Tranquilo, Pagenaud vence em Sonoma e é campeão da Indy em 2016

A disputa em Sonoma começou limpa entre os ponteiros, Pagenaud manteve a ponta, Castroneves em segundo, Power passou Montoya e assumiu o terceiro lugar, deixando  o colombiano em quarto. Na parte de trás do pelotão, Aleshin acabou sendo tocado e rodou na frente de Tony Kanaan que segurou sua Ganassi para não acertar o russo. O carro do  brasileiro acabou por apagar o motor caiu para o final do pelotão.

As voltas foram se passando e com 10 giros completos, Pageunaud seguia na ponta, Castroneves que uma desvantagem de quase quatro segundos, Power em terceiro, Montoya em quarto e Rahal em quinto.

Após 17 voltas, os ponteiros pararam e Pagenud voltou em primeiro, Castroneves acabou perdendo a posição para Power, desta forma o brasileiro passou a ocupar o terceiro lugar. Tony Kanaan aparecia em 21° lugar.

Na 24° volta, Power tinha um rendimento inferior ao de Castroneves que chegou com vontade de ultrapassar o australiano. Pagenaud seguia na liderança da disputa.

Na 36° volta, a Penske de Will Power começou a apresentar problemas câmbio e nesse momento a direção de prova agitou a bandeira amarela no traçado.Nesse momento Pagenaud em primeiro, Castoeneves em segundo, Kimball em terceiro.

A relargada aconteceu na 42° volta, Tony Kanaan apareceu na 13° colocação, Pagenaud e Castroneves continuavam na ponta da disputa em Sonoma. Power caiu para a 20° posição.

Na altura da 50° volta, Helio Castroneves voltou para os pits fazer sua troca de pneus e reabastecer, Pagenaud seguia na ponta com Rahal em segundo e Montoya em terceiro.

Castroneves passou a abrir caminho pelo pelotão e deixando para trás alguns adversários e ocupava a 10° colocação enquanto Pagenaud seguia de forma tranquila, até demais.

Após 63 voltas completas, Pagenaud fez a sua parada e no retorno voltou atrás de Castroneves que assumiu a liderança da disputa com pouco mais de um segundo de vantagem.

Com 69 voltas completas, Castroneves passou a abrir para o segundo colocado, Pagenaud que começou a sofrer a pressão de Rahal na luta pelo segundo lugar na disputa em Sonoma. Na volta seguinte, Castroneves fez a sua parada e acabou caindo para o oitavo lugar.

Na abertura da 77° volta, Pagenaud passou a ter que se cuidar com as investidas de Rahal, Castroneves vinha pela sétima colocação. Kanaan guiava na 13° colocação.

As últimas voltas foram marcadas pela tentativa de Rahal passar Pageunad que sustentava uma diferença de pouco mais de um segundo. E foi assim que terminou a disputa. Pagenaud em primeiro, Rahal em segundo, Montoya em terceiro, Hunter-Reay em quarto, Rossi em qunito, Newgarden em sexto, Castroneves em sétimo, Andretti em oitavo, Kimball em nono e Bouardais em décimo lugar. Tony Kanaan terminou em 13° lugar. Will Power terminou em 20° lugar.

Essa foi a quinta vitória de Pagenaud na temporada de 2016, a nona na categoria, além de sete poles position. Um desempenho espetacular do francês do carro #22 que ficou com o título com o total de 659 pontos.  Na segunda colocação, Will Power somou 532 pontos e em terceiro ficou Helio Castroneves com 504. Tony Kanaan terminou a temporada em sétimo lugar com 461 pontos.

Parabéns a Simon Pagenaud pelo seu primeiro título na Fórmula Indy.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

 

PORTUGAL É CAMPEÃO EUROPEU DE 2016.

Ricardo Oliveira marca gol do título e é presença certa na Copa América

A semana não poderia ter terminado melhor para o centroavante Ricardo Oliveira. O jogador, de 36 anos, idade que muitos consideram como o final da carreira, foi o personagem principal da final do Campeonato Paulista, disputada no estádio da Vila Belmiro. O Santos venceu o Audax por 1 a 0, com o veterano atacante marcando o gol da vitória que marcou o vigésimo segundo título paulista do Santos, que disputou a oitava decisão seguida de campeonato estadual. De quebra, Ricardo é nome certo entre os jogadores da Seleção Brasileira, que disputará a Copa América, nos Estados Unidos.
Nas oito últimas disputas de título paulista, o Santos esteve presente em todas as decisões, e só não levantou o caneco em duas oportunidades. No Paulistão disputado nos anos de 2013 e 2014, o alvinegro praiano chegou às finais, mas foi derrotado por Corinthians e Ituano, respectivamente. Portanto, é a sétima vez em onze anos que o Santos conquista o título de campeão paulista.

 

O jogo final disputado no último domingo teve Ricardo Oliveira como protagonista. Além de ter marcado o gol do título, o veterano centroavante marcou 07 gols na competição estadual e ficou em quinto na tabela de artilharia do campeonato. Até por conta deste destaque, o técnico Dorival Júnior, ficou feliz com a conquista, mas o triunfo também trouxe preocupações ao treinador.
Afinal de contas, Ricardo Oliveira, Lucas Lima e Gabriel, assim como Zeca e Thiago Maia, são dados como desfalques certos para o clube nos próximos dias, por conta das convocações da Seleção Brasileira. Após a conquista do Paulistão neste domingo, sobre o Audax, na Vila Belmiro, o técnico Dorival Júnior disse que o Peixe precisa agir rápido para compensar as ausências e não ser prejudicado no começo do Brasileirão.
” São ausências naturais, além de uma felicidade para qualquer clube ter três ou mais jogadores na seleção olímpica. E mais três na seleção principal. Em compensação, é um prejuízo muito grande para o clube. Teremos muitas dificuldades pela frente. Campeonato Brasileiro penaliza. Não podemos dar bobeira, achar que as coisas devam acontecer como gostaríamos pela qualificação que a equipe apresenta. Temos que nos preparar e correr atrás”; afirmou Dorival Júnior.
Ricardo Oliveira, artilheiro da equipe, também estava muito feliz com a conquista do título paulista e também com a convocação para a Seleção Brasileira, que será disputada entre 03 e 16 de junho nos Estados Unidos. ” Sou feliz no Santos, essa camisa tem história e esse clube é vencedor. Agora temos de comemorar o título e ajudar também a Seleção Brasileira, afinal todo trabalho tem sua recompensa”; explicou o centroavante santista.
Depois da conquista do título estadual, o Santos volta as atenções para o restante da temporada, em que disputará o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil. O Santos estreia no Campeonato Brasileiro no sábado, 14 de maio, em Belo Horizonte, quando enfrentará o Atlético MG, no Estádio Independência.
Por Ivan Marconato para o site Jogo em Pauta (www.jogoempauta.com)

Flamengo bate favorito Corinthians e fica com título da Copa São Paulo de Futebol Júnior

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A manhã do feriado do aniversário de 462 anos da cidade de São Paulo, dia 25 de Janeiro, foi marcada pelo clássico das multidões. O estádio do Pacaembu foi o palco do jogo entre Corinthians e Flamengo, que pela primeira vez na história fariam a decisão da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Em jogo, onze títulos da Copinha, com o invicto Corinthians conquistando nove, e o Flamengo, duas vezes a competição. Depois de um primeiro tempo de superioridade paulista, o Rubro-negro carioca recuperou-se empatando o jogo na segunda etapa; e vencendo na disputa de penalidades máximas.
O Corinthians dominou o primeiro tempo do jogo, com Gabriel Vasconcelos marcando aos 19 minutos. O atacante corintiano recebeu passe de Léo Príncipe, fez o giro em cima do zagueiro, e marcou o primeiro do Timão. Aos 25 da primeira etapa, o Corinthians ampliou. Gustavo Tocantins carregou a bola e serviu Matheus Pereira, que bateu cruzado, fazendo 2 a 0 no placar.
Mas enganou-se quem pensava que a fatura estava liquidada a favor do Corinthians. O Flamengo voltou mais concentrado para o tempo final, e diminuiu o marcador logo aos três minutos da segunda etapa. Matheus Trindade marcou de cabeça após cobrança de escanteio. Cinco minutos após o gol, aos oito minutos, o Flamengo empataria o jogo. Cafu serviu Matheus Sávio que bateu cruzado, sem chances para o goleiro Felipe. 2 a 2 no marcador do Pacaembu.
Aos 25 minutos do segundo tempo, as duas equipes diminuíram o ritmo por conta do forte calor. A partida se manteve empatada até o apito final, para ser decidida na cobrança de penalidades máximas. Nas cobranças, o Corinthians desperdiçou três oportunidades, com Matheus Pereira, Gabriel e Claudinho. Kleber e Thiago erraram para o Flamengo, mas Patrick acertou a última cobrança, fazendo 4 a 3 no placar, decretando o terceiro título da Copinha na história do Flamengo.
O atacante flamenguista Cafu, muito cansado após o jogo, resumiu o sentimento da conquista do título. “O jogo foi muito intenso, mas no segundo tempo conseguimos realizar em campo o que o treinador pediu no vestiário, e valeu o esforço”; explicou Cafu. O zagueiro do Flamengo Leo Duarte, estava muito satisfeito após o jogo, e se sentiu motivado com a probabilidade de ser aproveitado no time profissional do Flamengo. ” Era um sonho nosso levantar essa taça no dia 25. E hoje se tornou realidade. Tenho vontade de fazer parte do time profissional, mas deixo essa questão nas mãos do professor Muricy Ramalho, treinador do time profissional”; falou Leo Duarte. A conquista de 2016 foi a terceira do Flamengo na história da Copa São Paulo. O rubro negro carioca já havia conquistado a competição em 1990 e em 2011.

 

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 2 (3) X 2 (4) FLAMENGO
Copa São Paulo de Futebol Júnior
Local: Estádio Pacaembu, São Paulo/SP
Dia: 25 de janeiro de 2016, às 10h
Árbitro: Rafael Gomes Felix da Silva
Assistentes: Daniel Ziolli e Danilo Ricardo Simon
Gols: Gabriel Vasconcelos, aos 19min da 1ª etapa, Matheus Pereira, 26min da 1ª etapa; Trindade, 3 min do 2º tempo, Matheus Sávio, aos 8min da 2ª etapa
CORINTHIANS
Filipe; Léo Príncipe, Del´Amore, Dawhan e Guilherme Romão; Warian (Matheus Vargas), Maycon, Matheus Pereira; Léo Jabá (Claudinho), Gustavo Tocantins (Pedrinho) e Gabriel Vasconcelos
Técnico: Osmar Loss
FLAMENGO
Thiago; Thiago Ennes, Dener (Michael), Léo Duarte e Arthur Bonaldo; Ronaldo, Trindade, Matheus Sávio (Kleber), Paquetá e Cafu (Patrick); Felipe Vizeu
Técnico: Zé Ricardo
Por Ivan Marconato publicado no site Jogo em Pauta (www.jogoempauta.com)

Renault domina em Interlagos. Meira é campeão

Foto: bhttp://brasileirodemarcas.com.br/

Foto: bhttp://brasileirodemarcas.com.br/

O Brasileiro de Marcas ou a Copa Petrobras de Marcas conheceu seu campeão no último final de semana em São Paulo. Em Interlagos, Vitor Meira e seu Honda Civic #3 levantaram o troféu da temporada ao somar 226 pontos, mas sem conquistar nenhuma vitória na temporada 2015.

Na primeira corrida do final de semana no sábado, Barrichello anotou a pole position  mas não conseguiu segurar Fabio Carbone, ambos de Renault Fluence, e com isso o jovem Carbone ficou com a vitória, Barrichello em segundo, Guilherme Salas de Chevrolet em terceiro, Vitor Meira de Honda em quarto e Gustavo Martins de Honda em quinto.

Confira a classificação final da primeira corrida:

1-) 45 Fábio Carbone (Full Time Sports/Renault Fluence) – 13 voltas em 28min22s441 (média de 118,6 km/h)
2-) 111 Rubens Barrichelo (Full Time Sports/Renault Fluence) – a 1s512
3-) 12 Guilherme Salas (Onze Motorsports/Chevrolet Cruze) – a 2s126
4-) 3 Vitor Meira (JLM Racing/Honda Civic) – a 5s194
5-) 0 Gustavo Martins (JLM Sport/Honda Civic) – a 7s757
6-) 11 Nonô Figueiredo (Onze Motorsports/Chevrolet Cruze) – a 8s222
7-) 83 Gabriel Casagrande (C2 Team/Renault Fluence) – a 12s500
8 -) 38 G.di Mauro/S.Ramalho (C2 Team/Renault Fluence) – a 14s193
9-) 17 Daniel Kaefer (RZ Motorsport/Toyota Corolla) – a 15s732
10-) 57 Felipe Tozzo/Mauri Zaccarelli (JLM Sport/Honda Civic) – a 15s786
11-) 43 Vicente Orige (JLM Racing/Honda Civic) – a 16s584
12-) 9 Rodrigo Baptista (Bassani Racing/Toyota Corolla) – a 17s295
13-) 31 Willian Starostik (Bassani Racing/Toyota Corolla) – a 18s292
14-) 88 Alberto Cattucci (KFF Pro Racing/Chevrolet Cruze) – a 39s398
15-) 1 Thiago Marques (RZ Motorsport/Toyota Corolla) – a 1 volta
NÃO COMPLETARAM
16-) 99 Cesar Bonilha (Jupiter Racing/Ford Focus) – a 5 voltas
17-) 555 Ayman Darwich (KFF Pro Racing/Chevrolet Cruze) – a 7 voltas
18-) 199 Marcelo Rocha (Jupiter Racing Team/Ford Focus) – a 9 voltas

Foto: Fernanda Freixosa / brasileirodemarcas.com.br

Foto: Fernanda Freixosa / brasileirodemarcas.com.br

Na segunda corrida já com pista seca no domingo, Toyota e Renault fizeram grande duelo pela liderança, mas na disputa pelo título Meira partiu cauteloso, Nonô Figueiredo de Chevrolet e Gustavo Martins de Honda Civic, postulantes ao título acabaram por se enroscar e sair do traçado, assim com sorte de campeão, Meira seiu de forma tranquila e terminou a disputa na oitava colocação, acima do 12° que ele precisava e ficou com o título.

A vitória na etapa ficou com Gabriel Casagrande #83 de Renault, Barrichello ficou em segundo, Kaefer de Toyota em terceiro, Guilherme Salas em quarto e Thiago Marques em quinto lugar.

Confira a classificação da segunda corrida em São Paulo:

1-) 83 Gabriel Casagrande (C2 Team/Renault Fluence) – 15 voltas em 27min55s665 (média de 139,0 km/h)

2-) 111 Rubens Barrichelo (Full Time Sports/Renault Fluence) – a 3s741

3-) 17 Daniel Kaefer (RZ Motorsport/Toyota Corolla) – a 4s957

4-) 12 Guilherme Salas (Onze Motorsports/Chevrolet Cruze) – a 5s796

5-) 1 Thiago Marques (RZ Motorsport Toyota/Toyota Corolla) – a 11s376

6-) 43 Vicente Orige (JLM Racing/Honda Civic) – a 18s143

7-) 0 Gustavo Martins (JLM Sport/Honda Civic) – a 20s171

8 -) 3 Vitor Meira (JLM Racing/Honda Civic) – a 20s247

9-) 38 G.di Mauro/S.Ramalho (C2 Team/Renault Fluence) – a 32s417

10-) 57 Felipe Tozzo/Mauri Zaccarelli (JLM Sport/Honda Civic) – a 33s293

11-) 11 Nonô Figueiredo (Onze Motorsports/Chevrolet Cruze) – a 33s293

12-) 199 Marcelo Rocha (Jupiter Racing Team/Ford Focus) – a 44s808

13-) 15 Bia Figueiredo (Toyota Bassani Racing/Toyota Corolla) – a 44s842

14-) 88 A.Cattucci/M.Lund (KFF Pro Racing/Chevrolet Cruze) – a 1min16s3

15-) 9 Rodrigo Baptista (Bassani Racing/Toyota Corolla) – a 1 volta

NÃO COMPLETOU

16-) 45 Fábio Carbone (Full Time Sports/Renault Fluence) – a 7 voltas

17-) 99 Cesar Bonilha (Jupiter Racing/Ford Focus) – a 13 voltas

18-) 555 Ayman Darwich (KFF Pro Racing/Chevrolet Cruze) – a 13 voltas

Campeonato

A montadora Honda contou com o grande desempenho e regularidade de Vitor Meira e Gustavo Martins que não venceram nenhuma prova na temporada mais ficaram como campeão e vice campeão respectivamente e ficou com o título de montadoras superando Renault em 2°, Toyota em 3°, Chevrolet em 4° e Ford em 5°. Confira a classificação final do campeonato de pilotos:

Foto: Fernanda Freixosa / brasileirodemarcas.com.br

Foto: Fernanda Freixosa / brasileirodemarcas.com.br

1-) Vitor Meira – 226 pontos
2-) Gustavo Martins – 199 pontos
3-) Guilherme Salas – 190 pontos
4-) Nonô Figueiredo – 188 pontos
5-) Vicente Orige – 188 pontos
6-) Gabriel Casagrande – 186 pontos
7-) Thiago Marques – 172 pontos
8 -) Daniel Kaefer – 166 pontos
9-) Rubens Barrichello – 154 pontos
10-) Cesar Bonilha – 133 pontos

A categoria volta as pistas nos dias 5 e 6 de março em Curitiba no Paraná, e a cada ano que passa a categoria fica mais forte e por ter os custos mais baixos que outras em âmbito nacional  vem ganhando muitos adeptos.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Em corrida repleta de toques, Abreu vence e Gomes é campeão da Stock Car

Foto: stockcar.com.br

Foto: stockcar.com.br

A decisão da temporada de 2015 da Stock Car foi dramática e espetacular. Na pole position Valdeno Brito partiu devagar e com isso todo o pelotão ficou bem colado. Devido a chuva todos os ponteiros partiram da parte de trás do grid e ai foi um festival de toques e um deles envolvendo Marcos Gomes líder do campeonato que foi parar no muro e acabou comprometendo a sua corrida.

Com Gomes nos boxes, Cacá Bueno começou o seu trabalho de escalada no pelotão e contou com diversos toques na sua frente, mas acontece que Cacá também se envolveu em disputas e com isso o seu capô começou a levantar. Gomes que ficou por sete voltas nos boxes mexendo na suspensão de seu carro voltou para a pista e passou a andar para chegar entre os 20 primeiros colocados.

Cacá Bueno com problemas em seu capô parou nos pits para a troca de pneus e reabastecimento, mas a equipe optou por não mexer na parte da frente e com isso os problemas do carro #0 só fizeram aumentar.

Foto: stockcar.com.br

Foto: stockcar.com.br

A disputa pelo título está na pista e com desespero, mas na pista a liderança Átila Abreu  sobrou após o abandono de Brito, Diego Nunes em segundo, Felipe Fraga em terceiro, Gabriel Casagrande em quarto e Vitor Genz em quinto.

E foi assim que terminou a disputa do campeonato com Marcos Gomes em 22° e Cacá Bueno na 20° posição e desta forma o piloto do carro #80 ficou com o título da temporada de 2015 com 242 pontos conquistados além de três vitórias e cinco poles.

Confira a classificação do GP de São Paulo da Stock Car:

1-) 51 Átila Abreu (AMG Motorsport) – 23 voltas em 42min28s345 (média de 140,2 km/h)
2-) 70 Diego Nunes (Vogel Motorsport) – a 2s527
3-) 88 Felipe Fraga (Voxx Racing Team) – a 4s451
4-) 83 Gabriel Casagrande (Axalta C2 Team) – a 7s209
5-) 46 Vitor Genz (Boettger Competições) – a 7s521
6-) 5 Denis Navarro (Vogel Motorsport) – a 8s954
7-) 21 Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – a 11s400
8 -) 10 Ricardo Zonta (Shell Racing) – a 15s460
9-) 11 Cesar Ramos (Total Racing) – a 23s677
10-) 28 Galid Osman (Ipiranga-RCM) – a 24s808
11-) 14 Luciano Burti (RZ Motorsport) – a 25s398
12-) 63 Nestor Girolami (Schin Racing Team) – a 31s881
13-) 26 Raphael Abbate (Hot Car Competições) – a 38s596
14-) 74 Popó Bueno (Total Racing) – a 42s483
15-) 66 Felipe Guimarães (Boettger Competições) – a 44s136
16-) 1 Antonio Pizzonia (Prati-donaduzzi) – a 50s457
17-) 110 Felipe Lapenna (Schin Racing Team) – a 59s604
18-) 3 Bia Figueiredo (União Química Racing) – a 59s632
19-) 25 Tuka Rocha (União Química Racing) – a 59s682
20-) 0 Cacá Bueno (Red Bull Racing) – a 1min16s094
21-) 73 Sergio Jimenez (Axalta C2 Team) – a 4 Voltas
NÃO COMPLETARAM
22-) 80 Marcos Gomes (Voxx Racing Team) – a 7 Voltas
23-) 77 Valdeno Brito (Shell Racing) – a 14 Voltas
24-) 29 Daniel Serra (Red Bull Racing) – a 19 Voltas
25-) 90 Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – a 20 Voltas
26-) 4 Julio Campos (Prati-donaduzzi) – a 20 Voltas
27-) 100 Allam Khodair (Full Time Sports) – a 22 Voltas
28-) 65 Max Wilson (Eurofarma RC) – a 22 Voltas
29-) 42 Constantino Jr (AMG Motorsport) – a 23 voltas
30-) 69 Beto Monteiro (Hot Car Competições) – a 23 voltas
31-) 8 Rafael Suzuki (RZ Motorsport) – a 23 voltas
32-) 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – a 23 voltas
EXC-) 9 Gustavo Lima (ProGP) – por atitude anti-desportiva

Campeonato

Marcos Gomes conquistou o seu primeiro título da categoria ao somar 242 pontos e entra para o seleto grupos de campeões da categoria, mas vale lembrar que Cacá Bueno conta com cinco títulos de campeão. Confira a classificação final da Stock Car 2015:

Foto: stockcar.com.br

Foto: stockcar.com.br

1° Marcos Gomes 242 pontos

2° Cacá Bueno 210 pontos

3° Thiago Camilo 193 pontos

4° Rubens Barrichello 188 pontos

5° Allam Khodair 184 pontos

6° Daniel Serra 181 pontos

7° Ricardo Mauricio 172 pontos

8° Max Wilson 162 pontos

9° Felipe Fraga 159 pontos

10° Átila Abreu 155 pontos

A temporada de 2016 da Stock Car volta as pistas no dia de 6 de março com a Corrida de Duplas em Curitiba, no Paraná.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Leandro Totti é tricampeão da Fórmula Truck

Foto: facebook.com/rmftruck

Foto: facebook.com/rmftruck

A Fórmula Trcuk esteve em Londrina para a decisão do título da temporada 2015. Após marcar a pole position Giaffone teve muito trabalho para segurar Salustiano nas primeiras voltas no circuito paranaense, ainda mais se contarmos com a pista extremamente molhada.

Após poucas voltas Salustiano colocou lado a lado com Giaffone e fez valer a sua força e habilidade e conquistou a primeira posição, logo atrás deles uma bela disputa entre Pachenki e Totti e o segundo acabou por assumiu a terceira posição. Neste momento, Totti que já entrou com 10 pontos de vantagem sobre os adversários sagrava-se campeão da temporada.

Salustiano disparou na ponta, Giaffone passou a sofrer forte pressão de Totti e Pachenki que vinha em parto começou a defender a sua posição de Muffato.

Faltando 40 minutos para o término da prova, Totti se aproveitou da freada do radar e conseguiu a ultrapassagem sobre Giaffone, assumindo a segunda posição. Na metade do pelotão Jardim se aproveitou bem do final da reta e deixou Marques para trás na busca pelo sexto lugar.

Poucos minutos mais a frente, Totti exagerou na dose e acabou perdendo o traçado e caindo para o terceiro posto, mas a alegria de Giaffone durou pouco e poucas curvas a frente Totti voltou a ultrapassa-lo e assumir o segundo lugar cerca de oito segundo atrás de Salustiano.

E na metade da prova veio a bandeira amarela programada com Salustiano em 1°, Totti em 2°, Giaffone em 3°, Pachenki em 4° e Muffato em 5° lugar. Confira a classificação na bandeira quadriculada programada:

1º) 55 – Paulo Salustiano (Mercedes, PE), 12 voltas em 27:04.7996 (média de 63.9 kmh)
 2º) 73 – Leandro Totti (Volkswagen , PR), a 9.0510
 3º)   4 – Felipe Giaffone (Volkswagen , PR), a 10.2460
 4º) 80 – Diogo Pachenki (Mercedes , PR), a 11.4108
 5º) 35 – David Muffato (Scania , PR), a 14.4749
6º)   8 – Adalberto Jardim (Volkswagen , PE), a 20.4272
7º)   7 – Débora Rodrigues (Volkswagen , PR), a 29.0195
8º) 77 – André Marques (MAN , PR), a 29.5686
9º) 72 – Djalma Fogaça (Ford , PE), a 32.0974
10º) 15 – Roberval Andrade (Scania , PE), a 40.1218
11º)   6 – Wellington Cirino (Mercedes , PR), a 48.0593
12º) 20 – Pedro Muffato (Scania , PR), a 55.8678
13º) 515 – Raijan Mascarello (Ford , MT), a 56.6511
14º) 83 – Regis Boessio (Volvo , RS), a 57.6170
15º) 25 – Jaidson Zini (Iveco , PR), a 58.7570
16º) 30 – Rogerio Castro (Mercedes , GO), a 1:16.2829
17º) 333 – Alex Fabiano (Volvo , SP), a 1:32.1232
18º) 88 – Beto Monteiro (Iveco , PE), a 1:45.3680
19º) 28 – Fabiano Brito (Scania , PR), a 2 voltas

Foto: formulatruck.com.br

Foto: formulatruck.com.br

Na relargada Salustiano se mandou, Totti se sustentou por uma volta e acabou ultrapassado por Giaffone. Pachenki seguia em quarto e Muffato em quinto.  Faltando cerca de 21  minutos, Beto Monteiro e seu Iveco acabaram por bater e nas primeiras posições todos juntos com muita pressão de Giaffone sobre Salustiano.

Por diversos minutos a corrida seguiu na mesma tocada com Salustiano se defendendo de Giaffone e Totti apenas de olho em tudo isso. Na parte intermediária do pelotão, Marques, Rodrigues e Cirino se enroscaram e acabaram por rodar, mas nada que preocupasse e a disputa seguiu firme e forte pela ponta.

Faltando seis minutos de prova o pace truck, caminhão de segurança entrou na pista devido a óleo no traçado e com isso a corrida entrou em bandeira amarela, mesmo assim André Marques perdeu o ponto certo do traçado bateu na barreira de pneus e capotou o seu pesado #77.

E o final da corrida em Londrina aconteceu sob bandeira amarela e a vitória de Paulo Salustiano, com Giaffone em 2°, Totti em 3°, Pachenki em 4° e Muffato em 5° lugar.

Confira a classificação final do GP de Londrina:

1º) 55 – Paulo Salustiano (Mercedes, PE), 12 voltas em 25:04.6144 (média de 89.6 kmh)
 2º)   4 – Felipe Giaffone (Volkswagen , PR), a 3.9048
 3º) 73 – Leandro Totti (Volkswagen , PR), a 5.3266
 4º) 80 – Diogo Pachenki (Mercedes , PR), a 9.8974
 5º) 35 – David Muffato (Scania , PR), a 11.0793
6º)   6 – Wellington Cirino (Mercedes , PR), a 12.0182
7º)   7 – Débora Rodrigues (Volkswagen , PR), a 12.5875
8º) 20 – Pedro Muffato (Scania , PR), a 13.1568
9º) 25 – Jaidson Zini (Iveco , PR), a 15.6145
10º) 15 – Roberval Andrade (Scania , PE), a 16.1961
11º) 515 – Raijan Mascarello (Ford , MT), a 19.3303
12º) 30 – Rogerio Castro (Mercedes , GO), a 20.0751
13º) 83 – Regis Boessio (Volvo , RS), a 22.7755
14º)   8 – Adalberto Jardim (Volkswagen , PE), a 2 voltas
15º) 77 – André Marques (MAN , PR), a 2 voltas
16º) 72 – Djalma Fogaça (Ford , PE), a 4 voltas
17º) 333 – Alex Fabiano (Volvo , SP), a 6 voltas
18º) 28 – Fabiano Brito (Scania , PR), a 10 voltas

Desta forma o título da temporada ficou com Leandro Totti #73, piloto da casa de Londrina que conquista o bicampeonato consecutivo na categoria, o terceiro na carreira com 369 pontos conquistados.

Classificação do campeonato

1° Leandro Totti 369 pontos CAMPEÃO

Paulo Salustiano 367 pontos

Felipe Giaffone 360 pontos

Diogo Pachenki 273 pontos

Djalma Fogaça 269 pontos

André Marques 268 pontos

“O Marvado”, como é conhecido Totti chega ao seu terceiro título na categoria, sendo que o primeiro foi em 2012 de Mercedes Benz e o segundo título vem na  temporada de 2014 ja com o caminhão da Volkswagem.

A categoria teve mais uma grande temporada com muitas disputas e emoções com certeza os amantes da velocidade já estão ansiosos para a temporada de 2016.

Parabéns a Leandro Totti e a Volkswagen por mais um título no automobilismo nacional,

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Corinthians confirma título brasileiro

Foto:  Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians / corinthians.com.br

Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians / corinthians.com.br

Na noite desta quinta feira, 19, o Corinthians confirmou o seu hexa campeonato brasileiro ao empatar com o Vasco da Gama por 1 x 1 no Rio de Janeiro. A equipe paulista passou por momentos de sufoco diante do lanterna do campeonato mas o gol de Vagner Love decretou a sexta conquista nacional da equipe.

Se no Rio de Janeiro muita festa pelos lados do Corinthians, no Morumbi, o São Paulo enfrentou o Atlético-MG e após um primeiro tempo fraco onde apenas os mineiros jogaram, o Tricolor desencantou na segunda etapa e com dois gols de Kardec que saiu do banco de reservas, sacramentou a vitória dos donos da casa por 4 x 2 de virada.

Com o título confirmado pelo Corinthians, as vagas na Libertadores de 2016 e a disputa da zona de rebaixamento esquentam o campeonato e com a vitória sobre o Galo, o São Paulo entrou no G4, ultrapassando o Santos que não saiu do 0 x 0 com o Flamengo, também nesta quinta feira na Vila Belmiro.

Confira os resultados da 35° rodada:

Cruzeiro 3 x 0 Sport

Goiás 1 x 3 Coritiba

Avaí 2 x 1 Joinville

Atlético-PR 3 x 3 Palmeiras

Ponte Preta 0 x 1 Figueirense

Grêmio 1 x 0 Fluminense

Chapecoense 1 x 0 Internacional

São Paulo 4 x 2 Atlético-MG

Santos 0 x 0 Flamengo

Vasco da Gama 1 x 1 Corinthians

Classificação

P J V E D GP GC SG %
1 Corinthians* 77 35 23 8 4 64 27 37 73
2 Atlético-MG 65 35 20 5 10 59 43 16 61
3 Grêmio 62 35 18 8 9 48 30 18 59
4 São Paulo 56 35 16 8 11 48 39 9 53
5 Santos 55 35 15 10 10 54 38 16 52
6 Internacional 53 35 15 8 12 35 37 -2 50
7 Sport 52 35 13 13 9 50 38 12 49
8 Cruzeiro 51 35 14 9 12 40 32 8 48
9 Ponte Preta 50 35 13 11 11 40 37 3 47
10 Palmeiras 49 35 14 7 14 57 47 10 46
11 Flamengo 48 35 15 3 17 43 47 -4 45
12 Atlético-PR 47 35 13 8 14 39 43 -4 44
13 Chapecoense 46 35 12 10 13 33 38 -5 43
14 Fluminense 43 35 13 4 18 36 46 -10 40
15 Figueirense 39 35 10 9 16 33 47 -14 37
16 Avaí 38 35 10 8 17 35 56 -21 36
17 Coritiba 37 35 9 10 16 28 42 -14 35
18 Goiás 34 35 9 7 19 34 45 -11 32
19 Vasco 34 35 8 10 17 25 53 -28 32
20 Joinville 31 35 7 10 18 25 41 -16 29

*Campeão 

A 36° rodada já acontece no próximo final de semana com destaque para o clássico paulista entre Corinthians x São Paulo na Arena Corinthians, dia da entrega da taça de  Campeão Brasileiro de 2015. Mas com o Tricolor lutando por uma vaga na Libertadores de 2016, alguém tem duvida de que será uma grande partida?

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Bird vence e Piquet Jr é campeão da primeira temporada da Fórmula E

Nelson Piquet Jr é campeão da primeira temporada da Fórmula E. O brasileiro contou muito com a sua competência, sorte e acima de tudo a ajuda de Bruno Senna que segurou Sébastien Buemi na corrida de domingo em Londres.

A vitória da segunda etapa britânica ficou com Sam Bird após Stéphane Sarrazin sofrer uma punição o final da disputa, Jerome d’Ambrosio em segundo e Loic Duval em terceiro, esse chegou se arrastando no final da disputa, pois se tivesse mais uma volta não marcaria pontos. Bruno Senna mostrou toda a sua capacidade e conquistou o seu melhor resultados na temporada, quarto lugar para o brasileiro que passou muitas dificuldades ao longo deste ano.

A quinta colocação ficou co Sébastien Buemi que começou bem a disputa e vinha no pelotão da frente mais uma rodada do suíço na 16° volta mudou tudo. Em sexto ficou Lucas Di Grassi, o brasileiro da Audi não foi bem no treino de classificação e precisava de um milagre na corrida para sair com o título, no final o terceiro lugar no campeonato para Di Grassi.

Nelson Piquet Jr terminou na sétima posição. Depois de largar no final do pelotão o piloto da equipe China ganhou quatro posições na largada, soube administrar os momentos da corrida e acima de tudo conservou seu equipamento. Piquet Jr terminou a disputa na conta para ser campeão. Com a grande corrida de Senna que segurou Buemi, e como segurou.

O título da Nelson Piquet Jr coloca novamente o Brasil em evidencia no mundo do automobilismo. Fazia 11 anos que o último brasileiro conquistou o título de uma categoria e acontece com Tony Kanaan em 2004. Esperamos que Piquet Jr inspire os compatriotas em busca de títulos.

Confira a classificação final do e-Prix de Londres:

POS NO DRIVER TEAM LAPS TIME GAP KPH BEST ON LAP
01 2 Sam Bird (FL) Virgin Racing 29 45:48.792 1:26.790 24
02 7 Jerome d’Ambrosio Dragon Racing 29 45:55.765 +6.973s 1:28.155 18
03 6 Loic Duval Dragon Racing 29 45:58.222 +9.430s 1:28.052 28
04 21 Bruno Senna Mahindra Racing 29 45:58.939 +10.147s 1:27.912 26
05 9 Sébastien Buemi e.dams-Renault 29 45:59.481 +10.689s 1:27.839 12
06 11 Lucas di Grassi Audi Sport ABT 29 45:59.996 +11.204s 1:28.316 26
07 99 Nelson Piquet NEXTEV TCR 29 46:00.353 +11.561s 1:26.847 27
08 77 Salvador Duran Amlin Aguri 29 46:01.194 +12.402s 1:28.362 25
09 88 Oliver Turvey NEXTEV TCR 29 46:02.934 +14.142s 1:27.463 17
10 8 Nicolas Prost e.dams-Renault 29 46:03.327 +14.535s 1:28.287 22
11 66 Daniel Abt Audi Sport ABT 29 46:11.962 +23.170s 1:28.310 23
12 28 Simona de Silvestro Andretti 29 46:13.402 +24.610s 1:28.520 27
13 5 Karun Chandhok Mahindra Racing 29 46:20.293 +31.501s 1:29.234 22
14 18 Alex Fontana Trulli 29 46:27.215 +38.423s 1:30.112 22
15 30 Stephane Sarrazin (P) * Venturi 29 46:37.472 +48.680s 1:27.752 27
16 27 Jean-Eric Vergne Andretti 28 44:45.507 +1 lap 1:27.139 28
17 23 Nick Heidfeld Venturi 23 40:28.478 +6 laps 1:27.609 23
18 3 Fabio Leimer Virgin Racing 17 27:17.360 +12 laps 1:29.862 17
19 10 Jarno Trulli Trulli 14 22:17.848 +15 laps 1:30.377 4
20 55 Sakon Yamamoto Amlin Aguri 6 9:21.340 +23 laps 1:30.843 4

Campeonato 

Nelson Piquet Jr foi campeão ao somar 144 pontos e conquistar duas vitórias e ter apenas um abandono enquanto Sébastien Buemi somou 143 pontos com três vitórias  mas somou dois abandonos. Lucas Di Grasssi terminou em terceiro ao conquistar uma vitória e somou 133 pontos.

1° Nelson Piquet Jr 144 pontos

2° Sébastien Buemi 143 pontos

3° Lucas Di Grassi 133 pontos

4° Jerome d’Ambrosio 113 pontos

10° Bruno Senna 40 pontos

O quarto lugar de Senna foi o melhor dele na temporada. Ao todo foram três abandonos e mais quatro corridas fora da zona de pontuação.

A Fórmula E mais terminou uma temporada e já se prepara para a próxima, no dia 10 de julho a organização da categoria ira confirmar o calendário da próxima temporada e se prepara para a primeira sessão de testes da categoria em Donington Park na Inglaterra.

A primeira temporada da Fórmula E foi um extremo sucesso de publico, de disputa, de organização e a expectativa para a sequencia da categoria e muito grande. Esperamos que melhore a cada corrida que se passa.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Golden State Warriors é campeão da temporada 2014/2015 da NBA

Foto: Getty Images/globoesporte.globo.com

Foto: Getty Images/globoesporte.globo.com

O melhor time da temporada regular, com o jogador mais valioso, MVP, com um grupo unido. Podemos resumir assim o Golden State Warriors que na noite desta terça feira, 16, conquistou o título da temporada 2014/2015 da NBA.

Na sexta partida da série, a equipe comandada por Curry foi superior ao Cleveland Cavaliers desde o seu inicio. Postura de quem entrou para ganhar. O primeiro quarto terminou 28 x 15 a favor do Warriors que levou o troco na parte seguinte quando os Cavs marcaram 28 x 17.

Após o  descanso novo show dos visitantes que com 28 x 18 abriram uma importante vantagem para a parte decisiva da partida. O Cleveland comandado por James só tinha uma alternativa, atacar e foi o que fez no quarto quarto, mas o Golden State também e mesmo com o placar do quarto marcando 36 x 32 a favor do Cavaliers a partida terminou em 105 x 97 a favor do Golden State Warriors que fechou a série em 4 -2 e conquistou o título da liga, fato que não acontecia desde 1975.

James foio cestinha da partida com 32 pontos e 18 rebotes, mas Curry e Iguodala com 25 pontos cada foram os grandes destaques do jogo, ainda mais com o segundo sendo eleito o MVP das finais.

O brasileiro Leandrinho Barbosa #19 entrou na partida e anotou cinco pontos, e tornou-se o segundo brasileiro a conquistar a liga norte-americana de basquete, o primeiro foi Spliter na temporada passada com o San Antonio Spurs.

Foto: Getty Images/globoesporte.globo.com

Foto: Getty Images/globoesporte.globo.com

O título do Golden State é mais do que merecido, pois uma equipe e formada por grandes jogadores e foi isso que os Warriors se mostraram, uma grande equipe.

A NBA entra agora em seu período de descanso e ai que começa a agitação nos bastidores para as contratações, lembrando que o contrato de Leandrinho se encerra no final desta temporada e o brasileiro que está a 12 anos na NBA busca sua renovação.

Parabéns ao Golden State Warriors, campeão merecido da NBA!

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan