Luis Salom falece na Moto2

salom

Foto: Divulgação/MotoGP

O mundo do automobilismo esta de luto mais uma vez. Faleceu nesta sexta feira (3), o piloto espanhol Luis Salom (24), após grave acidente no Circuito de Montmeló, na Espanha.

O piloto que guiava a moto da equipe SAG na categoria da Moto2 se acidentou na curva 12 do traçado espanhol, chegou a ser socorrido, passou por cirurgia no Hospital Geral da Catalunha mas não resistiu aos ferimentos.

O jovem espanhol vinha na categoria deste a temporada de 2014 e nesse período conquistou três pódios e uma  volta rápida. De acordo com Valentino Rossi em conversa com a imprensa, um amigo seu que via o treino das arquibancadas disse que “o piloto passou direto na curva e logo após se chocar com a barreira de proteção a moto caiu sobre o ele”. 

Em virtude do trágico acidente, a organização da categoria decidiu mudar o traçado para a disputa e desta forma as motos utilizaram o traçado que a F1 utiliza em suas disputas, sendo assim os pilotos terão 15 minutos a mais na próxima sessão de treinos para se adaptarem ao no traçado.

A MotoGP volta a ser assolada com um falecimento após cinco anos, quando durante o GP de Malásia em 2011, Marco Simoncelli não resistiu ao acidente.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

 

Hamilton e Rosberg batem e Verstappen fica com a vitória

Foto: Reprodução / TV Globo

Foto: Reprodução / TV Globo

A Fórmula 1 esteve na Espanha neste final de semana para a disputa da sua quinta etapa da temporada de 2016. A vitória ficou com o surpreendente Max Verstappen em sua primeira corrida na RBR, Raikkonen da Ferrari ficou em segundo após fazer de tudo e não conseguir ultrapassar o jovem holandês e Vettel da Ferrari.

Verstappen se torna o mais jovem piloto a vencer uma corrida de F1 na história. Com apenas 18 anos e sete meses, o jovem superou Sebastian Vettel que detinha o recorde anterior como de vitorioso mais jovem, 21 anos e dois meses. O triunfo também marcou história para o automobilismo da Holanda que conquistou a sua primeira vitória na F1, antes dele os melhores resultados do país na categoria haviam sido dois terceiros lugares com seu pai, Jos Verstappen.

Os brasileiros tiveram um bom desempenho. Felipe Massa da Williams terminou a disputa no oitavo lugar após iniciar a disputa no 18° posto e Felipe Nasr da Sauber terminou a corrida no 14° lugar após largar em 20°. A disputa espanhola foi marca em especial pela estratégia da RBR e da Ferrari que fizeram de tudo para dar a vitória aos seus pilotos.

Foto: Reprodução/F1

Foto: Reprodução

Ai vem a pergunta, onde ficaram as Mercedes? Bem,  a largada foi bem disputada e Nico Rosberg conseguiu ultrapassar Lewis Hamilton ainda nas primeiras curvas do traçado espanhol, só que mais a frente, Hamilton exagerou e tentou passar o companheiro/adversário, pelo lado de fora do traçado, onde não existia espaço, dessa forma, a Mercedes #44 do inglês foi para a grama, este perdeu o controle e ao voltar para a pista  acabou por acertar Rosberg. Com o choque os dois foram para na caixa de brita e abandonaram a disputa antes mesmo de completar uma volta. o safety car ficou por algumas voltar na pista até que os carros fosse retirados das posições que se encontravam e a corrida teve o desfecho maravilhoso para Verstappen e para a RBR.

Confira a classificação final do GP da Espanha:

1. Max Verstappen(HOL/Red Bull)
2. Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)
3. Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)
4. Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)
5. Valtteri Bottas (FIN/Williams)
6. Carlos Sainz (ESP/Toro Rosso)
7. Sergio Perez (MEX/Force India)
8. Felipe Massa (BRA/Willliams)
9. Jenson Button (GBR/McLaren)
10. Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso)
11. Esteban Gutierrez (MEX/Haas)
12. Marcus Ericsson (SUE/Sauber)
13. Jolyon Palmer (GBR/Renault)
14. Kevin Magnussen (DIN/Renault)
15. Felipe Nasr (BRA/Sauber)
16. Pascal Wehrlein (ALE/Manor)
17. Rio Haryanto (IND/Manor)

Não completaram a prova:

Lewis Hamilton (GBR/Mercedes)
Nico Rosberg (ALE/Mercedes)
Nico Hulkenberg (ALE/Force India)
Fernando Alonso (ESP/McLaren)
Romain Grosjean (FRA/Haas)

Campeonato

Com os melhores carros fora da disputa, RBR e Ferrari comandaram a conquista dos pontos, mas o líder isolado ainda é Nico Rosberg, confira:

1° Nico Rosberg 100 pontos

2° Kimi Raikkonen 61 pontos

3° Lewis Hamilton 57 pontos

4° Sebastian Vettel 48 pontos

7° Felipe Massa 36 pontos

O brasileiro Felipe Nasr da Sauber ainda não pontuou na atual temporada.

A próxima etapa da temporada da F1 acontece no dia 29 de maio, em Mônaco.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Hamilton é pole na Espanha

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1

Sem problemas na Mercedes, Lewis Hamilton marcou a pole position para a realização do GP da Espanha, quinta etapa da temporada de 2016 da Fórmula 1.

Diferentemente das etapas anteriores, Hamilton marcou o tempo de 1m22s000 e garantiu a pole position deixando o líder da temporada, Nico Rosberg na segunda colocação com o tempo de 1m22s280. A dupla da RBR ficou com a segunda fila, Ricciardo em terceiro e Verstappen em quarto.

O final de semana não está nada bom para o brasileiros. Felipe Massa da Williams não conseguiu um bom tempo no Q1 e marcou apenas o tempo de 1m24s941, o que lhe apenas o 18° lugar, um pouco mais atrás, Felipe Nasr da Sauber segue com problemas de desenvolvimento no seu carro e marcou apenas 20° tempo, 1m25s579.

Confira o grid de largada para o GP da Espanha:

1: Lewis Hamilton (GBR/Mercedes)– 1min22s000

2: Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – 1min22s280

3: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)– 1min22s680

4: Max Verstappen(HOL/Red Bull) – 1min23s087

5: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) – 1min23s113

6: Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) – 1min23s334

7: Valtteri Bottas (FIN/Williams) – 1min23s522

8: Carlos Sainz (ESP/Toro Rosso) – 1min23s643

9: Sergio Perez (MEX/Force India) – 1min23s782

10: Fernando Alonso  (ESP/McLaren) – 1min23s981

11: Nico Hulkenberg (ALE/Force India) – 1min24s203

12: Jenson Button (GBR/McLaren) – 1min24s348

13: Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso) – 1min24s445

14: Romain Grosjean (FRA/Haas) – 1min24s480

15: Kevin Magnussen (DIN/Renault) – 1min24s625

16: Esteban Gutierrez (MEX/Haas) – 1min24s778

17: Jolyon Palmer (GBR/Renault) – 1min24s903

18: Felipe Massa (BRA/Willliams) – 1min24s941

19: Marcus Ericsson (SUE/Sauber) – 1min25s202

20: Felipe Nasr (BRA/Sauber) – 1min25s579

21: Pascal Wehrlein (ALE/Manor) – 1min25s745

22: Rio Haryanto (IND/Manor) – 1min25s939

A largada para as 66 voltas da etapa de Barcelona, está marcada para às 9 horas da manhã deste domingo, 15.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Com proteção, Raikkonen lidera mais um dia de testes da F1

Foto: Divulgação/Ferrari

Foto: Divulgação/Ferrari

O terceiro dia da segunda sessão de testes da F1 teve Kimi Raikkonen na ponta com a Ferrari com o tempo de 1m22s785 e pneus ultramacios. Mais o grande destaque não foi o tempo do “Homem de Gelo” e sim o “halo”, proteção  de cockpit utilizada pela piloto. O aparato é um dos projetos da categoria pensando na proteção dos pilotos, que se intensificou após as fatalidades com Jules Bianchi e Justin Wilson na Fórmula Indy.

A segunda colocação do dia ficou com o brasileiro Felipe Massa com a Williams que marcou o tempo de 1m23s193. O tempo de Massa foi muito bom, uma vez que o carro do paulista utilizou pneus macios o que da uma diferença enorme com relação aos ultramacios.

A terceira posição ficou com Nico Hulkenberg da Force India que marcou o tempo de 1m23s251 de pneus ultramacios. Felipe Nasr da Sauber ocupou o sexto lugar e com os pneus macios marcou o tempo de 1m24s768.

Confira a classificação do terceiro dia de testes em Barcelona:

1º Kimi Raikkonen – Ferrari – 1m22s785 – 134 voltas

2º Felipe Massa – Williams/Mercedes – 1m23s193 – 117 voltas 

3º Nico Hulkenberg – Force India/Mercedes – 1m23s251 – 137 voltas

4º Max Verstappen STR/Ferrari – 1m23s382 – 159 voltas

5º Nico Rosberg – Mercedes – 1m24s126 – 81 voltas

6º Felipe Nasr – Sauber/Ferrari – 1m24s768 – 114 voltas

7º Fernando Alonso – McLaren/Honda – 1m24s870 – 116 voltas

8º Pascal Wehrlein – Manor/Mercedes – 1m24s913 – 46 voltas

9º Daniil Kvyat – RBR/TAG Heuer – 1m25s141 – 118 voltas

10ºJoylon Palmer – Renault – 1m26s224 – 96 voltas

11º Lewis Hamilton – Mercedes – 1m26s488 – 60 voltas

12º Romain Grosjean – Haas/Ferrari – 1m27s196 – 77 voltas

O último dia de testes da categoria acontece nesta sexta feira, (4), em Barcelona, logo após a Fórmula 1 se prepara para a abertura da temporada no dia 20 de março.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Bottas lidera segundo dia de testes em Barcelona

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O finlandês Valtteri Bottas da Williams liderou o segundo dia de testes em Barcelona na Espanha. Com o tempo de 1m23s261 conquistado no período da tarde e com pneus supermacios, Bottas desbancou Hamilton com a Mercedes que marcou o tempo de 1m23s622.

A terceira colocação ficou com Kevin Magnussen, da Renault, com o tempo de 1m23s933. A Sauber foi para a pista com o sueco Marcus Ericsson que ocasionou a única bandeira vermelha da sessão depois que seu modelo perdeu traseira direita, fazendo assim com que a equipe ficasse praticamente em último lugar no dia. Digo praticamente, porque Esteban Gutiérrez  da Haas, andou apenas uma volta e recolheu aos boxes, pois a equipe novata teve problemas no sistema de combustível do carro.

Confira a classificação do segundo dia da segunda sessão de testes da F1:

1º) Valtteri Bottas – Williams/Mercdes – 1min23s261 – 107 voltas

2º) Lewis Hamilton – Mercedes – 1min23s622 – 73 voltas

3º) Kevin Magnussen – Renault – 1min23s933 – 126 voltas

4º) Sebastian Vettel – Ferrari – 1min24s611 – 151 voltas

5º) Jenson Button  – McLaren/Honda – 1min25s183 – 121 voltas

6º) Daniel Ricciardo – RBR/TAG Heuer – 1min25s235 – 135 voltas

7º) Carlos Sainz  – STR/Ferrari – 1min25s300 – 166 voltas

8º) Sergio Pérez – Force India/Mercedes – 1min25s593 – 128 voltas

9º) Nico Rosberg – Mercedes – 1min26s298 – 91 voltas

10º) Pascal Wehrlein – Manor/Mercedes – 1min27s064 – 79 voltas

11º) Marcus Ericsson – Sauber/Ferrari – 1min27s862 – 52 voltas

– Esteban Gutiérrez – Haas/Ferrari – sem tempo

Os trabalhos em Barcelona seguem até a próxima sexta feira, 4.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Rosberg lidera primeiro dia da segunda sessão de treinos da F1

Foto: Divulgação / Mercedes

Foto: Divulgação / Mercedes

A Fórmula 1 voltou as pistas nesta terça feira (1), em Barcelona na Espanha para a segunda sessão de treinos livres para a temporada de 2016 e o mais rápido foi Nico Rosberg da Mercedes, que marcou o tempo de 1m23s022  e completou 82 voltas.

Em segundo lugar ficou Valtteri Bottas da Williams que andou 123 voltas e marcou o melhor tempo de 1m23s229 deixando uma boa impressão sobre o desempenho da equipe com os novos compostos. O terceiro lugar foi uma surpresas para muitos, Fernando Alonso com a McLaren com o tempo de 1m24s735 e 93 voltas completadas. Um desempenho interessante para a equipe que teve problemas nos treinos anteriores.

Felipe Nasr foi para a pista com a nova Sauber e demonstrou um bom trabalho com o tempo de 1m25s493 após completar 103 voltas no traçado espanhol.

A segunda sessão de testes se estende até o próximo dia 4 de março, em Barcelona.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Raikkonen fecha primeira série de testes na liderança

Foto: Divulgação / Ferrari

Foto: Divulgação / Ferrari

O finlandês Kimi Raikkonen da Ferrari fechou o quarto e último dia da primeira sessão de testes para temporada de 2016 da Fórmula 1 na primeira colocação na quinta feira, 25, ao marcar o tempo de 1m23s477 com os pneus ultramacios e completar 80 voltas.

Daniil Kvyat da RBR ficou em segundo com o tempo de 1m24s293 e Alfonso Celis Jr piloto reserva da Force India terminou em terceiro com o tempo de 1m24s840. Mais uma vez os brasileiros ficaram na metade do pelotão. Felipe Nasr da Sauber marcou o tempo 1m26s053 e ficou no sexto lugar, já Felipe Massa ficou insatisfeito com a pouca quantidade de voltas nesta quinta feira, apenas 54, e ocupou o nono lugar com o tempo de 1m26s483.

Alonso com problemas na McLaren e Haryanto que bateu com a Manor ficaram na rabeira da classificação do quarto dia de testes da F1, confira:

1º Kimi Raikkonen – Ferrari – 1m23s477 – 80 voltas

2º Daniil Kvyat – RBR/TAG Heuer – 1m24s293 – 96 voltas

3º Alfonso Celis Jr – Force India/Mercedes – 1m24s840 – 75 voltas

4º Kevin Magnussen – Renault – 1m25s263 – 153 voltas

5º Max Verstappen – STR/Ferrari – 1m25s393- 110 voltas

6º Felipe Nasr – Sauber/Ferrari – 1m26s053 – 121 voltas

7º Nico Rosberg – Mercedes – 1m26s187 – 86 voltas

8º Lewis Hamilton – Mercedes – 1m26s295 – 99 voltas

9º Felipe Massa – Williams/Mercdes – 1m26s483 – 54 voltas

10º Esteban Gutiérrez – Haas/Ferrari – 1m27s802 – 89 voltas

11º Rio Haryanto – Manor/Mercedes – 1m28s266 – 51 voltas

12º Fernando Alondo – McLaren/Honda – sem tempo – 3 voltas

A categoria volta a se reunir entre os dias 1 e 4 de março, ainda em Barcelona, na Espanha para a segunda sessão de testes para a temporada da categoria que tem inicio marcado para o dia 20 de março, na Austrália.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Testes de 2016 da F1 serão em Barcelona

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A temporada de 2015 da Fórmula 1 está chegando ao fim, a última corrida da categoria em 2015 acontece no dia 29 de novembro em Abu Dhabi mas de olho nas 21 corridas da temporada de 2016, a organização divulgou o calendário de testes para a próxima temporada.

Ao todo serão oito dias de trabalhos a serem realizados entre os dias 22 e 25 de fevereiro a primeira sessão e entre os dias 1 e 4 de março a segunda a sessão. Diferentemente de 2015 onde as equipes tiveram três sessão de teste e se alternaram entre Barcelona e Jerez de la Frontera, as equipes na próxima temporada ficaram apenas em Barcelona.

A quantidade de  testes foi reduzida e com as equipes terão muito trabalho afinal a primeira etapa esta marcada para o dia 20 de março na Austrália.

A organização do GP da Espanha que está marcado para o mês de maio anunciou que aqueles que já tiverem adquiridos os ingressos para a corrida da temporada de 2016 poderão assistir aos oito dias de testes de graça.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Barcelona é (penta)campeão da Liga dos Campeões

Foto: Reuters / globoesporte.globo.com

Foto: Reuters / globoesporte.globo.com

Neste final de semana o Barcelona sagrou-se pela quinta vez campeão da Liga dos Campeões da Europa(91-92, 05-06, 08-09, 10-11 e 14-15). Diante da Juventus da Itália, a equipe espanhola mais uma vez se mostrou firme e determinada, tanto que abriu o placar aos três minutos da primeira etapa com Rakitic.

A partida ganhou outros ares após o gol, sempre com os espanhóis tentando ficar com a posse de bola. Após o descanso a situação mudou, os italianos se acertaram e com boa velocidade passaram a assustar, até que Morata empatou a partida, 1 x 1. O empate animou a Juventus que foi para cima e acabou por dar o contra ataque e em uma destas investidas, Suárez no rebote de Buffon colocou novamente o Barcelona na frente 2 x 1.

A partida ficou nervosa, muitas reclamações e discussões. Neymar teve um gol anulado de forma correta, mas o brasileiro não desistiu e aos 50 minutos de jogo marcou o seu tento, 3 x 1 Barcelona e vitória sacramentada. O gol de Neymar fez com o brasileiro chegasse a artilharia da competição ao lado de Messi e CR7.

A disputa final marcou a despedida de Xavi da equipe do Barcelona que em 17 anos no clube conquistou 26 troféus, uma marca impressionante.

Com a conquista do título europeu, o Barcelona se garante na disputa do Mundial de Clubes no final do ano enquanto a Juventus amarga o seu sexto vice campeonato da Liga.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Barcelona perde, mas dois gols de Neymar garantem espanhóis na final da Liga

Foto: Reuters / globoesporte.globo.com

Foto: Reuters / globoesporte.globo.com

Após um grande jogo do Barcelona na partida de ida das semifinais da Liga dos Campeões onde os espanhóis venceram por 3 x 0, o Bayern de Munique foi com tudo para cima dos adversário na partida de volta. Os primeiros minutos da partida foi bem movimentado com ambas as equipes tendo oportunidades, mas os alemães conseguiram abrir o placar com Benatia de cabeça após cobrança de escanteio de Xabi Alonso aos sete minutos da primeira etapa.

Após o gol, a partida ganhou em emoção, ainda mais com o Bayern precisando de mais dois gols para levar a decisão para os pênaltis mas o Barcelona não desanimou e aos 14 minutos, boa bola de Messi para Súarez em profundidade que dentro da área tocou para Neymar só tocar para o fundo das redes de Neuer empatando o jogo em 1 x 1 e desta forma a missão dos alemães voltou a ficar complicada.

Aos 18 minutos, Müller quase colocou os alemães na frente de novo após boa cabeçada aproveitando cruzamento vindo da direita, mas Ter Stegen fez uma grande defesa salvando o Barcelona. Os minutos foram se passando e o Bayern não conseguia chegar ao gol do Barcelona que aos 28 minutos viu Messi ganhar disputa de cabeça no meio campo, a bola caiu com  Súarez que disparou e mais uma vez serviu Neymar que dominou no peito e chutou no cantinho de Neuer para fazer Barcelona 2 x 1, de virada.

Na tentativa de diminuir o prejuízo, o Bayern foi para cima e novamente com cruzamento, desta vez pela esquerda, Schweinsteiger de cabeça  fez Ter Stegen fazer uma grande defesa, mas não parou por ai no lance seguinte, Lewandowski chutou firme, a queima roupa e mais uma vez o goleiro da equipe espanhola praticou uma defesa excepcional evitando o gol de empate, aos 38 minutos da primeira etapa.

O segundo tempo começou e ambas as equipes voltaram a se estudar. O Bayern precisando fazer diversos gols foi para cima e aos 14 minutos, Lewandowski recebeu bola na entrada da área, driblou bonito Mascherano e colocou no fundo das redes empatando o jogo, 2 x 2.

O jogo deu uma acalmada, e a troca de passes começou a imperar. O Barcelona se acomodou na defesa enquanto o Bayern pacou a ficar mais no campo de ataque e aos 28 minutos, a defesa espanhola afastou mal, Schweinsteiger ajeitou e Müller chutou firme para colocar o Bayern da frente do placar, 3 x 2.

Foto: Ap / globoesporte.globo.com

Foto: Ap / globoesporte.globo.com

O Bayern seguiu na pressão sobre o Barcelona que se segurava da forma que podia, afinal mesmo perdendo a vaga na final estava ficando o o Barça.  A torcida do Bayern de Munique fazia uma festa linda para incentivar a equipe mas conforme os minutos ia passando, as chances de classificação iam ficando cada vez menores por parte dos alemães.

No último minuto de jogo, Neymar recebeu dentro da área, driblou o zagueiro mas não chutou, passou para Messi, o Barcelona perdeu a oportunidade de empatar, mas dai para frente, os espanhóis só tocaram a bola no ataque e esperar o fim do jogo que não demorou a chegar, Bayern de Munique 3 x 2 Barcelona, os espanhóis que graças ao placar de 3 x 0 na partida de ida estão classificados para a final da Liga dos Campeões 2014/2015.

Nesta quarta feira, 13, o Barcelona conhecerá o seu adversário na final que acontecerá no dia 6 de junho em Berlim, na Alemanha.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan