Carmo e Cunha vencem na China

Foto: CBDA/Divulgação

Foto: CBDA/Divulgação

Mais uma vez com grande brilhantismo, suor e dedicação os nadadores brasileiros Allan do Carmo e Ana Marcela Cunha subiram no lugar mais alto do pódio na prova dos 10km da  Maratona Aquática,  que foi realizada na cidade de Chun’na, na China.

A prova de resistência dos 10 km é uma das mais complicadas da natação mundial e os brasileiros são os melhores do mundo. Allan do Carmo  completou o percurso no tempo de 1h53m04, em segundo lugar ficou  canadense Richard Weinberger com 1h53m08 e o equatoriano Esteban Enderica com 1h53m09. O brasileiro Diogo Villarinho completou a disputa na quarta colocação com o tempo de 1h53m12

No feminino, Ana Marcela completou o percurso com o tempo de 2h03m36, em segundo lugar ficou equatoriana Samantha Arevalo e a argentina Cecília Biagioli em terceiro, contudo ambas com o mesmo tempo, 2h03m39, mas a comissão de prova deu o segundo lugar a equatoriana. A prova feminina contou com diversas atletas que estarão no Rio de Janeiro em 2016, comprovando assim o grande trabalho da brasileira.

A próxima prova da Maratona Aquática acontece no dia 17 de outubro em Hong Kong.

Os brasileiros são favoritos a conquista de uma medalha olímpica nos jogos do ano que vem e vamos torcer para os mesmos sigam nesta ótima forma no esporte mundial.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Anúncios

Thiago Pereira e Etiene Medeiros são prata na Rússia

Foto: CBDA/Divulgação

Foto: CBDA/Divulgação

O nadador brasileiro Thiago Pereira conquistou a medalha de prata na disputa dos 200 m medley na manhã desta quinta feria, 6,  no Mundial de Esportes Aquáticos em Kazan na Rússia.

Pereira anotou o tempo de 1min56s65 e foi superado pelo norte-americano Ryan Lochte que com o tempo de 1min55s81 e sagrou-se tetracampeão da prova. O chinês  Wang Shun anotou o tempo de 1min56s81 e conquistou o bronze.

Essa foi a 34° medalha de Thiago Pereira em competições internacionais, juntando Pan-americanos, Mundiais, Olimpíadas e etc, e o nadador superou a lenda Gustavo Borges que havia conquistado 33 medalhas. As disputas do Mundial de Esportes Aquáticos seguem na Rússia.

Foto: CBDA/Divulgação

Foto: CBDA/Divulgação

No feminino a nadadora brasileira Etiene Medeiros conquistou a prata na disputa dos 50 m costas ao marcar to tempo de 27.26s. Essa foi a primeira conquista feminina nacional em Mundiais de piscina longa. O ouro ficou com Yuanhui Fu da China com o tempo de 27.11s e o bronze ficou com Xiang Liu da China com o tempo de 27.58s.

Um resultado maravilhoso da nadadora brasileira que vem mostrando toda a sua capacidade na Rússia.

Além destes dois, Nicholas Santos levou a medalha de prata na disputa dos 50 m borboleta com o tempo de 23.09s na segunda feira, 3.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan 

Ana Marcela é bicampeã mundial nos 25 km

Foto: CBDA/Divulgação

Foto: CBDA/Divulgação

A brasileira Ana Marcela Cunha venceu neste sábado, 1, a maratona aquática de 25 km e tornou-se bicampeã mundial na categoria. Com o tempo de 5h13min47s3, Ana Marcela repetiu o feito atingido em Xangai no ano de 2011. A nadadora sempre ficou entre as primeiras colocadas disputou a vitória com a húngara Olasz até a última volta da competição, mas faltando perto de 5 km para p final, Ana Marcela assumiu a ponta e conquistou a vitória.

Em segundo lugar ficou Anna Olasz da Hungria com o tempo de 5h14min13s4 e o terceiro posto ficou com Angela Maurer da Alemanha com o tempo de 5h15min07s6. No masculino Allan do Carmo foi o 16º e Diogo Villarinho, o 18°.

Essa foi a terceira medalha da brasileira em Kazan na Rússia que havia conquistado a prata na disputa por equipes de 5 km ao lado de Allan do Carmo e Diogo Villarinho e o bronze na disputa dos 10 km.

O Brasil tem três vagas garantidas nas maratonas aquáticas dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016: Ana Marcela, Allan do Carmo e Poliana Okimoto.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Ana Marcela, Okimoto e Carmo conquistam vaga nos Jogos Olímpicos do Rio 2016

Foto: Getty/espn.uol.com.br

Foto: Getty/espn.uol.com.br

Durante esta semana está sendo disputado Mundial de Esportes Aquáticos de Kazan na Rússia e os brasileiros na maratona aquática conquistaram a vaga para a disputa dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016.

No feminino, Ana Marcela Cunha terminou a disputa dos 10 km na terceira posição com o tempo de  1h58m26s e estará na disputa dos Jogos Olímpicos. O primeiro posto ficou com a francesa  Aurelie Muller e o segundo lugar ficou com Sharon van Rouwendall da Holanda.  Como os dez primeiros colocados se garantiam vagas no Rio de Janeiro, Poliana Okimoto que com o tempo de 1h58m28s terminou em sexto lugar também se garantiu.

No masculino, Allan do Carmo terminou a disputa em nono lugar e garantiu a vaga nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. A medalha de ouro na disputa masculina ficou com o americano  Jordan Wilimovsky.

O Time Brasil vai se fortalecendo para o Rio de Janeiro em 2016, e a maratona aquática é favorita a conquistar medalhas para o país.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Brasil é bronze na Liga Mundial de Polo Aquático

Foto: Foto: Giorgio Scala / fina.org

Foto: Foto: Giorgio Scala / fina.org

A seleção masculina de polo aquático fez história neste final de semana ao conquistar a medalha de ouro na Liga Mundial da modalidade que foi disputada em Bérgamo, na Itália.

A partida que sacramentou a medalha brasileira foi diante dos Estados Unidos. O jogo começou equilibrado com gols para ambos os lados, mas no final da primeira etapa os americanos chegaram a abrir 6 x 2. No segundo tempo partida equilibrada e o Brasil começou  a correr atrás do placar, tanto que esta parte do jogo terminou 8 x 5 para o Estados Unidos.

Foto: Giorgio Scala / fina.org

Foto: Giorgio Scala / fina.org

Na parte final do jogo, os brasileiros diminuíram mas com duas belas jogadas os americanos mais uma vez ampliaram o placar. Sem desistir do jogo, o Brasil marcou duas vezes e chegou a 10 x 9 com Vrilic. No minuto final da partida, pressão brasileira e Bernardo Gomes marcou o gol de empate, 10 x 10 e a decisão foi para as penalidades.

Os penais foram cobrados, eram 10 para cada lado e ao final da série empate então as cobranças foram alternadas  e o Brasil conquistou a vitória por 14 x 13 após Tony Azevedo, brasileiro naturalizado americano desperdiçar a sua cobrança e coube  Jonas Crivella marcar o gol da vitória brasileira.

Confira a campanha do Brasil na Liga Mundial de Polo Aquático:

primeira fase

Brasil 17 x 10 Croácia

Brasil 15 x 7 China

Brasil 3 x 16 Hungria

quartas de final

Brasil 9 x 8 Austrália

semifinal 

Brasil 9 x 13 Sérvia

terceiro lugar

Brasil 10 (14) x (13) 10 Estados Unidos

A Sérvia ficou com título da competição ao derrotar a Croácia por 9 x 6 na final. O caminho do Brasil não foi nada fácil, para se ter uma ideia a Croácia é a atual campeã olímpica, a Sérvia é uma das melhores equipes do mundo, ou seja, o polo aquático brasileiro esta evoluindo e muito.

Parabéns aos meninos do Brasil pela grande conquista, afinal a sétima posição conquistado nesse torneio na temporada passada havia sido a melhor posição da nossa seleção na Liga Mundial.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Ana Marcela Cunha conquista ouro na maratona aquática

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A brasileira Ana Marcela Cunha conquistou a medalha de ouro na etapa da Hungria da Maratona Aquática que foi disputada na cidade de Balatonfured.

Ana Marcela completou os 10km com o tempo de 1h50min36 em segundo lugar ficou a húngara  Eva Ristov, atual campeã olímpica com o tempo de  1h50min37, apenas um segundo atrás e na terceira posição ficou a britânica Keri-Anne Payne, medalhista olímpica em 2008 com o tempo de 1h50min38, dois segundo atrás da brasileira.

Está é a 10° medalha consecutiva de Ana Marcela na maratona aquática, uma vez que a nadadora conquistou oito medalhas na temporada passada e mais nas etapas que disputou este ano.

A próxima competição é o Mundial de Kazan na Rússia e a competição é seletiva para os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro em 2016.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

César Cielo conquista três medalhas nos Estados Unidos

Foto: diarioonline.com.br

Foto: diarioonline.com.br

Neste final de semana foi realizado o Grand Prix de Natação de Charlotte, nos Estados Unidos e o brasileiro se deu muito bem e conquistou três medalhas na disputa, sendo um ouro e duas pratas.

O ouro veio nos 50 metros borboleta  ao anotar o tempo de 23s26 em segundo lugar ficou Tim Phillips e em terceiro Sean Fletcher ambos dos Estados Unidos.  Na disputa dos 50 metros livre, Cielo ficou com o segundo posto ao anotar o tempo de 22s05. O primeiro posto ficou com Josh Schneider  e o terceiro posto com  Nathan Adrian.

A terceira medalha de Cielo veio com revezamento 4×100 livre, Cielo que teve ao seu lado Bruno Fratus, Marcelo Chierighini e Matheus Santana que marcaram o tempo de 3m17s56, em primeiro lugar ficou a equipe da Itália e o terceiro posto ficou com a equipe dos Estados Unidos.

Os brasileiros seguem a sua preparação para os Jogos Pan-americanos que acontecem em Toronto no Canadá.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

João Gomes Jr é suspenso por doping, Brasil fica com as medalhas

Foto: Satiro Sodre / CBDA

Foto: Satiro Sodre / CBDA

O nadador brasileiro João Gomes Jr. foi punido pela FINA (Federação Internacional de Natação), nesta terça-feira, após testar positivo para a substância diurética hydrochlorothiazide em exame feito no Mundial de Doha, no Catar, em dezembro de 2014.

O atleta levou um gancho de seis meses retroativos, portanto os mesmos já estão valendo desde 4 de dezembro. Portanto, ele poderá voltar às piscinas no dia 03 de junho deste ano.

A punição para o nadador era praticamente inevitável, mas a parte positiva da história é que o Brasil não perdeu três de suas dez medalhas conquistadas na competição catari. João participou das eliminatórias dos revezamentos 4x50m medley, 4x100m medley e 4x50m medley misto (o Brasil levou ouro em todas), o que poderia configurar a perda de medalhas ao país pelo fato de ele ter ajudado as equipes a alcançarem as retas decisivas, mas a FINA entendeu que uma punição apenas para o atleta já estaria de bom tamanho.

Bom para o Brasil, que confirmou o seu título do Mundial de Doha, alcançado com dez medalhas, sendo sete de ouro, uma de prata e duas de bronze.

por: Rodrigo Bitar

adaptação: Matheus Furlan

Brasil pode perder medalhas do Mundial de Natação

Em dezembro de 2014, o desempenho do Brasil no Mundial de Natação de piscina curta que foi disputado no Catar chamou a atenção de todos. O país foi o primeiro colocado na competição  conquistando sete medalhas de ouro em um total de 10.

Foto: bestswimming.com.br

Foto: bestswimming.com.br

Mas neste segunda feira, 19, foi divulgado que o nadador brasileiro João Gomes Júnior, atestou positivo para um diurético que é proibido pois o mesmo  pode mascarar a utilização de outras substâncias. Se for comprovado mesmo o doping do nadador brasileiro, o país pode perder três medalhas de ouro nas quais Gomes fez parte dos revezamentos 4x50m medley, 4x100m medley e 4x50m medley misto, além do atleta poder pegar até quatro anos de suspensão.

O doping precisa ser confirmado, mas o fato é que se for mesmo, o Brasil perderá o título do Mundial de Natação do Catar e ficará com a terceira posição e a natação brasileira estará abalada para a disputa do Pan-Americano em Toronto no Canadá este ano e as Olimpíadas do Rio em 2016.

Esperamos que a FINA, órgão regulador dos esportes aquáticos no mundo, divulgue o mais breve possível o seu parecer sobre o caso do brasileiro, uma vez que a entidade trata o caso em sigilo.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Bruno Fratus conquista ouro nos Estados Unidos

Foto: swimchannel.blogosfera.uol.com.br

Foto: swimchannel.blogosfera.uol.com.br

Na noite desta sexta feira, o nadador brasileiro Bruno Fratus conquistou a medalha de ouro nos 50 metros livres na disputa do GP do Texas nos Estados Unidos.

O brasileiro superou dois campeões olímpicos na final da competição, Bruno Fratus conquistou a medalha com o tempo de 21s91 deixou para trás o campeão olímpico dos 100 metros livres de Londres 2012 que ficou com a medalha de prata, Nathan Adrian, e com a medalha de bronze ficou Kristian Gkolom.

O outro medalhista olímpico em 2000 nos 50 mts, Anthony Ervin, ficou apenas na sétima posição na disputa final vencida por Fratus.

Bruno Fratus está entre os melhores do mundo na modalidade e perdeu a medalha olímpica em 2012 por apenas 0,2 centésimos de segundo.

O brasileiro segue a sua preparação para os Jogos Olímpicos do Rio em 2016 treinando nos Estados Unidos.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan