Seleção Brasileira é definida para a Copa do Mundo

Foto: sitedelinhares.com.br

Foto: sitedelinhares.com.br

O técnico Júnior Negão definiu os 12 atletas que vão representar o Brasil da Copa do Mundo de Futebol de Areia que acontece entre os dias 9 e 19 de julho na cidade de Porto, Portugal. O treinador teve que cortar seis nomes antes de fechar o grupo.

O Brasil segue a sua preparação no Rio de Janeiro e viaja para a Hungria na próxima terça feira, 30, onde realizará dois amistosos e após viaja para Portugal onde disputará a competição. Confira os escolhidos pelo treinador:

Goleiros
Mão (Corinthians)
Cesinha (Vasco)

Defensores
Catarino (Vasco)
Fernando DDI (Sport Recife)
Gabriel (Flamengo)
Rafinha (Vasco)
Bruno Xavier (Kristall-RUS)

Atacantes
Jorginho (Vasco)
Bokinha (Vasco)
Mauricinho (Vasco)
Rodrigo (Botafogo)
Datinha (Sampaio Corrêa)

Grupos

O Brasil esta no grupo C da disputa ao lado de México, Espanha e Irã, grupo complicado para os brasileiros, mas que aplicarem a sua qualidade e determinação vão em busca do título.

Grupo A:Portugal, Japão, Argentina e Senegal;

Grupo B: Suíça, Omã, Itália e Costa Rica;

Grupo C: Brasil, México, Espanha e Irã;

Grupo D: Rússia, Paraguai, Taiti e Madagascar;

Vamos torcer para na areia nossa seleção mostre o seu valor e continue mantendo a sua hegemonia.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Brasil conhece grupo da Copa do Mundo de Futebol Feminino 2015

Foto: Rafael Ribeiro / folha.uol.com.br

Foto: Rafael Ribeiro / folha.uol.com.br

A Seleção Brasileira de futebol feminino conheceu, neste sábado, o seu grupo da Copa do Mundo do Canadá, que acontecerá de 06 de junho à 05 de julho de 2015. A equipe do técnico Vadão caiu no Grupo E, com sede em Ottawa, ao lado de Coreia do Sul, Espanha e Costa Rica, enfrentando essas equipes nos dias 09, 13 e 17 de junho, respectivamente.

A regra da competição diz que passam os dois primeiros colocados de cada chave, além dos quatro melhores terceiros colocados dentre os seis grupos, para chegar a 16 times e, consequentemente, às oitavas de final. Mesmo assim, a situação do Brasil está relativamente tranquila. Poderia ser bem pior, mas as brasileiras caíram em uma chave que, aparentemente, não terão grandes dificuldades.

Grupos da Copa do Mundo de 2015:

Grupo A: Canadá, China, Nova Zelândia e Holanda.
Grupo B: Alemanha, Costa do Marfim, Noruega e Tailândia
Grupo C: Japão, Suíça, Camarões e Equador.
Grupo D: EUA, Austrália, Suécia e Nigéria.
Grupo E: Brasil, Coreia do Sul, Espanha e Costa Rica,
Grupo F: França, Inglaterra, Colômbia e México.

Se o Brasil teve uma vida fácil no sorteio, assim como as japonesas, que são as atuais campeãs, Estados Unidos e França não tiveram a mesma sorte. As norte-americana caíram no grupo das suecas, o que promete ser uma boa disputa. Claro que as duas equipes devem passar, mas os EUA têm o favoritismo. Já a França viu sua vida ficar bem complicada, com a rival europeia Inglaterra e os países americanos Colômbia e México no seu grupo. As francesas ainda têm leve favoritismo, mas é bom ficarem 100% focadas, porque o extra-campo não vale nada, o que vale mesmo é com a bola rolando.

por: Rodrigo Bitar

adaptação: Matheus Furlan

Brasil conquista quatro medalhas na Copa do Mundo de Ginástica Artística

O esporte brasileiro segue fazendo campeões pelo mundo. No último final de semana foi disputada em Medellín na Colômbia, mais uma etapa da Copa do Mundo de Ginástica Artística e os meninos brasileiro foram muito bem, conquistando quatro medalhas sendo três de  ouro e uma de bronze.

Foto: Divulgação / ahebrasil.combr

Foto: Divulgação / ahebrasil.combr

No sábado, 8, as duas primeiras medalhas. A primeira veio com Diego Hipólito no solo. O brasileiro atingiu a nota de  15.867 superando o japonês Toshiya Ikejiri que marcou 15.233  que ficou com a prata e o esloveno Ziga Silc com a nota de 15.000 que levou o bronze. Essa medalha confirma a grande fase do ginasta brasileiro. Logo após Hipólito foi a vez de Henrique Medina subir no ponto mais alto do pódio na disputa das argolas. Medina marcou a nota de 15.700 e teve ao seu lado  Regulo Carmona da Venezuela e Federico Molinari da Argentina, ambos com a nota de 15.167.

Já no domingo, 9, mais duas medalhas foram conquistadas, ambas na disputa do salto (foto). O ouro ficou mais uma vez com Diego Hipólito que marcou a nota de 14.884 conquistou o ouro,  em segundo lugar  Audrys Nin da República Dominicana  com a nota de 14.817 levou a prata e no terceiro lugar o brasileiro Hudson Miguel conquistou o bronze com a nota de 14.767.

Um grande desempenho e parabéns a todos os atletas brasileiros que disputaram e estiveram honrando as cores do nossa país.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

CBF anuncia o novo coordenador geral da entidade

Foto crédito: Gazeta Press/placar.abril.com.br

Foto crédito: Gazeta Press/placar.abril.com.br

Na manhã desta quinta-feira, José Maria Marin e seu sucessor, Marco Polo Del Nero, anunciaram o novo coordenador de futebol da entidade, Gilmar Luís Rinaldi (conhecido basicamente como Gilmar Rinaldi).

Gilmar foi um goleiro com passagem em poucas equipes, apenas quatro, três delas brasileiras (Internacional, São Paulo e Flamengo) e uma japonesa (Cerezo Osaka) e se consagrou principalmente no São Paulo e no Flamengo, onde tinha um papel de líder.

A consagração de sua carreira aconteceu em 1994, quando, ainda no rubro-negro carioca, foi convocado para a Seleção Brasileira tetracampeã mundial, pelo técnico Carlos Alberto Parreira. Ele era o terceiro goleiro da equipe, ficando atrás do titular Taffarel e do reserva imediato Zetti.

Depois disso o goleiro foi para o Japão, onde, no Cerezo Osaka, encerrou a sua brilhante carreira.

Com a aposentadoria da carreira de jogador, Gilmar continuou trabalhando no futebol, mas como empresário.

Rinaldi parece ser um bom nome para o posto, porque foi jogador, mas não saiu a pouco tempo da profissão, logo, já é estudado e entende bastante de jovens revelações, principalmente por ser empresário.

Junto com Alexandre Gallo, que estava como coordenador das categorias de base e virou coordenador técnico (comandando a base também), a nova comissão técnica brasileira começa a aparecer. O projeto apresentado parece ser bom, basta saber se ele será 100% cumprido.

por: Rodrigo Bitar

adaptação: Matheus Furlan

É TETRA: Alemanha vence Argentina e leva mais uma taça da Copa

Foto crédito: placar.abril.com.br

Foto crédito: placar.abril.com.br

Terminou a Copas das Copas! Pela primeira vez na história, uma seleção europeia é campeã em território americano. Com o título, os alemães se sagraram tetra mundiais (1954, 1974, 1990 e 2014).

O resultado foi justo, principalmente pelo que foi apresentado pelos europeus ao longo do torneio.

Sobre o confronto, a Argentina teve as melhores chances nos 90 minutos, tanto que teve um gol de Higuain anulado (de maneira correta). O próprio Higuain, Messi e Palácios tiveram chances, mas desperdiçaram. Aliás, na chance que teve, no começo da segunda etapa, Lionel Messi sentiu a perna esquerda, fazendo com que ele sumisse do jogo. Depois disso, os argentinos não conseguiram continuar no ataque.

A Alemanha também teve suas chances, a principal delas nos acréscimos da primeira etapa, com Howedes, que carimbou a trave. Mesmo assim, o que destacou os alemães foi a segurança no toque de bola e qualidade da chegada ao ataque. Isso foi muito importante quando a partida foi para a prorrogação, principalmente porque os alemães estavam mais inteiros.

O prêmio de tudo o que fez na Copa aconteceu aos 113 minutos (7 minutos do segundo tempo da prorrogação), quando Schurlee cruzou com a canhota no peito de Gotze. O camisa 19 dominou a bola e, sem deixar cair, bateu com a canhotinha, fazendo o gol do título.

Com isso, a melhor seleção do mundo venceu a Copa, um título justo, que premiou essa brilhante geração, que nasceu, principalmente em 2006, quando Schwainsteiger, Lahm, Mertesacker e Podolski disputaram a primeira Copa do Mundo.

Esse título foi amadurecendo ao longo das Copas, pois em 2002 os alemães ficaram com o vice, em 2006, com o 3° lugar, mesma posição de 2010, por isso só faltava o título, que veio aqui no Brasil.

Uma seleção brilhante! Confira todos os atletas campeões:

Foto crédito: Reuters/globoesporte.com

Foto crédito: Reuters/globoesporte.com

Goleiros

1- Manuel NEUER
12- Ron-Robert ZIELER
22- Roman WEIDENFELLER

Defensores

2- Kevin GROβKREUTZ
3- Matthias GINTER
4- Benedikt HOEWEDES
5- Mats HUMMELS
15- Erik DURM
17- Per MERTESACKER
20- Jerome BOATENG
21- Shkodran MUSTAFI

Meias

6- Sami KHEDIRA
7- Bastian SCHWEINSTEIGER
8- Mesut ÖZIL
14- Julian DRAXLER
16- Philipp LAHM
18- Toni KROOS
19- Mario GÖTZE
23- Christoph KRAMER

Atacantes

9- Andre SCHÜRRLE
10- Lukas PODOLSKI
11- Miroslav KLOSE
13- Thomas MÜLLER

Além do prêmio de campeão, as premiações individuais foram entregues.

Luva de ouro: Manuel Neuer (Alemanha)

Bola de ouro (melhor jogador): Lionel Messi (Argentina)

Chuteira de ouro (artilheiro): James Rodríguez (Colômbia) – 6 gols

Fair Play: Seleção da Colômbia

Melhor jogador jovem (até 21 anos): Paul Pogba (França)

Com isso, está encerrada a Copa das Copas, com todos os seus feitos, o último deles, ser a Copa com mais gols ao lado do torneio de 1998 na França, com 171 tentos.

Uma grande Copa do Mundo. Até daqui a 4 anos, na Rússia, até porque 2018 está logo alí!

por: Rodrigo Bitar

adaptação: Matheus Furlan

Copa 100sacional: confira alguns feitos alcançados com o número centenário

A Copa do Mundo de 2014 será inesquecível. E sim, ainda é a Copa das Copas. Não é por conta de uma goleada por 7 x 1 da Alemanha em cima do Brasil que ela não levará mais esse título. Aliás, é por feitos inéditos como esse, que esta é a Copa das Copas.

Muitos recordes foram batidos nesta competição. Equipes chegaram mais longe, Klose virou o artilheiro de todas as Copas, Mondragón se tornou o atleta mais velho a disputar a competição, entre outros feitos. Apesar disso, os grandes destaques ficaram por conta de alguns feitos com o número 100, ao todo foram dez. São eles (por ordem de data):

Foto crédito: Sergio Moraes/Folhapress/folha.uol.com.br

Foto crédito: Sergio Moraes/Folhapress/folha.uol.com.br

1- Wesley Sneijder disputou seu 100° jogo pela Holanda (13 de junho de 2014) – O camisa 10 da equipe chegou ao recorde na estreia dos holandeses na competição, na vitória por 5 x 1 sobre a Espanha.

2- Alemanha chegou ao 100° jogo em Copas do Mundo (16 de junho de 2014) – A tricampeã mundial e finalista desta Copa completou 100 jogos em Copas do Mundo também na estreia e com uma goleada, 4 x 0 contra Portugal.

3- Mario Yepes disputou seu 100° jogo pela Colômbia (19 de junho de 2014) – O zagueiro de 39 anos disputou apenas sua segunda Copa do Mundo, afinal os colombianos ficaram 16 anos fora do torneio, mas ele alcançou a marca de 100 jogos pela equipe na segunda partida dele nesta Copa, contra a Costa do Marfim, na vitória por 2 x 1.

4- Olivier Giroud marcou o 100° gol da França em Copas (20 de junho de 2014) –O atacante do Arsenal marcou o primeiro gol da vitória francesa por 5 x 2 sobre a Suíça, que ficou para a história como o centésimo dos franceses em Copas.

5- Javier Mascherano disputou seu 100° jogo pela Argentina (21 de junho de 2014) – O volante do Barcelona completou a marca na vitória dos hermanos por 1 x 0 sobre a equipe do Irã, na segunda rodada do torneio.

6- Per Mertesacher disputou seu 100° jogo pela Alemanha (21 de junho de 2014) – O zagueiro do Arsenal foi o 10° jogador a conseguir a marca com a camisa alemã e ela foi alcançada no segundo joga da equipe na Copa. Esse, aliás, foi um jogaço contra Gana, que acabou empatado em 2 x 2.

Foto crédito: copadomundo.uol.com.br

Foto crédito: copadomundo.uol.com.br

7- Brasil chega ao 100° em Copas do Mundo (23 de junho de 2014) – O país é o único a participar de todas as Copas (20), mas é o segundo com mais jogos, com um a menos do que a Alemanha. Tanto que a marca centenária foi alcançada na terceira partida, com vitória por 4 x 1 sobre Camarões.

8- Neymar marcou o 100° gol desta edição da Copa (23 de junho de 2014) – Se o Brasil foi o primeiro a marcar na competição, contra é verdade, com Marcelo, a equipe foi responsável por marcar o 100° gol desta edição, com Neymar, o primeiro do Brasil na goleada por 4 x 1 sobre Camarões.

9- Dirk Kuyt disputou seu 100° jogo pela Holanda (29 de junho de 2014) – A centésima partida do jogador mais experiente da Holanda nesta Copa (33 anos) foi sofrida, mas terminou com o final feliz, 2 x 1, de virada, nos últimos minutos, em cima do México, nas oitavas de final.

10-Koseph Yobo disputou seu 100° jogo pela Nigéria (30 de junho de 2014) – O jogador alcançou a marca de um jeito ruim, afinal foi no confronto das oitavas de final, em que os nigerianos perderam para a França por 2 x 0. O detalhe é que o segundo gol dos europeus foi um gol contra de Yobo, em uma jogada de extrema infelicidade.

A competição pode ter ainda um grande recorde, de gols marcados. Até agora foram 167, faltando apenas quatro para alcançar os 171 gols da Copa de 1998, na França. Eu aposto que os dois jogos desse final de semana conseguem passar a marca.

por: Rodrigo Bitar

adaptação: Matheus Furlan

Argentina vence Holanda e busca o tri contra a Alemanha

Tudo o que a maioria dos brasileiros não queria, aconteceu. A Argentina está na final da Copa do Mundo 2014.

Os hermanos conseguiram a classificação com um 4 x 2 nos pênaltis, após 120 minutos jogados e o 0 x 0 ter persistido no placar.

Foto crédito: Getty Images/globoesporte.com

Foto crédito: Getty Images/globoesporte.com

O primeiro tempo foi muito ruim, porque as equipes se estudaram tanto, que não fizeram nada. Já na segunda etapa o jogo esquentou e os dois lados tiveram chances para vencer. A Argentina jogou um pouco melhor, mas quem teve a chance de decidir o jogo foi a Holanda, já nos acréscimos, com Robben, que avançou para a linha de fundo e foi travado por Mascherano.

A melhor chance dos argentinos foi perdida de maneira bizarra por Palácios, no segundo tempo da prorrogação. O jogador recebeu um ótimo passe, deixou a bola quicar e, na hora de bater, deu de cabeça, recuando a bola para Cillessen. Ele poderia ter feito qualquer coisa, menos o que fez.

Dessa vez Van Gaal não colocou Krul, porque já tinha feito as três substituições e Cilessen não deu conta. É verdade que ele só falhou em um pênalti, mas foi no último, de Maxi Rodríguez, que bateu praticamente no meio e o goleiro aceitou. Bom deixar claro que o zagueiro Vlaar e o camisa 10 Sneijder desperdiçaram sua cobranças. O primeiro cobrou muito mal, ficando fácil para Romero. Já o segundo até cobrou no canto, mas o goleiro argentino espalmou.

Com o resultado, a Argentina decide a Copa contra a Alemanha. Caso os argentinos vençam, chegarão ao tri e empatarão com as alemães. Já se a vitória for dos europeus, eles chegarão ao tetra, o que os deixariam ao lado da Itália.

Já para a Holanda restou a disputa de 3° lugar contra o Brasil.

Só para deixar mais claro:

3° lugar: Brasil x Holanda – sábado (12/07) – 17h – Mané Garrincha (Brasília)

Final: Alemanha x Argentina – domingo (13/07) – 16h – Maracanã (Rio de Janeiro)

A vitória da seleção é o mínimo a ser feito, principalmente pelo confronto ser contra a equipe que tirou o Brasil da Copa de 2010. Já a decisão promete ser bem equilibrada, mas vejo enorme vantagem para os alemães, pelo fato de não dependerem de apenas um jogador, o que na Argentina acontece com Messi.

por: Rodrigo Bitar

adaptação: Matheus Furlan

James Rodríguez pode ir para gigante europeu

A participação da James Rodríguez na Copa do Mundo pode lhe render um ótimo contrato em um dos maiores clubes do futebol europeu, o maior e atual vencedor da Liga dos Campeões, o Real Madrid.

Foto crédito: Ari Ferreira/LANCE!Press/lancenet.com.br

Foto crédito: Ari Ferreira/LANCE!Press/lancenet.com.br

O camisa 10 da Colômbia chegou na Copa com certa pressão em seus ombros, pelo fato do principal jogador da seleção, Falcão García, estar cortado por conta de uma lesão. Os colombianos surpreenderam e mostraram um futebol muito bonito. Um dos principais fatores para que isso acontecesse foi James sempre brilhar em campo, não só com assistências, mas com gols.

A atuação do craque no Brasil chamou a atenção do Real Madrid, que já tem alguns planos para contratá-lo. Um deles é vender Di Maria, o que renderia um bom dinheiro. Outra saída para o clube merengue pode ser pagar uma quantia em dinheiro e o resto em jogadores, isso porque o Monaco pediu 80 milhões de euros, cerca de 240 milhões de reais. Já o Real Madrid quer pagar 70 milhões de euros, pouco mais de 210 milhões de reais, em dinheiro. O restante do valor estaria em quatro jogadores, o goleiro Diego López, o lateral-esquerdo Fábio Coentrão, o atacante Morata e o volante brasileiro Casemiro.

A princípio, o dinheiro e esse pacote de jogadores agradam o russo Dimitri Rybolovlev, dono do clube francês. Sinceramente, ele não conseguirá segurar o atleta, então aceitar essa proposta é uma boa, principalmente por contar com os jogadores. Ele só deve recusar a proposta madrilenha se vier outra melhor. Difícil.

Para o Real, a chegada de James será muito boa, o que irá melhorar, ainda mais, a parte ofensiva do time, que terá Bale, James Rodríguez e Cristiano Ronaldo (que trio!), fazendo gols e, principalmente, servindo o centroavante Benzema.

Os galáticos querem reforçar o time extremamente forte que têm. Bom lembrar que, com o título da Liga dos Campeões, eles estão garantidos no Mundial de Clubes do Marrocos, em dezembro. Aliás, têm tudo para levarem mais um título.

por: Rodrigo Bitar

adaptação: Matheus Furlan

Nem hexa, foi hepta, 7 x 1 para a Alemanha

A seleção brasileira passou sua maior humilhação em todas as Copas do Mundo na tarde de hoje, no Mineirão.

Foto crédito: Getty Images/globoesporte.com

Foto crédito: Getty Images/globoesporte.com

Era fato que a semifinal contra a Alemanha seria extremamente complicada, mas ninguém esperava uma humilhação de 7 x 1. Essa, aliás, foi a maior goleada desta Copa. Quem diria que seria contra o Brasil.

Antes do jogo eu pensei: para conseguir a vitória, o Brasil teria de segurar a Alemanha nos primeiros 20 minutos, mas não durou 12. No 11° minuto, os alemães abriram o placar com Muller, em um erro de marcação brasileira. Isso foi suficiente para abalar a seleção.

Antes de chegar aos 30 minutos o Brasil já tinha perdido o jogo. Isso porque aos 22, Klose fez o segundo gol alemão. Esse gol foi histórico, afinal foi o 16° dele em Copas, passando o Ronaldo, que tem 15 gols. Depois, aos 24 e 25, Kroos balançou as redes duas vezes. Já era humilhação, que piorou aos 29, com um gol de Khedira. Parecia uma pelada de final de semana.

A sorte brasileira foi que a Alemanha tirou o pé, porque 10 x 0 seria pouco. Tanto que só marcou com Schurrle, no segundo tempo. O garoto entrou em campo com vontade e marcou duas vezes, fazendo 7 x 0.

Oscar ainda conseguiu diminuir, 7 x 1, mas, claro, que não dava mais.

Agora a equipe tem de levantar a cabeça para disputar o 3° lugar, contra a Argentina ou Holanda, depende quem perderá amanhã, às 17h, na Arena Corinthians, em São Paulo.

Sobre a derrota, ficou extremamente claro que Felipão errou na hora de armar o time. Ao invés de ter começado com Bernard, ele deveria ter congestionado o meio de campo com Paulinho, Ramires ou Hernanes, o que dificultaria o toque de bola alemão, mas não foi o que aconteceu.

Bola para frente, agora é ir em busca do terceiro lugar.

Hexa, talvez em 2018.

por: Rodrigo Bitar

adaptação: Matheus Furlan

Acabou o sonho: família desiste de infiltração em Neymar

Se a tarde de hoje foi de notícias boas sobre a participação de Neymar em uma possível final, a noite foi de desistência desse sonho. Isso porque a família desistiu de submeter o craque às infiltrações.

Foto crédito: Divulgação/portalnco.com.br

Foto crédito: Divulgação/portalnco.com.br

O pronunciamento aconteceu pouco depois da participação do médico da seleção brasileira, José Luiz Runco, no Domingão do Faustão, da TV Globo. Na entrevista, Runco disse que a lesão do jogador é estável e pode complicar caso ele tomasse as injeções, o que traria problemas tanto na carreira, quanto na vida particular do jogador.

O médico brasileiro ainda fez uma forte declaração. “Exatamente por isso que me preocupa, às vezes, a parte da ética e, principalmente, da conduta médica, e faz com que o nome do médico brasileiro seja colocado em cheque”, comentou Runco.

Com isso, de uma vez por todas, está encerrada a participação do camisa 10 verde e amarelo Neymar Júnior na Copa do Mundo 2014. O que ele pode fazer é comparecer nos estádios para torcer por seus companheiros.

O fato é que, independente do que aconteça, ele fez parte desse grupo e está na história. Mesmo se não for como campeão, Neymar ficará marcado como o segundo atleta a vestir a camisa 10 brasileira jogando no Brasil.

Eu tenho certeza que os jogadores brasileiros vão se doar ainda mais para conseguirem esse título, não só por eles, mas pelo jovem de 22 anos.

por: Rodrigo Bitar

adaptação: Matheus Furlan