Vôlei Brasileiro confirma favoritismo e estréia com vitória no Rio-2016

volei-feminino

Foto: DIVULGAÇÃO/FIVB

Em toda Olimpíada a história se repete, ou seja, o voleibol brasileiro é sempre inicia a competição como favorito ao pódio, e na visão da torcida, candidato certo à conquista da medalha de ouro. E nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a campanha do voleibol brasileiro não poderia começar de maneira mais positiva. As equipes feminina e masculina começaram a campanha na olimpíada com vitória.

A Seleção Feminina da modalidade, comandada por José Roberto Guimarães, entrou em quadra no sábado, 06 de Agosto, no Ginásio do Maracanãzinho, palco do voleibol na Olimpíada.  A equipe, que busca o tricampeonato olímpico seguido, enfrentou a fraca seleção da república de Camarões, e não encontrou dificuldades para bater as adversárias por 3 sets a 0; com parciais de 25/14, 25/21 e 25/13. Durante a partida, o treinador aproveitou a fragilidade do adversário para dar ritmo de jogo às atletas reservas da equipe. “O que mais é importante é comemorar com o público a cada vitória, por que a gente sabe que nas derrotas vamos precisar deles também”; disse o técnico José Roberto Guimarães ao final da partida. O time feminino volta à quadra nesta segunda-feira, 08 de Agosto, às 22h30, para enfrentar a Argentina, na segunda rodada do grupo B.

No dia seguinte, domingo, 07 de agosto, foi a vez do voleibol masculino brasileiro estrear na Rio-2016. No mesmo Maracanãzinho lotado, a equipe de Bernardinho levou um susto logo no primeiro set da partida, ao ser derrotado pelo México. Entretanto, o sexteto brasileiro se recuperou do vacilo no início da partida, e venceu o time mexicano por 3 sets a 1, com parciais de 23/25, 25/19, 25/14 e 25/18. “O jogo foi tenso, por mais que a gente trabalhe isso, existe a tensão da estreia. O México jogou solto, bem, tem estilo diferente, mas a adaptação foi difícil no início. Claro que existe (a ansiedade), é natural da estreia. A gente tem os grandes pela frente, mas se o México jogar com o entusiasmo que jogou, pode complicar a vida de alguém. Agora, é acertar alguns erros de saque e ataque. O Canadá já é a segunda partida e é de altíssimo nível. A estreia nos permitiu uma equipe menos experiente, qualificada e rodada. O que precisamos é ser muito mais consistentes que fomos na primeira partida”, declarou o treinador em entrevista após a partida. O time comandado por Bernardinho volta à quadra, na terça-feira, 09 de Agosto, às 22h30 para enfrentar o Canadá, em partida válida pela segunda rodada do grupo B.

Por Ivan Marconato para o site Jogo em Pauta (www.jogoempauta.com)

Serginho e Bernardinho: líderes em busca do ouro

Serginho_divulgação

Foto: Divulgação

A quem não se lembra! aos 36 anos de idade, ele se despedia dos torcedores anunciando a sua aposentaria na Seleção Brasileira, após a medalha de prata em 2012. Considerado até os dias atuais, o melhor líbero da história do vôlei, Serginho se aposentou em alta performance – após o fim dos jogos de Londres. Na ocasião, ele preferiu que ali acabaria sua história com a camisa da Seleção.

Em 2015, o técnico Bernardinho buscava a experiência, títulos expressivos na bagagem e o melhor da posição. Para a reposição de líbero, ele simplesmente decidiu que aquele era o momento certo, de “desaposentar” o Escadinha e  traze-lo novamente a quadra da Seleção; para disputar a Liga Mundial em 2015.

Como característica marcante na carreira – do técnico colecionador de títulos pela Seleção Brasileira de vôlei, decisão e sucesso são pontos fortes em sua liderança. E mais uma vez – a decisão foi acertada,  além dos jogos na Liga Mundial, o excelente e o super experiente líbero das defesas indefensáveis, com certeza garantirá mais pontos nos jogos decisivos nas Olimpíadas do Rio.

O camisa 10, que em seu currículo com a camisa do Brasil conta uma história vencedora de 12 anos de quadra, de belas e memoráveis conquistas e medalhas. Em 2004, Serginho #10 conquistava seu primeiro ouro em jogos olímpicos junto ao time inesquecível; composto porAnderson, André Heller, André Nascimento, Dante, Escadinha, Giba, Giovani, Gustavo,Maurício, Nalbert, Ricardinho e Rodrigão – e o técnico era ele, o Bernardinho.

Bernardinho afirmou à reportagem do G1, em abril de 2015, sobre o retorno de Serginho a equipe.

“Um grande líder, que conhece os caminhos, conhece como se chega lá. E poder transmitir isso aos outros, dar o exemplo que ele sempre deu, continuar pagando o preço que é necessário a pagar, e ele está disposto a isso. Acho que isso é a coisa mais importante”.

Rotina de conquistas

Desde 2002, a Seleção masculina obteve outras importantes conquistas mundiais. E em jogos olímpicos, a marcante presença em finais e conquista de medalhas sempre foi uma marca constante de um elenco vencedor. O vôlei  masculino conquistou a medalha dourada no Panamericano de 2007 e 2011, e a medalha de prata nas Olimpíadas de Pequim e Londres.

Para as Olimpíadas no Rio, o técnico Bernardinho contará com a torcida, um fator extremamente motivacional em quadra, a super experiência para a equipe, do ídolo e líbero Serginho #10 e mais um time favorito a medalha composto por Bruninho #1, Douglas Souza #14, Éder #3, Evandro #17, Lipe #12, Lucão #16, Lucarelli #18, Maurício Borges #19, Maurício Souza #13, Wallace #4 e William #7.

Por Arthur Dafs para o site Jogo  em Pauta (www.jogoempauta.com)

Vôlei tem mudança de regra para Jogos Olímpicos Rio-2016

volei cbv

Foto: Reprodução/Facebook oficial Confederação Brasileira de Vôlei – CBV

Nesta quinta feira (21), a FIBV (Federação Internacional de Vôlei) anunciou que nenhuma das partidas da modalidade terão tempo técnico solicitados pelos treinadores durante os sets. Apenas os tempos concedidos no 8° e 16° pontos de cada set continuarão sendo aplicados nas partidas, cada um dos mesmos tema duração de 30 segundos.

O motivo da mudança na regra, que conta com a aprovação de todas a equipes que disputarão o torneiro olímpico, é a grande quantidade de jogos a ser realizados no mesmo dia e no mesmo lugar, o ginásio do Maracanãzinho. A primeira partida dos dias de disputa tem horário marcado para às 9:30 da manhã e a última às 22:35 da noite, ou seja, seis partidas por dia.

A equipe masculina  está no Grupo A da competição olímpica ao lado de Itália, Estados Unidos, Canadá, França e México. Já a equipe feminina enfrentará a Rússia, Japão, Coréia do Sul, Argentina e Camarões e também estão situadas no Grupo A, do torneio olímpico feminino.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

Vôlei brasileiro fica com a prata no último dia dos Jogos Pan-americanos

Foto: Divulgação/COB

Foto: Divulgação/COB

O vôlei brasileiro conquistou a medalha de prata  no masculino e no feminino.  Nos homens, a derrota aconteceu para a Argentina por 3 sets 2 parciais de 25 x 23, 18 x 25, 19 x 25, 25 x 23 e 15 x 8 no tie break. O Brasil teve chances de fechar o jogo no quarto set mas acabou desperdiçando a oportunidade e foi derrotado.

Apesar de ser o primeiro time brasileiro, pois a equipe considerada titular estava disputando a Liga Mundial, o vôlei brasileiro deixou a desejar em alguns momentos, da mesma forma que o feminino, que também não estava com a sua equipe principal, pois a mesma estava na disputa do Grand Prix.

Foto: Divulgação/COB

Foto: Divulgação/COB

As meninas acabaram derrotas pela equipe dos Estados Unidos por 3 sets 0, parciais  de 25 x 22, 25 x 21 e 28 x 26. Da mesma forma que a equipe masculina, a equipe feminina teve algumas oportunidades de evoluir na partida mas acabou não conseguindo.

As medalhas de prata no vôlei foram as últimas conquistas brasileiras nos Jogos Pan-americanos de Toronto. O Time Brasil conquistou ao todo 141 medalhas e terminou na terceira posição a disputa dos jogos.

Ao todo foram 41 medalhas de ouro, 40 de prata e 60 de bronze. Os Estados Unidos ficaram em primeiro lugar com um total de 265 medalhas sendo 103 de ouro e o Canadá terminou os jogos em segundo lugar com o total de 217 medalhas com 78 medalhas de ouro.

Os atletas brasileiros agora se preparam para a disputa dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro que acontece em 2016.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Basquete e vôlei masculino disputam o ouro no Pan-americano

Foto: John David Mercer/ Reuter/globoesporte.globo.com

Foto: John David Mercer/ Reuter/globoesporte.globo.com

O Brasil segue muito bem nos esportes coletivos dos Jogos Pan-americanos de Toronto no Canadá. Após a medalha de ouro no handebol feminino e esta na final do handebol masculino contra a Argentina, o basquete e o vôlei masculino também se garantiram na disputa do ouro.

No basquete o Time Brasil teve uma partida dura e equilibrada diante da República Dominicana. No primeiro quarto os brasileiros anotaram 18 x 12 e se mantiveram bem na quadra para a sequencia da disputa onde conseguiram segurar o empate por 17 x 17 no segundo quarto.

Com seis pontos de vantagem no placar o Brasil esperou os adversários que voltaram determinados do intervalo e conquistaram uma grande vitória por 21 x 15 no terceiro quarto. A partida iniciou o quarto quarto empatada em 50 x 50 e ai os brasileiros foi ais efetivos nos arremessos e marcaram novamente 18 x 12 e fecharam a partida em 68 x 62.

Vitor Benite com 18 pontos foi o cestinha da partida. Na disputa pelo ouro que acontece neste sábado, 25, o Brasil enfrenta o Canadá que derrotou os Estados Unidos nas semifinais por 111 x 108.

Foto: Inovafoto/CBV

Foto: Inovafoto/CBV

Vôlei na final contra a Argentina

Da mesma forma que no handebol o Brasil vai enfrentar a Argentina na decisão do vôlei masculino. O Time Brasil não teve grandes dificuldades para superar Porto Rico nas semifinais nesta sexta feira, 24.

Com parciais de 25 x 16, 25 x 17 e 25 x 23, fazendo assim 3 sets 0.  Os brasileiros que alternaram momentos altos e baixos durante a competição venceram os argentinos na primeira fase na competição por 3 sets 0. O Time Brasil é favorito para a conquista da medalha de ouro.

O vôlei feminino disputa a medalha de ouro diante dos Estados Unidos nesta sábado, 25.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Seleção feminina de vôlei sofre mas esta na final dos Jogos Pan-americanos

Foto: Divulgação/COB

Foto: Divulgação/COB

Foi na garra e no sofrimento, mas a seleção feminina de vôlei esta na final dos Jogos Pan-americanos. A partida nas semifinais diante de Porto Rico mostrou todo o poder de superação e vontade das meninas brasileiras que perderam os dois primeiros sets para as adversárias com parciais de 25 x 18 e 26 x 24.

Com 2  sets 0 contra o brasil foi para o tudo ou nada e com muita emoção conseguiu empatar o jogo em 2 x 2 após vitórias de 25 x 22 e 25 x 19 no terceiro e quarto sets respectivamente.

Com o jogo empatado, a decisão foi para o tie break e com uma equipe muito mais motivada o Brasil, apesar de estar atrás do placar por algumas vezes conseguiu fechar o quinto set em 15 x 11 e consequentemente a partida em 3 sets 2.

Fernanda Garay com sonoros 28 pontos, foi a maior pontuadora da equipe brasileira que agora vai enfrentar a equipes dos Estados Unidos na final que acontece neste sábado 25. As americanas venceram a república Dominicana por 3 sets 1 nas semifinais.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Vôlei masculino se recupera e vence a Argentina, Seleção Feminina se garante na semifinal

Foto: William Lucas/Inovafoto/CBV

Foto: William Lucas/Inovafoto/CBV

Após ser derrotado por Cuba, a seleção masculina de vôlei voltou as quadras nesta terça feira, 21, e venceu a Argentina por 3 sets 0 se garantindo de forma direta nas semifinais dos Jogos Pan-americanos.

A partida diante dos hermanos definiria quem iria ter que passar pelas quartas de finais e com um primeiro set equilibrado, da mesma forma que foi a partida diante dos cubanos, o Brasil venceu 29 x 27, mostrando ali a dificuldade do jogo.

O segundo set foi mais tranquilo. Os brasileiros sem a pressão de terem pedido o primeiro set conseguiram imprimir o seu estilo de jogo e não deram chance a Argentina. O placar de 25 x 21 para os brasileiros deixou a partida bem encaminhada para a vitória brasileira.

A disputa do terceiro quarto foi bem animada. O Brasil se impôs desde o começo e apesar do equilíbrio os meninos brasileiros conquistaram a vitória no terceiro set por 25 x 22 e fecharam a partida em 3 sets 0.

Com esse placar o Brasil espera o adversário nas semifinais do Pan-americano.

Confira os resultados do vôlei masculino nesta terça feira:

Brasil 3 x 0 Argentina (grupo A)

México 0 x 3 Porto Rico (grupo B)

Canadá 3 x 2 Estados Unidos (grupo B)

Cuba 3 x 0 Colômbia (grupo A)

Foto: Divulgação/COB

Foto: Divulgação/COB

Seleção Feminina vence Estados Unidos

A seleção feminina de vôlei conquistou uma grande vitória sobre os Estados Unidos nesta segunda feira, 20. Após perder o primeiro set por 25 x 22, as brasileiras conseguiram empatar a partida após anotar 25 x 21. O terceiro set mais uma vez teve a vitória das americanas 25 x 18. De olho na vitória, as americanas não conseguiram segurar as brasileiras que venceram por 25 x 22.

A disputa foi para o tie break e com muito mais energia e emoção, o Brasil conquistou a vitória por 15 x 11  e fechou a partida em 3 sets 2 e conquistou diretamente a vaga para as seminais do vôlei feminino e aguarda a disputa das quartas finais para conhecer as suas adversárias.

Confira os resultados do vôlei feminino desta segunda feira, 20:

Canadá 1 x 3 Argentina (grupo A)

República Dominicana 1 x 3 Cuba (grupo A)

Porto Rico 3 x 0 Peru (grupo B)

Estados Unidos 2 x 3 Brasil (grupo B)

A seleção feminina segue fazendo bonito e segue firme na busca da medalha.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Handebol vence, vôlei é derrotado

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

As seleções masculina de handebol e vôlei entraram em quadra neste domingo, 19.No handebol o time brasileiro sobrou em quadra e derrotou o Uruguai por 38 x 18. O primeiro tempo foi mais equilibrado, o Brasil abriu 2 x 0 mas com força e equilíbrio, o Uruguai não deixou o Brasil deslanchar no inicio da partida e empatou em 3 x 3. Logo em seguida os brasileiros reagiram e voltaram a comandar o placar chegando a abrir 16 x 7, mas os uruguaios reagiram e diminuíram o placar, fechando o primeiro tempo em 16 x 11 para o Brasil.

O segundo tempo foi bem mais tranquilo para os jogadores brasileiros que comandaram o placar e chegaram a abrir 31 x 15. A essa altura os hermanos não tinham mais chance de virada e o Brasil seguiu firme e fechou o jogo em 28 x 16. Fabio Chuiffa com cinco gols foi o destaque da seleção brasileira.

Confira os resultados do handebol masculino:

Uruguai 16 x 38 Brasil (grupo A)

Canadá 28 x 25 República Dominicana (grupo A)

Porto Rico 22 x 38 Argentina (grupo B)

Cuba 31 x 31 Chile (grupo B)

O Brasil enfrenta a República Dominicana na próxima terça feira, 21, para garantir o primeiro lugar do grupo A.

Vôlei masculino é derrotado

Foto: Chris Helgren/Reuters/globoesporte.globo.com

Foto: Chris Helgren/Reuters/globoesporte.globo.com

A seleção masculina de vôlei acabou sendo derrotada por Cuba neste domingo. O time brasileiro já saiu atrás no placar, perdeu o primeiro set por 25 x 20. No segundo, reação brasileira 25 x 18 e jogo empatada em 1 x 1. O terceiro set foi bem equilibrado e os cubanos ficaram com a vitória, 25 x 23. O quarto set o Brasil precisava da vitória e a conquistou, 25 x 22. Com a partida empatada, veio o tie break, e o time brasileiro não conseguiu ser efetivo o suficiente e acabou derrotado por 15 x 11 e os cubano fecharam a partida em 3 sets 2.

Confira os resultados do vôlei masculino:

Cuba 3 x 2 Brasil (grupo A)

Canadá 3  x 1 Porto Rico (grupo B)

Argentina 3 x 0 Colômbia (grupo A)

Estados Unidos 3 x 1 México (grupo B)

O Brasil volta as quadras no vôlei masculino na próxima terça feira, 21, diante da Argentina buscando a liderança do grupo A.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Em jogo complicado Brasil estreia com vitória no vôlei feminino

Foto: Sergio Dutti/Exemplus/COB

Foto: Sergio Dutti/Exemplus/COB

Se no Handebol a vitória foi tranquila na estreia, o mesmo não pode ser dito no caso da seleção feminina de vôlei. A partida que também foi contra Porto Rico, nesta quinta feira, 17, foi tensa, complicada  e extremamente difícil para as meninas brasileiras que foram derrotas no primeiro set por 25 x 23.

Atrás no placar, o Brasil mostrou o seu jogo e com boas variações, conquistou a vitória no segundo set por 28 x 26. Placar apertado para lá, placar apertado para cá, e  as meninas brasileiras entraram voando no terceiro set. Sem dar oportunidades, o terceiro set foi o mais tranquilo do jogo, 25 x 17 e 2 sets 1 para o Brasil.

Tudo se encaminhava para uma vitória brasileira  no quarto set quando Porto Rico voltou a encaixar os ataques. Sem dar oportunidades a defesa brasileiras, as latinas encostaram, viraram e fecharam o quarto set em 26 x 24, levando assim a decisão para o tie break.

No quinto e decisivo set, as meninas brasileiras começaram bem. Dominaram o placar logo de cara abrindo uma vantagem de quatro pontos e com uma boa administração, o Brasil fechou o set em 15 x 10 e a partida em 3 sets 2.

O Brasil que esta no grupo B do vôlei feminino encara o Peru na segunda rodada da competição no próximo sábado, 18.

Confira os resultados do vôlei feminino:

Brasil 3 x 2 Porto Rico (grupo B)

Argentina 3 x 0 Cuba (grupo A)

Canadá 3 x 0 República Dominicana (grupo A)

Estados Unidos 3 x 0 Peru (grupo B)

A seleção masculina de vôlei entra em quadra nesta sexta feira, 17, diante da Colômbia em partida válida pelo grupo A  da competição.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Super Liga Feminina tem quartas definidas

Foto: Ricardo Bufolin / Pinheiros / superliga.cbv.com.br

Foto: Ricardo Bufolin / Pinheiros / superliga.cbv.com.br

Assim como a Superliga Masculina, a competição feminina chega em sua reta final, no mata-mata, com início na próxima sexta-feira.

O Rio de Janeiro, time de melhor campanha na primeira fase, abre as quartas visitando o São Caetano, na sexta-feira, às 21h30.

O sábado será o dia mais agitado, com dois jogos, um envolvendo apenas times mineiros e outro apenas com equipes paulistas. O início da tarde, mais precisamente com início às 13h, será a vez do Praia Clube enfrentar o Minas Tênis Clube e às 15h30 o Osasco mede forças com o Pinheiros.

Já domingo é dia de Sesi e Brasília encerrarem a primeira rodada com o duelo às 12h30.

Confira os jogos das quartas de final:

Primeira rodada

20/03 (sexta-feira) – São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP) x Rexona-Ades (RJ)
Local/Horário: Lauro Gomes, em São Caetano (SP) – 21h30

21/03 (sábado) – Dentil/Praia Clube (MG) x Camponesa/Minas (MG)
Local/Horário: Praia Clube, em Uberlândia (MG) – 13h

21/03 (sábado) – Molico/Nestlé (SP) x Pinheiros (SP)
Local/Horário: José Liberatti, em Osasco (SP) – 15h30

22/03 (domingo) – Sesi (SP) x Brasília Vôlei (DF)
Local/Horário: Vila Leopoldina, em São Paulo (SP) – 12h30

Segunda rodada

23.03 (segunda-feira) – Rexona-Ades (RJ) x São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP)
Local/Horário: Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro (RJ) – 18h

24.03 (terça-feira) – Camponesa/Minas (MG) x Dentil/Praia Clube (MG)
Local/Horário: Arena Minas, em Belo Horizonte (MG) – 18h

24.03 terça-feira) – Pinheiros (SP) x Molico/Nestlé (SP)
Local/Horário: Henrique Villaboim, em São Paulo (SP) – 20h30

25.03 (quarta-feira) – Brasília Vôlei (DF) x Sesi-SP
Local/Horário: Sesi Taguatinga, em Brasília (DF) – 21h30

Terceira rodada (se necessária)

27.03 (sexta-feira) – Rexona-Ades (RJ) x São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP)
Local/Horário: Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro (RJ) – 19h

27.03 (sexta-feira) – Dentil/Praia Clube (MG) x Camponesa/Minas (MG)
Local/Horário: Praia Clube, em Uberlândia (MG) – 21h30

28.03 (sábado) – Molico/Nestlé (SP) x Pinheiros (SP)
Local/Horário: José Liberatti, em Osasco (SP) – 16h

28.03 (sábado) – Sesi-SP x Brasília Vôlei (DF)
Local/Horário: Vila Leopoldina, em São Paulo (SP) – 16h

Nesta fase da competição as equipes jogam obrigatoriamente duas vezes e caso cada time vença um duelo a terceira, e decisiva, partida será necessária.

por: Rodrigo Bitar

adaptação: Matheus Furlan