Sem dificuldades, Rosberg vence no Japão

rosberg

Foto: Reprodução/Facebook Mercedes AMG Petronas – oficial

O alemão largou vem e viu Hamilton partir mal e ser engolido pelo pelotão. Max Verstappen que está em uma crescente espetacular dominou osegundo posto e não o deixou, mesmo quando no final da disputa, depois que Hamilton escalou o pelotão novamente chegou no jovem holandês para brigar pelo segundo lugar. Por falar em Hamilton, com um carro bem mais acertado que os demais, o inglês fez uma prova de recuperação e fechou a disputa em terceiro

A parte intermediária também teve alguns bons momentos. A Ferrari bem que tentou mas nada de acompanhar as Mercedes e a RBR de Verstappen, a Williams mais uma vez pecou na estratégia. A ideia inicial rea de fazer apenas uma parada, mas com o desgaste excessivo dos compostos, Massa e Bottas foram obrigados a fazer mais uma parada nos pits e terminaram a disputa em nono e décimo respectivamente, mais uma vez atrás da Force India que ficou em sétimo com Pérez e oitavo com Hulkenberg.

Felipe Nasr mais uma vez teve trabalho com a Sauber e terminou a disputa em 19° lugar. Situação complicada para o brasileiro que está as vésperas de decidir deu futuro na categoria. Confira como ficou a classificação final do GP do Japão:

1 – Nico Rosberg – Mercedes – 53 voltas
2 – Max Verstappen – Red Bull-Tag Heuer – +4.978s
3 – Lewis Hamilton – Mercedes – +5.776s
4 – Sebastian Vettel – Ferrari – +20.269s
5 – Kimi Raikkonen – Ferrari – +28.370s
6 – Daniel Ricciardo – Red Bull-Tag Heuer – +33.941s
7 – Sérgio Perez – Force India-Mercedes – +57.495s
8 – Nico Hulkenberg – Force India-Mercedes – +59.177s
9 – Felipe Massa – Williams-Mercedes – +1:37.763
10 – Valtteri Bottas – Williams-Mercedes – +1:38.323
11 – Romain Grosjean – Haas-Ferrari – +1:39.254
12 – Jolyon Palmer – Renault – +1 volta
13 – Daniil Kvyat – Toro Rosso-Ferrari – +1 volta
14 – Kevin Magnussen – Renault – +1 volta
15 – Marcus Ericsson – Sauber-Ferrari – +1 volta
16 – Fernando Alonso – McLaren-Honda – +1 volta
17 – Carlos Sainz Jr. – Toro Rosso-Ferrari – +1 volta
18 – Jenson Button – McLaren-Honda – +1 volta
19 – Felipe Nasr – Sauber-Ferrari – +1 volta
20 – Esteban Gutierrez – Haas-Ferrari – +1 volta
21 – Esteban Ocon – Manor-Mercedes – +1 volta
22 – Pascal Wehrlein – Manor-Mercedes – +1 volta

Campeonato

Com os resultados deste final de semana, Nico Rosberg chegou a 313 pontos contra 280 de Lewis Hamilton. Agora são 33 tentos de vantagem para o alemão que está se aproximando de conquistar seu primeiro título na carreira. Felipe Massa subiu para o 10° lugar no Mundial de Pilotos com 43 pontos.

A próxima etapa da F1 acontece no dia 23 de outubro, nos Estados Unidos.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

NICO ROSBERG VENCE EM CINGAPURA E ASSUME A LIDERANÇA DO CAMPEOANTO

nico

Foto: Reprodução / Facebook Mercedes AMG Petronas – oficial

O GP de Cingapura da F1 é um dos mais bonitos da temporada e a largada sempre um ponto crítico e neste final de semana, não foi diferente. Rosberg não largou bem mas se manteve a frente, acontece que na metade do pelotão, Hulkenberg se colocou no meio dos adversários e acabou sendo tocado por Carlos Sainz, desta forma a Force Índia rodou e bateu no muro de proteção, ainda na reta de largada. Safety Car na pista.

Outro que se deu mal foi Valtteri Bottas. Com um pneu furado, a Williams foi obriagda a ir para os pits, mas com o carro de segurança no traçado, o prejuízo foi minimizado.

Na terceira volta o safety car deixou a pista e Hamilton tratou de ir para cima de Ricciardo, mas sem sucesso de conseguir a ultrapassagem. Massa aparecia em nono lugar e Nasr em 15°.

Quem abria caminho pelo final do pelotão era Vettel, que depois de largar na última colocação, após cinco voltas ocupava o 15° lugar. Rosberg liderava,  Ricciardo em segundo, Hamilton em terceiro.

A disputa em Cingapura passou a ficar monótona, sem ultrapassagens, Rosberg já levava mais de quatro segundos sobre Ricciardo, que por sua vez levava mais de dois segundos de vantagem para Hamilton. No pelotão intermediário, mudanças apenas por parada nos pits, Sainz foi para os pits e Massa ganhou uma posição, subindo assim para o oitavo lugar.

Na 19° volta, Massa que estava no terceiro lugar fez sua pardada, Raikkonen assumiu a ponta após a parada nos pits. A grande disputa da corrida passou a acontecer entr Kvyat da Toro Rosso e Verstappen da RBR, com o russo se mantendo a frente do holandês.

Depois de ganhar 16 posições, Vettel foi para os pits na 24° volta. Rosberg seguia na ponta, Ricciardo em segundo, Hamilton em terceiro, Raikkonen em quarto e Pérez em quinto. Massa em nono e Nasr em 14°.

Na 26° volta, Raikkonen chegou em Hamilton para a disputa da terceira colocação. Mercedes e Ferrari pelo terceiro posto.

Um dos momentos mas belos da disputa foi a ultrapassagem de Verstappen sobre Pérez na luta pelo 10° lugar, um grande trabalho do jovem da RBR. No pelotão da frente Raikkonen se aproveitou da travada de roda de Hamilton e fez um belo trabalho de ultrapassagem sobre o inglês da Mercedes.

Com 39 voltas completas, Rosberg seguia na ponta, Ricciardo em segundo, Raikkonen em terceiro, Hamilton em quarto e  Vettel em quinto.

Após 44 voltas, poucas brigas aconteciam no traçado, Hamilton passou a tirar a diferença para Raikkonen. Vettel e Verstappen começaram a lutar pelo quinto lugar. Massa fez mais uma parada e voltou em 13° lugar a frente de Nasr.

Na 48 volta, após uma demora na Ferrari em chamar Raikkonen para realizar a sua troca de pneus, Hamilton se aproveitou e com um desempenho melhor nas voltas anteriores e conquistou a terceira posição.

As voltas foram se passando e na altura do 50° giro, Rosberg começou a sofrer a aproximação de Ricciardo. Na 54° volta, Verstappen conseguiu ultrapassar Alonso na luta pela sexta colocação. Rosberg seguia na ponta, Ricciardo em segundo em Hamilton em terceiro.

Depois de uma perseguição durante todas as últimas voltas, Rosberg terminou com menos de meio segundo de vantagem para Ricciardo, um término de corrida muito bom para a RBR. Hamilon terminou em terceiro fechando o pódio.

O top-10 foi completou por Raikkonen, Vettel, Verstappen, Alonso, Pérez, Kvyay e Magnussen. Felipe Massa terminou em 12° e Felipe Nasr em 13° lugar.

Com a sua 22° vitória em 200 GPs disputados, Nico Rosberg da Mercedes volta a assumir a liderança do campeonato de pilotos com 273 pontos conquistados contra 265 pontos de Hamilton.

A F1 volta as pistas no dia 2 de outubro, na Malásia.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

HAMILTON ERRA NA LARGADA E ROSBERG VENCE NA ITÁLIA

rosbe italia

Foto: Reprodução/Facebook Nico Rosberg – oficial

Grande largada no GP da Itália, 14° etapa da temporada da Fórmula 1. Hamilton perdeu tempo e viu todo o pelotão engoli-lo  e desta forma  o pole caiu para o sexto lugar, Rosberg assumiu a ponta trazendo junto consigo Vettel e Raikkonen da Ferrari. Bottas subiu para quarto. Massa que partiu de 11° subiu para o oitavo lugar deixando a Haas e a Force Índia para trás. Felipe Nasr acabou tocado por Palmer e foi para os pits

Na segunda volta, Hamilton já passou a abrir caminho e deixou Ricciardo para trás e foi para cima de Bottas, mas em virtude da potência no motor da Williams, a situação começou a ficar complicada para o inglês.

Com seis voltas completas, o top-5 era: Rosberg, Vettel, Raikkonen, Bottas e Hamilton. Massa em oitavo e Nasr abandou a disputa após o toque com a Renault.

Na 11° volta, Lewis Hamilton conseguiu a ultrapassagem sobre Bottas na reta de chegada e assumiu a quarta colocação com pouco mais de 11 segundos de desvantagem para Rosberg que estava na liderança.

As paradas começaram na 13° volta com Bottas e Ricciardo, dos ponteiros, entrando para os pitis. Felipe Nasr voltou a pista para cumprir uma punição. Os comissários consideraram o brasileiro culpado pelo acidente com Palmer e aplicaram uma punição de 10 segundo no carro #12 , da Sauber.

Após 20 voltas, Rosberg em primeiro e Hamilton em segundo ainda não haviam parado, Vettel e Raikkonen que vinham logo em seguida já tinham trocado os pneus. Bottas aparecia em quinto. Massa era o 10° após a saída dos pits.

Durante diversas voltas pouca movimentação na pista em relação a troca de posições. Rosberg, Vettel, Raikkonen, Hamilton e Bottas ocupavam as cinco primeiras colocação. Werhlein da Manor abandou a disputa na 28° volta.

Pérez mostrou a força do motor Mercedes da force Índia e deixou Alonso para trás. O mexicano passou a ocupar o 10° lugar. Mais a frente, Bottas que saiu dos boxes na volta anterior também usou a potência da Williams e deixou Hulkenberg para trás e assumiu o oitavo lugar, logo trás de Massa.

Com 40 voltas, Rosberg seguia soberano na ponta da disputa, Hamilton em segundo cometeu um erro na entrada da primeira curva, nada que o atrapalhasse. A dupla da Ferrari aparecia logo em seguida com Vettel em terceiro e Raikkonen em quarto. Bottas em quinto. Ricciardo em sexto. Pérez em sétimo mas andando quase um segundo lais lento que Verstappen em Massa, oitavo e nono respectivamente. Hulkenberg  em 10°lugar.

Na 45° volta um disputa caseira. Button mostrou toda a sua competência e ultrapassou Alonso no final da reta com a utilização de asa móvel e assumiu o 12° lugar.

Na 46° volta a disputa que esquentou foi entre Bottas em quinto e Ricciardo em sexto, e o australiano levou a vantagem e deixou o finlandês para trás. Rosberg seguia na ponta da disputa.

Nas voltas finais da disputa, a briga real na pista era entre Button da McLaren e Grosjean da Haas, com esse segundo a frente, na 11° colocação.

O final da disputa foi o que já vinha sendo anunciado. Rosberg em primeiro, Hamilton em segundo e Vettel em terceiro. O top-10 foi completo por: Raikkonen, Ricciardo, Bottas, Verstappen, Pérez, Massa e Hulkenberg em 10°. Felipe Nasr não completou a disputa após se envolver em um toque com Palmer no inicio da disputa.

Com essas posições o campeonato fica mais aberto do que nunca. Lewis Hamilton chega a 250 pontos enquanto o Nico Rosberg chega aos 248. Em terceiro aparece Daniel Ricciardo da RBR com 161 pontos. Felipe Massa é o 10° classificação geral com 41 pontos conquistados.

Nos construtores, a Williams voltou a ficar a frente da Force Índia, com Bottas em sexto e Massa em novo, o time inglês chegou aos 111 pontos contra 108 dos indianos.

A próxima etapa da categoria acontece no dia 18 de setembro, em Cingapura, e terá 61 voltas.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

EM CORRIDA MOVIMENTA, ROSBERG VENCE NA BÉLGICA

ROSBERG

Foto: Reprodução/Facebook Nico Rosberg – oficial

A disputa em Spa-Francorchamps começou a mil por hora. Os pilotos colocaram a faca nos dentes e foram para a largada e logo na primeira curva, as Ferrari acabaram por se tocar em virtude da péssima largada de Verstappen. Mais atrás, Nasr teve um pneu furado. MAssa ganhou diversas posições e chegou a ocupar o quarto lugar, mas  o safety car virtual foi acionado, em virtude da STR de Sainz que teve o seu pneu traseiro furado e acabou por rodar no traçado belga. Com o carro de segurança acionado, Massa foi para os pits trocar os pneus.

Na sexta volta, Rosberg liderava, Hulkenberg em segundo, Ricciardo em terceiro. Massa andava em 13° e Nasr em 17°. O safety car foi acionado em virtude do forte acidente de Magunussen da Renault.

O estrago do acidente de Magnussen foi grande a pontos da direção de prova decretar a bandeira vermelha na 10° volta da disputa, fazendo com que todos os carros fosse paras os pits.

Na relargada, Rosberg partiu em primeiro, Ricciardo trouxe junto consigo Hulkenberg e Alonso. Massa que foi para cima de Hamilton quase perdeu a posição para Pérez, mas o brasileiro se manteve em sexto. Na 12° volta, Hamilton que largou na última fila passou Alonso e passou a andar em quarto lugar.

A disputa esquentou, mais uma vez, entre Raikkonen e Verstappen, com o jovem holandês fechando a porta para o finlandês. Mais atrás Massa passou a pressionar Alonso pela quinta colocação. Rosberg liderava com folga, Ricciardo vinha em segundo, Hulkenberg em terceiro e Hamilton em quarto.

Com 18 voltas, Hamilton fez o esperado e passou por Hulkenberg e assumiu o terceiro posto. Massa seguia se defendendo de Pérez enquanto Raikkonen se envolvia em mais um toque, desta vez com Grosjean na luta pela 12° colocação.

Na 22° volta, Hamilton foi fazer mais uma troca de pneus e com isso caiu para a nono colocação. Massa entrou nos pits na volta seguinte. Felipe Mansr que vinha na 15° colocação sofreu uma penalização de 5 segundos por exceder os limites da pista.

Na 26° volta, Verstappen e Vettel passaram a protagonizar uma bela disputa com  o alemão passando o holandês que vurvas a frente voltou a assumir a oitava colocação. Nico Rosberg fez uma parada nesse momento e voltou a frente com sobras. Ricciardo vinha em segundo e Hamilton em terceiro.

Na 29° volta, Pérez fez uma bela manobra, chegou a tocar e conseguiu ultrapassar Felipe Massa, que ficou na sétima colocação. Ricciardo já tinha Hamilton colado em seu carro.

Na 33° volta, Vettel e Massa protagonizaram uma bela batalha pela sétima colocação, com o brasileiro levando vantagem, na volta seguinte, Vettel fez o seu melhor conjunto fazer valer e conquistou a posição do brasileiro. Alonso vinha a frente dos dois em quinto lugar.

Na 37° volta, uma grande batalha envolvendo Alonso em sétimo, Massa em oitavo, Bottas em nono e Raikkonen em décimo. Todos os carros estavam colados com o espanhol ditando o ritmo.

A Williams do brasileiro acabou ultrapassada por Bottas e Raikkonen caindo assim para a 10° colocação. Uma corrida que começou muito boa para Massa e que em seu final não conseguiu manter o mesmo desempenho.

No final da disputa, Rosberg sem problema venceu, Ricciardo é segundo, Hamilton em terceiro. O Top 10 foi completo por Hulkenberg, Pérez, Vettel, Bottas, Raikkonen e Massa em décimo lugar. Felipe Nasr da Sauber completou a disputa em 17° lugar.

Após o final da 13° etapa da temporada de 2017, Lewis Hamiton chega a 232 pontos, Nico Rosberg se aproxima e agora soma 223, Ricciardo é o terceiro com 151. O quarto agora é Vettel com 128, Raikkonen o quinto com 124, Verstappen o sexto com 115, Bottas o sétimo com 62, Pérez o oitavo com 58, Hulkenberg o nono com 45 e Massa caiu para 10° com 39 pontos. Felipe Nasr ainda não pontuou.

No Mundial de Construtores, a Mercedes segue forte na primeira colocação com 455 pontos, a RBR é a segunda com 274, a Ferrari é a terceira com 252, a Force Índia passou a Williams é agora é a quarta com 103 pontos contra 101 dos ingleses.

A próxima etapa da categoria acontece no dia 4 de setembro, em Monza, na Itália.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

 

ROSBERG É O POLE NO GP DA BÉLGICA

Nico Rosberg_DR

Foto: Getty Images

O treino classificatório para o GP da Bélgica, realizado na manhã deste sábado, ocorreu sem nenhum problema. Com o tempo firme e a temperatura muito alta no circuito de Spa-Francorchamps, a pole position foi decidida nos segundos finais. Mas, como não poderia deixar de ser, a Mercedes teve o carro mais rápido da qualificação. Pela 28ª vez na carreira, Nico Rosberg larga na primeira posição. A melhor volta do alemão aconteceu em 1min46s744. Esta foi a sexta pole de Rosberg nesta temporada, e sua 28º na categoria máxima do automobilismo mundial.

Em segundo ficou Max Verstappen. Guiando em casa, o piloto até que tentou, mas não conseguiu bater o tempo do rival da Mercedes. Em terceiro larga Kimi Raikkonen, que entrou na pista apenas uma vez no Q1 e conseguiu um bom tempo.

A novidade da corrida do domingo será a posição de largada de Lewis Hamilton e Fernando Alonso. Pelo fato dos dois campeões do mundo terem trocado de motor, eles foram punidos com a perda de 30 e 35 posições e largam em último. A dupla até entrou na pista durante o Q1, mas Hamilton completou sua volta apenas para não largar dos boxes. Já Alonso teve problemas na McLaren e não conseguiu completar sua volta mais rápida. A outra punição foi para Esteban Gutierrez. O piloto da Haas, que completou o 13º tempo deste sábado, larga em 18º, já que foi punido com a perda de cinco posições por conta de uma manobra arriscada durante os treinos livres.

Outro ponto positivo da sessão deste sábado foi o ritmo imposto pela Force India. A equipe andou rápido durante todo o treino classificatório. Ficou na frente dos carros da Red Bull e da Ferrari durante o Q1 e o Q2. Porém, na hora do ”vamos ver”, a equipe indiana foi bem, mas não como nas duas primeiras partes, ficando atrás das duas rivais.

O outro ponto positivo foi o ritmo da Williams ao longo do treino. Como não havia andado rápido durante os treinos livres, a expectativa era a de que a equipe não fosse bem no qualificatório. Porém, logo no Q1, Felipe Massa foi o piloto mais rápido e continuou andando bem ao longo do treino. Porém, por conta de uma falha cometida no Q3, o brasileiro conseguiu apenas o 10º melhor tempo.

O treino deste sábado foi muito bom para Nico Rosberg. Além de largar da pole position pela 28ª vez na carreira, o vice-líder do campeonato verá Lewis Hamilton, .seu principal concorrente ao título, que largará da última posição, por possuir uma punição que lhe custou nada menos que 55 posições.

O Grande Prêmio da Bélgica de Fórmula 1 acontece neste domingo (28), a partir das 9h, pelo horário de Brasília.

Confira o grid completo:

  1. Nico Rosberg ALE Mercedes-Mercedes 1m 46.744s
  2. Max Verstappen HOL Red Bull-TAG 1m 46.893s
  3. Kimi Raikkonen FIN Ferrari-Ferrari 1m 46.910s
  4. Sebastian Vettel ALE Ferrari-Ferrari 1m 47.108s
  5. Daniel Ricciardo AUS Red Bull-TAG 1m 47.216s
  6. Sergio Perez MEX Force India-Mercedes 1m 47.4072
  7. Nico Hulkenberg ALE Force India-Mercedes 1m 47.543s
  8. Valtteri Bottas FIN Williams-Mercedes 1m 47.612s
  9.  Jenson Button ING McLaren-Honda 1m 48.114s
  10. Felipe Massa BRA Williams-Mercedes 1m 48.263s
  11. Romain Grosjean FRA Haas-Ferrari 1m 48.316s
  12. Kevin Magnussen DIN Renault-Renault 1m 48.485s
  13. Esteban Gutierrez MEX Haas-Ferrari 1m 48.598s*
  14. Jolyon Palmer ING Renault-Renault 1m 48.888s
  15. Carlos Sainz Jr ESP Toro Rosso-Ferrari 1m 49.038s
  16. Pascal Wehrlein ALE Manor-Mercedes 1m 49.320s
  17. Felipe Nasr BRA Sauber-Ferrari 1m 48.949s
  18. Esteban Ocon FRA Manor-Mercedes 1m 49.050s
  19. Daniil Kvyat RUS Toro Rosso-Ferrari 1m 49.058s
  20. Marcus Ericsson SUE Sauber-Ferrari 1m 49.071s*
  21. Lewis Hamilton ING Mercedes-Mercedes 1m 50.033s*
  22. Fernando Alonso ESP McLaren-Honda Sem tempo*

*punidos

Por Luiz Morelo para o site Jogo em Pauta (www.jogoempauta.com)

Rosberg leva a pole em Hocknheim

robserg divulgação

Foto: Divulgação

Diferentemente do treino classificatório do GP da Hungria, quando a chuva tomou conta do circuito de Hungaroring e atrasou a qualificação, a manhã deste sábado na Alemanha foi bem tranquila. Como era de se esperar, o duelo pela pole position ficou por conta da Mercedes. E Nico Rosberg se deu melhor. Na frente da sua torcida, o alemão completou a melhor volta em 1min14s363 e larga da ponta. Lewis Hamilton até que tentou. O tricampeão do mundo chegou, inclusive, a abaixar o tempo de Rosberg no primeiro setor do circuito, mas, no final das contas, não teve ritmo suficiente e larga atrás do rival.

A segunda fila foi dominada pela Red Bull. A equipe austríaca, definitivamente, se consolidou como a segunda equipe do grid. Pela sétima vez em treinos classificatórios, Daniel Ricciardo larga na frente de Max Verstappen. Enquanto o australiano ficou com a terceira posição, o garoto prodígio da RBR larga em quarto.

A qualificação desta manhã não teve muitas surpresas. A decepção ficou por conta da Sauber. A equipe suíça, que andou bem durante uma parte dos treinos livres, terminou na última posição. Felipe Nasr não conseguiu imprimir um bom ritmo e ficou com o 21º tempo. A probabilidade de terminar no último lugar é grande, já que são poucas as chances de ultrapassagem na Alemanha.

A surpresa ia ficar por conta da presença de Pascal Werhlein no Q2. O piloto da Manor esteve se classificando até os últimos segundos da primeira parte do treino, mas Jolyon Palmer e Jenson Button bateram seu tempo.

Em relação à McLaren, a equipe não conseguiu repetir o desempenho dos treinos classificatórios anteriores e ficou pelo meio do caminho. Fernando Alonso ainda se queixou de uma manobra de Sebastian Vettel, que teria atrapalhado sua volta, mas os comissários da prova alemã entenderam que não houve nenhum equívoco.

Falando em Vettel, é preciso o tetracampeão abrir o olho, já que passou para o Q3 em nono e, por pouco, não foi eliminado. O piloto da Ferrari não está conseguindo andar rápido em Hockenheim e viu, mais uma vez, Kimi Raikkonen terminar na sua frente.

A largada do Grande Prêmio da Alemanha acontece neste domingo, às 9h (horário de Brasília).

Veja como ficou o grid de largada do GP da Alemanha:

  1. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) 1min14s363
  2. Lewis Hamilton (GBR/Mercedes) 1min14s470
  3. Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) 1min14s727
  4. Max Verstappen (HOL/Red Bull) 1min14s833
  5. Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) 1min15s143
  6. Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) 1min15s317
  7. Nico Hülkenberg (ALE/Force India) 1min15510
  8. Valtteri Bottas (FIN/Williams) 1min15s530
  9. Sergio Perez (MEX/Force India) 1min15s537
  10. Felipe Massa (BRA/Williams) 1min15s617
  11. Esteban Gutierrez (MEX/Haas) – 1min15s883
  12. Jenson Button (GBR/McLaren) – 1min15s910
  13. Carlos Sainz Jr (ESP/Toro Rosso) – 1min15s990
  14. Fernando Alonso (ESP/McLaren) – 1min16s040
  15. Romain Grosjean (FRA/Haas) – 1min16s087
  16. Jolyon Palmer (GBR/Renault) – 1min16s667
  17. Kevin Magnussen (DIN/Renault) 1min16s717
  18. Pascal Wehrlein (ALE/Manor) 1min16s717
  19. Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso) 1min16s877
  20. Rio Haryanto (INA/Manor) 1min16s977
  21. Felipe Nasr (BRA/Sauber) 1min17s123
  22. Marcus Ericsson (SUE/Sauber) 1min17s237

Por Luiz Morelo para o site Jogo em Pauta (www.jogoempauta.com)

Rosberg renova com a Mercedes por duas temporadas

rosberg

Foto: Reprodução/Facebook oficial Nico Rosberg

Nesta sexta feira (22), Mercedes e Nico Rosberg anunciaram a renovação de contrato do piloto alemão por mais duas temporadas, ou seja, até o final de 2018. Apesar de todos os enroscos com Lewis Hamilton (que também tem contrato até o final de 2018), o time atual campeão da categoria optou por manter a sua dupla de pilotos.

Cifras não foram divulgadas, mas Rosberg já está no equipe desde o retorno da marca alemã a principal categoria do automobilismo mundial em 2010.

Rosberg, Hamilton e todo o circo da F1 estão na Hungria neste final de semana para a disputa da 11° etapa da temporada de 2016, que tem a formação do grid de largada programada para às 9 horas da manhã deste sábado (23), a corrida que terá a duração de 70 voltas tem largada prevista para às 9 horas da manhã de domingo (24).

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

Rosberg é punido e Hamilton se aproxima na disputa pelo título

rosberg 1

Foto: Divulgação

Não é de agora que as conversas no rádio vem sendo monitoradas  pela FIA e também não é de agora que as equipes sabem o que podem e o que não podem falar através dos rádios entre equipe e pilotos.

Bem, neste final de semana, Rosberg e Mercedes se comunicaram e o resultado final dessa conversa foi a perda da segunda colocação para Max Verstappen no GP da Inglaterra. Segundo a entidade que rege a categoria, equipe e piloto infringiram o artigo 27.1 que estabelece e rege a comunicação entre equipe e piloto nas corridas.

Confira a conversa entre Rosberg e os engenheiros da Mercedes:

Rosberg: “Problemas no câmbio.”
Engenheiro: “Driver default 1-0-1, chassis default 0-1, chassis default 0-1.”
Engenheiro: “Evite a sétima marcha, Nico, evite a sétima marcha.”
Rosberg: “O que isso quer dizer, que eu tenho de passar direto por ela?”
Engenheiro: “Afirmativo, Nico, você precisa passar direto por ela. Afirmativo, você precisa passar direto por ela.”

*Diálogo entre piloto e equipe fonte: globoesporte.globo.com

Com três horas de conferências e discussões, a direção de prova decidiu por punir o alemão com o acréscimo de 10 segundos  no tempo final da disputa o que fez com que Max Verstappen assumisse o segundo lugar e Nico Rosberg caísse para o terceiro posto na disputa deste final de semana.

Comunicado da direção de prova:

“Depois de analisar extensivamente o caso, os comissários de prova determinaram que o time deu instruções permitidas sob a diretiva técnica 014-16. Contudo, os comissários determinaram que, posteriormente, a equipe foi além e deu instruções não permitidas, quebrando o artigo 27.1 do regulamento esportivo, que diz que o piloto deve guiar sozinho e sem auxílio”.

Com a penalização de Rosberg e a escalada de Verstappen para o segundo posto, Lewis Hamilton encostou de vez no alemão na disputa do título. Agora a diferença entre os companheiros da Mercedes é de apenas um pontos, 168 para Rosberg contra 167 de Hamilton. Max Verstappen chegou aos 90 pontos e ocupa a sexta colocação na tabela de classificação.

A próxima etapa da categoria acontece no dia 24 de julho, na Hungria.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

Hamilton teve ataque de nervos após GP da Europa

Lewis Hamilton perdeu o controle e destruiu um quarto do hotel após o GP da Europa, em Baku, no Azerbaijão, no dia 19 de junho. A revelação sobre o ataque de nervos do britânico foi feita por Niki Lauda, ex-piloto da Brabham, Ferrari e McLaren, que agora é presidente não-executivo da Mercedes.

hamilton divulgação canada

Foto: Divulgação

Mesmo sabendo que poderia acabar tumultuando ainda mais o ambiente da equipe, Lauda também desmentiu a informação de que Hamilton teria uma boa relação com Nico Rosberg. “Eu estava ali quando quebrou seu quarto de hotel em Baku depois de bater no muro. Me disse que não era para eu entrar porque ia destroçar tudo. Acredito que ele mesmo tenha pago os danos ao hotel”,contou o ex-piloto em entrevista dada para o canal Servus TV da Red Bull.

Sobre a trégua entre os dois pilotos da Mercedes, Lauda revelou que a trégua firmada após o Grande Prêmio de Mônaco não passou de uma estratégia da equipe para diminuir as especulações em torno de Hamilton e Rosberg, dois dos principais pilotos da Fórmula-1. A relação entre eles já não era boa, mesmo antes da colisão de Hamilton com o muro durante a classificação. “A Mercedes mentiu sobre isso, a situação piora cada vez que Rosberg ganha. Lewis (Hamilton) voltará cada vez mais selvagem se Rosberg continuar vencendo”, explicou o austríaco, que na temporada de 1976 protagonizou uma das maiores rivalidades na Fórmula 1 com James Hunt.

Rosberg lidera a tabela da Fórmula-1, com 153 pontos, e Hamilton vem logo atrás, com 142. Os dois voltam a correr no domingo, no GP da Inglaterra, em Silverstone.

Por Luiz Máximo para  o site Jogo em Pauta (www.jogoempauta.com)

Rosberg é punido por acidente com Hamilton

batida

Foto: Reprodução/FOM

Não tá fácil para Nico Rosberg. O alemão da Mercedes foi considerado culpado pelos comissários de prova após o término do GP da Áustria de Fórmula 1 realizado neste domingo (3).

Rosberg e Hamilton bateram na curva dois da última volta. O inglês seguiu para a vitória enquanto o alemão que fechou a porta e jogou o carro para cima do companheiro de equipe acabou por cair da liderança da disputa para a quarta colocação.

A penalização foi o acréscimo de 10 segundos no tempo final da corrida, dois pontos na sua superlicença além de uma grande repreendida por tem concluído a disputa com o carro danificado. Um comunicado da FIA após a decisão confirmou a punição a Rosberg: “Era visível que o carro 44 (HAM) estava à frente do carro 6 (ROS )– mais que apenas do lado – e que o piloto do carro 44 já havia iniciado a curva 2, só não completando-a em função da colisão. O carro 6 não deixou espaço de corrida para o carro 44 e, por isso, é o responsável pela batida resultante disso”.

Mesmo com a penalização, Rosberg não perderá a sua quarta colocação pois chegou a linha de chegada com mais de 14 segundos a frente de Ricciardo da RBR que terminou a disputa em quinto lugar.

Hamilton e Rosberg disputam o título da temporada de 2016, com o alemão levando 11 pontos de vantagem sobre o inglês. A próxima etapa da categoria acontece no dia 10 de julho na Inglaterra.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por: Matheus Furlan