Rosberg vence mais uma na F1

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1

A maré de Nico Rosberg e a sua Mercedes #6 é a melhor possível. Nesta madrugada de sábado para domingo (17), o alemão venceu mais uma corrida na Fórmula 1, a sua sexta consecutiva, a terceira em 2016 e só não foi de ponta a ponta porque o alemão acabou ultrapassado por Ricciardo logo na primeira volta, mas no giro seguinte já estava na liderança novamente.

Aliás o inicio da corrida foi bem disputado. Além da liderança que trocou de mãos, Vettel e Raikkonen se tocaram após o russo Kvyat fechar a porta para o alemão, fazendo com que o finlandês tivesse que entrar para trocar o bico, da mesma forma que Grosjean da Haas e Hamilton que partiu do último lugar e acabou por tocar em Nasr da Sauber.

A quantidade de detritos que ficou na pista nas três primeiras voltas fez com que ocorresse a entrada do safety car, ainda mais após o estouro do pneu traseiro esquerdo de Ricciardo que vinha no pelotão da frente. O carro de segurança ficou por cinco voltas na pista e a maioria dos pilotos foram fazer as suas paradas com exceção de poucos, Rosberg que liderava, Massa que passou a ser o segundo, Alonso que foi ao terceiro posto e Wehrlein da Manor em quarto.

Na sua relargada as primeiras posições foram mantidas, mas não demorou muito para que as ultrapassagens voltassem a acontecer em todo o pelotão. As colocações foram se alternando com Ricciardo, Raikkonen e Hamilton vindo para o pelotão da frente. Massa se segurou na segunda posição enquanto pode mas acabou ultrapassado por Kvyat e Vettel.

Por falar em Felipe Massa, que corrida do brasileiro. Após se classificar apenas na 11° colocação, o piloto #19 da Williams se mostrou confiante e com um bom equipamento na pista e foi ultrapassado sim, mas também ultrapassou quando necessário, Button e Pérez que o digam, Verstappen deu trabalho, mas o brasileiro foi bem e além de guiar bem também soube se defender, segurou Hamilton como ninguém, fazendo com que o inglês travasse roda, errasse e desta forma a Williams mostrou ter certado a estratégia do brasileiro neste final de semana. Hamilton por sua vez fez o que pode. Tentou, buscou, mas nas voltas finais não conseguiu passar Massa e ainda mais viu Rosberg disparar na ponta do campeonato.

O final da corrida teve a vitória de Rosberg, Vettel em segundo, Kvyat em terceiro, Ricciardo em quarto, Raikkonen em quinto, Massa em sexto, Hamilton em sétimo, Verstappen em oitavo, Sainz em nono e Bottas em décimo lugar.

Confira a classificação final do GP da China:

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Campeonato

Nico Rosberg já dispara na liderança do campeonato, são 75 pontos contra 39 de Hamilton, são 36 pontos de vantagem em três etapas. Ricciardo aparece em terceiro com 36 pontos, Vettel o quarto com 33, Raikkonen o quinto com 28, Massa o sexto com 22, Kvyat o sétimo com 21 e Grosjean o oitavo com 18. Nasr que terminou a corrida em 20° lugar ainda não pontuou.

A  F1 volta as pistas no dia 1° de maio com o GP da Rússia, quarta etapa da categoria.

Curta: http://www.facebook.com/templodoseportes

por: Matheus Furlan

Anúncios

Com proteção, Raikkonen lidera mais um dia de testes da F1

Foto: Divulgação/Ferrari

Foto: Divulgação/Ferrari

O terceiro dia da segunda sessão de testes da F1 teve Kimi Raikkonen na ponta com a Ferrari com o tempo de 1m22s785 e pneus ultramacios. Mais o grande destaque não foi o tempo do “Homem de Gelo” e sim o “halo”, proteção  de cockpit utilizada pela piloto. O aparato é um dos projetos da categoria pensando na proteção dos pilotos, que se intensificou após as fatalidades com Jules Bianchi e Justin Wilson na Fórmula Indy.

A segunda colocação do dia ficou com o brasileiro Felipe Massa com a Williams que marcou o tempo de 1m23s193. O tempo de Massa foi muito bom, uma vez que o carro do paulista utilizou pneus macios o que da uma diferença enorme com relação aos ultramacios.

A terceira posição ficou com Nico Hulkenberg da Force India que marcou o tempo de 1m23s251 de pneus ultramacios. Felipe Nasr da Sauber ocupou o sexto lugar e com os pneus macios marcou o tempo de 1m24s768.

Confira a classificação do terceiro dia de testes em Barcelona:

1º Kimi Raikkonen – Ferrari – 1m22s785 – 134 voltas

2º Felipe Massa – Williams/Mercedes – 1m23s193 – 117 voltas 

3º Nico Hulkenberg – Force India/Mercedes – 1m23s251 – 137 voltas

4º Max Verstappen STR/Ferrari – 1m23s382 – 159 voltas

5º Nico Rosberg – Mercedes – 1m24s126 – 81 voltas

6º Felipe Nasr – Sauber/Ferrari – 1m24s768 – 114 voltas

7º Fernando Alonso – McLaren/Honda – 1m24s870 – 116 voltas

8º Pascal Wehrlein – Manor/Mercedes – 1m24s913 – 46 voltas

9º Daniil Kvyat – RBR/TAG Heuer – 1m25s141 – 118 voltas

10ºJoylon Palmer – Renault – 1m26s224 – 96 voltas

11º Lewis Hamilton – Mercedes – 1m26s488 – 60 voltas

12º Romain Grosjean – Haas/Ferrari – 1m27s196 – 77 voltas

O último dia de testes da categoria acontece nesta sexta feira, (4), em Barcelona, logo após a Fórmula 1 se prepara para a abertura da temporada no dia 20 de março.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Williams desiste de recurso contra desclassificação de Massa

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A desclassificação do brasileiro Felipe Massa #19 após o término do GP do Brasil de Fórmula 1 causou grande revolta na equipe Williams que prometeu recorrer da decisão.

Nesta semana, a equipe inglesa, através de um comunicado afirmou que desistiu de recorrer da decisão da entidade máxima do automobilismo mundial. De acordo com as palavras do comunicado que foi publicado no site inglês “Autosport”, a equipe afirmou que o custo desta batalha é desnecessário, uma vez que a equipe está em contensão de custo e que neste momento o time está focado em 2016.

Confira o comunicado:

“Após análise detalhada, a equipe concluiu que, apesar de não concordar com a exclusão e acreditar que tem provas suficientes para contestar com sucesso a decisão, não vai apelar formalmente da decisão, tendo em vista que é pouco provável que haja uma data disponível para a audiência após o fim da temporada, impactando em um momento em que o time deseja voltar suas atenções para 2016. Dada a situação financeira do esporte e o fato da decisão não impactar na posição no Campeonato de Construtores, foi decidido que seria um custo desnecessário”.

Com a desistência da Williams, Massa estaciona nos 117 pontos e desta forma praticamente dá adeus na disputa do quarto lugar no mundial de pilotos, uma vez que o brasileiro está a 19 pontos de seu companheiro de equipe Valtteri Bottas que ocupa o quarto lugar com 136 pontos e 18 de Kimi Raikkonen da Ferrari que soma 135.

A F1 volta as pistas no dia 29 de novembro em Abu Dhabi com a última etapa de 2015.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Felipe Massa é desclassificado do GP Brasil

Foto: facebook.com/WilliamsF1Team

Foto: facebook.com/WilliamsF1Team

Felipe Massa não teve um dos melhores finais de semana. A bordo de sua Williams #19, o piloto brasileiro não conseguiu achar o acerto perfeito do carro e terminou a disputa em Interlagos na oitava posição, uma colocação que lhe dava quatro pontos na tabela de classificação.

Mas cerca de um hora e meia depois veio o comunicado oficial da FIA de que Massa estava desclassificado da etapa brasileira por irregularidades no carro.

Antes dos carro irem para a pista, comissários da entidade passam verificando todos os carros do grid em temperatura e calibragem de pneus e acontece que o composto traseiro direito da Williams de Felipe Massa apresentou alterações.

Na temperatura foi constatado um aumento de 27 graus °C, a temperatura era de 137° C quando deveria ser de 110° C. A calibragem também estava fora de especificação, o carro do brasileiro apresentava 20,6 psi, ou seja, 0,1 psi acima da pressão minima inicial.

A situação foi levada ao comissário da prova que enquadraram Massa por violação dos seguintes artigos:  o artigo 12.5.1 do Regulamento Técnico, o artigo 3.2 do Regulamento Desportivo e do artigo 12.1.1.i do Código Desportivo Internacional da FIA.

“A temperatura do pneu traseiro direito foi medida de acordo com a diretiva técnica da FIA TD/029-15. A equipe não obedeceu aos regulamentos técnicos e esportivos da F-1, ao código esportivo internacional da FIA e às instruções da fornecedora oficial da categoria na prévia do evento”, informou o comunicado da FIA a respeito da desclassificação de Massa.

Rob Smedley, diretor da equipe Williams foi chamado para conversar, mas não conseguiu reverter a decisão dos comissários que excluíram o brasileiro da etapa e com isso Massa perdeu os quatro pontos conquistados em Interlagos.

Desta forma, Grosjean da Lotus passou ao oitavo lugar, Verstappen ao nono lugar e Maldonado entrou na zona de pontuação chegando ao 10° posto. Massa por sua vez volta a somar 117 pontos na tabela de classificação do mundila da categoria.

Lembrando que durante a realização do GP de Monza, Itália de 2015, Lewis Hamilton passou por situação parecida. O inglês da Mercedes venceu a etapa mas não foi desclassificado pela FIA.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Nasr é punido e perde três posições no grid

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O brasileiro Felipe Nasr #12 da Sauber foi punido com a perda de três posições no grid de largada para o GP do Brasil de F1 que acontece neste final de semana em Interlagos. Nasr recebeu a punição por atrapalhar o brasileiro Felipe Massa da Williams que vinha realizando a sua volta rápida durante a realização do Q1.

Nasr vinha na volta de aquecimento enquanto Massa vinha em volta rápida, mas o brasileiro da Sauber afirmou que segundo a comunicação de rádio com a equipe, quem vinha atrás dele era Bottas, companheiro de Massa, acontece que com essa falha de comunicação, Massa #19 teve que utilizar a área de escape para que os carros não se tocasse e os comissários de prova entenderam que Nasr teve culpa no incidente e lhe aplicaram a punição.

O carro da Sauber anotou o 11° tempo na classificação, mas havia subido para o 10° posto devido a punição de Ricciardo que trocou de motor e partirá do 19° lugar. Com a perda de três posições, Nasr caiu para o 13° lugar e partirá no grid ao lado de seu companheiro de equipe Marcus Ericsson.

A largada para as 71 voltas do GP do Brasil de F1 esta marcada para às 14 horas, horário de Brasília.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Mercedes domina primeiros treinos livres da F1

A Fórmula 1  está em São Paulo neste final de semana para a 18° etapa da temporada e como já era de se esperar as Mercedes de Lewis Hamilton e Nico Rosberg dominaram as duas primeiras sessões de treinos livres em Interlagos.

Na primeira parte do trabalho, o campeão Hamilton deu as cartas com o tempo de 1.13.543, Rosberg ficou em segundo lugar e Vettel ocupou o terceiro posto. Os brasileiro ficaram na metade do pelotão com Nasr em 14° e Massa em 17°, confira a classificação do primeiro treino livre:

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Segunda sessão

Na segunda parte dos trabalhos desta sexta feira, Nico Rosberg mostrou um acerto diferente em sua Mercedes e conquistou o primeiro lugar ao marcar o tempo de 1.12.385 deixando o companheiro Hamilton em segundo e Vettel com a Ferrari em terceiro.

O brasileiros melhoraram as suas posições, Massa ocupou o 10° lugar enquanto Nasr foi o 13°. O segundo treino marcou mais uma vez os problemas da McLaren com Alonso e Bottas que passou Nasr sob bandeira vermelha e foi penalizado com a perda de três posições no grid na classificação. Confira a classificação da segunda sessão:

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O terceiro treino livre acontece na manhã deste sábado às 11 horas e o treino classificatório está marcado para às 14 horas, horário de Brasília e como não poderia ser diferente com uma grande previsão de chuva.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

F1 volta ao México com vitória de Rosberg

Foto: facebook.com/redbullracing

Foto: facebook.com/redbullracing

A largada do GP do México foi espetacular, a começar por 900 metros de reta até a primeira curva. Rosberg se manteve na ponta, Hamilton veio na cola dele. As RBR de Kvyat e Riccardo largaram bem, sendo que o russo assumiu o terceiro posto enquanto Vettel acabou indo para os boxes devido ao um toque na largada.

Massa partiu bem chegou a ganhar posições mas acabou encaixotado atrás de Vettel que vinha lento e pelo seu companheiro Bottas, o brasileiro ocupou a sétima posição. Nasr ganhou uma posição de 15° para o 14° lugar.

A partir da terceira volta Massa passou a pressionar Verstappen pelo sexto lugar enquanto Bottas foi para cima de Ricciardo na luta pelo quarto lugar. Na altura da sexta volta os carros da Mercedes com Rosberg e Hamilton já disparavam na ponta. Kvyat vinha sozinho em terceiro e logo em seguida o pelotão liderado por Ricciardo.

Foto: facebook.com/WilliamsF1Team

Foto: facebook.com/WilliamsF1Team

Na 9° e 10° volta as Williams com Bottas e Massa pararam nos boxes e voltaram em 14° e 15° lugares respectivamente.

As voltas foram se passando e na altura do 18° giro,  os carros da Mercedes, sempre com Rosberg em primeiro e Hamilton em segundo. No restante do pelotão poucas batalhas e apenas com um abandono, Alonso da McLaren com problema de potencia.

Na 23° volta a re-edição do duelo entre Bottas e Raikkonen novo toque entre os dois. O piloto da Williams colocou por dentro na sequencia de curvas e o piloto da Ferrari por fora fechou a curva. Bottas chegou a travar o pneu dianteiro direto, mas o toque foi inevitável e Raikkonen teve a sua suspensão traseira danificada e ficou pelo caminho. Bottas foi embora e levou junto consigo Massa, quinto e sexto lugares respectivamente.

Durante diversas voltas a corrida não mudou seu panorama. Bottas e Massa conservando seus respectivos carros, Pérez fazendo a alegria da torcida. Vettel em um dia para esquecer com rodadas e dificuldades para passar Maldonado. O alemão da Ferrari chegou a levar volta de Rosberg.

Monótona, a corrida ficou monótona. Nenhum tipo de atividade expressiva na pistas apenas uma sequencia de carros dando suas respectivas voltas.

As Mercedes fizeram a sua segunda parada na altura da 49° volta. Massa com os pneus totalmente desgastados passou a ser pressionado por Ricciardo da RBR. Na volta seguinte o piloto australiano passou o brasileiro e assumiu o quinto lugar. Pérez posições atrás se aproveitou do erro de Verstappen e assumiu o oitavo lugar.

Foto: facebook.com/ScuderiaFerrari

Foto: facebook.com/ScuderiaFerrari

Na 52° volta, Vettel foi parar na barreira de proteção, fim de corrida para a Ferrari e safety car na pista mexicana para a retirada do carro #5. Com isso diversos carros foram para os boxes incluindo Kvyat, Ricciardo e Massa.

Após cinco voltas de safety car, os carros foram para a relargada e Rosberg se manteve na ponta com Hamilton em segundo. Bottas se aproveitou da potencia do motor Mercedes e assumiu o terceiro posto. Nasr abandonou na 59° volta.

A corrida ganhou um pouco de emoção na parte final com a disputa pelo terceiro lugar com Bottas, Kvyat, Ricciardo e Massa. Hamilton chegou a pressionar Rosberg, mas o alemão se manteve a frente faltando seis voltas.

As voltas finais foram tranquilas para Nico Rosberg que conquistou a vitória, a sua quarta na temporada, Hamilton terminou em segundo, Bottas em terceiro, Kvyat em quarto, Ricciardo em quinto e Massa terminou em sexto.

Diferentemente dos outros circuitos, os carros pararam no setor do estádio onde ficou situado o pódio e a torcida gritando Nico! Nico! Nico!

Confira a classificação final do GP do México:

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1

1: Nico Rosberg (ALE)
2: Lewis Hamilton (GBR)
3: Valteri Bottas (FIN)
4: Daniil Kvyat (RUS)
5: Daniel Ricciardo
6: Felipe Massa (BRA)
7: Nico Hulkenberg (ALE)
8: Sergio Pérez (MEX)
9: Max Verstappen (HOL)
10: Romain Grosjean (SUI)
11: Pastor Maldonado (VEN)
12: Marcus Ericsson (SUE)
13: Carlos Sainz (ESP)
14: Jenson Button (GBR)
15: Alexander Rossi (EUA)
16: Will Stevens (GBR)

abandonaram:

Felipe Nasr (BRA)
Sebastian Vettel (ALE)
Kimi Raikkonen (FIN)
Fernando Alonso (ESP)

Campeonato

Com cara de poucos amigos, Hamilton chegou a 345 pontos, Rosberg ultrapassou Vettel com 272 para o piloto da Mercedes contra 252 do piloto da Ferrari. Confira:

1° Lewis Hamilton 345 pontos;

2° Nico Rosberg 272 pontos;

3° Sebastian Vettel 252 pontos;

4° Valtteri Bottas 126 pontos;

5° Kimi Raikkonen 123 pontos;

6° Felipe Massa 117 pontos;

13° Felipe Nasr 27 pontos.

A próxima etapa da categoria acontece dia 13 de novembro em Interlagos em São Paulo.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Em corrida movimentada, Hamilton vence com Massa em 4° e Nasr em 6°

Foto: .facebook.com/WilliamsF1Team/

Foto: .facebook.com/WilliamsF1Team/

O GP da Rússia, 15° etapa do Mundial de Fórmula 1, foi um dos mais movimentados da temporada 2015 até o momentos. Depois de todos os contratempos nos treinos livres, Rosberg partiu na pole e conseguiu segurar Hamilton na largada, mas atrás deles muitas disputas e antes do final da primeira volta, Hulkenberg rodou no meio do grid e Ericsson não conseguiu desviar, safety car na pista e fim de prova para os dois pilotos.

Foto: .facebook.com/nicorosberg

Foto: .facebook.com/nicorosberg

Na relargada mais disputa, tentativas de ultrapassagens em todos os pontos da pista, Felipe Massa que partiu do 15° posto já estava na porta da zona de pontuação e Nasr que largou do 12° lugar já estava na mesma quando na sétima volta, Rosberg que liderava passou a ter problemas com o acelerador de sua Mercedes, Hamilton se aproveitou e passou o companheiro de equipe que começou a ficar para trás, foi para os boxes e veio a abandonar a disputa.

Ao voltas foram se passando e na altura do 12° giro, Grosjean perdeu a traseira de sua Lotus, o franco-suíço bateu com certa violência na barreira de proteção ocasionando a entrada do safety car pela segunda vez na disputa, momento em que diversos carros foram para os boxes para a troca de pneus.

A corrida ficou por algumas voltas sem muitas modificações na posições, Massa e Nasr vinham em um bom ritmo. O piloto da Williams parou primeiro e voltou no 12° lugar atrás de Alonso da McLaren enquanto Nasr da Sauber chegou a andar no segundo lugar. O brasileiro foi o último a parar.

Após todas as paradas os primeiros eram Hamilton, Vettel, Pérez que vinha muito bem graças a sua estratégia,  Raikkonen e Bottas. A disputa da corrida estava entre os dois finlandeses, o piloto da Ferrari errou e o da Williams assumiu a quarta colocação. Com um carro visivelmente mas forte e equilibrado que a Force Índia de Pérez foi apenas uma questão de tempo de Bottas passar o mexicano e essa passagem veio a duas voltas do fim, Raikkonen aproveitou o embalo do compatriota e também passou o carro prata e laranja.

Foto: facebook.com/WilliamsF1Team

Foto: facebook.com/WilliamsF1Team

Na abertura da última volta, a disputa entre Bottas e Raikkonen já anunciava o que poderia acontecer, e aconteceu. Raikkonen enfiou o bico de seu carro, Bottas seguiu o seu traçado e acabaram batendo, a Williams rodou e foi parar no muro, a Ferrari seguiu danificada, fim de corrida para o finlandês Bottas. A essa altura Pérez que tinha  caído para o quinto posto voltou para o terceiro lugar, Massa que vinha no sexto posto ganhou a posição dos dois finlandeses, e terminou a corrida no quarto lugar. Hamilton ficou em primeiro e Vettel em segundo.

Felipe Nasr também foi beneficiado com o abandono de Bottas e terminou a disputa no sétimo lugar. Os comissários de prova consideram Kimi Raikkonen da Ferrari culpado pelo acidente e aplicaram uma penalização com o acréscimo de 30 segundo no tempo final da corrida, com isso Raikkonen perdeu o quinto posto e foi parar no oitavo lugar, com isso Nasr subiu uma posição e terminou a disputa no sexto lugar, marcando importantes pontos para a equipe Sauber.

Com série de acidentes e abandonos, Button e Alonso terminaram na 9° e 10° lugares respectivamente e voltaram a colocar a McLaren na zona de pontuação, mas uma punição com acréscimo de cinco segundo no tempo de Fernando Alonso tirou o espanhol do 10° lugar. A punição foi aplicada devido ao piloto estar excedendo os limites da pista, fato que lhe foi comunicado durante a prova. Desta forma Verstappen ficou em 10° e Alonso em 11°.

Foto: facebook.com/forceindiaf1

Foto: facebook.com/forceindiaf1

Confira a classificação final do GP da Rússia:

1: Lewis Hamilton (ING/ Mercedes)
2: Sebastian Vettel (ALE/ Ferrari)
3: Sergio Pérez (MEX/ Force India)
4: Felipe Massa (BRA/ Williams)
5: Daniil Kvyat (RUS/ Red Bull)
6: Felipe Nasr (BRA/ Sauber)
7: Pastor Maldonado (VEN/ Lotus)
8: Kimi Raikkonen (FIN/ Ferrari)
9: Jenson Button (ING/ McLaren)
10:Max Verstappen (HOL/ Toro Rosso)
11: Fernando Alonso (ESP/ McLaren)
12: Valtteri Bottas (FIN/ Williams)
13: Roberto Merhi (ESP/ Manor)
14: Will Stevens (ING/ Manor)

Abandonaram

Daniel Ricciardo (AUS/ Red Bull)
Carlos Sainz Jr. (ESP/ Toro Rosso)
Romain Grosjean (FRA/ Lotus)
Nico Rosberg (ALE/ Mercedes)
Nico Hulkenberg (ALE/ Force India)
Marcus Ericsson (SUE/ Sauber)

Campeonato

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1

O abandono de Rosberg fez com que Hamilton disparar na ponta do campeonato e de quebra, Vettel da Ferrari assumi o segundo lugar no Mundial de Pilotos com 236 pontos contra 229 de Rosberg.

1° Lewis Hamilton 302 pontos

2° Sebastian Vettel 236 pontos

3° Nico Rosberg 229 pontos

4° Kimi Raikkonen 129 pontos

5° Valtteri Bottas 111 pontos

6° Felipe Massa 109 pontos

13° Felipe Nasr 23 pontos

Com a penalização de Raikkonen, a Mercedes fez a diferença necessária e conquistou o Campeonato Mundial de Construtores com 531 pontos contra 365 da Ferrari. A Williams é a terceira com 220 pontos conquistados.

A próxima etapa da categoria acontece no dia 25 de outubro em Austin do Estados Unidos.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Rosberg é pole e brasileiros ficam no Q2 na Rússia

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1

A F1 está na Rússia para a 15° etapa do Mundial da categoria. Nos treinos livres uma séries de problemas, no treino  1, um caminhão de serviço derramou óleo diesel na pista o que fez com que os pilotos perdessem 30 minutos na atividade. Na segunda sessão muita chuva e poucos carros foram para o traçado russo. No terceiro treino livre um forte acidente com Carlos Sainz Jr da Toro Rosso que foi encaminhado para o hospital fez com que a sessão terminasse 22 minutos mais cedo.

Na formação do grid de largada Nico Rosberg com a Mercedes sobrou na Rússia. Com o tempo de 1.37.113, o alemão superou Hamiton que parte do segundo posto após anotar o tempo de 1.37.433. Valtteri Bottas da Williams parte do terceiro lugar com o tempo de 1.37.912.

Mais uma vez, na Rússia, Felipe Massa da Williams não foi na formação do grid. O piloto brasileiro não conseguiu um bom desempenho no Q2 e vai largar apenas na 15° posição com o tempo de 1.39.895. Na temporada passada Massa passou pela mesma situação e na época partiu do 16° posto.

Felipe Nasr da Sauber vinha bem no Q2, mas acabou sendo superado pelos adversário e vai largar no 12° lugar com o tempo de 1.39.323. Confira o grid de largada do GP da Rússia de F1:

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A largada para as 53 voltas em Sochi acontece às 8 horas da manhã, deste domingo, horário de Brasília.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Hamilton vence no Japão

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1

A Fórmula 1 esteve no Japão no último final de semana para a realização da sua 14° etapa. A vitória ficou com Lewis Hamilton da Mercedes que largou no segundo posto  e assumiu a ponta ainda na largada quando deixou Nico Rosberg que partiu da posição de honra.

Hamilton liderou de ponta a ponta e conquistou a sua 41° vitória na carreira, igualando a Senna neste quesito. Nico Rosberg terminou no segundo posto após cair para o quarto lugar e fazer um bom trabalho de recuperação. Vettel ficou com o terceiro posto.

O final de semana não foi dos brasileiros. Felipe Massa partiu do quinto posto mas ainda na partida acabou se tocando com Daniel Ricciardo da RBR e ambos tiveram um pneu furado cada. A corrida dos dois foi de recuperação mas acabaram ficando para trás. Felipe Nasr andou bem, chegou a figurar entre os 10 primeiros mas abandou o  disputa nipônica.

Confira a classificação final do GP do Japão:

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1

1: Lewis Hamilton (ING/ Mercedes)
2: Nico Rosberg (ALE/ Mercedes)
3: Sebastian Vettel (ALE/ Ferrari)
4: Kimi Raikkonen (FIN/ Ferrari)
5: Valtteri Bottas (FIN/ Williams)
6: Nico Hulkenberg (ALE/ Force India)
7: Romain Grosjean (FRA/ Lotus)
8: Pastor Maldonado (VEN/ Lotus)
9: Max Verstappen (HOL/ Toro Rosso)
10: Carlos Sainz Jr. (ESP/ Toro Rosso)
11: Fernando Alonso (ESP/ McLaren)
12: Sergio Pérez (MEX/ Force India)
13: Daniil Kvyat (RUS/ Red Bull)
14: Marcus Ericsson (SUE/ Sauber)
15: Daniel Ricciardo (AUS/ Red Bull)
16: Jenson Button (ING/ McLaren)
17: Felipe Massa (BRA/ Williams)
18: Alexander Rossi (EUA/ Manor)
19: Will Stevens (ING/ Manor)

Não completou

Felipe Nasr (BRA/ Sauber)

Campeonato

A vitória voltou a deixar Hamilton com folga no campeonato agora o inglês soma 277 pontos contra 229 de Rosberg.

1° Lewis Hamilton 277 pontos

2° Nico Rosberg 229 pontos

3° Sebastian Vettel 218 pontos

6° Felipe Massa 97 pontos

13° Felipe Nasr 17 pontos

A próxima etapa da categoria acontece no dia 11 de outubro em Sochi na Rússia.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan