Diga ao povo que fico!

guarani

Foto: Divulgação

É preciso que clubes mais tradicionais do futebol brasileiro, entre eles a querida Portuguesa de Desportos, e o não menos importante Guarani, da cidade de Campinas, voltem para ficar.  Em Julho deste ano, estive presente no estádio do Canindé – quase vazio, numa segunda-feira à noite, para transmitir o jogo entre os dois queridos clubes do estado de São Paulo.  A partida era válida pela série C do Campeonato Brasileiro. Em tempos idos do futebol brasileiro, os dois times brilhavam na série A.

Tempos gloriosos em que a Lusa disputou finais de campeonatos estaduais, e do campeonato brasileiro, cujo título naquele dezembro de 1996 “bateu na trave” Já o Guarani – o único campeão brasileiro do interior, venceu o Palmeiras na final do Brasileirão de 1978. Depois disso, duas finais consecutivas de Brasileirão da série A, com o Bugre perdendo o título nas duas oportunidades, em 1986, na derrota diante do São Paulo, e no ano seguinte, novamente derrotado frente ao Sport.

No último sábado, o tradicional estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, que eu conheci aos cinco anos de idade, numa visita feita à casa do meu tio Máximo, em 1980, voltou a ser palco de emocionanetes disputas no futebol brasileiro. Afinal de contas, o Guarani bateu o ASA de Arapiraca por 3 a 0, e garantiu o acesso à série B do Campeonato Brasileiro em 2017.

O feito é importante, afinal de contas, o Guarani precisa se reerguer para voltar à elite do futebol paulista e brasileiro. Há quatro anos o Bugre campineiro está na série C, chegando a correr sérios riscos de perder o seu maior patrimônio, o estádio Brinco de Ouro da Princesa, local que já  foi palco de final de campeonato brasileiro – e da primeira divisão! Os últimos anos não têm sido fáceis para o Guarani, que chegou a correr risco de ser rebaixado à série D do futebol nacional.

É claro que o Bugre ainda não retornou à elite. Mas na série B, as cotas de televisão, bem como a exposição do clube será maior. Com isso, o Guarani poderá obter um respiro financeiro.  Espero que a Lusa se inspire no Bugre, e também consiga o acesso à série B. Evidentemente, a situação ainda não é a ideal, afinal, o lugar dos dois times é na elite. Entretanto, é preciso que seja dado um passo de cada vez, com organização, trabalho e profissionalismo rumo às grandes competições do futebol nacional. Por isso, uma longa caminhada ainda se faz necessária, tanto para o Guarani, e principalmente para a Portuguesa. Que os dois queridos clubes paulistas retornem brevemente à série A.Para que possam dizer ao povo que ficarão!  E de lá nunca mais sair!

Por Ivan Marconato para o site Jogo em Pauta (www.jogoempauta.com)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s