

Quinta-feira – hoje

XV de Piracicaba x Ituano – 19h30 – Barão de Serra Negra
Ponte Preta x Marília – Moisés Lucarelli

Adiado

Corinthians x Portuguesa – terça-feira – 24/03 – 19h30 – Arena Corinthians

A 5ª rodada do Paulistão também será bastante desmembrada, com quatro jogos no sábado, um no domingo e mais cinco na próximo quarta-feira. O detalhe é que todos os grandes jogam neste sábado.

por: Rodrigo Bitar

adaptação: Matheus Furlan

Brasil empata com Uruguai na segunda fase do Sul-americano Sub-20

Foto: AFP / globoesporte.com

Foto: AFP / globoesporte.com

A Seleção Brasileira de futebol Sub-20 empatou em sua estreia na segunda fase do Sul-Americano, contra os uruguaios, donos da casa.

Se no primeiro duelo a catimba esteve presente pelo lado celeste, nesta segunda-feira, os comandados de Alexandre Gallo deram uma demonstração que também sabem jogar do “jeito sul-americano”. A equipe brasileira estava tranquila em campo e demorava bastante para cobrar laterais, faltas, escanteios e tiros de meta, tudo para tentar irritar um pouco os uruguaios. Além disso, o treinador escalou um time ousado, com um ataque contando com quatro atletas (Kenedy, Thalles, Gabriel e Yuri Mamute) e com um sistema defensivo robusto, forte.

No início do duelo a formação de Gallo funcionava muito bem. Outro lado positivo é que os brasileiros conseguiam travar as jogadas aéreas dos rivais, responsáveis pelos dois gols deles na primeira partida.

A segunda etapa foi mais aberta e o Brasil ainda melhorou quando o artilheiro da equipe Marcos Guilherme entrou no lugar de Gabriel, mas nem o camisa 11 tirou o 0 x 0 do placar.

A parte negativa ficou por conta das expulsões de Alexandre Gallo e do volante Walace, por conta do duelo ter ficado extremamente pegado.

O empate, observando-se a tabela, não foi dos piores para o Brasil, porque Paraguai e Colômbia também empataram em 0 x 0 e apenas a Argentina somou os três pontos ao bater o Peru por 2 x 0.

Confira os confrontos do Brasil na segunda fase:

Uruguai 0 x 0 Brasil – segunda-feira (26/01) – 20h
Paraguai x Brasil – quinta-feira (29/01) – 22h15
Argentina x Brasil – domingo (01/02) – 17h45
Peru x Brasil – quarta-feira (04/02) – 17h45
Brasil x Colômbia – sábado (07/02) – 22h15

O próximo duelo será contra os paraguaios e o Brasil é favorito para vencer sua primeira partida no hexagonal final.

por: Rodrigo Bitar

adaptação: Matheus Furlan