Lewis Hamilton é pole na Malásia

mailton

Foto: Divulgação

Não deu para ninguém na formação do grid de largada do GP da Malásia da F1. A pole position é de Lewis Hamilton da Mercedes que anotou o tempo de 1m32s850, único a andar abaixo de 1m33s e quebrando o recorde de pole position mais rápida que era de Michale Schumacher com o tempo de 1m33s074, anotada em 2004.Essa foi a oitava pole do atual campeão na temporada, a 57° posição de honra na carreira.

Nico Rosberg parte da segunda colocação com o tempo de 1m33s264, e sabe que terá uma tarefa complicada para assegurar a ponta do campeonato diante do inglês neste final de semana. A dupla da RBR aparece na segunda fila com Max Verstappen em quarto e Daniel Ricciardo em quarto.

Mais uma vez o desempenho da Williams ficou abaixo do esperado, atrás da Force Índia, e de uma McLaren (Button), Felipe Massa parte do 10° lugar com o tempo de 1m34s761, Bottas é o 11°.

Felipe Nasr parte apenas da 18° colocação com a Sauber com o tempo de 1m35s949. A última colocação é de Fernando Alonso da McLaren que após trocar diversos componentes do motor sofreu uma punição de 45 posições.

A largada para as 56 voltas da disputa em Sepang, está marcada para às 4 horas da manhã, horário de Brasília, desde domingo.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

Anúncios

HAMILTON ERRA NA LARGADA E ROSBERG VENCE NA ITÁLIA

rosbe italia

Foto: Reprodução/Facebook Nico Rosberg – oficial

Grande largada no GP da Itália, 14° etapa da temporada da Fórmula 1. Hamilton perdeu tempo e viu todo o pelotão engoli-lo  e desta forma  o pole caiu para o sexto lugar, Rosberg assumiu a ponta trazendo junto consigo Vettel e Raikkonen da Ferrari. Bottas subiu para quarto. Massa que partiu de 11° subiu para o oitavo lugar deixando a Haas e a Force Índia para trás. Felipe Nasr acabou tocado por Palmer e foi para os pits

Na segunda volta, Hamilton já passou a abrir caminho e deixou Ricciardo para trás e foi para cima de Bottas, mas em virtude da potência no motor da Williams, a situação começou a ficar complicada para o inglês.

Com seis voltas completas, o top-5 era: Rosberg, Vettel, Raikkonen, Bottas e Hamilton. Massa em oitavo e Nasr abandou a disputa após o toque com a Renault.

Na 11° volta, Lewis Hamilton conseguiu a ultrapassagem sobre Bottas na reta de chegada e assumiu a quarta colocação com pouco mais de 11 segundos de desvantagem para Rosberg que estava na liderança.

As paradas começaram na 13° volta com Bottas e Ricciardo, dos ponteiros, entrando para os pitis. Felipe Nasr voltou a pista para cumprir uma punição. Os comissários consideraram o brasileiro culpado pelo acidente com Palmer e aplicaram uma punição de 10 segundo no carro #12 , da Sauber.

Após 20 voltas, Rosberg em primeiro e Hamilton em segundo ainda não haviam parado, Vettel e Raikkonen que vinham logo em seguida já tinham trocado os pneus. Bottas aparecia em quinto. Massa era o 10° após a saída dos pits.

Durante diversas voltas pouca movimentação na pista em relação a troca de posições. Rosberg, Vettel, Raikkonen, Hamilton e Bottas ocupavam as cinco primeiras colocação. Werhlein da Manor abandou a disputa na 28° volta.

Pérez mostrou a força do motor Mercedes da force Índia e deixou Alonso para trás. O mexicano passou a ocupar o 10° lugar. Mais a frente, Bottas que saiu dos boxes na volta anterior também usou a potência da Williams e deixou Hulkenberg para trás e assumiu o oitavo lugar, logo trás de Massa.

Com 40 voltas, Rosberg seguia soberano na ponta da disputa, Hamilton em segundo cometeu um erro na entrada da primeira curva, nada que o atrapalhasse. A dupla da Ferrari aparecia logo em seguida com Vettel em terceiro e Raikkonen em quarto. Bottas em quinto. Ricciardo em sexto. Pérez em sétimo mas andando quase um segundo lais lento que Verstappen em Massa, oitavo e nono respectivamente. Hulkenberg  em 10°lugar.

Na 45° volta um disputa caseira. Button mostrou toda a sua competência e ultrapassou Alonso no final da reta com a utilização de asa móvel e assumiu o 12° lugar.

Na 46° volta a disputa que esquentou foi entre Bottas em quinto e Ricciardo em sexto, e o australiano levou a vantagem e deixou o finlandês para trás. Rosberg seguia na ponta da disputa.

Nas voltas finais da disputa, a briga real na pista era entre Button da McLaren e Grosjean da Haas, com esse segundo a frente, na 11° colocação.

O final da disputa foi o que já vinha sendo anunciado. Rosberg em primeiro, Hamilton em segundo e Vettel em terceiro. O top-10 foi completo por: Raikkonen, Ricciardo, Bottas, Verstappen, Pérez, Massa e Hulkenberg em 10°. Felipe Nasr não completou a disputa após se envolver em um toque com Palmer no inicio da disputa.

Com essas posições o campeonato fica mais aberto do que nunca. Lewis Hamilton chega a 250 pontos enquanto o Nico Rosberg chega aos 248. Em terceiro aparece Daniel Ricciardo da RBR com 161 pontos. Felipe Massa é o 10° classificação geral com 41 pontos conquistados.

Nos construtores, a Williams voltou a ficar a frente da Force Índia, com Bottas em sexto e Massa em novo, o time inglês chegou aos 111 pontos contra 108 dos indianos.

A próxima etapa da categoria acontece no dia 18 de setembro, em Cingapura, e terá 61 voltas.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

Hamilton vence na Alemanha com dupla da RBR no pódio

hamilton alemanha

Foto: Reprodução/ Facebook Lewis Hamilton-oficial

O GP da Alemanha começou com tudo! Logo de cara Hamilton assumiu a ponta e para piorar a situação Rosberg que largou na pole acabou perdendo as posições para Verstappen que subiu para segunda colocação e Riccardo que assumiu o terceiro posto.

Mas quem pensa que o alemão deixou barato se engana. Logo na volta seguinte Rosberg foi para cima de Riccardo, fazendo assim com que Vettel e Raikkonen se aproximassem pata disputarem a colocação. Massa manteve a sua posição de largada, 10° e Nasr subiu da 21° para a 17° colocação.

Na sexta volta, Alonso de McLaren conseguiu passar Massa e sua Williams. No pelotão de trás Haryanto acabou por tocar no seu companheiro de equipe Wehrlein.

Na nona volta Sainz Jr utilizou a asa móvel e passou o brasileiro e na tentativa de dar o troco, a Williams acabou sendo ultrapassado por Magnussen da Renault.

Os ponteiros começaram a parar na 12° volta com Verstappen e Rosberg que teve problemas e acabou por perder tempo. Na volta seguinte foi a vez de Riccardo fazer sua parada enquanto isso Hamilton seguia fazendo voltas rápidas no pista.

N 19° volta os ponteiros seguiam praticamente na mesma tocada  enquanto na metade do pelotão Button passou por Guitiérrez e assumiu o nono lugar enquanto o Alonso conseguiu deixar Pérez para trás e subiu para o 11° lugar.

Com problemas no carro, Felipe Massa perdia desempenho no traçado alemão. Depois de ser  ultrapassado por Magnussen, foi a vez de Sainz Jr deixar o brasileiro para trás que acabou por perder mais um posição em seguida para Grosjean, da Haas. Massa nesse momento passou  a ocupar o 16° lugar.

Após 26 voltas completas o top-5 era composto por Hamilton, Verstappen, Ricciardo, Rosberg e Vettel. Massa em 15° e Nasr em 22°.

Rosberg conseguiu ultrapassar Verstappen, mas o piloto holandês acabou saindo do traçado, e a manobra passou a ser investiga pelos comissários, enquanto isso, Hamilton já tinha mais de 11 segundos de vantagem sobre Riccardo que ocupava a segunda colocação.

Na 34° volta veio a punição. Nico Rosberg sofreu a punição de  cinco segundos por forçar a saída de pista de Max Verstappen.

Na 38° volta, com voltas mais lentas que a Manor, Felipe Massa acabou por abandonar a disputa na Alemanha. Mais um péssimo final de semana do brasileiro para se esquecer.

Com 43 voltas, Ricciardo que deixou Verstappen com facilidade para trás, foi para cima de Rosberg que além da punição viu o australiano se aproximar de forma muito mais rápida, mas na entrada dos boxes a briga que todos esperavam não aconteceu, o alemão foi para os pits e pagou sua punição.

Na 48° volta, foi a vez de Lewis Hamilton fazer a sua parada  e voltar na liderança da disputa. Ricciardo ocupada a segunda colocação seguido por Verstappen  e Rosberg.

Com 56 voltas, os ponteiros acabaram pode se estabilizar, com Hamilton em primeiro, Ricciardo em segundo, Verstappen em terceiro e Rosberg em quarto. Felipe Nasr seguia seu calvário com a Sauber ocupando a 20° colocação.

Na altura da 60° volta, uma chuva fina começou a cair no traçado alemão. Felipe Nasr também abandonou a disputa com problemas na Sauber.

Na 65° volta, Verstappen passou por Alonso que era retardatário, mas Pérez da Force Índia que não era acabou fazendo uma bela manobra e deixou o espanhol para trás e de quebra o tirou da zona de pontuação. Na volta seguinte foi a vez de Button fazer a ultrapassagem sobre Bottas que já estava sem aderência de pneus. O inglês da McLaren subiu para o oitavo posto.

E sem problemas, Lewis Hamilton conquistou a vitória na Alemanha, sexta na temporada, 49° na carreira. Ricciardo em segundo, Verstappen em terceiro, Rosberg em quarto e fechando o top-5, Vettel com a Ferrari.

Confira a classificação final do GP da Alemanha:

1° Lewis Hamilton

2° Daniel Ricciardo

3° Max Verstappen

4° Nico Rosebrg

5° Sebastian Vettel

6° Kimi Raikkonen

7° Nico Hulkenberg

8° Jenson Button

9° Valtteri Bottas

10° Sérgio Pérez

11° Esteban Guitérrez

12° Fernando Alonso

13° Romain Grosjean

14° Carlos Sainz Jr

15° Daniil Kvyat

16° Kevin Magnussen

17° Paschal Wehrlein

18° Marcus Ericsson

19° Rio Haryanto

Não terminaram

Felipe Nasr

Felipe Massa

Campeonato

Lewiis Hamilton disparou na ponta do campeonato com os resultados deste final de semana. O inglês agora soma 217 pontos contra 198 de Nico Rosberg. Daniel Ricciardo é o terceiro com 133 pontos, Raikkonen o quarto com 122, Vettel o quinto com 120 e Verstappen o sexto com 115. Felipe Massa é o nono na classificação geral com 38 pontos conquistados  e Felipe Nasr da Sauber ainda não pontuou na temporada.

A categoria agora entra nas férias de verão, momento onde a dança das cadeiras promete se agitar. Os carros volta para a pista no dia 28 e agosto em Spa-Francorchamps, na Bélgica.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

 

 

Hamilton vence na Hungria e assume a liderança do Mundial de Fórmula 1

hamilton divulgação canada

Foto: Divulgação

Lewis Hamilton surpreendeu e obteve a sua quinta vitória na temporada no GP da Hungria, ocorrido neste domingo (24), no circuito de Hungaroring. O piloto da Mercedes ultrapassou Nico Rosberg logo na largada e continuou na ponta até a última volta da prova húngara. Com isso, Hamilton assume a ponta da tabela do Mundial de Pilotos com 192 pontos, seis a mais do que Rosberg que é o novo vice-líder com 186.

Já Daniel Ricciardo confirmou que a Red Bull Racing (RBR) continua forte no campeonato. Mesmo com a diferença de 22 segundos para as Mercedes, o condutor taurino terminou o GP da Hungria na terceira colocação. O australiano conseguiu chegar ao pódio após se defender incansavelmente dos ataques da Ferrari de Sebastian Vettel, que finalizou na quarta colocação.

A quinta colocação ficou nas mãos de Max Verstappen, que também desempenhou uma forte batalha contra a Ferrari de Kimi Raikkonen com direito a toque na traseira, nos momentos finais do GP da Hungria. Outro destaque da corrida executada em Hungaroring foi a McLaren-Honda de Fernando Alonso, que pontuou com a sétima colocação.

Fechando o top-10, tivemos a Scuderia Toro Rosso (STR) de Carlos Sainz Jr que terminou em oitavo. A Williams de Valtteri Bottas foi o nono e Nico Hulkenberg pontuou para a Force India com a décima colocação. Já os brasileiros não tiveram sorte no GP da Hungria. Em corrida de altos e baixos, Felipe Nasr conquistou a 17º posição com a Sauber. Já Felipe Massa não saiu do 18º lugar.

A definição do grid do GP da Hungria aconteceu a partir da volta 42. Lewis Hamilton fez a sua segunda parada e trocou os pneus macios pelos supermacios. Daniel Ricciardo já tinha desempenhado a sua segunda troca de composto uma volta antes do que Hamilton.  O australiano colocou o pneumático macio para continuar na corrida até o fim da prova. Sebastian Vettel também mudou para o macio. E Nico Rosberg teve problemas na execução da mudança de pneus.

Jolyon Palmer foi protagonista de uma bela escapada na volta 48. O piloto da Renault perdeu a traseira do seu RS16 e quase rodou na área de escape do circuito de Hungaroring. Com isso, o condutor britânico perdeu posições, caindo do 11º para o 13º lugar.

Nos momentos finais do GP da Hungria, tivemos uma disputa entre Hamilton e Rosberg. Como última tentativa de superar o seu companheiro de equipe, o condutor alemão mudou a configuração do seu W07 Hybrid e adotou uma postura mais agressiva. Mas, a frieza do atual tricampeão mundial foi o suficiente para sacramentar a sua quinta vitória neste campeonato e a liderança do campeonato. Além disso, o piloto da Mercedes se tornou o maior vencedor na pista de Hungaroring, superando Michael Schumacher e adquirindo o seu quinto troféu na pista de Budapeste.

A melhor volta foi a de Raikkonen feita em 1min:23,086 à 189,822 km/h.

Apesar da situação favorável de Lewis Hamilton, o inglês terá uma parada duríssima no próximo fim de semana, quando tentará se manter na ponta do campeonato. Nico Rosberg irá correr em casa e deverá contar com o apoio da torcida alemã, já que o circuito de Hockenheim é o próximo destino da Fórmula 1.

Mundial de F1 ficou assim:
1 Hamilton 192
2 Rosberg 186
3 Ricciardo 115
4 Raikkonen 114
5 Vettel 110
6 Verstappen 100

Confira a classificação completa do Grande Prêmio da Hungria:

1: Lewis Hamilton (GBR/Mercedes)

2: Nico Rosberg (ALE/Mercedes)

3: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)

4: Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)

5: Max Verstappen (HOL/Red Bull)

6: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)

7: Fernando Alonso (ESP/McLaren)

8: Carlos Sainz (ESP/Toro Rosso)

9: Valtteri Bottas (FIN/Williams)

10: Nico Hulkenberg (ALE/Force India)

11: Sergio Perez (MEX/Force India)

12: Jolyon Palmer (GBR/Renaut)

13: Esteban Gutierrez (MEX/Haas)

14: Romain Grosjean (FRA/Haas)

15: Kevin Magnussen (DIN/Renault)

16: Daniil Kavyat (RUS/Toro Rosso)

17: Felipe Nasr (BRA/Sauber)

18: Felipe Massa (BRA/Williams)

19: Pascal Wehrlein (ALE/Manor)

20: Marcus Ericsson (SUE/Sauber)

21: Rio Haryanto (IND/Manor)

Não completou

Jenson Button (GBR/McLaren)

Por Luiz Morelo para o site Jogo em Pauta (www.jogoempauta.com)

Hamilton ganha GP da Inglaterra e Rosberg é 2º, em mais um baile da Mercedes na F-1!

Hamilton e Rosberg alinhados na primeira fila. Luzes vermelhas acendem e vão apagando uma a uma. Mas a disputa entre os companheiros de equipe nas primeiras voltas não aconteceu. A chuva, esperada em Silverstone no treino classificatório, sem ter aparecido, chegou no domingo. Com a pista molhada, a largada foi com o Safety Car.

A emoção demorou acontecer. Apenas na sexta volta o carro de segurança voltou para os boxes e os pilotos puderam acelerar pra valer.A partir da volta 10 a pista começou a secar, as velocidades aumentaram e as disputas por posição se iniciaram.

hamilton divulgação canada

Foto: Divulgação

Volta 16, ainda com partes da pista molhada, Vettel foi para o boxe e colocou pneu médio, para asfalto seco. Com pneu slick, fazendo uma volta rápida atrás da outra, o alemão acabou pegando uma parte de água e aquaplanou. Por sorte, parou em área de asfalto e conseguiu voltar para a prova.

Na volta 17 uma disputa de posição incrível entre Rosber e Verstappen. O holandês fez uma manobra muito arriscada, colocou por fora numa curva de alta e assumiu a segunda posição. Nem quando os dois carros da Mercedes foram aos boxes e, em seguida, Max, as posições foram alteradas.

Massa mostrou saber defender sua posição. Sofreu pressão pela oitava posição de uma Force India e, mais tarde, pela nona de Fernando Alonso. O espanhol chegou a ficar lado a lado com o brasileiro e com duas rodas quase na grama, mas Felipe foi firme e continuou em nono.

Voando na pista ainda molhada em muitas partes, Verstappen ultrapassou Rosberg e abriu distância. Cinco voltas depois, a diferença entre eles era de mais de 2s. Só na volta 24, com grande parte da pista já seca, Nico começou a diminuir essa diferença.

Na volta 25, depois de Verstappen e Raikkonen, foi a vez de Alonso aquaplanar. O espanhol parou na caixa de brita mas não impediu o bicampeão de voltar para a prova. Quando voltou, Bottas e Nasr estavam na cola dele. O finlandês foi agressivo mas não conseguiu a posição de Fernando. O brasileiro aproveitou e partiu para cima da Williams, fazendo a ultrapassagem e assumindo a décima quarta posição.

Volta 28 Hamilton parecia tranquilo sem ninguém para pressioná-lo. Porém o líder da prova passou direto na curva 1 , mesmo ponto onde Alonso teve problema, mas evitou a caixa de brita e voltou logo para o traçado. Vindo mais atrás, Verstappen, já com Rosberg a menos de 1s, também cometeu o mesmo erro mas também voltou normalmente.

Com Hamilton em primeiro, Verstappen em segundo e Rosberg em terceiro, Nico ficaria apenas um ponto à frente de Lewis no Mundial de Pilotos. Por isso, o alemão passou a pressionar muito o holandês. A batalha durou cerca de seis voltas, finalizando com a Mercedes à frente, 8.8s atrás do seu companheiro de equipe.

Na volta 39 Vettel tentou ultrapassar Felipe Massa, perdeu o ponto de freada, saiu da pista, jogou Massa também para a área de escape e voltou à frente do brasileiro. O incidente está sob investigação pelos comissários de prova.

Com cinco voltas para acabar, Rosberg forçando o ritmo para tentar alcançar Hamilton, um problema apareceu no carro do alemão. Pelo rádio, ele ouviu para pular a sétima marcha. Com o defeito, o alemão teve que diminuir o ritmo e deixou Verstappen se aproximar, além de ficar sob investigação por causa da instrução recebida pelo rádio.

O Holandês não conseguiu a segunda posição e a prova terminou assim mesmo, com Hamilton em primeiro e Nico e Max completando o pódio. Felipe Massa terminou em décimo primeiro e Felipe Nasr em décimo quinto. Depois da prova, Hamilton pulou a barreira de proteção e foi comemorar junto com a torcida. Depois do pódio, o inglês foi além, foi para os braços dos fãs.

Com a vitória em Silvestone, Hamilton tem a chance de chegar pela primeira vez no ano à liderança do campeonato na próxima etapa, o GP da Hungria, que será disputado em duas semanas.

Confira a classificação:

  1. Lewis Hamilton GBR Mercedes-Mercedes 1h 34m 55.831s
  2. Nico Rosberg GER Mercedes-Mercedes 6.9s
  3. Max Verstappen NED Red Bull-TAG Heuer 8.2s
  4. Daniel Ricciardo AUS Red Bull-TAG Heuer 26.2s
  5. Kimi Raikkonen FIN Ferrari-Ferrari 69.7s
  6. Sergio Perez MEX Force India-Mercedes 76.9s
  7. Nico Hulkenberg GER Force India-Mercedes 77.7s
  8. Carlos Sainz Jr ESP Toro Rosso-Ferrari 85.8s
  9. Sebastian Vettel GER Ferrari-Ferrari 91.6s
  10. Daniil Kvyat RUS Toro Rosso-Ferrari 92.6s
  11. Felipe Massa BRA Williams-Mercedes +1 volta
  12. Jenson Button GBR McLaren-Honda +1 volta
  13. Fernando Alonso ESP McLaren-Honda +1 volta
  14. Valtteri Bottas FIN Williams-Mercedes +1 volta
  15. Felipe Nasr BRA Sauber-Ferrari +1 volta
  16. Esteban Gutierrez MEX Haas-Ferrari +1 volta

Por Luiz Máximo para o site Jogo em Pauta (www.jogoempauta.com)

Hamilton é pole em casa!

hamilton divulgação canada

Foto: Divulgação

A F1 está no lendário circuito de Silverstone neste final de semana para a realização da 10° etapa da temporada de 2016 da F1.

A pole position ficou com Lewis Hamilton da Mercedes que anotou o tempo de 1m29s287 para garantir a posição de honra, mas acontece que o inglês tinha marcado 1m29s339, o que já lhe daria a pole, mas sua volta foi excluída pelo falo do carro #44 ter ultrapassado os limites da pista britânica.

Hamilton só conquistou o primeiro lugar nos minutos finais da classificação. Rosberg ficou com o segundo lugar com o tempo de 1m29s606 e em terceiro posto ficou Max Vertappen com o tempo de 1m30s313.

O brasileiro Felipe Massa da Williams parte do 12° posto com o tempo de 1m32s002 após ser eliminado no Q2 enquanto Felipe Nasr da Sauber parte apenas do 21° posto com o tempo de 1m33s544.

Quem não foi para a pista e largará ao lado do brasileiro é o sueco Marcus Ericsson que bateu forte na realização do terceiro treino livre e não teve condições de disputa a formação do grid.

Confira o grid de largada:

1 – Lewis Hamilton – Mercedes – 1:29.287s
2 – Nico Rosberg – Mercedes – 1:29.606s
3 – Max Verstappen – Red Bull/Tag Heuer – 1:30.313s
4 – Daniel Ricciardo – Red Bull/Tag Heuer – 1:30.618s
5 – Kimi Raikkonen – Ferrari – 1:30.881s
6 – Sebastian Vettel – Ferrari – 1:31.480s*
7 – Valtteri Bottas – Williams/Mercedes – 1:31.557s
8 – Nico Hulkenberg – Force India/Mercedes – 1:31.920s
9 – Carlos Sainz Jr. – Toro Rosso/Ferrari – 1:31.989s
10 – Fernando Alonso – McLaren/Honda – 1:32.343
11 – Sérgio Perez – Force India/Mercedes – 1:31.875s
12 – Felipe Massa – Williams/Mercedes – 1:32.002s
13 – Romain Grosjean – Haas/Ferrari – 1:32.050s
14 – Esteban Gutierrez – Haas/Ferrari – 1:32.241s
15 – Daniil Kvyat – Toro Rosso/Ferrari – 1:32.306s
16 – Kevin Magnussen – Renault – 1:37.060s
17 – Jenson Button – McLaren/Honda – 1:32.788s
18 – Jolyon Palmer – Renault – 1:32.905s
19 – Rio Haryanto – Manor/Mercedes – 1:33.098s
20 – Pascal Wehrlein – Manor/Mercedes – 1:33.151s
21 – Felipe Nasr – Sauber/Ferrari – 1:33.544s
22 – Marcus Ericsson – Sauber/Ferrari – sem tempo

*Sebastian Vettel da Ferrari #5 perderá cinco posições por troca de câmbio.

A largada para as 52 volta do GP da Inglaterra está marcada para às 9 horas da manhã, horário de Brasília.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

Hamilton teve ataque de nervos após GP da Europa

Lewis Hamilton perdeu o controle e destruiu um quarto do hotel após o GP da Europa, em Baku, no Azerbaijão, no dia 19 de junho. A revelação sobre o ataque de nervos do britânico foi feita por Niki Lauda, ex-piloto da Brabham, Ferrari e McLaren, que agora é presidente não-executivo da Mercedes.

hamilton divulgação canada

Foto: Divulgação

Mesmo sabendo que poderia acabar tumultuando ainda mais o ambiente da equipe, Lauda também desmentiu a informação de que Hamilton teria uma boa relação com Nico Rosberg. “Eu estava ali quando quebrou seu quarto de hotel em Baku depois de bater no muro. Me disse que não era para eu entrar porque ia destroçar tudo. Acredito que ele mesmo tenha pago os danos ao hotel”,contou o ex-piloto em entrevista dada para o canal Servus TV da Red Bull.

Sobre a trégua entre os dois pilotos da Mercedes, Lauda revelou que a trégua firmada após o Grande Prêmio de Mônaco não passou de uma estratégia da equipe para diminuir as especulações em torno de Hamilton e Rosberg, dois dos principais pilotos da Fórmula-1. A relação entre eles já não era boa, mesmo antes da colisão de Hamilton com o muro durante a classificação. “A Mercedes mentiu sobre isso, a situação piora cada vez que Rosberg ganha. Lewis (Hamilton) voltará cada vez mais selvagem se Rosberg continuar vencendo”, explicou o austríaco, que na temporada de 1976 protagonizou uma das maiores rivalidades na Fórmula 1 com James Hunt.

Rosberg lidera a tabela da Fórmula-1, com 153 pontos, e Hamilton vem logo atrás, com 142. Os dois voltam a correr no domingo, no GP da Inglaterra, em Silverstone.

Por Luiz Máximo para  o site Jogo em Pauta (www.jogoempauta.com)

Rosberg é punido por acidente com Hamilton

batida

Foto: Reprodução/FOM

Não tá fácil para Nico Rosberg. O alemão da Mercedes foi considerado culpado pelos comissários de prova após o término do GP da Áustria de Fórmula 1 realizado neste domingo (3).

Rosberg e Hamilton bateram na curva dois da última volta. O inglês seguiu para a vitória enquanto o alemão que fechou a porta e jogou o carro para cima do companheiro de equipe acabou por cair da liderança da disputa para a quarta colocação.

A penalização foi o acréscimo de 10 segundos no tempo final da corrida, dois pontos na sua superlicença além de uma grande repreendida por tem concluído a disputa com o carro danificado. Um comunicado da FIA após a decisão confirmou a punição a Rosberg: “Era visível que o carro 44 (HAM) estava à frente do carro 6 (ROS )– mais que apenas do lado – e que o piloto do carro 44 já havia iniciado a curva 2, só não completando-a em função da colisão. O carro 6 não deixou espaço de corrida para o carro 44 e, por isso, é o responsável pela batida resultante disso”.

Mesmo com a penalização, Rosberg não perderá a sua quarta colocação pois chegou a linha de chegada com mais de 14 segundos a frente de Ricciardo da RBR que terminou a disputa em quinto lugar.

Hamilton e Rosberg disputam o título da temporada de 2016, com o alemão levando 11 pontos de vantagem sobre o inglês. A próxima etapa da categoria acontece no dia 10 de julho na Inglaterra.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por: Matheus Furlan

Hamilton vence após toque com Rosberg na última volta

Áustria, pista veloz e rápida, mas as condições do tempo no país europeu já começou mudando todas as condições de corrida  com um tempo mais frio.

A disputa começou mal para Massa que marcou o 10° lugar, mas devido ao problema no bico de sua Williams tendo que largar assim dos boxes, da mesma forma que Kvyat.

ros ham divulgação

Foto: Divulgação

Na largada, Hamilton partiu bem, Button saltou para a segunda colocação, trazendo consigo Raikkonen da Ferrari. A parte intermediária do pelotão ficou bem disputada com Alonso buscando abrir caminho. Nasr que largou no final do pelotão foi para cima de Haryanto e Ericsson.

A disputa chegou ao fim para Kvyat da Toro Rosso. Não deu nada certo para o russo na Áustria. Com quatro voltas completas, Hamilton já sumia na ponta deixando Button e Raikkonen na disputa pela segunda colocação.

Nico Rosberg que largou na sexta colocação começou a escalar o pelotão e passou Hulkenberg da Force Índia  e trouxe junto consigo Vertappen. Na disputa pela segunda colocação, Raikkonen conseguiu a ultrapassagem sobre Button na sétima volta.

Na 10° voltas as paradas começaram a ser feitas. Hulkenberg, Bottas, Pérez, Button, Sainz Jr foram os primeiros a parar. Na 11° volta, Rosberg que vinha em terceiro foi para os pits.

Com 13 voltas completas, Massa que ocupava o 11° posto passou a ser ultrapassado, Guitiérrez e Nasr passaram pelo piloto da Williams que foi para os pits na volta seguinte.

Hamilton seguia tranquilo na ponta com Raikkonen em segundo, Verstappen em terceiro. Nasr a essa altura ocupava a nona colocação. Paschal Wehrlein da Manor passou a relatar chuva em partes do traçado austríaco.

Somente na 22° volta, Hamilton foi para os boxes e acabou perdendo as posições para Raikkonen, Vettel e Rosberg caindo assim para o quarto lugar na disputa.

Com 26 voltas completas, Vettel seguia na ponta da disputa, mas ainda sem fazer a sua parada nos boxes. Rosberg  a essa altura ocupava a segunda colocação com Hamilton em terceiro, mas na volta seguinte a sorte de Vettel acabou. O pneu traseiro direito estourou e fez com que o piloto da Ferrari se encontra-se com o muro na reta dos boxes  e ocasionou a entrada do safety car no traçado.

Na relargada, Rosberg conseguiu segurar o impeto de Hamilton que teve que se segurar para não ser ultrapassado por Verstappen. Massa conquistou posições e passou a ocupar a 10° colocação. Magnussen teve a punição de cinco segundos acrescidos no seu tempo final devido a manobras sobre Wehrlein na pista.

As voltas foram sendo completas e Rosberg só fazia abrir a diferença sobre Hamilton que não se acertava com o carro. Hulkenberg e Grosjean foram penalizado com cinco segundos por exceder o limite de velocidade nos boxes.

Na altura da 37 volta, Rosberg  liderava com Hamilton em segundo , Verstappen em terceiro. Felipe Nasr ocupava o sétimo e Felipe Massa em 10°.

Somente após 44 voltas, Nasr  da Sauber foi para os boxes realizar sua troca. Na disputa pela primeira colocação, Rosberg passou a ser pressionado por Hamilton, a essa altura depois de 46 voltas completas, a diferença entre eles era de apenas um segundo.

A disputa passou a ser mais forte na metade do pelotão com Alonso e Hulkenberg na disputa pela 12° colocação. Com 52 voltas, alguns carros voltaram a fazer suas paradas. Na volta seguinte, Riccardo passaram a travar um bela batalha pela quarta colocação.

As coisas voltaram a ficar agitadas na disputa com a parada de Hamilton na 55° volta. O inglês voltou a frente de Riccardo e Raikkonen. Na volta seguinte foi a vez de Rosberg parar e a disputa ficou mais aberta do que nunca e com o alemão voltando a frente do companheiro de equipe.  Nesse momento quem liderava a disputa austríaca era Verstrappen.

Somente na 58° volta, Raikkonen conseguiu a ultrapassagem sobre Riccardo. Na ponta da disputa pela vitória, Verstappen seguia na frente com pouco mais de um segundo sobre Rosberg.

Na 61° volta, Rosberg  conseguiu a ultrapassagem sobre Verstappen, Hamilton acabou encaixotado pelo holandês. Na 63° volta, Hamilton fez a passagem sobre Verstappen que andava com um pneus de mais de 40 voltas de desgaste.

Na 65° volta, Felipe Massa abandonou a disputa  da mesma forma que Alonso da McLaren. Rosberg seguia em primeiro com Hamilton em segundo  e Verstappen em terceiro com Raikkonen chegando cada vez mais próximo para disputa a terceira posição.

Após 70 voltas, Rosberg e Hamilton estavam separados a menos de um segundo. A equipe Mercedes ficou apreensiva e o que era previsto aconteceu, ambos se tocaram e Rosberg ficou pelo caminho  que perdeu a segunda e a terceira posição e com o carro totalmente danificado, Rosberg terminou em quarto lugar com Riccardo em quinto, Button em sexto, Grosjean em sétimo, Sainz Jr em oitavo, Bottas em nono e Werhlein em décimo lugar, marcando o primeiro ponto da equipe Manor na temporada de 2016 da categoria.

Ainda no apagar das luzes, Pérez da Force Índia teve problemas em seu carro e da mesma forma que Vettel se encontrou com o muro. Com o abandono do mexicano, Nasr subiu para 13° lugar no final da disputa.

Campeonato

A diferença entre Rosberg e Hamilton mais uma vez foi reduzida. O alemão soma 153 pontos contra 142 do inglês, ou seja, apenas 11 pontos de diferença entre os dois ponteiros do campeonato.A diferença entre ambos antes dessa etapa era de 25 pontos.

A próxima etapa da categoria acontece no dia 10 de julho, em Silverstone, na Inglaterra. Casa de Lewis Hamilton e podemos ter certeza que muita água ainda vai rolar por baixo dessa ponte alemão até a próxima etapa.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por: Matheus Furlan

 

 

Hamilton resiste à pressão de Vettel, e vence no Canadá pela segunda vez seguida!

hamilton divulgação canada

Foto: Divulgação

A Ferrari bem que tentou, mas uma estratégia arriscada garantiu a Lewis Hamilton sua segunda vitória consecutiva na temporada. Agora o campeonato segue com Nico Rosberg na liderança, com 116 pontos, e o inglês na cola, com 107. Sebastian Vettel terminou em segundo após fazer uma boa corrida, e o pódio foi fechado com Valtteri Bottas, que comeu quieto até surpreender as Red Bulls.

A corrida começou com uma largada de cinema de Sebastian Vettel, que saiu pela esquerda e aproveitou o cochilo das Mercedes para saltar à liderança. A manobra do alemão provocou um toque entre Lewis Hamilton e Nico Rosberg que jogou o alemão da Mercedes para fora da pista. Rosberg teve de contornar a grama e voltou ao asfalto em oitavo lugar. Quem também sofreu um toque foi Felipe Nasr, que foi atingido pela Renault de Kevin Magnussen e acabou caindo para a última posição. Enquanto isso, Hamilton pressionava Vettel e chegou a diminuir a vantagem, mas logo o líder resolveu mostrar as novidades da Ferrari e passou a aumentar a vantagem.

No entanto, logo após o abandono de Jenson Button, na volta 11, com uma pane no motor, Vettel aproveitou o safety car virtual e foi para os boxes e voltou em quarto após trocar os pneus ultramacios pelos supermacios. Com isso, Hamilton retomou a ponta. No meio da briga entre Mercedes e Ferrari, a Red Bull chegou a dar uma ordem para Max Verstappen abrir passagem para Daniel Ricciardo, mas o holandês não obedeceu e voltou a acelerar aumentando a distância para o australiano. Depois, Vettel retomou o segundo lugar ultrapassando as duas RBRs em uma volta.

Depois de perder competitividade, a Red Bull chamou Verstappen e Ricciardo para os boxes nas voltas 21 e 22. Antes disso, a Renault de Jolyon Palmer abandonava na volta 19. Já Hamilton optou por utilizar os pneus ultramacios até o limite e chegou a ver o carro vermelho de Vettel se aproximar, até que parou na volta 24 para utilizar os macios e voltou a 13 segundos do líder. Já Rosberg parou na volta 21 para colocar os macios e começar a escalar o pelotão. Enquanto isso, Vettel virava cada vez mais rápido, mas a farra do alemão ferrarista foi acabando à medida em que seus pneus supermacios iam se desgastando, até que ele teve de trocar pelos macios no giro 37 e voltou em segundo.

O dia realmente não foi bom para os brasileiros. Enquanto Felipe Nasr brigava lá atrás com a Manor, Felipe Massa teve problemas com a temperatura do motor e parou na volta 37. Foi a primeira corrida na temporada que Massa não pontuou. No giro seguinte, o companheiro de Massa da Williams, Valtteri Bottas, aproveitava um erro de Ricciardo e assumia o quarto lugar.

Depois de estabelecida a liderança Hamilton, a melhor briga se tornou a pelo quarto lugar, entre Rosberg e Bottas. O alemão chegou a ficar meio segundo atrás do finlandês, que se dispôs a não permitir a passagem da Mercedes. A persistência resultou no terceiro lugar para a Williams após a parada de Verstappen na volta 47. Na volta 52, veio o alívio para Bottas, com a segunda parada de Rosberg, que caiu para sexto, mas recuperou o quinto lugar.

Nas voltas finais, o destaque ficou para Verstappen, que segurou Rosberg e garantiu o quarto lugar mesmo com as limitações apresentadas pela Red Bull na corrida. Na disputa, o alemão chegou a passar, mas acabou rodando e saiu da pista pela segunda vez.

A Fórmula-1 volta na semana que vem, com o GP da Europa, que pela primeira vez será disputada em Baku, no Azerbaijão.

Confira como ficou a classificação final:

  1. Lewis Hamilton (ING/Mercedes) 1h31min05s296
  2. Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) + 5s011
  3. Valtteri Bottas (FIN/Williams) + 46s422
  4. Max Verstappen (HOL/Red Bull) + 53s020
  5. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) + 1min02s093
  6. Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) + 1min03s017
  7. Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) + 1min03s634
  8. Nico Hulkenberg (ALE/Force India) +1 volta
  9. Carlos Sainz Jr. (ESP/Toro Rosso) +1 volta
  10. Sergio Pérez (MEX/Force India) +1 volta
  11. Fernando Alonso (ESP/McLaren) +1 volta
  12. Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso) +1 volta
  13. Esteban Gutierrez (MEX/Hass) +2 voltas
  14. Romain Grosjean (FRA/Hass) +2 voltas
  15. Marcus Ericsson (SUE/Sauber) +2 voltas
  16. Kevin Magnussen (DIN/Renault) +2 voltas
  17. Pascal Wehrlein (ALE/MRT) +2 voltas
  18. Felipe Nasr (BRA/Sauber) +2 voltas
  19. Rio Haryanto (IND/MRT) +2 voltas

Não completaram

  1. Felipe Massa (BRA/Williams)
  2. Joylon Palmer (ING/Renault)
  3. Jenson Button (ING/McLaren)

Por Luiz Máximo para o site Jogo em Pauta (www.jogoempauta.com)