Vettel comanda segundo dia de testes da F1

Foto: Divulgação / Ferrari

Foto: Divulgação / Ferrari

No segundo dia de testes da F1, o alemão Sebastian Vettel com a Ferrari mais uma vez foi o mais rápido, 1m22s810 e um total de 126 voltas, por falar neste número alto de voltas, essa foi a tônica do segundo dia de treinos em Barcelona.

A maioria dos carros passou de 100 voltas completas, o que mostra uma confiabilidade muito grande nos carros deste ano. Vettel também andou com o pneu ultramacio, o novo composto da Pirelli e foi muito bem. Na segunda colocação, com o mesmo tipo de pneu, Daniel Ricciardo da RBR ficou em segundo com o tempo de 1m23s525 e um total de 123 voltas. A terceira posição chamou a atenção, Sérgio Pérez da Force Índia com os pneus supermacios marcou o tempo de 1m23s650 e completou 101 voltas

O destaque negativo ficou por conta de Joylon Palmer da Renault que completou apenas 42 voltas, com a  melhor marca de 1m26s189, mas viu o seu motor explodir e encerrar o dia de testes mas cedo na Espanha.

Confira a classificação do segundo dia de testes da F1:

1º Sebastina Vettel – Ferrari – 1m22s810 – 126 voltas

2º Daniel Ricciardo – RBR/TAG Heurer – 1m23s525 – 112 voltas

3º Sérgio Pérez – Force India/Mercedes – 1m23s659 – 101 voltas

4º Nico Rosberg – Mercedes – 1m24s867 – 172 voltas

5º Marcus Ericsson – Sauber/Ferrari – 1m25m237 – 108 voltas

6º Esteban Gutiérrez – Haas/Ferrari – 1m25s524 – 79 voltas

7º Valtteri Bottas – Williams/Mercedes – 1m25s648 – 134 voltas8

8º Pascal Wehrlein – Manor/Mercedes – 1m25s925 – 71 voltas

9º Fernando Alonso – McLaren/Honda – 1m26s082 – 119 voltas

10º  Jolyon Palmer – Renault – 1m26s189 – 42 voltas

11º  Max Verstappen – STR/Ferrari – 1m26s539 – 121 voltas

A quantidade  expressiva de voltas completadas por Nico Rosberg da Mercedes mostra que os atuais campeões tem muita durabilidade, pois se fossemos levar em consideração a quilometragem, foram quase 800km, ou quase três corridas completas na Espanha em apenas um dia.

A categoria segue com os testes em Barcelona até o próximo dia 25.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Vettel vence em Cingapura

Foto: facebook.com/WilliamsF1Team

Foto: facebook.com/WilliamsF1Team

A F1 esteve em Cingapura neste final de semana e a vitória ficou com Sebastian Vettel da Ferrari que largou na pole position e liderou a disputa de ponta a ponta. O alemão da equipe italiana não deu oportunidades aos adversário e ainda assistiu ao abandono de Lewis Hamilton com  a Mercedes que teve problemas.

Felipe Massa da Williams se envolveu em um acidente com Nico Hulkenberg da Force Índia. Após sua parada nos boxes, Massa  estava no trajeto de saída dos pits quando o alemão fechou a curva e acabou por bater na lateral do brasileiro. Hulkenberg foi parar na barreira de proteção e abandonou e Massa andou por mais algumas voltas e abandonou a disputa. O piloto do carro #27 foi considerado culpado e penalizado pelos comissários da categoria com a perda de três posições na formação do grid da próxima corrida.

Foto: facebook.com/sauberf1team

Foto: facebook.com/sauberf1team

Felipe Nasr teve um bom final de corrida. Após largar no 16° posto, o brasileiro da Sauber aplicou um bom ritmo de corrida e com uma condução limpa e com ultrapassagens, coisa rara em Cingapura, Nasr terminou no 10° lugar e voltou a pontuar na categoria.

Foto: facebook.com/ScuderiaFerrari

Foto: facebook.com/ScuderiaFerrari

Confira a classificação final do GP de Cingapura:

1: Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)

2: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)

3: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)

4: Nico Rosberg (ALE/Mercedes)

5: Valtteri Bottas (FIN/Williams)

6: Daniil Kvyat (RUS/Red Bull)

7: Sergio perez (MEX/Force India)

8: Max Verstappen (HOL/Toro Rosso)

9: Carlos Sainz (ESP/Toro Rosso)

10: Felipe Nasr (BRA/Sauber)

11: Marcus Ericsson (SUE/Sauber)

12: Pastor Maldonado (VEN/Lotus)

13: Romain Grosjean (FRA/Lotus)

14: Alexander Rossi (EUA/Marussia)

15: Will Stevens (ING/Marussia)

Não completaram:

Jenson Button (ING/McLaren)

Lewis Hamilton (ING/Mercedes)

Fernando Alonso (ESP/McLaren)

Felipe Massa (BRA/Williams)

Nico Hulkenberg (ALE/Force India)

Com mais esse triunfo, Vettel ultrapassou Ayrton Senna em números de vitórias na F1 e agora ocupa o terceiro posto como maior vencedor da história da categoria.

Campeonato

Mesmo com o abandono, Hamilton segue firme e forte na busca do título, confira:

1° Lewis Hamilton 252 pontos

2° Nico Rosberg 211 pontos

3° Sebastian Vettel 203 pontos

4° Kimi Raikkonen 107 pontos

5° Valtteri Bottas 101 pontos

6° Felipe Massa 97 pontos

13° Felipe Nasr 17 pontos

A categoria volta as pistas já no próximo final de semana, 27, em Suzuka, no Japão.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Vettel é pole em Cingapura

Foto: .facebook.com/ScuderiaFerrari

Foto: .facebook.com/ScuderiaFerrari

Quando todos esperavam que Lewis Hamilton fosse igualar o recorde de Ayrton Senna com oito poles seguidas, a história deu um jeito de mudar tudo. Na manhã deste sábado, Sebastian Vettel #5 voltou a colocar a Ferrari de volta na posição da Fórmula 1, fato que não acontecia desde o GP da Alemanha de 2012 com Alonso.

Vettel também volta ao lugar que não frequentava desde o GP do Brasil de 2013 quando guaiva pela RBR e para se ter uma ideia é o primeiro carro, que não seja uma Mercedes, a marcar a pole position desde o GP da Áustria de 2014, quando Felipe Massa com a Williams foi o mais rápido. A hegemonia da Mercedes é muito grande.

O alemão da Ferrari marcou o tempo de 1min43s885 e terá ao seu lado Daniel Ricciardo da RBR que marcou o tempo de 1min44s428, Raikkonen parte do terceiro posto e Kvyat em quarto. As Mercedes aparecem apenas na terceira fila com Hamilton em quinto e Rosberg em sexto.

Os brasileiros tiveram muito trabalho, Massa parte do nono lugar após marcar o tempo de 1min46s077 e Felipe Nasr da Sauber larga do 16° lugar com o tempo de 1min46s965.

Confira o grid de largada:

Foto: facebook.com/fia

Foto: facebook.com/fia

1: Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) 1min43s885

2: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) 1min44s428

3: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) 1min44s667

4: Daniil Kvyat (RUS/Red Bull) 1min44s745

5: Lewis Hamilton (ING/Mercedes) 1min45s300

6: Nico Rosberg (ALE/Mercedes) 1min45s415

7: Valtteri Bottas (FIN/Williams) 1min45s676

8: Max Verstappen (HOL/Toro Rosso) 1min45s798

9: Felipe Massa (BRA/Williams) 1min46s077

10: Romain Grosjean (FRA/Lotus) 1min46s413

11: Nico Hulkenberg (ALE/Force India) 1min46s305

12: Fernando Alonso (ESP/McLaren) 1min46s328

13: Sergio Perez (MEX/Force India) 1min46s385

14: Carlos Sainz (ESP/Toro Rosso) 1min46s894

15: Jenson Button (ING/McLaren) 1min47s019

16: Felipe Nasr (BRA/Sauber) 1min46s965

17: Marcus Ericsson(SUE/Sauber) 1min47s088

18: Pastor Maldonado (VEN/Lotus) 1min47s323

19: Will Stevens (ING/Marussia) 1min51s021

20: Alexander Rossi (EUA/Marussia) 1min51s523

A partida para a primeira das 61 voltas do GP de Cingapura, 13° etapa do Mundial de Fórmula 1, está marcada para às 9 horas da manhã, horário de Brasília.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Vettel vence com dupla da RBR no pódio

Foto: AP/grandepremio.uol.combr

Foto: AP/grandepremio.uol.combr

O GP da Hungria da F1 foi repleto de emoção a começar pela largada. No primeiro alinhamento, Massa ficou com a sua Williams fora do lugar correto que obrigou a todos darem uma nova volta de apresentação em Hungaroring. Massa teve uma punição de cinco segundo parados nos boxes. Na segunda tentativa, todos nos seus devidos lugares a largada foi autorizada. Hamilton partiu e logo viu Vettel passa-lo. Raikkonen dividiu duas curvas com Rosberg e assumiu a segunda posição. Rosberg e Hamilton duelaram pelo terceiro lugar e o inglês acabou indo para fora da pista fazendo com que o mesmo voltasse na 10° posição.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

As voltas se passaram e sempre com Vettel na ponta, Hamilton vinha abrindo caminho pelo meio do pelotão e na altura da 36° volta Hamilton já estava entre os primeiros colocados. Na 43°, Hulkenberg viu o bico de sua Force Índia ir parar debaixo do carro e o alemão foi de encontro ao muro ocasionando a entrada do safety car.

As disputas ficaram fortes nas voltas seguintes entre Rosberg e Raikkonen  e mais atrás envolvendo Ricciardo, Hamilton e Bottas, com o australiano levando vantagem e conseguindo  a ultrapassagem. Bottas que lutava pelas primeiras posições teve um pneu furado e acabou caindo para o final do pelotão. Massa mal conseguia entrar na zona de pontuação. Hamilton foi punido com uma passagem pelos boxes após a disputa com Ricciardo.

Tudo se encaminhava para que Rosberg assumisse a ponta do campeonato, mas tudo mudou.  Na 64° volta, Ricciardo foi para cima de Rosberg  e fez a ultrapassagem por dentro, na volta Rosberg voltou a frente, mas acabou havendo o toque entre os carro e o pneu traseiro esquerdo do piloto da  Mercedes acabou furado.

Foto: AP/grandepremio.uol.com.br

Foto: AP/grandepremio.uol.com.br

No final, Vettel não foi mais pressionado, Kvyat chegou em segundo lugar conquistando o seu primeiro pódio, Ricciardo terminou a disputa em terceiro lugar fazendo com que a RBR voltasse a frequentar o pódio. Hamilton terminou a disputa em sexto, Rosberg em oitavo, Nasr em 11° e Massa em 12°

Classificação final do GP da Hungria:

Foto: Attila Kisbedenek/AFP/gazetaesportiva.net

Foto: Attila Kisbedenek/AFP/gazetaesportiva.net

1: Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)
2: Daniil Kvyat (RUS/Red Bull)
3: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)
4: Max Verstappen (HOL/Toro Rosso)
5: Fernando Alonso (ESP/McLaren)
6: Lewis Hamilton (ING/Mercedes)
7: Romain Grosjean (FRA/Lotus)
8: Nico Rosberg (ALE/Mercedes)
9: Jenson Button (ING/McLaren)
10: Marcus Ericsson (SUE/Sauber)
11: Felipe Nasr (BRA/Sauber)
12: Felipe Massa (BRA/Williams)
13: Valtteri Bottas (FIN/Williams)
14: Pastor Maldonado (VEN/Lotus)
15: Roberto Merhi (ESP/Marussia)

Não Completaram
Will Stevens (ING/Marussia)
Carlos Sainz (ESP/Toro Rosso)
Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)
Sergio Perez (MEX/Force India)
Nico Hulkenberg (ALE/Force India)

Com todos os problemas e surpresas da disputa, Fernando Alonso da McLaren terminou a corrida na quinta colocação e Jenson Button na nona posição, mostrando o potencial da equipe inglesa com motor japonês.

Com as Mercedes fora do pódio, novidade nesta temporada, o campeonato da F1 assiste-se a  Vettel conquistar a sua 41° vitória e alcançar Ayrton Senna e número de triunfos. O alemão dedicou a sua vitória a Jules Bianchi que faleceu após nove meses em coma. Com a vitória Vettel se aproxima dos lideres do campeonato, confira:

1° Lewis Hamilton 202 pontos

2° Nico Rosberg 181 pontos

3° Sebastian Vettel 160 pontos

4° Valtteri Bottas 77 pontos

6° Felipe Massa 74 pontos

12° Felipe Nasr 16 pontos

A próxima etapa da F1 acontece no dia 23 de agosto no circuito de Spa-Francochamps, na Bélgica.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Rosberg vence na Áustria, Massa fica em 3°

Foto: AP / grandepremio.uol.com.br

Foto: AP / grandepremio.uol.com.br

Na manhã deste domingo foi realizada a oitava etapa do Mundial de F1, o GP da Áustria. Hamilton largou na pole position mas acabou surpreendido por Rosberg na largada e caiu para o segundo posto. Vettel e Massa que largaram na segunda fila também foram bem e o alemão da Ferrari fechou a porta para o brasileiro da Williams.

Na metade do peliotão Ericsson queimou a largada e foi punido, mas logo na segunda curva um acidente onde Raikkonen da Ferrari perdeu o controle de seu modelo e acertou Alonso da McLaren fez com que o safety car entrasse na pista e ficou por quase cinco voltas.  Após a relargada nenhuma mudança no pelotão da frente.

Foto: Foto: AP / grandepremio.uol.com.br

Foto: Foto: AP / grandepremio.uol.com.br

As voltas foram se passando e poucas alterações aconteceram e foi somente nas paradas dos boxes que elas aconteceram. Rosberg e Hamilton pararam mas o inglês acabou por tocar na faixa branca na saída dos pits o que culminou em uma punição para o atual campeão, nada que o fizesse perder o seu lugar na corrida, mas tirou dele a chance de vitória.

Vettel parou primeiro que Massa e teve um problema com isso o brasileiro que teve um trabalho de feito voltou a frente do alemão e a batalha mais interessante da prova começou ai. Bottas fazia o podia, estava na quinta colocação, Nasr a essa altura figurava entre os 10 primeiros mas com pneus desgastados acabou ultrapassado por Ricciardo e terminou a disputa em 11°, uma pena para o piloto da Sauber que mostrou muita qualidade.

Massa passou a perder terremo para Vettel e faltando cinco voltas os ataques passaram a ser incisivos, carro para lá e para cá mas nada de passar. A Williams se mostrava consistente a Ferrari se aproximava mas não conseguia ter força para ultrapassar e foi assim que terminou, Rosberg em primeiro, Hamilton em segundo, Massa em terceiro, Vettel em quarto e Bottas em quinto.

Foto: AP / grandepremio.uol.com.br

Foto: AP / grandepremio.uol.com.br

Confira a classificação final do GP da Áustria:

1: Nico Rosberg (ALE/Mercedes)
2: Lewis Hamilton (ING/Mercedes)
3: Felipe Massa (BRA/Williams)
4: Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)
5: Valtteri Bottas (FIN/Williams)
6: Nico Hulkenberg (ALE/Force India)
7: Pastor Maldonado (VEN/Lotus)
8: Max Verstappen (HOL/Toro Rosso)
9: Sergio Pérez (MEX/Force India)
10: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)
11: Felipe Nasr (BRA/Sauber)
12: Daniil Kvyat (RUS/Red Bull)
13: Marcus Ericsson (SUE/Sauber)
14: Roberto Merhi (ESP/Manor Marussia)

Não completaram:
Romain Grosjean (FRA/Lotus)
Carlos Sainz Jr. (ESP/Toro Rosso)
Jenson Button (ING/McLaren)
Will Stevens (ING/Manor Marussia)
Fernando Alonso (ESP/McLaren)
Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)

Foto: AFP / globoesporte.globo.com

Foto: AFP / globoesporte.globo.com

Felipe Massa

O pódio do brasileiro Felipe Massa #19 da Williams foi o 40° do piloto na carreira e de quebra ele foi o primeiro brasileiro a romper a barreira dos  mil pontos na F1 uma marca história para uma grande carreira do paulista.

Campeonato

Nico Rosberg vem se aproximando de Hamilton no campeonato e agora a diferença entre eles é de 10 pontos, confira:

1° Lewis Hamilton 169 pontos

Nico Rosberg 159 pontos

Sebastian Vettel 120 pontos

Kimi Raikkonen 72 pontos

Valtteri Bottas 67 pontos

6° Felipe Massa 62 pontos

11° Felipe Nasr 16 pontos

A próxima etapa do Mundial de F1 acontece no dia 5 de julho em Silvertone na Inglaterra.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Sem dificuldades Hamilton vence no Canadá. Massa é 6°

Foto: AP / globoesporte.globo.com

Foto: AP / globoesporte.globo.com

O GP do Canadá, sétima etapa da temporada 2015, não teve muita emoção na disputa pelas duas primeiras posições. Hamilton que largou na pole a manteve e trouxe o companheiro Rosberg que largou em segundo junto. Emoção mesmo tivemos que com Felipe Massa que partiu la da parte final do pelotão após ter problemas na classificação.

O brasileiro da Williams foi conquistando posição por posição, volta a volta e na mais bela disputa Massa ficou lado com Marcus Ericsson da Sauber por duas curvas e Massa conquistou a posição. Vettel que também largou no final do grid fez a sua parada um pouco mais cedo, mas de forma acertada, pois com um bom rendimento de sua Ferrari conseguiu ganhar diversas posições.

Foto: Getty Images / globoesporte.globo.com

Foto: Getty Images / globoesporte.globo.com

Pouco se modificaram as posições na segunda metade da prova, Massa passou Maldonado que já havia sido ultrapassado por Vettel, a essa altura o alemão já era 5° e o brasileiro 6°, Kimi Raikkonen vinha bem no terceiro posto quando na curva do grampo acabou por rodar sozinho e perder a posição para Valtteri Bottas, desta forma , Hamilton venceu, a quarta vitória do inglês no Canadá, Rosberg em segundo e Bottas em terceiro quebrando uma escrita que já vinha desde o começo da temporada, nenhum outro carro a não os da Mercedes e os da Ferrari haviam chegado nas três primeiras posições e subido ao pódio, Bottas quebrou a sequencia.

Massa terminou a corrida em 6° lugar e mostrou um grande desempenho da Williams, Felipe Nasr da Sauber sofreu a corrida toda sem as atualizações no seu modelo e terminou a corrida na 16° colocação, as duas McLaren de Alonso e Button não terminaram a disputa.

Foto: motorsport.com

Foto: motorsport.com

Confira a classificação final do GP do Canadá:

1: Lewis Hamilton (ING/Mercedes)
2: Nico Rosberg (ALE/Mercedes)
3: Valtteri Bottas (FIN/Williams)
4: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)
5: Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)
6: Felipe Massa (BRA/Williams)
7: Pastor Maldonado (VEN/Lotus)
8: Nico Hulkenberg (ALE/Force India)
9: Daniil Kvyat (RUS/Red Bull)
10: Romain Grosjean (FRA/Lotus)
11: Sergio Pérez (MEX/Force India)
12: Carlos Sainz Jr. (ESP/Toro Rosso)
13: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)
14: Marcus Ericsson (SUE/Sauber)
15: Max Verstappen (HOL/Toro Rosso)
16: Felipe Nasr (BRA/Sauber)
17: Will Stevens (ING/Manor Marussia)

Não completaram:
Roberto Merhi (ESP/Manor Marussia)
Fernando Alonso (ESP/McLaren)
Jenson Button (ING/McLaren)

Campeonato

Com mais essa vitória, Hamilton volta a ter uma boa vantagem no campeonato sobre Rosberg, confira os primeiros colocados:

1° Lewis Hamilton 151 pontos

Nico Rosberg 134 pontos

Sebastian Vettel 108 pontos

Kimi Raikkonen 72 pontos

Valtteri Bottas 57 pontos

6° Felipe Massa 47 pontos

10° Felipe Nasr 16 pontos

A próxima etapa do Mundial de F1 acontece no dia 21 de junho acontece na Áustria, pista mais uma vez favorável para os carros equipados com motores Mercedes.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Hamilton é soberano e vence GP da China de F1

Foto: Reuters / globoesporte.globo.com

Foto: Reuters / globoesporte.globo.com

Não teve para ninguém. Soberano desde a primeira marcha. Lewis Hamilton venceu de ponta a ponta o GP da China de Fórmula 1. O inglês que foi o mais rápido nos treinos e marcou a pole position foi competente na largada e já disparou na liderança, logo atrás Rosberg e Vettel se mantiveram em suas posições a partir daí um grande briga.

Raikkonen fez uma bela partida e passou Massa e Bottas que chegou a passar o brasileiro, mas após a sequencia de curvas, o piloto  do carro #19 conseguiu voltar a ficar a frente do companheiro de equipe. O pelotão intermediário Nasr foi bem e conseguiu encontrar o seu espaço.

Aos poucos as posições foram se acertando e no pelotão da frente pouca movimentação. Kvyat ficou pelo caminho com a RBR que viu seu motor explodir. Na 34° volta, Maldonado protagonizou uma cena incrível, ele perdeu o ponto de freada na entrada dos boxes e quase bateu na barreira de proteção. Ericsson e Ricciardo protagonizaram uma boa disputa com o piloto australiano levando a melhor.

Foto: acebook.com/LotusF1Team/

Foto: acebook.com/LotusF1Team/

Maldonado e Button também disputaram posição 13° colocação quando o piloto da McLaren conseguiu a ultrapassagem sobre o venezuelano mas a disputa seguiu e o Maldonado conseguiu recuperar a posição na volta seguinte mas no final da reta o piloto da Lotus fechou a porta, e Button deixou para frear um pouco mais dentro da curva e acabou tocando no carro do venezuelano, ambos saíram do traçado e com isso Alonso que vinha só observando a disputa conseguiu as duas posições na pista. Button foi considerado culpado pelo acidente e teve cinco segundo acrecidos no tempo final da corrida.

A corrida se acertou sempre com os seis primeiros mantendo as posições: Hamilton, Rosberg, Vettel, Raikkonen, Massa e Bottas.

Faltando duas voltas o safety car entrou na pista pois o carro de Verstappen apresentou problemas na reta dos boxes, e ai virou comédia, após os fiscais conseguirem destravar o carro que demorou um pouco, ele foram empurrar o carro para os boxes através de uma fresta que há no muro da reta e o mais difícil aconteceu eles conseguiram bater o carro da Toro Rosso na proteção e o caso só resolvido após a equipe STR chegar com os mecânicos e retirar o bico do carro para que os fiscais conseguissem passar e empurrar o carro até a garagem.

Com essa perda de tempo a corrida terminou com as posições que já eram esperadas: Hamilton venceu, Rosberg em segundo e Vettel na terceira posição. Massa ficou em quinto lugar com a Willians e se confirmou com a posição pois se carro não conseguia acompanhar o ritmo da equipe Ferrari e Felipe Nasr mais uma vez terminou na zona de pontuação concluindo a disputa no oitavo lugar.

Confira a classificação final do GP da China de Fórmula 1:

Foto: AP / grandepremio.uol.com.br

Foto: AP / grandepremio.uol.com.br

1: Lewis Hamilton (ING/Mercedes)
2: Nico Rosberg (ALE/Mercedes)
3: Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)
4: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)
5: Felipe Massa (BRA/Williams)
6: Valtteri Bottas (FIN/Williams)
7: Romain Grosjean (FRA/Lotus)
8: Felipe Nasr (BRA/Sauber)
9: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)
10: Marcus Ericsson (SUE/Sauber)
11: Sergio Pérez (MEX/Force India)
12: Fernando Alonso (ESP/McLaren)
13: Carlos Sainz Jr. (ESP/Toro Rosso)
14: Jenson Button (ING/McLaren)*
15: Will Stevens (ING/Manor Marussia)
16: Roberto Merhi (ESP/Manor Marussia)

Não completaram:
Max Verstappen (HOL/Toro Rosso)
Pastor Maldonado (VEN/Lotus)
Daniil Kvyat (RUS/Red Bull)
Nico Hulkenberg (ALE/Force India)

*Punido com o acréscimo de 5s ao tempo total de prova pelo acidente com Pastor Maldonado.

Campeonato

Essa foi a segunda vitória de Hamilton em três corridas e o inglês já começa a disparar no campeonato.

1° Lewis Hamilton 68 pontos

Sebastian Vettel 55 pontos

Nico Rosberg 51 pontos

4° Felipe Massa 30 pontos 

7° Felipe Nasr 14 pontos

A próxima etapa do Mundial de Fórmula 1 acontece entre os dias 17 e 19 de abril no Bahrein. Todos de olho e Hamilton e no grande desempenho de Sebastian Vettel com a Ferrari.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Vettel surpreende e vence na Malásia

Foto: AP / grandepremio.uol.com.br

Foto: AP / grandepremio.uol.com.br

Na manhã deste domingo, 29, foi realizada a segunda etapa da temporada 2015 da Fórmula 1, o GP da Malásia. Na pole position, Hamilton com a Mercedes largou bem e conseguiu segurar os ímpetos  de Vettel da Ferrari que partiu de segundo e Rosberg, companheiro do inglês que largou em terceiro.

Massa que partiu do sétimo lugar foi bem e subiu para o quinto posto, Felipe Nasr que teve problemas durante os treinos tomou as devidas precauções por largar na 16° colocação, mas logo no inicio da disputa um toque entre Nasr e Raikkonen se tocaram e o finlandês teve o pneu traseiro esquerdo furado mas ambos foram para os boxes e passaram a ocupar as últimas colocações.

Logo de pois foi a vez do safety car entrar em cena, isso porque Ericsson da Sauber foi parar na caixa de brita e abandonou a disputa, nesse momento os primeiros carros começaram a fazer as suas paradas.

Foto: Getty Images /grandepremio.uol.com.br

Foto: Getty Images /grandepremio.uol.com.br

Após a primeira parada nos boxes, Vetel ficou para trás, mas com um carro bem acertado, como não se via a Ferrari a muito tempo começou a ultrapassar os adversários até chegar nas primeiras posições. Na 12° volta, Vettel era o líder seguido de Hamilton, Rosberg, Massa e Bottas.

A corrida ganhou muitas emoções com diversas ultrapassagens em diversos pontos da pista, mas a McLaren de Alonso e Button não rendia de forma nenhuma e ambos abandonaram a disputa. Com o carro vermelho andando bem, a decisão seria na estratégia mesmo, e na volta 40, Hamilton fez a sua parada e voltou com pneus mais duros, que não rendeu o suficiente para o inglês brigar com Vettel que com os compostos mais macios soube como ninguém se aproveitar da vantagem que conquistará ao longo da disputa e administrou  o final da prova para conquistar a sua primeira vitória na Ferrari, vitória que a equipe não conquistava desde o GP da Espanha de 2013 com Alonso, Hamilton terminou em segundo lugar, Rosberg em terceiro, Raikkonen em quarto após fazer uma bela corrida de recuperação, Bottas ficou com o quinto posto após passar Massa na última volta logo depois de uma péssima parada nos boxes da equipe Williams, o brasileiro ficou em sexto, Verstappen terminou em sétimo e se tornou o piloto mais jovem da história da F1 a pontuar, Sainz Jr ficou em oitavo, ambos da Toro Rosso, Kvyat em nono e Ricciardo em décimo lugar mostrando que a prima rica, Red Bull Racing ainda tem muito a aprender.

Felipe Nasr apesar de todos os problemas terminou a corrida na 12° colocação. Confira a classificação final do GP da Malásia de F1:

Foto: AP grandepremio.uol.com.br

Foto: AP grandepremio.uol.com.br

1. Sebastian Vettel – Ferrari, 56 voltas em 1h41min05s793
2. Lewis Hamilton – Mercedes, a 8s569
3. Nico Rosberg – Mercedes, a 12s310
4. Kimi Raikkonen – Ferrari, a 53s822
5. Valtteri Bottas – Williams, a 1min10s409
6. Felipe Massa – Williams, a 1min13s586
7. Max Verstappen – Toro Rosso, 1min37s762
8. Carlos Sainz Jr – Toro Rosso, a 1 volta
9. Daniil Kvyat – Red Bull, a 1 volta
10. Daniel Ricciardo – Red Bull, a 1 volta
11. Romain Grosjean – Lotus, a 1 volta
12. Felipe Nasr – Sauber, a 1 volta
13. Sergio Perez – Force India, a 1 volta
14. Nico Hulkenberg – Force India, 1 volta
15. Roberto Merhi – Marussia, a 3 voltas

Abandonaram:
Pastor Maldonado – Lotus
Jenson Button – McLaren
Fernando Alonso – McLaren
Marcus Ericsson – Sauber
Will Stevens – Marussia

Campeonato

Após duas etapas, Hamilton aparece na liderança da temporada com 43 pontos, seguido por Vettel que soma 40, Rosberg que tem 33, Felipe Massa é o quarto com 20 pontos, Raikkonen é o quinto com 12 e Felipe Nasr o sexto com 10 pontos conquistados.

A próxima etapa da Fórmula 1 acontece no dia 12 de abril na China e a pergunta que fica é, será que a Ferrari esta com todo esse desempenho para disputar a temporada 2015 com a Mercedes? E a Williams vai conseguir evoluir seu carro para lutar pelas primeiras posições?

Curta: http://www.facebok.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Sob forte chuva, Hamilton é pole da Malásia

 

Foto: Getty Images / globoesporte.globo.com

Foto: Getty Images / globoesporte.globo.com

A formação do grid de largada para o GP da Malásia foi emocionante. Sob forte chuva o mais rápido, como já vem sendo uma tônica neste inicio da temporada foi Lewis Hamilton com a Mercedes que com a marca de 1.49834 ficou com a pole position, em segundo lugar, Sebastian Vettel surpreendeu a todos e ficou a apenas 0.074 atrás do inglês, com o tempo de 1.49.098, em terceiro Nico Rosberg da Mercedes com o tempo 1.50.299.

Felipe Massa da Williams ficou com o sétimo tempo ao anotar a marca de 1.52.473 e Felipe Nasr da Sauber que teve problemas em seu modelo partirá apenas do 16° lugar com o tempo de 1.41.308. Confira o grid de largada para o GP da Malásia de F1:

Foto: Reuters / globoesporte.globo.com

Foto: Reuters / globoesporte.globo.com

1° – Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – 1m49s834
2° – Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) – 1m49s908
3° – Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – 1m50s299
4º – Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) – 1m51s541
5º – Daniil Kvyat (RUS/Red Bull) – 1m51s981
6º – Max Verstappen (HOL/Toro Rosso) – 1m51s981
7° – Felipe Massa (BRA/Williams) – 1m52s473
8° – Romain Grosjean (FRA/Lotus) – 1m52s981
9° – Valtteri Bottas (FIN/Williams) – 1m53s179
10° – Marcus Ericsson (SUE/Sauber) – 1m53s261
11° – Kimi Raikkonen* (FIN/Ferrari) – 1m42s173
12° – Pastor Maldonado* (VEN/Lotus) – 1m42s198
13° – Nico Hulkenberg* (ALE/Force India) – 1m43s023
14° – Sergio Pérez* (MEX/Force India) – 1mm43s469
15° – Carlos Sainz Jr.* (ESP/Toro Rosso) – 1m43s701
16° – Felipe Nasr** (BRA/Sauber) – 1m41s308
17° – Jenson Button** (ING/McLaren) – 1m41s636
18° – Fernando Alonso** (ESP/McLaren) – 1m41s746
19° – Roberto Merhi** (ESP/Manor) – 1m46s677
20º – Will Stevens** (ING/Manor) – 1m47s059

*Eliminados no Q1;

**Eliminados no Q2.

A largada para a disputa em terras malaias acontece às 4 horas da manhã, horário de Brasília e esperamos um grande desempenho dos brasileiros.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Vettel é o mais rápido novamente, Nasr é 2°

Foto: facebook.com/sauberf1team

Foto: facebook.com/sauberf1team

No segundo dia de testes da F1 em Jerez de la Frontera foi marcado pelo frio que na parte da manhã chegou a quatro graus e pela chuva na parte da tarde, o que fez com que as equipes moderassem os testes em alguns momentos do dia.

O mais rápido mais uma vez foi Sabstian Vettel da Ferrari que completou 89 voltas e anotou o tempo de 1.20.984 e mais uma vez alegrou a todos na equipe italiana. Fazendo a sua estréia na equipe Sauber, Felipe Nasr terminou o dia na segunda colocação com o tempo de 1.21.867 e completou 88 voltas no circuito espanhol, o que deixou o brasileiro muito feliz e satisfeito.

Na terceira posição a Williams de Bottas e em quarto lugar Lewis Hamilton da Mercedes que teve alguns problemas durante o dia. Pelo segundo dia seguido a McLaren/Honda mal conseguiu andar, foram apenas seis voltas com Jenson Button no comando do carro.

Alonso já falou que será necessária paciência neste começo com a equipe que segue trabalhando duro para acertar o carro.

Confira como ficaram os melhores tempos no segundo dia de testes da F1:

Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) – 1min20s984 com 89 voltas
2° Felipe Nasr (BRA/Sauber) – 1min21s867 com 88 voltas
Valtteri Bottas (FIN/Williams) – 1min22s319 com 61 voltas
Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – 1min22s490 com 91 voltas
Max Verstappen (HOL/Toro Rosso) – 1min24s167 com 73 voltas
Pastor Maldonado (VEN/Lotus) – 1min25s802 com 41 voltas
Jenson Button (ING/McLaren) – 1min54s655 com 6 voltas

O russo Daniil Kvyat da RBR andou 18 voltas durante os testes mas não marcou nenhum tempo final de volta.

A categoria segue com os testes na Espanha e no seu terceiro dia, Felipe Massa assumirá o comando da Williams e Felipe Nasr seguirá com o carro da Sauber.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan