Zanetti é ouro no Catar

Foto: Facebook / ahebrasil.com.br

Foto: Facebook / ahebrasil.com.br

A fase de Arthur Zanetti é espetacular. O ginasta brasileiro vem conquistando medalha atrás de medalha, depois de levar a medalha de ouro na Alemanha, foi a vez de Zanetti vencer a competição nas argolas na cidade de Doha no Catar.

Nesta quinta feira, o brasileiro atingiu a marca de 15.725 pontos e ficou com o primeiro lugar na Copa do Mundo de Ginástica Artística, em segundo lugar ficou Artur Tovmasyan da Armênia com a note de 15.625 e na terceira posição Andrei Muntean da Romênia com a nota de 15.325 completou o pódio.

Zanetti agora se prepara para a disputa da próxima etapa da Copa do Mundo que acontece no Brasil entre os dias 1 e 3 de maio em São Paulo e para os Jogos Pan-americanos que serão realizados em Toronto no Canadá.

Mas não foi apenas Zanetti que subiu no pódio. Depois de disputar a final do solo na Alemanha e terminar em oitavo lugar devido a uma lesão no tornozelo, Diego Hypolito ficou com a prata na disputa em Doha ao anotar 15.425, a medalha de ouro ficou com Jacob Dalton dos Estados Unidos com a nota de 15.475 e o bronze com Shotaro Shirai do Japão com a nota de 15.025.

Os brasileiros seguem fazendo bonito na ginastica mundial.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Anúncios

Zanetti é ouro na Alemanha

Foto: folha.uol.com.br

Foto: folha.uol.com.br

O ginasta brasileiro Arthur Zanetti conquistou mais um ouro em sua carreira, desta vez foi na etapa da Copa do Mundo da Alemanha realizada na cidade de Cottubus.

Zanetti que foi muito bem em sua série nas argolas, não deu chances aos adversários e conquistou a nota de 15.625 pontos em segundo lugar ficou o grego Eleftherios Petrounias que reverenciou o brasileiro com a nota de 15.550 e na terceira posição Ibrahim Colak  da Turquia com a nota de 15.400.

A competição em terras alemãs foi a primeira de Zanetti na temporada de 2015 que se prepara para a disputa dos jogos Pan-americanos que acontecem em Toronto no Canadá no meio do ano.

Diego Hypolito chegou a final da disputa do solo, mas com dores no tornozelo, o brasileiro não conseguiu ter um grande desempenho e terminou na oitava colocação, o vencedor foi o japonês Kenzo Shira com a nota de 16.450.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Brasil conquista quatro medalhas na Copa do Mundo de Ginástica Artística

O esporte brasileiro segue fazendo campeões pelo mundo. No último final de semana foi disputada em Medellín na Colômbia, mais uma etapa da Copa do Mundo de Ginástica Artística e os meninos brasileiro foram muito bem, conquistando quatro medalhas sendo três de  ouro e uma de bronze.

Foto: Divulgação / ahebrasil.combr

Foto: Divulgação / ahebrasil.combr

No sábado, 8, as duas primeiras medalhas. A primeira veio com Diego Hipólito no solo. O brasileiro atingiu a nota de  15.867 superando o japonês Toshiya Ikejiri que marcou 15.233  que ficou com a prata e o esloveno Ziga Silc com a nota de 15.000 que levou o bronze. Essa medalha confirma a grande fase do ginasta brasileiro. Logo após Hipólito foi a vez de Henrique Medina subir no ponto mais alto do pódio na disputa das argolas. Medina marcou a nota de 15.700 e teve ao seu lado  Regulo Carmona da Venezuela e Federico Molinari da Argentina, ambos com a nota de 15.167.

Já no domingo, 9, mais duas medalhas foram conquistadas, ambas na disputa do salto (foto). O ouro ficou mais uma vez com Diego Hipólito que marcou a nota de 14.884 conquistou o ouro,  em segundo lugar  Audrys Nin da República Dominicana  com a nota de 14.817 levou a prata e no terceiro lugar o brasileiro Hudson Miguel conquistou o bronze com a nota de 14.767.

Um grande desempenho e parabéns a todos os atletas brasileiros que disputaram e estiveram honrando as cores do nossa país.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Lais recebe alta!

Após Michael Schumacher ter recebido acordado do coma e se transferido para um hospital na Suíça, outro noticia encheu a todos de esperança.

Foto crédito: esporte.ig.com.br

Foto crédito: esporte.ig.com.br

A ginasta brasileira Lais de Souza recebeu alta do hospital Jackson Memorial, em Miami no Estados Unidos  e pode ir para casa após 4 meses de tratamento intensivo, mas a atleta brasileira seguirá morando nos país norte americano para dar continuidade no tratamento. Laís sofreu um grave acidente de esqui  no inicio desde ano.

Lais falou através de um comunicado de sua assessoria de imprensa do alívio de ter deixado a unidade hospitalar. “Foi um alívio sair do hospital, pois eu já estava lá há muito tempo. Vir para casa significa muito, como, por exemplo, poder comer a comida feita pela minha mãe, receber meus amigos, poder passear e sentir o sol. Agradeço todo o apoio que tenho recebido e as orações, o que têm sido de grande importância para mim”.

O médico do COB (Comitê Olímpico Brasileiro) Antônio Mattos Júnior, afirmou que Lais ficará em um apartamento em Miami custeado pelo COB. “A Laís seguirá em Miami, em um apartamento custeado pelo COB, já que vem sendo submetida a protocolos de tratamentos experimentais. Ela ficou internada durante quatro meses e sair do hospital é mais uma conquista para ela”.

Lais continuará tendo acompanhamento médico da equipe que a auxiliou até o presente momento.

Uma grande vitória para a jovem brasileira que esta em processo de recuperação e uma lesão a coluna cervical.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Brasileiros brilham em Torneio de Ginástica Artística em Santos

O Torneio Internacional de Ginástica Artística de Santos consagrou cinco atletas brasileiros, que entraram na competição como grandes favoritos, mostrando a força do país no esporte.

Foto crédito: Ricardo Bufolin / CBG (globoesporte.com)

Foto crédito: Ricardo Bufolin / CBG (globoesporte.com)

Sérgio Sasaki foi o atleta verde e amarelo que mais faturou medalhas com três, sendo duas de ouro e uma de bronze. O brasileiro venceu na barra fixa com a nota de 15.250 e no individual, ao somar 89.550. Nas barras paralelas Sasaki fez 13.350 e ficou com a medalha bronzeada.

O Brasil também saiu como vencedor no individual geral no feminino. Jade Barbosa somou 55.375 nos quatro aparelhos e garantiu o lugar mais alto do pódio. A felicidade brasileira foi ainda maior, afinal Letícia Costa somou 52.650 pontos e garantiu o segundo lugar. O pódio ainda contou com a argentina Alien Valente, que somou 51.000.

Os irmãos Hypolito também brilharam. Daniele garantiu duas medalhas de ouro, uma no solo, com 14.050 pontos e outra na trave, com 14.775. Nas duas provas a brasileira subiu no pódio com uma compatriota, ambas na segunda colocação, Letícia Lima no solo e Jade Barbosa na trave.

Diego conseguiu um feito semelhante ao da irmã. No salto ele somou 14.950 e ficou com o ouro e solo fez 15.150, garantindo a prata ao perder para o britânico Kristian Thomas, que teve 150 pontos a mais.

Foto crédito: Ricardo Bufolin / CBG (ahebrasil.com.br)

Foto crédito: Ricardo Bufolin / CBG (ahebrasil.com.br)

É incrível como Zanetti rende cada vez mais. É mais do que válido parabenizar Marcos Goto pelo trabalho feito ao lado do ginasta. Não é à toa que Marcos venceu o prêmio de melhor treinador de esportes individuais do COB, no final do ano passado.Quem encerrou a participação amarela com chave de ouro foi o medalhista olímpico Arthur Zanetti. O brasileiro era o favorito para as argolas e confirmou a expectativa com a melhor nota de sua carreira, 16.000. A melhor nota do brasileiro era 15.925, obtida em 2012, na etapa da Copa do Mundo da Bélgica.

por: Rodrigo Bitar

adaptação: Matheus Furlan

Flores é prata

O brasileiro Henrique Flores conquistou a medalha de prata da Copa do Mundo de Ginástica Artística disputada em Doha, no Catar.

Foto crédito: ahebrasil.com.br

Foto crédito: ahebrasil.com.br

Essa é a primeira medalha do brasileiro em uma competição desse porte, e vem em uma das provas que o Brasil vem se destancado, na argolas, onde Arthur Zanetti conquistou o ouro olímpico.

O técnico Marcos Goto falou sobre a conquista do atleta: “O Henrique conseguiu superar a ansiedade o nervosismo de uma final, onde tinham vários atletas de altíssimo nível. Ele está muito bem e já possui condições de ser um finalista olímpico. Hoje é o segundo melhor do Brasil nas argolas e já tem nota de partida igual aos melhores do mundo”.

Flores conseguiu a nota de 15.425 e ficou empatado na segunda colocação com o armênio Vahagn Davtyan, o grande vitorioso foi Artur Tovmasyan também da Armênia com a nota de 15.575.

Parabéns Henrique Flores pela sua conquista.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Arthur Zanetti encerra temporada com mais um ouro

Foto: Ricardo Bufolin / CBG (esportes.terra.com.br)

Foto: Ricardo Bufolin / CBG (esportes.terra.com.br)

O ano de 2013 está marcado na vida de Arthur Zanetti. O brasileiro foi perfeito nas argolas, conquistou tudo o que competiu. Isso mesmo, 100% de aproveitamento.

A última competição do ano foi a Copa Toyota e mais uma vez Arthur conquistou o ouro, desta vez com 15.875 pontos. Na segunda colocação ficou o japonês Koji Yamamuro, com 15.625 e na terceira, o alemão Marcel Nguyen, com 15.375.

O brasileiro também competiu no solo, mas acabou na quarta colocação, há 275 pontos do pódio.

“Nas argolas, que era o mais importante, eu tirei 15.875. Ganhei e fiquei muito feliz com isso. A temporada foi pesada e eu sabia que seria difícil. Mas deu tudo certo e acabei o ano com 100% de aproveitamento nas argolas. Agora, quero minhas férias merecidas”, disse o ginasta verde e amarelo.

Agora Zanetti volta para São Paulo, onde receberá o prêmio de melhor ginasta e brigará ainda pelo de melhor atleta masculino do ano, em que depende da votação do público pela internet, no site do COB.

Este ano foi vitorioso e ele terá um descanso merecido no final, mas em janeiro ele já estará de volta aos treinos, visando os Jogos Sul-Americanos, em março, e o Mundial da China (por seleções), em agosto.

Bom lembrar que este ano foi de muita briga com o Flamengo e com a Confederação Brasileira do esporte, exigindo local de treinamento. Mesmo assim, ele superou as dificuldades e brilhou.

por: Rodrigo Bitar

adaptação: Matheus Furlan

Brasil volta vitorioso de Sul-Americano de Ginástica Artística

Foto: ahebrasil.com.br

Foto: ahebrasil.com.br

Na ginástica artística, o Brasil voltou do Campeonato Sul-Americano com algumas conquistas. A competição, que aconteceu em Santiago, no Chile, rendeu 14 medalhas ao Brasil. Bom lembrar que as conquistas de equipes contam como apenas uma.

O Brasil saiu bastante vitorioso no feminino, com 9 medalhas. Isabelle Cruz, Juliana Santos, Letícia Costa, Mariana Valentin e Rebecca Avelino foram ouro por equipes. No individual geral, Letícia ficou com a prata. No salto, Isabelle conquistou o ouro, e Letícia a prata. Nas barras paralelas, os destaques foram Letícia em primeiro e Juliana em segundo. Na trave, Juliana foi ouro. No solo, Mariana foi a primeira colocada e Letícia a terceira.

Entre os homens, foram conquistadas 5 medalhas. Fellipe Arakawa Ferreira, Henrique Medina Flores, Leonardo Souza, Lucas Bitencourt, Pétrix Barbosa e Victor Rosa conquistaram a medalha de prata por equipes. No solo, Víctor conquistou o bronze. No cavalo com alças, Lucas foi prata. Nas argolas, Henrique assegurou a prata. E nas barras paralelas, Pétrix garantiu o bronze.

Essa foi a última competição do ano para os atletas do esporte. Segundo Leonardo Finco, um dos técnicos da equipe masculina, esse foi um evento para teste, onde alguns deram muito certo e outros errado.

O país continuará as competições em 2014, visando as Olimpíadas do Rio de Janeiro de 2016.

por: Rodrigo Bitar

adaptação: Matheus Furlan

Arthur Zanetti continua em alta

Até parece noticia do ano passado, Arthur Zanetti conquista o ouro na competição das argolas no Mundial. Pois bem, mais uma vez o brasilerio conquistou a primeira posição na disputa. O brasileiro somou 15,700 pontos e levou o ouro, com o chinês Liao Qiuhua na segunda colocação  e o armeno Davtyan Vahagn, em terceiro na Copa do Mundo de Ginástica disputado em Doha no Qatar.

foto fonte: medalhabrasil.com.br

foto fonte: medalhabrasil.com.br

Mas não foi apenas nas argolas que o Brasil levou medalha. No solo, Arthur Nory somou 14.900 pontos e conquistou a medalha de prata, ficando atrás do romeno Flavius Koczi, que com 14.950 pontos levou o ouro.

Meus parabéns rapaziada… Continuem assim…

Deixe a sua opinião, teremos o maior prazer em responde-lo.

por: Matheus Furlan

Zanetti é ouro

Quando muitos achavam que a medalha de Arthur Zanetti nas Olímpiadas foi uma grande sorte, ele mostra que não, e conquista novamente a marca no Japão.

Zanetti conquistou a marca de 15.900 pontos deixando para trás os japonese Yusuke Tanaka (14.850) e Yusuke Saito (14.850), com  essa marca o brasilerio teve um ano maravlhoso conqustando  diversas medalhas em etapas da Copa do Mundo de Ginástuca,  sendo 3 ouros Oseijek(Croácia), Maribo (Dinamarca) e Ghent(Bégica) e duas pratas, Cottbus (Alemanha) e Ostrava (Republica Tcheca), além do ouro olímpico em Londres e está  conquistada em Tóquio no Japão.

“Foi uma competição demorada, mas muito legal, diferente das outras, uma boa experiência. A abertura, com todos os ginastas no solo, foi bacana. Gostei muito da minha participação e o legal é que fechei o ano com chave de ouro. Isso foi o mais importante”, disse Arthur Zanetti.

Zanetti, cresceu muito e colocou  Brasil no roteiro das argolas.

Zanetti, cresceu muito e colocou Brasil no roteiro das argolas.

foto fonte: gazetaesportiva.net

É isso ai garoto, acreditamos em  você!

por: Matheus Furlan