Vettel vence em Cingapura

Foto: facebook.com/WilliamsF1Team

Foto: facebook.com/WilliamsF1Team

A F1 esteve em Cingapura neste final de semana e a vitória ficou com Sebastian Vettel da Ferrari que largou na pole position e liderou a disputa de ponta a ponta. O alemão da equipe italiana não deu oportunidades aos adversário e ainda assistiu ao abandono de Lewis Hamilton com  a Mercedes que teve problemas.

Felipe Massa da Williams se envolveu em um acidente com Nico Hulkenberg da Force Índia. Após sua parada nos boxes, Massa  estava no trajeto de saída dos pits quando o alemão fechou a curva e acabou por bater na lateral do brasileiro. Hulkenberg foi parar na barreira de proteção e abandonou e Massa andou por mais algumas voltas e abandonou a disputa. O piloto do carro #27 foi considerado culpado e penalizado pelos comissários da categoria com a perda de três posições na formação do grid da próxima corrida.

Foto: facebook.com/sauberf1team

Foto: facebook.com/sauberf1team

Felipe Nasr teve um bom final de corrida. Após largar no 16° posto, o brasileiro da Sauber aplicou um bom ritmo de corrida e com uma condução limpa e com ultrapassagens, coisa rara em Cingapura, Nasr terminou no 10° lugar e voltou a pontuar na categoria.

Foto: facebook.com/ScuderiaFerrari

Foto: facebook.com/ScuderiaFerrari

Confira a classificação final do GP de Cingapura:

1: Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)

2: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)

3: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)

4: Nico Rosberg (ALE/Mercedes)

5: Valtteri Bottas (FIN/Williams)

6: Daniil Kvyat (RUS/Red Bull)

7: Sergio perez (MEX/Force India)

8: Max Verstappen (HOL/Toro Rosso)

9: Carlos Sainz (ESP/Toro Rosso)

10: Felipe Nasr (BRA/Sauber)

11: Marcus Ericsson (SUE/Sauber)

12: Pastor Maldonado (VEN/Lotus)

13: Romain Grosjean (FRA/Lotus)

14: Alexander Rossi (EUA/Marussia)

15: Will Stevens (ING/Marussia)

Não completaram:

Jenson Button (ING/McLaren)

Lewis Hamilton (ING/Mercedes)

Fernando Alonso (ESP/McLaren)

Felipe Massa (BRA/Williams)

Nico Hulkenberg (ALE/Force India)

Com mais esse triunfo, Vettel ultrapassou Ayrton Senna em números de vitórias na F1 e agora ocupa o terceiro posto como maior vencedor da história da categoria.

Campeonato

Mesmo com o abandono, Hamilton segue firme e forte na busca do título, confira:

1° Lewis Hamilton 252 pontos

2° Nico Rosberg 211 pontos

3° Sebastian Vettel 203 pontos

4° Kimi Raikkonen 107 pontos

5° Valtteri Bottas 101 pontos

6° Felipe Massa 97 pontos

13° Felipe Nasr 17 pontos

A categoria volta as pistas já no próximo final de semana, 27, em Suzuka, no Japão.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Anúncios

Hamilton vence sem dificuldades, Massa fica em 3°.

Foto: AP/grandepremio.uol.com.br

Foto: AP/grandepremio.uol.com.br

O GP de Monza da Itália é diferente dos demais. A paixão da torcida italiana é espetacular. Nesta domingo a F1 realizou a sua 12° etapa na casa da Ferrari e a vitória, mais uma vez, ficou com Lewis Hamilton da Mercedes que dominou a prova de ponta a ponta. No segundo posto para a festa do torcida local, Vettel com a Ferrari e em terceiro lugar o brasileiro Felipe Massa com a Williams.

A corrida começou com Kimi Raikkionen da Ferrari demorando demais para largar e perdendo diversas posições, desta forma Vettel, Massa e Bottas  foram na cola de Hamilton. Rosberg que não largou bem acabou tendo que abrir caminho e não demorou muito para colar em Bottas no quinto lugar.  Felipe Nasr com a Sauber fez uma boa largada acabou sendo tocado por Maldonado e teve a sua corrida comprometida.

Foto: facebook.com/WilliamsF1Team

Foto: facebook.com/WilliamsF1Team

Rosberg passou a atacar Bottas e a corrida ganhou algumas emoções com diversas ultrapassagens, mas na pista o piloto da Mercedes não passou na pista e sim na estratégia quando parou antes dos carros ingleses e voltou a frente dos mesmos, desta foram Hamilton era primeiros seguido por Vettel, Rosberg, Massa e Bottas.

Raikkonen  lutava o que podia para chegar nos lideres mas não era uma tarefa fácil. Faltando poucas voltas Nico Rosberg passou a se aproximar de Sebastian Vettel e a apreensão da torcida italiana só fazia aumentar até que a duas voltas do final, o motor do Rosberg explodiu, a Mercedes #6 parou e o alemão da Ferrari ficou tranquilo no segundo posto.

O abandono de Rosberg abriu uma outra disputa entre Massa e Bottas pelo terceiro posto na corrida. O brasileiro vinha a frente mas com os pneus mais desgastados passou a se defender de todas as formas dos ataques do finlandês. O piloto do #77 tentou mas o #19 ficou a frente e o Felipe Massa conquistou o seu 41° pódio na categoria. Raikkonen apesar de tudo terminou no quinto posto.

Lewis Hamilton venceu a sua 40° corrida na carreira, mas passou a ser investigado, isso porque a pressão de seu pneu traseiro direito estava abaixo, 0,3 da calibragem de segurança da Pirelli que era de 19,5 psi. A FIA decidiu por não desclassificar o piloto #44, confira o comunicado oficial da FIA após a investigação:

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1

“Depois de ouvir o delegado-técnico, os representantes da equipe e os engenheiros da Pirelli, determinados que a pressão dos pneus estava dentro do padrão mínimo quando eles foram acoplados ao carro.

De modo a deixar tudo claro, os comissários observaram que os cobertores de aquecimento dos pneus foram desligados de sua fonte de energia – parte de um procedimento normal – e os pneus estavam significativamente abaixo da temperatura máxima permitida no momento da medição da FIA no grid, e as temperaturas estavam muito diferentes dos outros carros examinados no grid.

Além disso, a comissão ficou satisfeita em observar que a equipe seguiu o procedimento especificado sob supervisão do fabricante de pneus para o funcionamento seguro do conjunto. Assim, a comissão optou por não aplicar nenhuma punição”.

Classificação final do GP da Itália:

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Campeonato

Com o abandono de Rosberg e a vitória de Hamilton a diferença no campeonato agora é de 53 pontos a favor do inglês, que caminha para mais um título, confira:

 1° Lewis Hamilton 252 pontos

2° Nico Rosberg 199 pontos

3° Sebastian Vettel 178 pontos

4° Felipe Massa 97 pontos

5° Kimi Raikkonen 92 pontos

6° Valtteri Bottas 91 pontos

13° Felipe Nasr 16 pontos

A próxima etapa do Mundial de Fórmula 1 acontece no dia 20 de setembro em Cingapura.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Williams anuncia a renovação de Bottas e Massa para 2016

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Através de uma rede social, os próprios, Valtteri Bottas #77 e Felipe Massa #19 anunciaram as suas renovações de contrato com a equipe Williams para a temporada 2016 da Fórmula 1.

Massa falou: “Estou muito feliz  por fazer parte da família Williams”, disse Massa. “Estou no meu segundo ano aqui e estou muito contente por ficar, já que estamos trabalhando muito bem juntos,” enquanto Bottas disse: “Estou muito satisfeito em ficar na equipe para a quarta temporada na F1.Devo agradecer a todos na Williams pela contínua confiança em mim.” O finlandês chegou a flertar com a Ferrari, mas a equipe italiana acabou por renovar contrato com Kimi Raikkonen.

Felipe Massa é o quinto colocado no mundial de pilotos com 82 pontos conquistados enquanto Bottas é o sexto com 79. Já no mundial de construtores a equipe inglesa ocupa a terceira posição no geral com 161 pontos, atrás de Mercedes (426) e Ferrari (242).

A próxima etapa do Mundial de F1 acontece nos dias 4, 5 e 6 de setembro em Monza na Itália.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Vettel vence com dupla da RBR no pódio

Foto: AP/grandepremio.uol.combr

Foto: AP/grandepremio.uol.combr

O GP da Hungria da F1 foi repleto de emoção a começar pela largada. No primeiro alinhamento, Massa ficou com a sua Williams fora do lugar correto que obrigou a todos darem uma nova volta de apresentação em Hungaroring. Massa teve uma punição de cinco segundo parados nos boxes. Na segunda tentativa, todos nos seus devidos lugares a largada foi autorizada. Hamilton partiu e logo viu Vettel passa-lo. Raikkonen dividiu duas curvas com Rosberg e assumiu a segunda posição. Rosberg e Hamilton duelaram pelo terceiro lugar e o inglês acabou indo para fora da pista fazendo com que o mesmo voltasse na 10° posição.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

As voltas se passaram e sempre com Vettel na ponta, Hamilton vinha abrindo caminho pelo meio do pelotão e na altura da 36° volta Hamilton já estava entre os primeiros colocados. Na 43°, Hulkenberg viu o bico de sua Force Índia ir parar debaixo do carro e o alemão foi de encontro ao muro ocasionando a entrada do safety car.

As disputas ficaram fortes nas voltas seguintes entre Rosberg e Raikkonen  e mais atrás envolvendo Ricciardo, Hamilton e Bottas, com o australiano levando vantagem e conseguindo  a ultrapassagem. Bottas que lutava pelas primeiras posições teve um pneu furado e acabou caindo para o final do pelotão. Massa mal conseguia entrar na zona de pontuação. Hamilton foi punido com uma passagem pelos boxes após a disputa com Ricciardo.

Tudo se encaminhava para que Rosberg assumisse a ponta do campeonato, mas tudo mudou.  Na 64° volta, Ricciardo foi para cima de Rosberg  e fez a ultrapassagem por dentro, na volta Rosberg voltou a frente, mas acabou havendo o toque entre os carro e o pneu traseiro esquerdo do piloto da  Mercedes acabou furado.

Foto: AP/grandepremio.uol.com.br

Foto: AP/grandepremio.uol.com.br

No final, Vettel não foi mais pressionado, Kvyat chegou em segundo lugar conquistando o seu primeiro pódio, Ricciardo terminou a disputa em terceiro lugar fazendo com que a RBR voltasse a frequentar o pódio. Hamilton terminou a disputa em sexto, Rosberg em oitavo, Nasr em 11° e Massa em 12°

Classificação final do GP da Hungria:

Foto: Attila Kisbedenek/AFP/gazetaesportiva.net

Foto: Attila Kisbedenek/AFP/gazetaesportiva.net

1: Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)
2: Daniil Kvyat (RUS/Red Bull)
3: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)
4: Max Verstappen (HOL/Toro Rosso)
5: Fernando Alonso (ESP/McLaren)
6: Lewis Hamilton (ING/Mercedes)
7: Romain Grosjean (FRA/Lotus)
8: Nico Rosberg (ALE/Mercedes)
9: Jenson Button (ING/McLaren)
10: Marcus Ericsson (SUE/Sauber)
11: Felipe Nasr (BRA/Sauber)
12: Felipe Massa (BRA/Williams)
13: Valtteri Bottas (FIN/Williams)
14: Pastor Maldonado (VEN/Lotus)
15: Roberto Merhi (ESP/Marussia)

Não Completaram
Will Stevens (ING/Marussia)
Carlos Sainz (ESP/Toro Rosso)
Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)
Sergio Perez (MEX/Force India)
Nico Hulkenberg (ALE/Force India)

Com todos os problemas e surpresas da disputa, Fernando Alonso da McLaren terminou a corrida na quinta colocação e Jenson Button na nona posição, mostrando o potencial da equipe inglesa com motor japonês.

Com as Mercedes fora do pódio, novidade nesta temporada, o campeonato da F1 assiste-se a  Vettel conquistar a sua 41° vitória e alcançar Ayrton Senna e número de triunfos. O alemão dedicou a sua vitória a Jules Bianchi que faleceu após nove meses em coma. Com a vitória Vettel se aproxima dos lideres do campeonato, confira:

1° Lewis Hamilton 202 pontos

2° Nico Rosberg 181 pontos

3° Sebastian Vettel 160 pontos

4° Valtteri Bottas 77 pontos

6° Felipe Massa 74 pontos

12° Felipe Nasr 16 pontos

A próxima etapa da F1 acontece no dia 23 de agosto no circuito de Spa-Francochamps, na Bélgica.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Hamilton é pole na Hungria. Massa larga em 8°.

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1

Neste sábado foi realizada a formação do grid de largada do GP da Hungria de F1. Na disputa do Q1 todos os carros foram para a pista com os dois composto disponíveis para o final de semana, com exceção de Ricciardo da RBR. Hamilton foi o mais rápido no Q1 com o tempo de 1.22.890. Massa ficou com o tempo de 1.23.895 na oitava colocação.

Sofrendo com o carro, Felipe Nasr da Sauber acabou eliminado e vai largar no 18° lugar com o tempo de 1.24.997. Os eliminados foram, Button em 16°, Ericsson em 17°, Nasr em 18°, Merhi em 19° e Stevens em 20°.

Após Button ter ficado de fora com problemas na McLaren no Q1, foi a vez de Alonso term problemas no Q2 e a cena que se viu do espanhol empurrando o carro inglês equipado com motor japonês retratou com fidelidade a situação da McLaren em 2015. Alonso  começou a empurrar seu carro sozinho e alguns segundos depois teve a ajuda dos comissários de pista para levar o seu carro para os boxes. Uma cena hilariante e o mesmo tempo decepcionante.

Na definição do Q2, mais uma vez Hamilton foi o mais rápido com o tempo de 1.22.285. Felipe Massa passou para o Q3 na oitava posição com o tempo de 1.23.598. Os eliminados foram Hulkenberg em 11°, Sainz Jr 12°, Pérez 13°, Maldonado 14° e Alonso em 15°.

Foto: facebook.com/WilliamsF1Team

Foto: facebook.com/WilliamsF1Team

Na definição da pole position não teve para ninguém. Lewis Hamilton manteve a sua soberania na Hungria e com o tempo de 1.22.020 marcou a sua nona pole na temporada de 2015. Nico Rosberg ficou em segundo com o tempo de 1.22.595 e em terceiro Sebastina Vettel da Ferrari com o tempo de 1.22.739. Ricciardo em quarto, Raikkonen em  quinto, Bottas em sexto, Kvyat em sétimo, Massa(foto) em oitavo com o tempo de 1.23.537, Verstappen em n ono e Grosjean na 10° colocação.

A largada para as 70 voltas para a disputa em Hungaroring acontece neste domingo às 9 horas na manhã, horário de Brasília.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Hamilton domina primeiros treinos livres na Hungria. Pérez capota.

Foto: EFE/globoesportes.globo.com

Foto: EFE/globoesportes.globo.com

Neste final de semana acontece a 10° etapa no Mundial de Fórmula 1 na Hungria. nos primeiros treinos livres Lewis Hamilton da Mercedes dominou sem dar chances aos adversário. Na primeira sessão o inglês anotou o tempo de 1.25.141, em segundo lugar ficou Nico Rosberg da Mercedes e em  terceiro Kimi Raikkonen da Ferrari.  Felipe Massa da Williams terminou em 14° com o tempo de 1.27.381 e Felipe Nasr da Sauber em 15° com o tempo de 1.27.409.

Mas a primeira sessão foi marcada pelo capotamento de Sergio Pérez da Force Índia. O mexicano que teve problemas nas sua suspensão traseira acabou por perder o controle de seu carro, bateu na barreira de proteção e capotou. O piloto saiu do carro se problemas mas a equipe não conseguiu conserta-lo para a segunda sessão de treinos.

Foto: Getty/globoesporte.globo.com

Foto: Getty/globoesporte.globo.com

No segundo treino livre, Hamilton mais uma vez foi o mais rápido com o tempo de 1.23.949 e viu seu companheiro de equipe, Nico Rosberg ficar apenas quarto lugar com o tempo de 1.24.668. Entre eles ficaram os carros da RBR com Daniil Kvyat em segundo e Daneil Ricciardo em terceiro.

Massa terminou a segunda sessão em 10° lugar com o tempo de 1.25.920 e Nasr em 14° com o tempo de 1.26.379. O desempenho das McLaren chamaram a atenção no segundo treino com Alonso em 8° e Button em 12°.

A formação do grid de largada para o GP da Hungria acontece na manhã deste sábado às 9 horas da manhã. A largada para as 70 voltas em Hungaroring está marcada para ás 9 horas da manhã de domingo, horário de  Brasília.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Hamilton vence e Massa termina em quarto após erro de estratégia da Williams

Foto: twitter.com/MercedesAMGF1

Foto: twitter.com/MercedesAMGF1

Inicio espetacular no GP de Silvertone da Inglaterra para Felipe Massa da Williams que na largada partiu da terceira colocação para a liderança ultrapassando as Mercedes. Bottas  que partiu de quarto também largou muito bem, chegou a assumir a segunda posição mas logo foi ultrapassado por Hamilton, mas logo atrás um toque entre as Lotus de Grosjean e Maldonado e as McLaren de Button e Alonso, sendo que os três primeiros abandonaram a disputa e Alonso teve que ir para os boxes para trocar o bico do carro.

A entrada do carro de segurança foi necessária, e o mesmo ficou por três voltas. Quando relargaram Hamilton foi para cima de Massa. O inglês foi de forma excessiva para a ultrapassagem e acabou perdendo o traçado e foi ultrapassado por Bottas, Hamilton ainda teve que se defender do ataque de Rosberg que em quarto lugar tentou mas viu o companheiro de equipe mudar de traçado na sua frente.

Na metade do pelotão a briga entre as Ferrari e as RBR fez com que o Hulkenberg assumisse a quinta colocação e Vettel caísse para o nono posto.

Na altura da 10° volta Bottas com muito mais rendimento foi para cima de de Massa, Hamilton colado no finlandês  ficava só de olho no que estava acontecendo, Rosber em quarto seguia forte.

Felipe Nasr da Sauber acabou por não largar pois após ter um problema no warm up o seu carro não ficou de acordo para a disputa, uma pena para o brasileiro do carro #12.

Foto: twitter.com/WilliamsRacing

Foto: twitter.com/WilliamsRacing

Na 15° volta, Vettel foi para os boxes, Raikkonen fez a sua parada na volta anterior, enquanto isso no pelotão da frente tudo na mesma, Massa, Bottas, Hamilton e Rosberg nas quatro primeiras posições.

As paradas dos ponteiros começaram e Hamilton foi o primeiro na 20° volta, com isso conseguiu voltar a frente de Massa que parou na volta seguinte, que parou junto com Rosberg e ambos voltaram colados e  com a parada na 22° volta de Bottas, ele voltou entre Massa e Rosberg então as primeiras quatro posições  ficaram: Hamilton, Massa, Bottas e Rosberg.

Com 30 voltas completas, as primeiras posições não sofreram alterações, Hamilton, Massa, Bottas e Rosberg, quem aparecia em quinto e sexto lugares eram as Ferrari de Raikkonen e Vettel respectivamente.

A corrida a partir de então passou a ser monótona, uma vez que Hamilton abriu mais de cinco segundos na liderança, Massa abriu uma vantagem confortável por assim dizer de Bottas e Rosberg não atacava o finlandês da Williams como deveria.

Foto: twitter.com/F1

Foto: twitter.com/F1

Na 33° volta, Sainz da Toro Rosso teve problemas e parou o seu carro bem na área de escape na entrada da reta, ou seja, o safety car virtual foi acionado, com isso todos os pilotos tem que manter as suas posições em um limite de velocidade determinado.

Na 35° volta o safety car virtual foi desabilitado, mas a chuva chegou em Silverstone, nada muito forte mais que começou a preocupar os pilotos e equipes.

Na 38° volta a chuva chegou com força em determinada parte do circuito e com isso os tempo aumentaram. Bottas não conseguiu segurar Rosberg e acabou ultrapassado, Hamilton escapou do traçado, Massa seguia em segundo lugar a essa altura.

Na 41° volta, Rosberg chegou em Massa e sem muitas dificuldades e com um carro muito mais equilibrado o alemão da Mercedes fez a ultrapassagem sobre o brasileiro da Williams, desta forma os primeiros ficaram, Hamilton, Rosberg, Massa e Bottas.

Foto: twitter.com/F1

Foto: twitter.com/F1

A chuva chegou de vez e Hamilton foi o primeiro a parar. Rosberg, Massa e Bottas começaram a passar apuros na pista e na 45° voltas, Massa e Bottas fizeram suas trocas para pneus intermediários, da mesma forma que Hamilton. Mas a demora da equipe Williams em chamar Massa e Bottas para os boxes, fez com que a dupla perdesse a posição para Vettel da Ferrari, com isso os três primeiros eram a essa altura, Hamilton, Rosberg e Vettel.

A corrida foi se encaminhando para o seu final. Sem nenhuma disputa por posição nas últimas voltas, Hamilton conquistou a vitória, a sua terceira em Silvertone, as outras duas foram em 2008 e 2014, anos em que o inglês sagrou-se campeão da categoria. Rosberg terminou em segundo, Vettel em terceiro se aproveitando do erro de estratégia da Williams, Massa em quarto, Bottas em quinto.

Confira a classificação final do GP de Silvertone:

Foto: twitter.com/F1

Foto: twitter.com/F1

Campeonato

Hamilton conquista mais 25 pontos e amplia a vantagem sobre Rosberg que agora é de 17 pontos, confira:

1° Lewis Hamilton 194 pontos;

2° Nico Rosberg 177 pontos;

3° Sebastian Vettel 135 pontos;

4° Valtteri Bottas 77 pontos;

5° Kimi Raikkonen 76 pontos;

6° Felipe Massa 74 pontos;

11° Felipe Nasr 16 pontos.

A próxima etapa da Fórmula 1 acontece no dia 26 de julho na Hungria, pista travada e que vai exigir muito da pressão aerodinâmica dos carros.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Hamilton é pole (de novo) Massa é 3°.

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1/photos

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1/photos

A formação do grid de largada para o GP de Silverstone da F1 aconteceu na manhã deste sábado, 4. O domínio da Mercedes foi evidente desde o primeiro treino livre, e o s eliminados no Q1 foram, Felipe Nasr da Sauber, que infelizmente não conseguiu superar Maldonado da Lotus. Nasr em 16°, Alonso 17°, Button em 18°, Stevens 19° e Merhi na 20° colocação.

Após serem avisados pelos comissários de pista, alguns pilotos tiveram suas voltas deletadas por exceder o limite de pista, que é, passar além do limite da pista, da linha branca por assim dizer. Raikkonen, Vettel, Massa, Hamilton, Maldonado dentre outros foram alguns que tiveram que andar mais para obterem seus tempos.

No Q2 os eliminados foram Pérez em, 11°, Grosjean em 12°, Verstappen em 13°, Maldonado em 14° e Ericsson em 15° com a Sauber. Os primeiros foram Rosberg, Bottas e Hamilton nas sequencia.

Foto: twitter.com/WilliamsRacing

Foto: twitter.com/WilliamsRacing

Na definição do Q3,  Hamilton com o tempo de 1m32s248 ficou com a pole position, festa em casa para o piloto inglês, Rosberg em segundo com o tempo de 1m32s361 e Felipe Massa achou um ótimo 1m33s085  ultrapassou Bottas e vai largar  na terceira posição, o finlandês vai largar em quarto com o tempo de 1m33s149, Raikkonen em quinto com 1m33s379, Vettel em sexto com 1m33s547,  Kvyat em sétimo com 1m33s636, Sainz em oitavo com 1m33s649, Hulkenberg em nono com 1m33s673 e Ricciardo em 10°com o tempo de 1m33s943, após ter a sua volta desclassificada por exceder o limite da pista.

Lewis Hamilton conquistou a sua 45° pole position na carreira, a oitava na temporada 2015.

A largada para as 52 voltas do GP de Silvertone acontece às 9 horas da manhã, horário de Brasília. Esperança de uma grande corrida de Massa e que Nasr consiga fazer um grande trabalho com Sauber e chegue  a zona de pontuação na Inglaterra.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Rosberg vence na Áustria, Massa fica em 3°

Foto: AP / grandepremio.uol.com.br

Foto: AP / grandepremio.uol.com.br

Na manhã deste domingo foi realizada a oitava etapa do Mundial de F1, o GP da Áustria. Hamilton largou na pole position mas acabou surpreendido por Rosberg na largada e caiu para o segundo posto. Vettel e Massa que largaram na segunda fila também foram bem e o alemão da Ferrari fechou a porta para o brasileiro da Williams.

Na metade do peliotão Ericsson queimou a largada e foi punido, mas logo na segunda curva um acidente onde Raikkonen da Ferrari perdeu o controle de seu modelo e acertou Alonso da McLaren fez com que o safety car entrasse na pista e ficou por quase cinco voltas.  Após a relargada nenhuma mudança no pelotão da frente.

Foto: Foto: AP / grandepremio.uol.com.br

Foto: Foto: AP / grandepremio.uol.com.br

As voltas foram se passando e poucas alterações aconteceram e foi somente nas paradas dos boxes que elas aconteceram. Rosberg e Hamilton pararam mas o inglês acabou por tocar na faixa branca na saída dos pits o que culminou em uma punição para o atual campeão, nada que o fizesse perder o seu lugar na corrida, mas tirou dele a chance de vitória.

Vettel parou primeiro que Massa e teve um problema com isso o brasileiro que teve um trabalho de feito voltou a frente do alemão e a batalha mais interessante da prova começou ai. Bottas fazia o podia, estava na quinta colocação, Nasr a essa altura figurava entre os 10 primeiros mas com pneus desgastados acabou ultrapassado por Ricciardo e terminou a disputa em 11°, uma pena para o piloto da Sauber que mostrou muita qualidade.

Massa passou a perder terremo para Vettel e faltando cinco voltas os ataques passaram a ser incisivos, carro para lá e para cá mas nada de passar. A Williams se mostrava consistente a Ferrari se aproximava mas não conseguia ter força para ultrapassar e foi assim que terminou, Rosberg em primeiro, Hamilton em segundo, Massa em terceiro, Vettel em quarto e Bottas em quinto.

Foto: AP / grandepremio.uol.com.br

Foto: AP / grandepremio.uol.com.br

Confira a classificação final do GP da Áustria:

1: Nico Rosberg (ALE/Mercedes)
2: Lewis Hamilton (ING/Mercedes)
3: Felipe Massa (BRA/Williams)
4: Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)
5: Valtteri Bottas (FIN/Williams)
6: Nico Hulkenberg (ALE/Force India)
7: Pastor Maldonado (VEN/Lotus)
8: Max Verstappen (HOL/Toro Rosso)
9: Sergio Pérez (MEX/Force India)
10: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)
11: Felipe Nasr (BRA/Sauber)
12: Daniil Kvyat (RUS/Red Bull)
13: Marcus Ericsson (SUE/Sauber)
14: Roberto Merhi (ESP/Manor Marussia)

Não completaram:
Romain Grosjean (FRA/Lotus)
Carlos Sainz Jr. (ESP/Toro Rosso)
Jenson Button (ING/McLaren)
Will Stevens (ING/Manor Marussia)
Fernando Alonso (ESP/McLaren)
Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)

Foto: AFP / globoesporte.globo.com

Foto: AFP / globoesporte.globo.com

Felipe Massa

O pódio do brasileiro Felipe Massa #19 da Williams foi o 40° do piloto na carreira e de quebra ele foi o primeiro brasileiro a romper a barreira dos  mil pontos na F1 uma marca história para uma grande carreira do paulista.

Campeonato

Nico Rosberg vem se aproximando de Hamilton no campeonato e agora a diferença entre eles é de 10 pontos, confira:

1° Lewis Hamilton 169 pontos

Nico Rosberg 159 pontos

Sebastian Vettel 120 pontos

Kimi Raikkonen 72 pontos

Valtteri Bottas 67 pontos

6° Felipe Massa 62 pontos

11° Felipe Nasr 16 pontos

A próxima etapa do Mundial de F1 acontece no dia 5 de julho em Silvertone na Inglaterra.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Mesmo com erros na última volta, Mercedes larga na primeira fila com Hamilton na pole. Massa é 4°. Nasr é 8°.

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1/photos

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1/photos

Na manhã deste sábado foi disputado o treino classificatório para o GP da Áustria. Após o terceiro treino livre onde Vettel #5 foi o mais rápido como aconteceu na sexta feira, o pilotos foram para a pista com o asfalto úmido e o que dificultou e muito o trabalho dos pilotos.

A disputa do Q1 muita disputa. Após os carros entrarem na pista com pneus intermediários a pista foi secando e aos poucos  compostos secos dominaram e ai virou festa de tempos baixos e os eliminados foi Perez 16°, Button 17°, Raikkonen 18°, Merhi 19° e Stevens em 20°. A decepção ficou por conta de Raikkonen da Ferrari que ficou de fora enquanto Vettel se classificou em terceiro. Button que da mesma foram que Alonso tempo uma punição com a perda de 25 posições., Alonso tem 20°. Ricciardo e Kvyat são outros que também tem punições devido a troca de motores.

Na definição do Q2 os dois brasileiros passaram para a super pole com Nasr em sétimo e Massa em oitavo e o s eliminados foram Maldonado 11°, Ericsson 12°, Sainz 13°, Ricciardo 14° e Alonso 15°. O mais rápido foi Rosberg da Mercedes.

Na definição da pole poucas surpresas com exceção de que Hamilton que ficou com a pole position com  o tempo de 1.08.455 errou na sua ultima tentativa e teve que assistir a Rorberg fazer uma grande volta, mas o que o alemão não contava que erraria na última curva e jogaria fora a chance de fazer a primeira posição e desta forma Rosberg ficou com o segundo lugar ao anotar o tempo de 1.08.655.

A cena que ficou marcada foi a de Hamilton e Vettel conversando nos pits enquanto Rosberg voltava andando. O alemão da Ferrari ficou com o terceiro posto ao anotar  o tempo de 1.08.810 e Felipe Massa da Williams mostrou todo o potencial e marcou o quarto posto com o tempo de 1.09.192.

Felipe Nasr da Sauber conquistou a nona colocação na pista ao anotar o tempo de 1.09.713, mas largará do oitavo posto devido a punição de Kvyat da RBR pela utilização do quinto motor

Confira o grid de largada do GP da Áustria:

1: Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – 1min08s455
2: Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – 1min08s655
3: Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) – 1min08s810
4: Felipe Massa (BRA/Williams) – 1min09s192
5: Nico Hulkenberg (ALE/Force India) – 1min09s278
6: Valtteri Bottas (FIN/Williams) – 1min09s319
7: Max Verstappen (HOL/Toro Rosso) – 1min09s612
8: Felipe Nasr (BRA/Sauber) – 1min09s713
9: Romain Grosjean (FRA/Lotus) – sem tempo no Q3
10: Pastor Maldonado (VEN/Lotus) – 1min10s374
11: Marcus Ericsson (SUE/Sauber) – 1min10s426
12: Carlos Sainz Jr. (ESP/Toro Rosso) – 1min10s465
13: Sergio Pérez (MEX/Force India) – 1min12s522
14: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) – 1min12s867
15: Roberto Merhi (ESP/Manor Marussia) – 1min14s071
16: Will Stevens (ING/Manor Marussia) – 1min15s368
17: Daniil Kvyat (RUS/Red Bull) – 1min09s694*
18: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) – 1min10s482*
19: Fernando Alonso (ESP/McLaren) – 1min10s736*
20: Jenson Button (ING/McLaren) – 1min12s632*

A largada para as 71 voltas da etapa austríaca da F1 acontece às 9 horas da manhã, horário de Brasília.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan