Mark Webber anuncia aposentadoria no final da temporada

mark-webber

Foto: Reprodução / Facebook Mark Webber – oficial

O australiano Mark Webber anunciou que se aposentará das corridas de carro no final da temporada de 2016. Com 40 anos de idade, Webber guiou na F1 entre 2002 e 2013, passando por Minardi, Jaguar, Williams e Red Bull. Foi terceiro colocado no Mundial de Pilotos em três oportunidades (2010, 2011 e 2013), conquistou ao todo nove vitórias, 11 poles e 36 pódios.

No WEC, Webber ostenta o título da temporada de 2015, conquistado ao lado da dupla Timo Bernhard e Brendon Hartley. Foi segundo lugar nas 24 Horas de Le Mans na temporada passada.  O piloto falou a falta que as corridas lhe farão.  “Vou sentir falta da velocidade, da pressão aerodinâmica, da competição, mas quero sair em alta e estou muito ansioso por minhas novas tarefas. Encontrei o lugar que pertenço. A Porsche é a marca que mais amei, sempre, e aquela onde mais me senti à vontade”.

A data da aposentadoria está marcada para o dia 19 de novembro, no Bahrein, local da última etapa da temporada do WEC 2016. Webber seguirá na Porsche mas como um representante da marca alemã.

Siga no Twitter: @esportetemplo

Por Matheus Furlan

Porsche vence em Le Mans após abandono da Toyota

porsche

Foto: Porsche

Impossível descrever a sensação de ver o Toyota #5 parar a menos de seis minutos do final das 24 Horas de Le Mans no último final de semana. Poderíamos dar diversos adjetivos e sentimentos ao momento: tristeza, irrealidade, impossibilidade, chateação, imprevisibilidade.

A maior corrida de longa distancia da história do automobilismo mundial realizou a sua 84° edição no último final de semana em Le Mans, na França. A corrida foi amplamente dominada por Toyota #5 do trio Anthony Davidson, Sébastien Buemi e Kazuki Nakajima. Ta certo que antes do domínio da equipe nipônica, pela primeira vez na história a disputa do WEC começou com o safety car que perdurou por mais de 50 minutos até que a bandeira verde fosse acionada e os modelos pudessem ir para a disputa.

O Porsche #2 do trio Romain Dumas, Neel Jani e Marc Lieb bem que tentou durante toda a prova se aproximar dos adversários, mas parecia inevitável a vitória da Toyota até que a menos de seis minutos para o término da disputa, o carro perdeu rendimento, Nakajima arrastou o seu carro até a reta de chegada onde o mesmo parou. Jani que comandava o modelo alemão passou e fez última volta para vencer a disputa e dar o 18° titulo das 24 Horas de Le Mans para a montadora após 384 voltas completas.

A equipe japonesa até que tentou e conseguiu colocar o carro de volta a pista, mas o mesmo completou a disputa mais de 11 minutos após o vencedor, fazendo até mesmo que a equipe perdesse os demais lugares no pódio. Desolação total na equipe Toyota que teve que se contentar com o segundo lugar do carro #6 do trio Sarrazin, Conway e Kobayashi.

O terceiro lugar na categoria LMP1 ficou com o Audi #8 do brasileiro Lucas Di Grassi, Loïc Duval e Olivier Jarvis. O Rebellion Racing #12 de Nelson Piquet Jr, Nicolas Prost e Nick Heidfeld terminou a disputa da categoria apenas na sexta colocação no geral, mas levou o troféu de vencedor independente das 24 Horas de LeMans.

Na categoria LMP2 a vitória ficou com o modelo Alpine A460-Nissan do trio Menezes, Lapierre e Richelmi que completaram 357 voltas. Em nono lugar na categoria ficou o trio do brasileiro Oswaldo Negri Jr, em décimo lugar o trio do brasileiro Bruno Senna e em 16° o trio do brasileiro Pipo Derani.

A disputa da categoria GTEPro a vitória ficou com o Ford GT #68 do trio Hand, Müller e Bourdais, voltando a colocar a montadora no ponto mais alto do pódio após 50 anos. O trio do brasileiro Fernando Rees terminou a disputa em sexto lugar com o Aston Martin #97. A vitória na categoria GTEAm foi da Ferrari 458 Itália comandada por Sweedler, Bell e Segal.

Até mesmo os pilotos da Porsche lamentaram o acontecido com a equipe da Toyota, uma verdadeira injustiça cometida pelos deuses do automobilismo, e agora as equipes voltam a se reunir no dia 24 de julho para a disputa das 6 Horas de Nürburgring, na Alemanha.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

Por Matheus Furlan

Porsche domina e larga na pole nas 24 Horas de Le Mans

Foto: facebook.com/24heuresdumans/photos

Foto: facebook.com/24heuresdumans/photos

Lendária! Esta é a palavra para definir as 24 Horas de Le Mans que acontece neste final de semana na França. A corrida de longa duração mais importante do mundo atrai pilotos, equipes e fãs do mundo inteiro. Nesta semana foi realizada a formação do grid de largada para a disputa que acontece neste final de semana e Porsche dominou os treinos e vai largada nas três primeiras colocações.

Na categoria LMP1 o Porsche #18 do trio Dumas, Jani e Lieb anotou o tempo de 3.16.887, na segunda colocação o Porsche #17 do trio, Bernhard, Webber e Hartley com o tempo de 1.17.767, na terceira posição o Porsche #19 do trio Hunkenberg, Bamber e Tandy com o tempo de 1.18.862.

O Audi #8 do brasileiro Lucas Di Grassi que tem a companhia de Duval e Jarvis anotou a quarta colocação com o tempo de 1.19.866.

Na categoria LMP2 a pole position ficou com a equipe KCMG Oreca #47 dos pilotos Howson, Bradley e Lapierre com o tempo de 3.38.032. Na nona colocação, o brasileiro Pipo Derani da equipe G-Drive Ligier Nissan #28 que tem como companheiros Yacamán e González  com o tempo de 3.40.967.

Foto: facebook.com/fernandorees.racing/photos

Foto: facebook.com/fernandorees.racing/photos

Na categoria GTE Pro a pole position foi da Aston Martin #99 do brasileiro Fernando Rees, MacDowall e Stanaway com o tempo de 3.54.928. Essa será a primeira  vez que Rees disputará as 24 Horas de Le Mans.

Na categoria GTE Am, pole para o Aston Martin  #98 de Dalla Lana,  Lamy e Mathias Lauda com tempo de 3.55.102.

A largada para as 24 Horas de Le Mans está marcada para às 11 horas da manhã deste sábado. As expectativas são enormes, será que a Porsche maior vencedora de Le Mans vai voltar a vencer, fato que não acontece desde de 1998? A Audi que tem um carro mais resistente vai conseguir superar os adversários? E o que esperar da Toyota que não mostrou bem na classificação?

Muitas emoções vem por ai!

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Webber e Cressoni tem alta após acidente no WEC

Mark Webber #20 da Porsche e Matteo  Cressoni #90 da AF Corse Ferrari receberam alta nesta segunda feira após o grave acidente de ambos durante a disputa do WEC Le Mans 6 Horas de São Paulo.

 

O acidente aconteceu na Curva do Café, uma curva que já tem uma histórico trágico mais uma vez foi protagonista. Faltando perto de 30 minutos para o término da prova Webber com uma carro muito mais rápido acabou por colidir com a Ferrari e ambos foi para a barreira de proteção, mas devido a alta velocidade o Porsche do australiano acabou por atravessar o traçado e bater  na barreira de proteção do outro lado da pista.

Ambos os pilotos foram socorridos e encaminhados para o  Hospital Bandeirantes na capital paulista e Webber afirmou em nota que não se lembra do acidente mas que a equipe esta trabalhando para que possa descobrir o que aconteceu.

A corrida foi encerrada sob bandeira amarela a vitória ficou com o outro carro da Porsche comandado por Dumas, Jani e Lieb.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

WEC: Porsche vence após acidente de Webber, Di Grassi termina em 3°

Foto: Richard Washbrooke / AdrenalMedia.com / fiawec.com

Foto: Richard Washbrooke / AdrenalMedia.com / fiawec.com

Neste domingo foi realizada a oitava e última etapa da temporada 2014 do WEC, Campeonato Mundial de Endurance, as 6 Horas de São Paulo, a pole position ficou com os carros da Porsche e o inicio da corrida teve o comando dos carros da marca alemão.

Foto: Twitter / grandpremio.uol.com.br

Foto: Twitter / grandpremio.uol.com.br

A primeira hora da corrida foi bem movimentada. Com todos os carros andando perto uns dos outros muitas ultrapassagens no inicio da prova, nas a equipe da Porsche comandada por Mark Webber sustentou a liderança. Pouco incidentes de pista aconteceram, além de toques de corrida nas categorias GTEPro e GTEAm apenas o carro #26 da equipe de Rusinov/Pla/Canal que teve teve problemas no final da reta dos boxes e foi de encontro a barreira de pneus.

A segunda hora foi bem mais movimentada com as primeiras paradas nos boxes muita movimentação e todas as equipes foram muito bem, mas a Lotus #9 da equipe de Kaffer/Auer perdeu rendimento e recolheu para os boxes da mesma forma que o carro da Rebellion Racing de Heidfeld/Prost/Beche que ficou por mais de 30 voltas parado nos pits, mas o carro #12 voltou a disputa.

A terceira hora foi marcada pela ultrapassagem do Porsche #14 de Dumas/Jani/Lieb sobre o Audi #1 de Di Grassi/Duval/Kristensen que havia tomado a segunda posição após as paradas no boxes, mas o que chamou a atenção de todos foi os problemas com a Ferrari #61 da equipe AF Corse comandada por Emerson Fittipaldi que parou na metade do circuito.

Foto: Twitter / grandpremio.uol.com.br

Foto: Twitter / grandpremio.uol.com.br

O carro do ex-piloto da F1 foi se arrastando para o boxes onde a equipe começou a trabalhar no carro para ver o que estava acontecendo no modelo italiano. Poucas voltas depois o pequeno acidente na categoria LMP2, o carro da equipe KCMG, que estava na liderança, saiu da pista com Howson ao comando e bateu na barreira de proteção, o piloto britânico conseguiu levar o carro até os pits, enquanto isso a equipe AF Corse seguia trabalhando para tentar colocar Fittipaldi de volta na corrida. A essa altura o carro líder da prova, Porsche #20 já tinha completado 111 voltas em Interlagos.

Na 119° volta, a corrida se desenhou de uma forma que a maioria dos amantes do automobilismo esta acostumada a ver na Fórmula 1, dois carros de cada equipe na sequência: Porsche em 1° e 2°, Toyota em 3° e 4°, deixando a Audi em 5° e 6° e Rebellion em 7° e 8° lugares, mas não durou muito tempo, isso porque o Toyota de Davidson/Buemi assumiu a segunda colocação e o brasileiro Lucas Di Grassi com a Audi conseguiu uma bela ultrapassagem sobre Sarrazin da Toyota.

Foto: Gabriel Pedreschi / grandpremio.uol.com.br

Foto: Gabriel Pedreschi / grandpremio.uol.com.br

Na categoria GTEPro, Fernando Rees com o Aston Martim #99 ocupava a terceira posição, cerca de nove segundos atrás do líder da disputa, a Ferrari #71 comanda por Rigon, a essa altura eles já tinham completado 109 voltas.

Depois de muito e 50 voltas atrás do líder, a Ferrari de Fittipaldi voltou a pista enquanto isso uma bela batalha entre Buemi da Toyota com Dumas da Porsche, e quase que os dois se complicaram nessa disputa quando ambos foram parar na área de escape após o primeiro conseguir realizar a ultrapassagem. A essa altura na 160° volta a classificação era a seguinte na categoria LMP1 a liderança era de Buemi com o Toyota #8 levando 2.3 segundos de vantagem para o segundo colocado, Dumas do Porsche #14. Na categoria LMP2, a 146° volta com Bradley da equipe KCMG levando cerca de 11 segundos de vantagem para Mediani #27  da SPM Racing. Na GTEPro a liderança era do Porsche #92 comandado por Pilet que levava a essa altura 8.9 segundos de vantagem para Calado da Ferrari AF Corse e na categoria GTEAm a liderança era da Aston Martim #98 comandado por Nygaard que estava 31 segundos a frente da Ferrari #81 de Bertolini.

Foto: : Gabriel Pedreschi / grandpremio.uol.com.br

Foto: : Gabriel Pedreschi / grandpremio.uol.com.br

Após 192° voltas, faltando cerca de uma hora e meia para o término da corrida,  a liderança era do Porsche #20 com Hartley no comando, em segundo lugar Jani com o Porsche #14 e na terceira posição o Toyota #8 de Davidson. Na categoria GTEPro, o Aston Martim #99 do brasileiro Fernando Rees ocupava a quinta colocação e na GTEAm, a Ferrari #61 de Fittiapaldi aparecia na sexta colocação.

Enquanto a categoria LMP1 estava na 212° volta, a categoria GTEPro estava na 186° e o brasileiro Fernando Rees vinha forte com seu Aston Martim #99 quando chegou a fazer a ultrapassagem no Porsche #91 comandado Bergmeister na primeira perna do S do Senna mas logo da segunda perna o piloto do carro #91 tentou conquistar a posição de volta e ambos foram para na barreira de proteção. Na 217° vola,  a liderança da categoria LMP1 era do Porsche #14 com Jani levando 1.3 segundos de vantagem para o segundo colocado, Davidson com o Toyota #8.

Faltando cerca de 31 minutos para término da corrida e depois de 235 voltas completas, a liderança da categoria LMP1 era da equipe Porsche #14 com Jani levando pouco mais de 13 segundos de vantagem para o segundo colocado, Davidson com o Toyota #8. Na categoria LMP2 o líder era Imperatori com o KCMG #47 com 213 voltas, na categoria GTEPro a liderança era do Aston Martim #97 com Mücke após 209 voltas completadas e  na categoria a GTEAm a liderança do Aston Martim #98 comando por Lamy.

Foto: Gabriel Pedreschi / grandpremio.uol.com.br

Foto: Gabriel Pedreschi / grandpremio.uol.com.br

A corrida ia de vento em polpa quando na volta 239° volta, o Porsche #20 comandado por Mark Webber chocou-se com violência contra a Ferrari  #90 comandada por Matteo Cressoni na subida para a entrada da reta de chegada, um acidente que impressiona pela plástica. A apreensão muito grande na área dos pits pois as informações escassas. A essa altura faltando menos de 16 minutos para o término da prova as perguntas que ficaram na mente de todos era, como estão os pilotos, mas as primeiras informações que chegaram era de que os pilotos estavam bem.

Ambos os pilotos foram socorridos, Matteo Cressoni passa bem e Mark Webber da Porsche foi leva ao hospital. O piloto australiano reclama de dores no corpo e afirma de que não se lembra do momento do acidente com a Ferrari #90.

Os minutos foram se passando e o safety foi continuando na pista até o término da limpeza da mesma e a corrida terminou assim sob bandeira amarela com o Porsche #14 ficou em primeiro com o Toyota #8 em segundo lugar e o Audi #1 em terceiro. Na categoria LMP2 a vitória ficou com o KCMG #47, na categoria GTEPro a vitória foi do Aston Martim #97 e na categoria GTEAm a vitória foi do Aston Martim #95.

Classificação final da Le Mans 6 horas de São Paulo:

Foto: John Rourke / AdrenalMedia.com / fiawec.com

Foto: John Rourke / AdrenalMedia.com / fiawec.com

1 – Neel Jani, Romain Dumas, Marc Lieb (Porsche Team/LMP1) – 249 voltas
2 – Anthony Davidson, Sébastien Buemi (Toyota Racing/LMP1) – à 0s170
3 – Tom Kristensen, Loic Duval, Lucas Di Grassi (Audi Sport Team Joest/LMP1) – à 1 volta
4 – Stéphane Sarrazin, Alexander Wurz, Mike Conway (Toyota Racing/LMP1) – à 1 volta
5 – Benoit Tréluyer, André Lotterer, Marcel Fässler (Audi Sport Team Joest/LMP1) – à 1 volta
6 – Matthew Howson, Richard Bradley, Alexandre Imperatori (KCMG/LMP2) – à 24 voltas
7 – Darren Turner, Stefan Mücke (Aston Martin Racing/LMGTE-Pro) – à 28 voltas
8 – Frédéric Makowiecki, Patrick Pilet (Porsche Team Manthey/LMGTE-Pro) – à 28 voltas
9 – Davide Rigon, James Calado (AF Corse-Ferrari/LMGTE-Pro) – à 28 voltas
10 – Gianmaria Bruni, Toni Vilander (AF Corse-Ferrari/LMGTE-Pro) – à 29 voltas
11 – Alex MacDowall, Darryl O’Young, Fernando Rees (Aston Martin Racing/LMGTE-Pro) – à 29 voltas
12 – Jörg Bergmeister, Richard Lietz (Porsche Team Manthey/LMGTE-Pro) – à 29 voltas
13 – Paul Dalla Lana, Pedro Lamy, Christoffer Nygaard (Aston Martin Racing/LMGTE-Am) – à 30 voltas
14 – Kristian Poulsen, David, Heinemeier-Hansson, Nicki Thiim (Aston Martin Racing/LMGTE-Am) – à 30 voltas
15 – Stephen Wyatt, Michele Rugolo, Andrea Bertolini (AF Corse-Ferrari/LMGTE-Am) – à 30 voltas
16 – Christian Ried, Klaus Bachler, Khaled Al Qubaisi (Proton Competition-Porsche/LMGTE-Am) – à 32 voltas
17 – François Perrodo, Emmanuel Collard, Matthieu Vaxivière (Prospeed Competition-Porsche/LMGTE-Am) – à 32 voltas
18 – Dominik Kraihamer, Andrea Belicchi, Fabio Leimer (Rebellion Racing/LMP1) – à 35 voltas
19 – Nicolas Prost, Nick Heidfeld, Mathias Beche (Rebellion Racing/LMP1) – à 38 voltas
20 – Sergey Zlobin, Nicolas Minassian, Maurizio Mediani (SMP Racing/LMP2) – à 42 voltas
21 – Emerson Fittipaldi, Alessandro Pier Guidi, Jeffrey Segal (AF Corse-Ferrari/LMGTE-Am) – à 63 voltas

Não completaram
Timo Bernhard, Mark Webber e Brendon Hartley (Porsche Team/LMP1) – à 13 voltas
Gianluca Roda, Paolo Ruberti, Matteo Cressoni (8 Star Motorsports-Ferrari/LMGTE-Am) – à 44 voltas
Kirill Ladygin, Viktor Shaitar, Anton Ladygin (SMP Racing/LMP2) – à 113 voltas
Pierre Kaffer, Lucas Auer (Lotus/LMP1) – à 189 voltas
Roman Rusinov, Olivier Pla, Julien Canal (G-Drive Racing/LMP2) – à 208 voltas

Campeoanto

Foto: Richard Washbrooke / AdrenalMedia.com /  fiawec.com

Foto: Richard Washbrooke / AdrenalMedia.com / fiawec.com

Os campeões da categoria LMP1, foram   Anthony Davidson, Sébastien Buemi (foto) da Toyota Racing #8 com 166 pontos conquistados, foram quatro vitórias em oito corridas. O brasileiro Lucas Di Grassi terminou o campeonato na quarta colocação com 117 pontos.

Na categoria LMP2 o campeão da categoria foi Sergey Zlobin da equipe SMP Racing que somou 146 pontos e de quebra conquistou as 24 horas de Le Mans.

Na categoria GTEPro os campeões foram Gianmaria Bruni e Toni Vilander com a Ferrari 458 Itália AF Corse #51, ele somaram 168 pontos e conquistaram três vitórias na temporada dentre elas as 24 horas de Le Mans.

Na categoria GTEAm os campões foram Kristian Poulsen e David, Heinemeier-Hansson da Aston Martim #95, eles somaram 198 pontos, conquistaram quatro vitórias na temporada incluindo as 24 horas de Le Mans.

Parabéns a todos campeões pela grande corrida realizada em Interlagos e agora da mesma forma que a maioria das categorias o WEC entra de férias e volta em 2015.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Porsche marca a pole position na Le Mans 6 horas de São Paulo

Foto: uca Bassani / Le Mans 6 Horas de São Paulo

Foto: uca Bassani / Le Mans 6 Horas de São Paulo

Foi como chover no molhado. Depois de dominar todos os treinos livres, a Porsche anotou a dobradinha na formação do grid de largada para a Le Mans 6 Horas de São Paulo.

A pole position ficou com a equipe do Porsche #20 de Webber/Berbnhard/Hartley com o tempo de 1.17.676. em segundo lugar ficou o carro #14 da Porsche, Dumas/Jani/Lieb anotaram o tempo de 1.17.783.

Na terceira posição os campeões da temporada, Davidson/Buemi da Toyota marcaram o tempo de 1.18.070 e desbancaram a Audi do brasileiro Lucas Di Grassi que vai partir apenas da sexta colocação. O brasileiro que tem como companheiros Duval e Kristensen marcaram o tempo de 1.18.920.

Na categoria GTEPro o Aston Martim #99 do brasileiro Fernando Rees ficou com a terceira posição ao anotar o tempo de 1.30.312, já na categoria GTEAm, Emerson Fittipaldi com a Ferrari Itália 458 #61 marcou o tempo de 1.31.057 e conquistou o quarto lugar.

A largada para as 6 horas de São Paulo acontece às 13 horas deste domingo, horário de Brasília.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Porsche mantém domínio no terceiro treino livre

Foto: uca Bassani / Le Mans 6 Horas de São Paulo

Foto: uca Bassani / Le Mans 6 Horas de São Paulo

Da mesma forma que nos dois primeiros treinos livres, a Porsche ser manteve a frente dos concorrentes. Com um carro mais equilibrado a equipe alemão mais uma vez anotou os dois melhores tempos, mas desta vez o carro que liderou foi o da equipe formada por Dumas/Jani/Lieb que marcaram o tempo de 1.17.572,  com uma vantagem de 0.376 para os companheiros e concorrentes Bernhard/Webber/Hartley que marcaram o tempo de 1.17.948.

Na terceira posição, os atuais campeões, Davidson/Buemi de Toyota com o tempo de 1.18.427 superando a Audi. A equipe do brasileiro Lucas Di Grassi ficou apenas na sexta colocação com o tempo de 1.18.918.

Na categoria GTEAm, o carro de Fittipaldi anotou o tempo de 1.30.579 e ficou em segundo lugar atrás da Aston Martim #95 de Poulsen, já na GTEPro o Aston Martim #99 da equipe do brasileiro Fernando Rees anotou o quarto tempo com 1.30.682, a liderança ficou com o outro carro da Aston Martim comandado por Turner, #97, que anotou 1.30.097.

A formação para o grid de largada acontece neste sábado a partir das 15 horas, a corrida acontece no domingo com largada prevista para às 13 horas, horário de Brasília.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

WEC: Senna abandona e Ferrari é campeã

Neste final de semana aconteceu a última etapa do WEC, Mundial de Corridas de Longa Duração às 6 horas do Bahrain.

Uma prova em que a Aston Martin tinha tudo para conquistar os título s nas marcas e nos pilotos, mas não ficou com nenhum. A equipe inglesa abandonou a prova com seus dois carros, ambos com problemas de motor.

Bruno Senna estava em terceiro no momento em que seu modelo Vantage DB8 apresentou problemas e menos de uma hora do final da corrida.

Foto: fiawec.com

Foto: fiawec.com

A vitória ficou com a Ferrari de Gianmaria Bruni e Toni Vilander.

Confira a classificação final das 6 horas do Bahrain:

AF Corse #51 Ferrari 458 – Gianmaria Bruni/ Toni Vilander, 175 voltas, 6 h02min

2° Porsche #91 911 RSR – Jorg Bergmeister/Patrick Pilet a 43,532 seg

AF Corse #61 Ferrari 458 -Kamui Kobayashi/ Giancarlo Fisichella a uma volta.

Com esse resultado o campão entre os pilotos foi o italiano Gianmaria Bruni com 145 pontos, em segundo Giancarlo Fisichella terminou em segundo com 135 e em terceiro Turner da Aston Martin com 125.5 pontos.

Foto: amilporhora.com

Foto: amilporhora.com

Nas equipes a AF Corse Ferrari levou o título com 145 pontos, em segundo a Aston Martin com 128,5 e em terceiro a Porsche com 126 pontos.

Um campeonato muito forte, equilibrado e interessante de se assistir  e em 2014 ua promessa de muito mais equilíbrio, Mark Webber estará na Porsche enquanto Bruno Senna ainda não tem seu futuro definido.

Vamos aguardar para ver o que acontece com o brasileiro.

Curta nossa página no Facebook. http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

A bruxa esta solta!!!

Quando um acidente acontece parece que um chama o outro, o de terça feira de Sean Edwards na Austrália foi o segundo na verdade. No final de semana em uma etapa da AMLS (American Le Mans Series) um acidente inacreditável chamou muito a atenção dos espectadores.

Henrique Cisneros com o Porsche  laranja e Marco Holzer  com o Porsche  branco tiveram muita sorte, mais do que eles apenas as pessoas que assistiam a disputa de perto, bem de perto.

 

O cinegrafista, as pessoas no coreto, os pilotos tem que agradecer muito a Deus. O detalhe é que como é comum nas corridas de turismo existem várias categorias disputando a mesma etapa e eles não eram da mesma categoria.

Holzer faz parte da categoria GT, esta em 12° lugar na classificação com 44 pontos somados, 81 pontos atrás do líder da categoria Antonio Garcia. Já Cisneros faz parte da GTC, ocupa atualmente a terceira posição na tabela com 118 pontos, esta a 13 dos líderes Jeroen Bleekemolen e Cooper McNeil, ambos com 131 pontos.

Que eles continuem tendo sorte.

Curta nossa página no Facebook. http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Morre piloto líder da Porsche Surpercup

Mais uma  noticia triste para o mundo do automobilismo. O piloto Sean Edwards faleceu após acidente no circuito de Queensland na Austrália.

Foto: dedeporsche.com

Foto: dedeporsche.com

O piloto que disputa a Porshe Supercup é filho do ex-piloto da F1, Guy Edwards que disputou a categoria na época de Niki Lauda. Sean era líder do campeonato e estava participando de um teste privado no país oceânico. O detalhe é que ele estava no banco do acompanhante do Porsche modelo 996, quem pilotava era um jovem de 20 anos que ainda não teve sua identidade revelada.

Telespectadores que assistiam ao treino disseram que o carro saiu da pista e chocou fortemente contra a barreira de proteção, algumas dessas pessoas ainda tentaram socorrer os ocupantes do veiculo, mas houve um principio de incêndio e eles se afastaram do local. O serviço de emergência levou aproximadamente 3 horas para retirar os ocupantes do veiculo e Sean de 26 anos não resistiu e faleceu. O motorista esta na UTI e corre grave risco de vida.

Sean Edwards  venceu as 24 horas de  Nurburgring este ano, na Porsche Surpercup, categoria que serve como base para a F1 ele conquistou 3 vitórias nesta temporada era líder com 118 pontos, 18 a mais que o segundo colocado Nicki Thiim que soma 100 pontos, e o campeonato acaba no mês que vem com uma rodada dupla em Abu Dhabi.

Foto: dedeporsche.com

Foto: dedeporsche.com

Mais um vencedor que deixará saudades.

Nossos sentimentos da amigos e familiares.

por: Matheus Furlan