Corinthians goleia Santa Cruz no Mato Grosso

A vitória era esperada, isso com certeza, mas o Corinthians tomou um verdadeiro sufoco do Santa Cruz no começo da partida em Cuiabá. O time paulista até que teve um começo razoável, mas minutos mais tarde só deu Santa. Keno livre de marcação fazia  o que queria e Walter salvou o time do Corinthians em ao menos quatro oportunidades até que no rebote de uma defesa do goleiro, Grafite marcou Santa Cruz 1 x 0.

Somente ai parece que o Timão acordou de vez. Com jogadas mais aguda, o time passou a pressionar o Santa Cruz. Depois de boa jogada pela direita, Marlone cruzou e achou Guilherme dentro da área, que dominou e colocou no canto do goleiro pernambucano, 1 x 1 aos 37 minutos da primeira etapa, encerrava aqui a série de quatro partidas do Timão sem marcar gols.

Após o intervalo, o time paulista voltou voando, literalmente e com menos de 10 minutos da segunda etapa, Marlone em um belo chute cruzado e Guilherme de cabeça, marcando o segundo dele no jogo deixavam o Corinthians com o placar favorável em 3 x 1.

Algumas oportunidades foram criadas, mas com a vantagem no placar, o Timão recuou e Santa passou a fazer pressão no ataque até que aos 35 minutos, Keno da entrada da área, chutou cruzado e não deu chances para Walter, 3 x 2.

Placar próximo o Santa Cruz foi para cima e Lucca entrou no lugar de Guilherme para fazer o quarto gol corinthiano na partida. Chute, literalmente um chute de Marquinhos Gabriel para dentro da área do Santa Cruz e de carrinho, o camisa 30 empurrou para dentro da meta do goleiro Edson Kölln, Corinthians 4 x 2, placar final,

Autor do último gol corinthiano, Lucca afirmou que o time aproveitou as oportunidades. “Hoje, aproveitamos as oportunidades. Nos outros jogos, tivemos muitas, mas a bola não entrava”, disse, mas também falou que são preciso acertos. “Precisamos consertar. Tomamos dois gols que não poderiam ter acontecido. Só que vamos tentar consolidar a melhora com uma vitória no fim de semana”

Para a próxima partida o Corinthians já deverá ter em seu comando o técnico Oswaldo de Oliveira que foi contrato jundo ao Sport. O treinador que já comando o clube do Parque São Jorge não poderá contar com  Marquinhos Gabriel que levou o terceiro cartão amarelo e cumprirá suspensão, mas terá os reforços de Fagner e Romero que estavam nas seleções brasileira e paraguaia respectivamente.

O Timão enfrente o América-MG, domingo às 18:30, na Arena Corinthians buscando mais três pontos na tabela de classificação e subir do atual oitavo lugar com 45 pontos, mas que pode virar nono, caso o Grêmio vença o Atlético-PR jogando em casa no complemento desta 30° rodada.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

Anúncios

TIMÃO FICA NO EMPATE COM O GALO EM CASA

A cada jogo que passa, a Arena Corinthians registra seu pior público e na noite desta quarta feira, (5), diante do Atlético-MG em partida válida pela 29° rodada do campeonato nacional, o estádio registrou 17.135 pessoas.

O Timão teve algumas boas oportunidades na primeira etapa, sendo duas com o atacante Gustavo, que chegou a colocar a bola nas redes na segunda oportunidade, mas o tento acabou anulado pela arbitragem, que afirmou que o atacante corinthiano cometeu falta no defensor do galo. Rodriguinho também teve chance mais acabou isolando. Hyuri também chegou cara a cara com o goleiro Walter, mas perdeu a chance em duas oportunidades.

Na segunda etapa, o Galo voltou abaixo do esperado e acabou sofrendo ainda mais após a expulsão de Leandro Donizete. O Corinthians ainda buscou o gol, tentou, mas a equipe chegou ao seu sexto jogo sem vitória, dois empates e quatro derrotas, e corre agora ocupa a oitava colocação na tabela com campeonato.

Para o meia Marquinhos Gabriel, as cobranças sofridas pela equipe ão mais do que justas.  “As cobranças  são justas porque não estamos conseguindo vencer, mas estamos jogando bem. A comissão técnica está vendo que estamos bem, só contra o Botafogo fomos abaixo da média. Vamos conseguir essa vaga, é só acreditar”, afirmou.

O próximo duelo da equipe do Parque São Jorge acontece no dia 12 de outubro, diante do Santa Cruz, em Cuiabá.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

HAT-TRICK: TIMÃO PERDE A TERCEIRA SEGUIDA NO BRASILEIRÃO

Isso mesmo. O Corinthians chega a sua terceira derrota seguida no Campeonato Brasileiro. Neste final de semana, o clube da capital paulista foi derrotado pelo Botafogo por 2 x 0 gols de Neilton e Diogo Barbosa. Apesar de toda a reclamação dos corinthianos de que no primeiro gol o atacante botafoguense estava impedido e no segundo tento a bola bateu no braço do jogador carioca, o placar foi mais do que justo.

Vale lembrar também que o Corinthians ainda teve uma penalidade a seu favor, mas acabou não sendo convertida por Marquinhos Gabriel, Sidão defendeu.

Para o técnico Fabio Carille, o primeiro tempo foi abaixo do esperado. “O nosso primeiro tempo foi muito abaixo, muito desarme, pouca finalização, entramos com a atenção bem baixa. Nos últimos jogos criamos várias oportunidades, e hoje não conseguimos render o esperado. Tentamos motivar, mas o primeiro tempo foi muito abaixo”.

Com três derrotas seguidas e apenas um ponto conquistado nas última cinco rodadas, o Corinthians pode chegar a lanterna da competição contando apenas os jogos do segundo turno. Para que isso aconteça basta que o Santa Cruz vence o Palmeiras na próxima segunda feira, (3).

Para a próxima partida na quarta feira, (5), diante do Atlético-MG, na Arena Corinthians, o time paulista contará com as voltas de Rodriguinho e Giovanni Augusto que cumpriram suspensão mas não terá Romero que levou o terceiro amarelo.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

CORINTHIANS LARGA NA FRENTE NA COPA DO BRASIL

Não foi uma apresentação brilhante, na verdade foi longe disso, mas o Corinthians venceu o Cruzeiro na noite desta quarta feira, (28), em Itaquera por 2 x 1 e garantiu a vantagem do empate para a partida de volta diante dos mineiros no dia 19 de outubro, no Mineirão.

Para quem gosta de um futebol técnico, a partida foi de dar medo, para aqueles que gostam de superação, o time paulista se mostrou aguerrido na segunda etapa com uma jogadas e chegou a abrir 2 x 0 com Léo (contra) e Romero. Robinho marcou para os cruzeirenses após o time azul se lançar ao ataque e pressionar a defesa corinthiana que vacilou com  Balbuena.

Mas antes que me perguntem, e o primeiro tempo? Bem, Rodriguinho teve boas oportunidades mas acabou chutando para fora e o Cruzeiro quando colocava a bola no chão se mostrava mais firme e decidido do que o time da casa, mas foi apenas isso.

Em entrevista coletiva, o técnico Fabio Carille falou sobre a vantagem conquistada em casa. “Toda vantagem é importante. Indo para lá com possibilidade de dois resultados é uma possibilidade enorme para nós. Iria me preocupar muito mais se nosso time não estivesse criando. Estamos criando. Pedi muita calma para o Romero na hora de finalizar. A hora certa iria chegar. Até falei na entrevista de terça que a hora chegaria. Foi hoje. Muitas vezes pesa esse pressão. Atacante vive disso. Pressão incomoda sim”, afirmou o treinador.

Na partida de volta, o Timão joga pelo empate ou por uma derrota por um gol de diferença nos placares acima de 3 x 2.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

 

CORINTHIANS PERDE PARA FLUMINENSE EM DIA DE PIOR PÚBLICO DA ARENA

Para alguns revanche, para outros mais um jogo entre paulistas e cariocas. A partida deste domingo, (25), entre Corinthians x Fluminense teve ares bem diferentes dos costumeiros para o duelo.

Depois da partida da Copa do Brasil que culminou com a eliminação da equipe carioca da competição nacional, o duelo na Arena Corinthians ficou com cheiro de revanche e foi bem por esse caminho que o Fluminense conquistou a vitória no último lance da partida. Cobrança de falta da direita e depois do bate rebate dentro da área, a bola sobrou para Cícero colocar no fundo da rede, Flu 1 x 0, aos 49 minutos da segunda etapa.

Não podemos deixar de falar que da mesma forma que no duelo da Copa do Brasil, os  vistantes foram superiores, criaram boas oportunidades, mas acabaram esbarrando na falta de pontaria ou nas defesas do goleiro Walter.

Dentro das possibilidades, Marlone, Rodriguinho, Fagner em cobrança de falta e Romero em uma tentativa de bicicleta também fizeram o bom goleiro Julio César trabalhar, mas nada que pudesse realmente tirar o sono da pouca mais feliz torcida carioca em São Paulo.

Com o resultado o Fluminense chega a quinta colocação no Brasileiro com 43 pontos enquanto o Corinthians agora é o sétimo com 41.

O duelo também marcou um recorde negativo, o pior publico da história da Arena Corinthians. Ao todo 18.838 torcedores estiveram presentes para assistir a partida, lembrando que o setor norte do estádio estava interditado em virtude de uma punição do STJD após os confrontos entre a torcida organizada corinthiana e a polícia militar.

O time do Parque São Jorge volta a campo na próxima quarta feira, (28), diante do Cruzeiro, em partida válida pelas quartas de finais da Copa do Brasil.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

CORINTHIANS VENCE FLUMINENSE E AVANÇA NA COPA DO BRASIL

Nesta quarta feira, (21), o Corinthians recebeu o Fluminense na partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil 2016. Jogando diante de sua torcida, a equipe paulista sofreu com as investidas dos cariocas, que chegaram  a marcar em três oportunidades, sendo em duas delas com Cícero de cabeça e uma com Richarlison.

Nas duas primeiras anulações, que aconteceram no primeiro tempo, o camisa 7 do Flu esta a frente da defesa corinthiana, impedimentos bem marcados, já no lance de Richarlison que aconteceu na segunda etapa, houve um desvio do zagueiro Henrique no meio do caminho, o que colocou o atacante carioca em impedimento na hora de colocar  a bola no fundo das redes.

Mas quem pensa que as reclamações dos cariocas param por ai se engana. Dois lances um sobre Cícero e um sobre Marquinho, esse já no final da disputa na Arena Corinthians deveriam ter sido marcados pênaltis, e a arbitragem avaliou como lance normal de jogo.

Como o futebol é uma caixinha de surpresas, aos 23 minutos da segunda etapa, Rodriguinho recebeu dentro da área e finalizou de perna esquerda para vencer Julio César, Corinthians 1 x 0. Minutos mais tarde, Marlone, também de dentro da área teve a oportunidade de ampliar, mas o goleiro carioca no reflexo evitou o segundo tento corinthiano.

Final de jogo, Corinthians classificado 1 x o sobre o Fluminense que viu seu jogadores irem para cima da arbitragem no final da partida. O artilheiro da partida, Rodriguinho, falou sobre a vitória em solo paulista. “Sabia que seria importante uma vitória hoje. Isso nos dá confiança para o Brasileiro, para buscarmos novas vitórias e voltarmos ao G4. Fico esperançoso de que as coisas podem mudar. Pela atitude que vimos no jogo, a nossa equipe está de parabéns. Estou feliz”.

O Corinthians volta a campo no próximo domingo às 16 horas pelo Campeonato Brasileiro na Arena, diante do mesmo Fluminense.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

Corinthians vence Flamengo e divide a liderança com Palmeiras

Depois de um primeiro tempo instável, o time de Cristóvão Borges envolveu completamente a equipe de Zé Ricardo, no segundo tempo da partida disputada na Arena Corinthians, válida pelo Campeonato Brasileiro.  O Corinthians goleou o Flamengo por 4 a 0, e está na cola do Palmeiras em busca da primeira posição do Campeonato Brasileiro.

 

Foi a terceira vitória seguida do Corinthians pelo Brasileirão.  O resultado começou a ser desenhado aos 14 minutos da segunda etapa.  Marquinhos Gabriel bateu escanteio da esquerda, e Bruno Henrique cabeceou para o meio da área, a zaga rubro-negra afastou mal e Romero ficou com a sobra para marcar 1 a 0.

Aos 32 minutos da segunda etapa, o Corinthians ampliou o placar.  Guilherme recebeu a bola de Romero, e definiu da entrada da área, sem chances para Alex Muralha. Dois minutos mais tarde foi a vez de Rildo deixar sua marca. O ex-ponte-pretano voltava de contusão e deixou o seu. Com um belo voleio de dentro da área, Rildo marcou 3 a 0 para o Timão. Aos 43 minutos do tempo final ainda houve tempo do Corinthians marcar mais um.  Rodriguinho lançou Romero tocar na saída de Alex Muralha e dar números finais ao jogo.

Agora, na próxima rodada do Brasileirão, o Corinthians enfrentará a Chapecoense no sábado, na Arena Condá, em Chapecó; enquanto o Flamengo buscará a reabilitação no dia seguinte, contra o Atlético-MG, em Brasília, no estádio Mané Garrincha.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 4 X 0 FLAMENGO
Local: Estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)
Data: 3 de julho de 2016, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-SC)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG) e Nadine S. Camara Bastos (Fifa-SC)
Público: 32.577 pagantes (total de 32.960)
Renda: R$ 2.025.123,50
Cartões amarelos: Guilherme e Pedro Henrique (Corinthians); Ederson, Márcio Araújo e Guerrero (Flamengo)
Gols: CORINTHIANS: Romero, aos 14 e aos 43, e Guilherme, aos 32, e Rildo, aos 34 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique, Rodriguinho, Romero, Giovanni Augusto (Rildo) e Marquinhos Gabriel (Maycon); Luciano (Guilherme)
Técnico: Cristóvão Borges

FLAMENGO: Alex Muralha; Rodinei, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Márcio Araújo, Willian Arão, Alan Patrick e Ederson (Everton); Marcelo Cirino (Thiago Santos) e Guerrero
Técnico: Zé Ricardo

Por Ivan Marconato para o site Jogo em Pauta (www.jogoempauta.com)

Mais um empate amargo de eliminação!

Foto: wikipedia.org

Foto: wikipedia.org

Será que o torcedor corinthiano ou mesmo os jogadores do Corinthians buscaram na última quarta-feira (04) pós jogo, qual foi o real motivo da desclassificação do time na Libertadores?
Em comentários de padarias a redes sociais, a eliminação ficou por conta do pênalti que o André bateu e desperdiçou, alguns dizem que ele cobrou sem a alma do timão – um tanto displicente, ou talvez não tão preparado para tal pressão de torcida e do goleiro que pulava e se agitava a sua frente na linha do gol e o provocava mentalmente naquele momento.
Os mais analíticos comentam que o sistema adotado por Tite esse ano deveria ter sido diferente comparado ao ano de 2015. Naquele ano nomes como Jadson, Renato Augusto e até Vagner Love produziam forte pressão ao adversário  e tinham suas próprias particularidades em jogadas decisivas.
O torcedor de boa memória e mais tenso não queria sequer lembrar em nenhum momento da última quarta, de partidas em sua arena que recordasse as eliminações passadas e sofridas em sua casa, como as do Guarani do Paraguai na última Libertadores, e em decisões do Paulista para Palmeiras e Audax nos pênaltis.
Torcedores de outros clubes, ainda sinalizaram que o rival Corinthians não tinha um time tão competitivo para o torneio continental como o super elenco encerrado no Brasileirão 2015, além do mau resultado produzido no Uruguai contra o Nacional, tendo apenas na bagagem um placar em branco, na partida de ida das oitavas.
Agora, arranjar motivos para a não continuação do time na Libertadores, de certa forma ficaria fácil neste momento, o registro que fica, é que nos últimos noventa minutos jogados, três pontos foram crucias para o time alvinegro.
De fato, o pênalti não convertido de André – seria a esperança de virada naquele momento do jogo, ou também o último chute de Romero para a linha de fundo no momento final da partida – seria como uma comemoração de título, mas também creio que a extrema diferença também se fez aos cinco minutos da primeira etapa, com o gol marcado pelos uruguaios. A abertura do placar pelo adversário já sinalizava o quanto seria a extrema dificuldade que o Corinthians enfrentaria na decisão.
“O Corinthians vinha crescendo na competição, a terceira melhor campanha, a melhor do Paulista. Não gosto de ficar justificando, estamos todos sentidos. O pênalti que o André bateu é o mesmo que ele fez o gol a outra vez. Temos de melhorar o aproveitamento, esse é um dos pontos a melhorar”, disse Tite
Ah, se o Romero marcasse aquele gol no fim do jogo! Todos os argumentos citados acima cairiam por terra. Mas nem os 43 mil torcedores presentes conseguiram segurar a forte retranca do time uruguaio Nacional, e a eliminação que adia mais uma vez o sonho do Corinthians, pelo bi da Libertadores.
Por Arthur Dafs via site Jogo em Pauta (www.jogoempauta.com)

Menina dos olhos!

Foto: viing.blogspot.com

Foto: viing.blogspot.com

A semana foi trágica para os três clubes paulistas, que estão também envolvidos na principal competição do futebol na América do Sul, a Taça Libertadores da América. O campeonato sul-americano de clubes é a “menina dos olhos” de dez entre dez clubes localizados abaixo da linha do equador. A competição continental ficou relegada ao segundo plano por décadas, principalmente depois que o Santos de Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe, conquistou o continente sul-americano e também o mundo.

Mas isso foi há 50 anos. Depois de esporádicas conquistas de clubes brasileiros na década de 90 (São Paulo, Grêmio, Cruzeiro e Vasco); a Libertadores voltou a acender o brilho nos olhos dos clubes brasileiros e de seus dirigentes. É justo! Afinal de contas, a competição sul-americana reverte ao clube retorno de patrocínio, principalmente por conta da visibilidade que as partidas proporcionam devido sua exibição ao vivo pela televisão.

Para termos uma noção de quanto a Libertadores é valiosa, a emissora detentora dos direitos até o ano de 2018 pagou o montante de US$ 450 milhões, e o acordo vale para a transmissão de três competições sul-americanas, a Libertadores, a Copa Sul-Americana e a Recopa, ou seja US$ 150 milhões por ano. Logo, os clubes que não jogam a Libertadores perdem oportunidade de ganhar, e muito, dinheiro.

Em compensação, há uma “colher de chá” afinal de contas, o Campeonato Brasileiro acaba sendo uma competição infinitamente mais vantajosa aos clubes, se levarmos em consideração os aspectos financeiros. O certame nacional custou à R$ 1, 3 bilhão à emissora detentora dos direitos, sendo que cada uma de suas 380 partidas vale R$3,4 milhão.  Na Libertadores, o campeão lucra R$ 30 milhões, ou seja R$ 2,5 milhões por jogo.

Na ponta do lápis, o lucro em disputar a Libertadores é proporcionalmente maior, afinal de contas, tanto o tempo de disputa, quanto o número de jogos é inferior aos disputados pelo Brasileirão. Entretanto, não somente por conta da grana, mas principalmente por causa do prestígio desportivo, não disputar a Libertadores também acaba sendo um péssimo negócio aos times de futebol.

E depois dos jogos desse meio de semana, os times paulistas devem “colocar as barbas de molho” se não quiserem sair no prejuízo. Corinthians e Palmeiras perderam suas partidas desta semana; e o outro paulista, o São Paulo, empatou ontem conquistando seu primeiro ponto em seis possíveis na competição. Então, os clubes paulistas que se cuidem, pois podem ficar cada vez mais distante desse “pote de ouro” que é a competição sul-americana. Será que o “Trio de Ferro” se transformará em “Trio de Lata” e ficará sem essa importante fonte de renda?  Aguardemos!

Por Ivan Marconato para o site Jogo em Pauta (www.jogoempauta.com)

Ao estilo corinthiano!

Sem o patrocinador master na camisa, pois a Corinthians e Caixa não renovaram contrato, a equipe da capital foi a campo neste sábado a noite, 27, diante do Oeste de Itápolis em partida válida pela sétima rodada do Campeonato Paulista.

Com uma retranca armada, o Oeste fez de tudo para segurar o Corinthians que passou todo o primeiro tempo tentando de todas as formas marcar o primeiro gol, Lucca em duas oportunidades, Uendel, Fagner e Guilherme tiveram a chance mais o primeiro tempo terminou no 0 x 0 mesmo.

O começo da segunda etapa foi totalmente diferente. O Oeste passou a jogar mais a frente e criou duas boas oportunidades com Mazinho que levou perigo ao goleiro Matheus Vidotto do Corinthians. Após os sustos o Timão foi  para cima e passou novamente a criar boas oportunidades com  Luciano e Bruno Henrique. Romero quase marcou após tentativa de cruzamento que obrigou Fabio goleiro do Oeste a praticar boa defesa.

 

Aos 44 minutos, cruzamento da direita de Fagner e o zagueiro Gigante do Oeste colocou para escanteio de forma perigosa, na primeira cobrança de escanteio a defesa afastou na segunda, cobrança rápida, Uendel cruzou forte, passou pelo meio da defesa e sobrou para Rodriguinho que na bacia das almas, de primeira colocou a bola no fundo da rede aos 46 minutos da etapa final, Corinthians 1 x 0.

O lance sacramentou o final da partida e mais uma vitória do Timão no campeonato, a quinta em sete partidas disputadas e a liderança isolada do Grupo D com 17 pontos, já o Oeste é o lanterna do Grupo A com cinco pontos conquistados. Na próxima rodada o Timão vai a Vila Belmiro enfrentar o Santos, dia 6 de março enquanto o Oeste recebe o Água Santa no sábado, dia 5.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 1 X 0 OESTE

Local: Arena Corinthians, em São Paulo
Data: 27 de fevereiro de 2015, sábado
Horário: 21h (de Brasília)
Público: 28.717 pagantes
Renda: R$ 1.460.902,00
Árbitro: José Cláudio Rocha Filho
Assistentes: Risser Jarussi Corrêa e Diogo Correia dos Santos
Cartões amarelos: Yago (Corinthians); Léo Príncipe (Oeste)

Gol: CORINTHIANS: Rodriguinho, aos 46 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Matheus Vidotto; Fagner, Felipe, Yago e Uendel; Bruno Henrique, Giovanni Augusto, Rodriguinho, Guilherme (Luciano) e Lucca (Romero); André (Danilo);Técnico: Tite.

OESTE: Fábio; Léo Príncipe, Brinner, Daniel Gigante e Dionísio (Danielzinho); Elivélton (Leandro Mello), Betinho, Guilherme Amorim e Mazinho; Maurinho e Marcelinho Paraíba (João Gabriel); Técnico: Renan Freitas.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan