Corinthians goleia Santa Cruz no Mato Grosso

A vitória era esperada, isso com certeza, mas o Corinthians tomou um verdadeiro sufoco do Santa Cruz no começo da partida em Cuiabá. O time paulista até que teve um começo razoável, mas minutos mais tarde só deu Santa. Keno livre de marcação fazia  o que queria e Walter salvou o time do Corinthians em ao menos quatro oportunidades até que no rebote de uma defesa do goleiro, Grafite marcou Santa Cruz 1 x 0.

Somente ai parece que o Timão acordou de vez. Com jogadas mais aguda, o time passou a pressionar o Santa Cruz. Depois de boa jogada pela direita, Marlone cruzou e achou Guilherme dentro da área, que dominou e colocou no canto do goleiro pernambucano, 1 x 1 aos 37 minutos da primeira etapa, encerrava aqui a série de quatro partidas do Timão sem marcar gols.

Após o intervalo, o time paulista voltou voando, literalmente e com menos de 10 minutos da segunda etapa, Marlone em um belo chute cruzado e Guilherme de cabeça, marcando o segundo dele no jogo deixavam o Corinthians com o placar favorável em 3 x 1.

Algumas oportunidades foram criadas, mas com a vantagem no placar, o Timão recuou e Santa passou a fazer pressão no ataque até que aos 35 minutos, Keno da entrada da área, chutou cruzado e não deu chances para Walter, 3 x 2.

Placar próximo o Santa Cruz foi para cima e Lucca entrou no lugar de Guilherme para fazer o quarto gol corinthiano na partida. Chute, literalmente um chute de Marquinhos Gabriel para dentro da área do Santa Cruz e de carrinho, o camisa 30 empurrou para dentro da meta do goleiro Edson Kölln, Corinthians 4 x 2, placar final,

Autor do último gol corinthiano, Lucca afirmou que o time aproveitou as oportunidades. “Hoje, aproveitamos as oportunidades. Nos outros jogos, tivemos muitas, mas a bola não entrava”, disse, mas também falou que são preciso acertos. “Precisamos consertar. Tomamos dois gols que não poderiam ter acontecido. Só que vamos tentar consolidar a melhora com uma vitória no fim de semana”

Para a próxima partida o Corinthians já deverá ter em seu comando o técnico Oswaldo de Oliveira que foi contrato jundo ao Sport. O treinador que já comando o clube do Parque São Jorge não poderá contar com  Marquinhos Gabriel que levou o terceiro cartão amarelo e cumprirá suspensão, mas terá os reforços de Fagner e Romero que estavam nas seleções brasileira e paraguaia respectivamente.

O Timão enfrente o América-MG, domingo às 18:30, na Arena Corinthians buscando mais três pontos na tabela de classificação e subir do atual oitavo lugar com 45 pontos, mas que pode virar nono, caso o Grêmio vença o Atlético-PR jogando em casa no complemento desta 30° rodada.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

Anúncios

Sem dificuldades, Rosberg vence no Japão

rosberg

Foto: Reprodução/Facebook Mercedes AMG Petronas – oficial

O alemão largou vem e viu Hamilton partir mal e ser engolido pelo pelotão. Max Verstappen que está em uma crescente espetacular dominou osegundo posto e não o deixou, mesmo quando no final da disputa, depois que Hamilton escalou o pelotão novamente chegou no jovem holandês para brigar pelo segundo lugar. Por falar em Hamilton, com um carro bem mais acertado que os demais, o inglês fez uma prova de recuperação e fechou a disputa em terceiro

A parte intermediária também teve alguns bons momentos. A Ferrari bem que tentou mas nada de acompanhar as Mercedes e a RBR de Verstappen, a Williams mais uma vez pecou na estratégia. A ideia inicial rea de fazer apenas uma parada, mas com o desgaste excessivo dos compostos, Massa e Bottas foram obrigados a fazer mais uma parada nos pits e terminaram a disputa em nono e décimo respectivamente, mais uma vez atrás da Force India que ficou em sétimo com Pérez e oitavo com Hulkenberg.

Felipe Nasr mais uma vez teve trabalho com a Sauber e terminou a disputa em 19° lugar. Situação complicada para o brasileiro que está as vésperas de decidir deu futuro na categoria. Confira como ficou a classificação final do GP do Japão:

1 – Nico Rosberg – Mercedes – 53 voltas
2 – Max Verstappen – Red Bull-Tag Heuer – +4.978s
3 – Lewis Hamilton – Mercedes – +5.776s
4 – Sebastian Vettel – Ferrari – +20.269s
5 – Kimi Raikkonen – Ferrari – +28.370s
6 – Daniel Ricciardo – Red Bull-Tag Heuer – +33.941s
7 – Sérgio Perez – Force India-Mercedes – +57.495s
8 – Nico Hulkenberg – Force India-Mercedes – +59.177s
9 – Felipe Massa – Williams-Mercedes – +1:37.763
10 – Valtteri Bottas – Williams-Mercedes – +1:38.323
11 – Romain Grosjean – Haas-Ferrari – +1:39.254
12 – Jolyon Palmer – Renault – +1 volta
13 – Daniil Kvyat – Toro Rosso-Ferrari – +1 volta
14 – Kevin Magnussen – Renault – +1 volta
15 – Marcus Ericsson – Sauber-Ferrari – +1 volta
16 – Fernando Alonso – McLaren-Honda – +1 volta
17 – Carlos Sainz Jr. – Toro Rosso-Ferrari – +1 volta
18 – Jenson Button – McLaren-Honda – +1 volta
19 – Felipe Nasr – Sauber-Ferrari – +1 volta
20 – Esteban Gutierrez – Haas-Ferrari – +1 volta
21 – Esteban Ocon – Manor-Mercedes – +1 volta
22 – Pascal Wehrlein – Manor-Mercedes – +1 volta

Campeonato

Com os resultados deste final de semana, Nico Rosberg chegou a 313 pontos contra 280 de Lewis Hamilton. Agora são 33 tentos de vantagem para o alemão que está se aproximando de conquistar seu primeiro título na carreira. Felipe Massa subiu para o 10° lugar no Mundial de Pilotos com 43 pontos.

A próxima etapa da F1 acontece no dia 23 de outubro, nos Estados Unidos.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

SANTOS VENCE O BOTAFOGO E ENTRA NO G4 DO BRASILEIRÃO

Em jogo válido pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, Botafogo e Santos se enfrentaram em um jogo onde os dois times tinham objetivos parecidos. O Botafogo que vinha de três vitórias seguidas buscava se aproximar do G4 do brasileirão, o Peixe embalado pela vitória de virada no clássico de domingo, precisava vencer para entrar no grupo dos quatro primeiros colocados.

No começo da partida Zeca fez o gol que garantiu os três pontos para o Santos. O Botafogo embalado pelos seus torcedores tentou empatar a partida, mas não conseguiu. O resultado deixa o Santos na 3ª posição no campeonato com 42 pontos.

O lateral Victor Ferraz falou sobre o espírito dos jogadores santistas na vitória diante do Botafogo. “Só tenho que glorificar Jesus pela boa vitória. Teríamos que ser um time de guerreiros para ganhar aqui. O campo não estava bom. Às vezes vamos sofrer pressão, mas é assim. O Zeca mereceu o gol, é um guerreiro.” Disse o jogador do alvinegro da Vila Belmiro.

Dorival Júnior comentou o desempenho da equipe santista. “Tem momentos que tem que valorizar, mesmo fugindo às características da equipe. São jogos com outra conotação. Essa partida de hoje foi brigada. Botafogo é vibrante, agressivo, assim foi o Santos também. Soubemos nos defender. Aprendemos a sofrer. Grande resultado. Tenho que reconhecer mais do que criticar.” Falou o técnico santista.

Agora o Peixe se concentra para receber o Santa Cruz domingo as 18h30 no Estádio do Pacaembu. Neste Campeonato Brasileiro o Peixe já atuou no local da partida do próximo domingo, na oportunidade o Santos derrotou o Botafogo por 3 a 0.

Por Daniel Diomkinas para o site Jogo em Pauta (www.jogoempauta.com)

FELIPE FRAGA VENCE A CORRIDA DO MILHÃO

fraga-mil

Foto: Fernanda Freixosa/Vicar/ Reprodução Facebook Stock Car – oficial

Uma disputa especial, foi assim que Felipe Fraga definiu a corrida do milhão e o começo não poderia ser diferente. Barrichello foi bem  e manteve a ponta, logo atrás dele um toque envolvendo Ricardo Mauricio e Marcos Gomes fez com que o estava tranquilo ganhasse ar de dramaticidade para alguns pilotos.

No meio de pelotão, Cacá Bueno, Thiago Camilo e Allam Khodair travavam uma batalha de alto nível pelo sétimo lugar, enquanto Felipe Fraga seguia Rubens Barrichello de perto.

A disputa pela ponta estava em um nível a parte. Barrichello tinha apenas 0.377 de vantagem sobre Fraga após cinco voltas. Mas na sexta volta, Fraga colocou a faca nos deste e foi para cima do veterano no final da reta oposta. Depois de fazerem a curva do lago lado a lado, Fraga assumiu a ponta da disputa.

Com a disputa acirrada entre os ponteiros que chegou perto foi Julio Campos. Curvas mais atrás, Cacá Bueno e Max Wilson brigavam pelo sexto lugar.

Após oito voltas, Fraga em primeiro, Barrichello em segundo, Campos em terceiro, Zonta em quarto e Valdeno Brito em quinto, mas com Zonta colado em Campos na luta pela terceira colocação, uma diferença de 0.293.

Depois de todo o frisson da largada, as posições foram estabelecidas e ai a estratégia começou a entrar em cena. O calor na capital paulista apertou. César Ramos #11 passou a perder terreno e acabou ultrapassado por Genz, Lapenna e Abbate na parte intermediária do pelotão. Cacá Bueno e Thiago Camilo quase se tocaram, mas o segundo levou vantagem e assumiu a sétima colocação. Khodair também se aproveitou e deixou Bueno para trás, assumindo assim a oitava posição.

Depois de um respiro, Barrichello voltou a carga para cima de Fraga e a diferença que chegou a ser mais de dois segundos caiu para 0.922 na 15° volta e faltando 18 minutos para o término da corrida.

Na 18° volta, Zonta acabou ultrapassado por Valdeno que chegou a tocar com o carro #10, de olho em tudo isso, Wilson que vinha logo atrás passou a entrar na dança mas também trouxe Thiago Camilo, no final Valdeno Brito assumiu o quarto lugar de Zonta e passoua  ir em busca de Campos. Camilo se aproveitou da situação de deixou Wilson para trás, assumindo assim o sexto lugar.

Faltando 11 minutos para o término da disputa, Fraga assistia a Barrichello se aproximar cada vez mais e a diferença entre os dois ponteiros era de 0.710, mas já levavam mais de cinco segundos de vantagem para Campos, que vinha na terceira colocação.

Na 22° volta um toque entre Zonta e Camilo que lutavam pela quinta colocação fez com que os pilotos perdessem contato com os ponteiros. Livre da pressão dos adversário, Brito se aproveito e passou por Campos assumindo o terceiro lugar faltando menos de seis minutos para o término da corrida.

Na subida do café, que levou os pilotos para a abertura da 25° volta,  Campos até que tentou, mas acabou sendo ultrapassado por Wilson e Khodair, caindo assim para a sexta posição. Fraga seguia a frente de Barrichello com uma vantagem de pouco mais de um segundo.

fraga-mil-1

Foto: Reprodução / Facebook Stock Car – oficial

Depois de 45 minutos de disputa, na abertura da última volta, Fraga tinha 0.745 de vantagem para Barrichello mas na subida do café Cacá Bueno perdeu o controle do carro #0 e se encontrou com o muro de proteção, nada que pagasse o brilho da vitória de Felipe Fraga #88 da Cimed Racing. Barrichello ficou em segundo. O top-5 foi completo por Brito, Wilson e Khodair.

Confira a classificação final da Corrida do Milhão:

1-) 88 Felipe Fraga (Cimed Racing) – 1min40s285
2-) 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – 0s411
3-) 77 Valdeno Brito (TMG Racing) – 5s180
4-)65 Max Wilson (Eurofarma RC) – 10s972
5-) 18 Allam Khodair (Full Time Sports) – 11s732
6-) 70 Diego Nunes (União Química Racing) – 14s078
7-) 4 Julio Campos (C2 Axalta Racing) – 18s585
8- ) 29 Daniel Serra (Red Bull Racing) – 22s508
9-) 83 Gabriel Casagrande (C2 Axalta Racing) – 24s367
10-) 46 Vitor Genz Eisenbahn (Racing Team) – 38s496
11-) 110 Felipe Lapenna (Hot Car Competições) – 38s542
12-) 26 Raphael Abbate (Hot Car Competições) – 43s129
13-) 3 Bia Figueiredo (União Química Racing) – 44s248
14-) 28 Galid Osman (Ipiranga-RCM) – 50s220
15-) 56 Danilo Dirani (RZ Motorsport) – 51s136
16-) 63 Nestor Girolami (Eisenbahn Racing Team) – 53s831
17-) 21 Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – a 1 volta
18-) 0 Cacá Bueno (Red Bull Racing) – a 2 voltas
19-) 73 Sergio Jimenez (Cavaleiro Sports) – a 2 Voltas
20-) 51 Átila Abreu (Shell Racing) – a 2 Voltas
21-) 11 Cesar Ramos (RZ Motorsport) – a 5 Voltas
22-) 10 Ricardo Zonta (Shell Racing) – a 6 Voltas
23-) 74 Popó Bueno (Cavaleiro Sports) – a 6 Voltas
24-) 8 Rafael Suzuki (Vogel Motorsport) – a 16 Voltas
25-) 9 Guga Lima (TMG Racing) – a 24 Voltas
26-) 12 Lucas Foresti (Full Time-ProGP) – a 24 Voltas
27-) 5 Denis Navarro (Vogel Motorsport) – a 25 Voltas
28-) 80 Marcos Gomes (Cimed Racing) – a 27 Voltas
29-) 90 Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – excluído

A próxima etapa da Stock Car acontece no dia 25 de setembro, em Londrina, Paraná.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

EM CORRIDA MOVIMENTA, ROSBERG VENCE NA BÉLGICA

ROSBERG

Foto: Reprodução/Facebook Nico Rosberg – oficial

A disputa em Spa-Francorchamps começou a mil por hora. Os pilotos colocaram a faca nos dentes e foram para a largada e logo na primeira curva, as Ferrari acabaram por se tocar em virtude da péssima largada de Verstappen. Mais atrás, Nasr teve um pneu furado. MAssa ganhou diversas posições e chegou a ocupar o quarto lugar, mas  o safety car virtual foi acionado, em virtude da STR de Sainz que teve o seu pneu traseiro furado e acabou por rodar no traçado belga. Com o carro de segurança acionado, Massa foi para os pits trocar os pneus.

Na sexta volta, Rosberg liderava, Hulkenberg em segundo, Ricciardo em terceiro. Massa andava em 13° e Nasr em 17°. O safety car foi acionado em virtude do forte acidente de Magunussen da Renault.

O estrago do acidente de Magnussen foi grande a pontos da direção de prova decretar a bandeira vermelha na 10° volta da disputa, fazendo com que todos os carros fosse paras os pits.

Na relargada, Rosberg partiu em primeiro, Ricciardo trouxe junto consigo Hulkenberg e Alonso. Massa que foi para cima de Hamilton quase perdeu a posição para Pérez, mas o brasileiro se manteve em sexto. Na 12° volta, Hamilton que largou na última fila passou Alonso e passou a andar em quarto lugar.

A disputa esquentou, mais uma vez, entre Raikkonen e Verstappen, com o jovem holandês fechando a porta para o finlandês. Mais atrás Massa passou a pressionar Alonso pela quinta colocação. Rosberg liderava com folga, Ricciardo vinha em segundo, Hulkenberg em terceiro e Hamilton em quarto.

Com 18 voltas, Hamilton fez o esperado e passou por Hulkenberg e assumiu o terceiro posto. Massa seguia se defendendo de Pérez enquanto Raikkonen se envolvia em mais um toque, desta vez com Grosjean na luta pela 12° colocação.

Na 22° volta, Hamilton foi fazer mais uma troca de pneus e com isso caiu para a nono colocação. Massa entrou nos pits na volta seguinte. Felipe Mansr que vinha na 15° colocação sofreu uma penalização de 5 segundos por exceder os limites da pista.

Na 26° volta, Verstappen e Vettel passaram a protagonizar uma bela disputa com  o alemão passando o holandês que vurvas a frente voltou a assumir a oitava colocação. Nico Rosberg fez uma parada nesse momento e voltou a frente com sobras. Ricciardo vinha em segundo e Hamilton em terceiro.

Na 29° volta, Pérez fez uma bela manobra, chegou a tocar e conseguiu ultrapassar Felipe Massa, que ficou na sétima colocação. Ricciardo já tinha Hamilton colado em seu carro.

Na 33° volta, Vettel e Massa protagonizaram uma bela batalha pela sétima colocação, com o brasileiro levando vantagem, na volta seguinte, Vettel fez o seu melhor conjunto fazer valer e conquistou a posição do brasileiro. Alonso vinha a frente dos dois em quinto lugar.

Na 37° volta, uma grande batalha envolvendo Alonso em sétimo, Massa em oitavo, Bottas em nono e Raikkonen em décimo. Todos os carros estavam colados com o espanhol ditando o ritmo.

A Williams do brasileiro acabou ultrapassada por Bottas e Raikkonen caindo assim para a 10° colocação. Uma corrida que começou muito boa para Massa e que em seu final não conseguiu manter o mesmo desempenho.

No final da disputa, Rosberg sem problema venceu, Ricciardo é segundo, Hamilton em terceiro. O Top 10 foi completo por Hulkenberg, Pérez, Vettel, Bottas, Raikkonen e Massa em décimo lugar. Felipe Nasr da Sauber completou a disputa em 17° lugar.

Após o final da 13° etapa da temporada de 2017, Lewis Hamiton chega a 232 pontos, Nico Rosberg se aproxima e agora soma 223, Ricciardo é o terceiro com 151. O quarto agora é Vettel com 128, Raikkonen o quinto com 124, Verstappen o sexto com 115, Bottas o sétimo com 62, Pérez o oitavo com 58, Hulkenberg o nono com 45 e Massa caiu para 10° com 39 pontos. Felipe Nasr ainda não pontuou.

No Mundial de Construtores, a Mercedes segue forte na primeira colocação com 455 pontos, a RBR é a segunda com 274, a Ferrari é a terceira com 252, a Force Índia passou a Williams é agora é a quarta com 103 pontos contra 101 dos ingleses.

A próxima etapa da categoria acontece no dia 4 de setembro, em Monza, na Itália.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

 

POWER VENCE EM POCONO NA FÓRMULA INDY

A Fórmula Indy esteve em Pocono neste final de semana e a corrida que deveria acontecer no domingo, (21), foi adiada para a segunda feria, (22), em virtude das fortes chuvas que caíram no traçado americano.

Quando finalmente os carros foram para a pista, Aleshin que largou na pole e Newgarden começaram uma bela disputa, mas na segunda volta, Sato se encontrou com o muro e a bandeira amarela foi acionada.

Após uma nova relargada, a dupla que largou na frente seguiu tocando o ritmo da disputa, mas a essa altura todos já estavam de olhos em Hunter-Reay que partiu do último lugar e já ocupava o quarto lugar na altura da 50° volta.

Durante uma das paradas nos boxes, um acidente entre Kimball e Rossi fez com que o carro do americano decolasse e batesse na parte superior da Penske de Castroneves que levou um grande susto. A bandeira amarela foi agitada mais uma vez. Helinho tentou voltar para a disputa voltas mais tarde, mas acabou por abandonar.

Quem também teve contratempos foi Tony Kanaan que em uma das suas paradas viu o motor de sua Ganassi apagar e fez com que o baiano perdesse muito tempo nos boxes. A corrida estava bem disputada. Alsehin seguia no pelotão da frente, Newgarden, Hunter-Reay e Power que começava a aparecer na disputa foram para os pits após Pagenaud também se encontrar com o muro de proteção.

A corrida chegou ao seu final com Aleshin e Power disputando a ponta e a experiência do piloto da Penske se sobressaiu e o carro #12 cruzou a linha de chegada em primeiro, Aleshin terminou em segundo e Hunter-Reay fechou o pódio em terceiro. Newgarden, Bourdais, Dixon, Muñoz, Montoya, Kanaan e Hinchcliffe completaram o Top-10.

Mesmo com o abandono na  etapa de Pocono, Simon Pagenaud segue na liderança com 497 pontos, mas Will Power já se aproxima  na disputa com 477. Em terceiro vem Josef Newgarden, com 397 pontos. Helio Canstroneves é o quinto com 384 e Tony Kanaan é o sexto com 380 pontos.

A Fórmula Indy  volta as pistas no dia 27 de agosto, no Texas, com a continuação na etapa adiada em junho em virtude das chuvas.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

Com apoio da torcida, Brasil derrota Sérvia no Polo Aquático

polo masculino divul

Foto: CBDA/Divulgação

Na tarde desta quarta feira, (10), a Seleção Brasileira de Polo Aquático Masculino venceu a Sérvia por 6 x 5, com grande destaque para o goleiro brasileiro Slobodan Soro, que é sérvio naturalizado brasileiro.

A torcida também fez a sua parte, apoiando a equipe, ainda mais nos segundo finais quando após o Brasil liderar o placar por 5 x 3 e ceder o empate faltando 3:42 minutos para o término do jogo.

Com 5 x 5, as defesas se sobressaíram, o Brasil conseguiu marcar o sexto gol com Gustavo Guimarães em cobrança de penalidade, faltando 46 segundos para o término do jogo. Ta certo que a Sérvia teve a oportunidade de empatar Pijetlovic, mas com a torcida apoiando e o bloqueio do arremesso sérvio, a partida terminou em 6 x 5, uma grande vitória brasileira. O triunfo brasileiro é de uma grandiosidade enorme, pois a equipe da Sérvia vinha invicta  a 45 partidas e são os atuais campeões mundiais.

Esse foi o terceiro triunfo brasileiro no polo aquático masculino que já passou por Austrália e Japão antes de derrotar os sérvios. O Brasil volta a piscina na sexta feira, (12), diante da Grécia, às 19:30 da noite, horário de Brasília.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

Seleção Feminina de Futebol: 5 x 1 mais o show

Página-oficial-da-Confederação-Brasileira-de-Futebol

Foto: Reprodução/Facebook oficial CBF/RICARDO STUCKERT

No futebol feminino, Brasil jogou bem a partida contra a Suécia, neste noite de sábado (7) no Engenhão, além do coletivo centrado e empolgante em campo, e com a excelente presença de jogo de Formiga, Marta, Cristiane e Beatriz – a Seleção Brasileira marcou com uma bela exibição um 3 x 0 ainda na primeira etapa sobre as suecas, que em 75 minutos apenas haviam conseguido apenas dois chutes a gol.

Assustadas a seleção sueca não acreditava no elástico placar adverso no primeiro tempo, já a seleção Brasileira empolgou o torcedor presente que no primeiro tempo registrava gritos de “olé” e “Sou Brasileiro com muito orgulho e muito amor”. O destaque do gol mais bonito na partida foi para Cristiane, que marcou de letra. Na segunda etapa, a camisa 11 brasileira saiu da partida sentindo uma lesão na coxa; Por não constar uma lesão muita séria, a atleta brasileira poderá ser poupada contra as africanas.

As comandadas do Vadão continuaram a controlar mais o jogo, esperaram os vinte minutos finais para avançar mais forte ao ataque e ampliar o placar para cinco gols de diferença; não tendo conhecimento da forte seleção da Suécia. Os gols foram marcados por Beatriz (2), Marta (2) e Cristiane. As seleção sueca marcou o gol de honra nos momentos finais com Schelin aos 43 minutos.

O Brasil venceu a China por 2 x 0 na primeira partida dos jogos olímpicos, e praticamente garante classificação para a próxima fase. O terceiro compromisso da Seleção feminina de futebol é contra a África do Sul, na Arena Manaus, as 22h, na próxima terça (9).

Por Arthur Dafs para o site Jogo em Pauta (www.jogoempauta.com) 

Polo Aquático Masculino comemora boa vitória diante dos australianos

polo masculino

Foto: CBDA/DIVULGAÇÃO

A Seleção Brasileira de polo – aquático masculino começa bem a sua participação no #Rio2016 e em seu retorno às Olimpíadas, após 32 anos fora dos jogos olímpicos. Com a vitória apertada sobre a Austrália por 8 a 7, A seleção masculina atuou com um integrante a mais, a torcida brasileira – que marcava forte os australianos com vaias e com muita festa nos gols brasileiros no complexo Maria Lenk.

Algumas das curiosidades do time de polo aquático brasileiro é o técnico seis vezes medalhista olímpico como jogador e técnico, o croata Ratko Rudic e o goleiro sérvio – naturalizado brasileiro, Slobodan Soro, que teve participação importante no jogo realizando boas defesas, principalmente nos últimos minutos do jogo, assegurando a marcante vitória.

O preparador físico da equipe brasileira, o cubano William Morales, ex-técnico de natação (foi técnico de Fernando “Xuxa” Scherer) avaliou o trabalho com o time que leva o Brasil de volta ao mundo olímpico depois de 32 anos (a última participação olímpica do polo aquático masculino brasileiro foi em Los Angeles/84), disse o Morales ao site CBDA.

Seleção Brasileira: 1 – Slobodan Soro (goleiro) / 2 – Jonas Crivella / 3 – Rudá Franco / 4 – Ives Gonzales / 5 – Paulo Salemi / 6 – Bernardo Gomes / 7 – Ádria Delgado / 8 – Felipe “Charuto” Silva / 9 – Bernardo Reis Rocha / 10 – Felipe Perrone (capitão) / 11 – Gustavo “Grummy” Guimarães / 12 – Josip Vrlic / 13 – Vinícius Antonelli (goleiro). Técnico: Ratko Rudic

No grupo do Brasil, além da Austrália, estão Grécia, Hungria, Sérvia e o Japão. O Brasil retorna as piscinas na próxima segunda-feira (8), as 19h30.

Por Arthur Dafs para o site Jogo em Pauta (www.jogoempauta.com)

Hamilton vence na Alemanha com dupla da RBR no pódio

hamilton alemanha

Foto: Reprodução/ Facebook Lewis Hamilton-oficial

O GP da Alemanha começou com tudo! Logo de cara Hamilton assumiu a ponta e para piorar a situação Rosberg que largou na pole acabou perdendo as posições para Verstappen que subiu para segunda colocação e Riccardo que assumiu o terceiro posto.

Mas quem pensa que o alemão deixou barato se engana. Logo na volta seguinte Rosberg foi para cima de Riccardo, fazendo assim com que Vettel e Raikkonen se aproximassem pata disputarem a colocação. Massa manteve a sua posição de largada, 10° e Nasr subiu da 21° para a 17° colocação.

Na sexta volta, Alonso de McLaren conseguiu passar Massa e sua Williams. No pelotão de trás Haryanto acabou por tocar no seu companheiro de equipe Wehrlein.

Na nona volta Sainz Jr utilizou a asa móvel e passou o brasileiro e na tentativa de dar o troco, a Williams acabou sendo ultrapassado por Magnussen da Renault.

Os ponteiros começaram a parar na 12° volta com Verstappen e Rosberg que teve problemas e acabou por perder tempo. Na volta seguinte foi a vez de Riccardo fazer sua parada enquanto isso Hamilton seguia fazendo voltas rápidas no pista.

N 19° volta os ponteiros seguiam praticamente na mesma tocada  enquanto na metade do pelotão Button passou por Guitiérrez e assumiu o nono lugar enquanto o Alonso conseguiu deixar Pérez para trás e subiu para o 11° lugar.

Com problemas no carro, Felipe Massa perdia desempenho no traçado alemão. Depois de ser  ultrapassado por Magnussen, foi a vez de Sainz Jr deixar o brasileiro para trás que acabou por perder mais um posição em seguida para Grosjean, da Haas. Massa nesse momento passou  a ocupar o 16° lugar.

Após 26 voltas completas o top-5 era composto por Hamilton, Verstappen, Ricciardo, Rosberg e Vettel. Massa em 15° e Nasr em 22°.

Rosberg conseguiu ultrapassar Verstappen, mas o piloto holandês acabou saindo do traçado, e a manobra passou a ser investiga pelos comissários, enquanto isso, Hamilton já tinha mais de 11 segundos de vantagem sobre Riccardo que ocupava a segunda colocação.

Na 34° volta veio a punição. Nico Rosberg sofreu a punição de  cinco segundos por forçar a saída de pista de Max Verstappen.

Na 38° volta, com voltas mais lentas que a Manor, Felipe Massa acabou por abandonar a disputa na Alemanha. Mais um péssimo final de semana do brasileiro para se esquecer.

Com 43 voltas, Ricciardo que deixou Verstappen com facilidade para trás, foi para cima de Rosberg que além da punição viu o australiano se aproximar de forma muito mais rápida, mas na entrada dos boxes a briga que todos esperavam não aconteceu, o alemão foi para os pits e pagou sua punição.

Na 48° volta, foi a vez de Lewis Hamilton fazer a sua parada  e voltar na liderança da disputa. Ricciardo ocupada a segunda colocação seguido por Verstappen  e Rosberg.

Com 56 voltas, os ponteiros acabaram pode se estabilizar, com Hamilton em primeiro, Ricciardo em segundo, Verstappen em terceiro e Rosberg em quarto. Felipe Nasr seguia seu calvário com a Sauber ocupando a 20° colocação.

Na altura da 60° volta, uma chuva fina começou a cair no traçado alemão. Felipe Nasr também abandonou a disputa com problemas na Sauber.

Na 65° volta, Verstappen passou por Alonso que era retardatário, mas Pérez da Force Índia que não era acabou fazendo uma bela manobra e deixou o espanhol para trás e de quebra o tirou da zona de pontuação. Na volta seguinte foi a vez de Button fazer a ultrapassagem sobre Bottas que já estava sem aderência de pneus. O inglês da McLaren subiu para o oitavo posto.

E sem problemas, Lewis Hamilton conquistou a vitória na Alemanha, sexta na temporada, 49° na carreira. Ricciardo em segundo, Verstappen em terceiro, Rosberg em quarto e fechando o top-5, Vettel com a Ferrari.

Confira a classificação final do GP da Alemanha:

1° Lewis Hamilton

2° Daniel Ricciardo

3° Max Verstappen

4° Nico Rosebrg

5° Sebastian Vettel

6° Kimi Raikkonen

7° Nico Hulkenberg

8° Jenson Button

9° Valtteri Bottas

10° Sérgio Pérez

11° Esteban Guitérrez

12° Fernando Alonso

13° Romain Grosjean

14° Carlos Sainz Jr

15° Daniil Kvyat

16° Kevin Magnussen

17° Paschal Wehrlein

18° Marcus Ericsson

19° Rio Haryanto

Não terminaram

Felipe Nasr

Felipe Massa

Campeonato

Lewiis Hamilton disparou na ponta do campeonato com os resultados deste final de semana. O inglês agora soma 217 pontos contra 198 de Nico Rosberg. Daniel Ricciardo é o terceiro com 133 pontos, Raikkonen o quarto com 122, Vettel o quinto com 120 e Verstappen o sexto com 115. Felipe Massa é o nono na classificação geral com 38 pontos conquistados  e Felipe Nasr da Sauber ainda não pontuou na temporada.

A categoria agora entra nas férias de verão, momento onde a dança das cadeiras promete se agitar. Os carros volta para a pista no dia 28 e agosto em Spa-Francorchamps, na Bélgica.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan