Em corrida movimentada, Hamilton vence com Massa em 4° e Nasr em 6°

Foto: .facebook.com/WilliamsF1Team/

Foto: .facebook.com/WilliamsF1Team/

O GP da Rússia, 15° etapa do Mundial de Fórmula 1, foi um dos mais movimentados da temporada 2015 até o momentos. Depois de todos os contratempos nos treinos livres, Rosberg partiu na pole e conseguiu segurar Hamilton na largada, mas atrás deles muitas disputas e antes do final da primeira volta, Hulkenberg rodou no meio do grid e Ericsson não conseguiu desviar, safety car na pista e fim de prova para os dois pilotos.

Foto: .facebook.com/nicorosberg

Foto: .facebook.com/nicorosberg

Na relargada mais disputa, tentativas de ultrapassagens em todos os pontos da pista, Felipe Massa que partiu do 15° posto já estava na porta da zona de pontuação e Nasr que largou do 12° lugar já estava na mesma quando na sétima volta, Rosberg que liderava passou a ter problemas com o acelerador de sua Mercedes, Hamilton se aproveitou e passou o companheiro de equipe que começou a ficar para trás, foi para os boxes e veio a abandonar a disputa.

Ao voltas foram se passando e na altura do 12° giro, Grosjean perdeu a traseira de sua Lotus, o franco-suíço bateu com certa violência na barreira de proteção ocasionando a entrada do safety car pela segunda vez na disputa, momento em que diversos carros foram para os boxes para a troca de pneus.

A corrida ficou por algumas voltas sem muitas modificações na posições, Massa e Nasr vinham em um bom ritmo. O piloto da Williams parou primeiro e voltou no 12° lugar atrás de Alonso da McLaren enquanto Nasr da Sauber chegou a andar no segundo lugar. O brasileiro foi o último a parar.

Após todas as paradas os primeiros eram Hamilton, Vettel, Pérez que vinha muito bem graças a sua estratégia,  Raikkonen e Bottas. A disputa da corrida estava entre os dois finlandeses, o piloto da Ferrari errou e o da Williams assumiu a quarta colocação. Com um carro visivelmente mas forte e equilibrado que a Force Índia de Pérez foi apenas uma questão de tempo de Bottas passar o mexicano e essa passagem veio a duas voltas do fim, Raikkonen aproveitou o embalo do compatriota e também passou o carro prata e laranja.

Foto: facebook.com/WilliamsF1Team

Foto: facebook.com/WilliamsF1Team

Na abertura da última volta, a disputa entre Bottas e Raikkonen já anunciava o que poderia acontecer, e aconteceu. Raikkonen enfiou o bico de seu carro, Bottas seguiu o seu traçado e acabaram batendo, a Williams rodou e foi parar no muro, a Ferrari seguiu danificada, fim de corrida para o finlandês Bottas. A essa altura Pérez que tinha  caído para o quinto posto voltou para o terceiro lugar, Massa que vinha no sexto posto ganhou a posição dos dois finlandeses, e terminou a corrida no quarto lugar. Hamilton ficou em primeiro e Vettel em segundo.

Felipe Nasr também foi beneficiado com o abandono de Bottas e terminou a disputa no sétimo lugar. Os comissários de prova consideram Kimi Raikkonen da Ferrari culpado pelo acidente e aplicaram uma penalização com o acréscimo de 30 segundo no tempo final da corrida, com isso Raikkonen perdeu o quinto posto e foi parar no oitavo lugar, com isso Nasr subiu uma posição e terminou a disputa no sexto lugar, marcando importantes pontos para a equipe Sauber.

Com série de acidentes e abandonos, Button e Alonso terminaram na 9° e 10° lugares respectivamente e voltaram a colocar a McLaren na zona de pontuação, mas uma punição com acréscimo de cinco segundo no tempo de Fernando Alonso tirou o espanhol do 10° lugar. A punição foi aplicada devido ao piloto estar excedendo os limites da pista, fato que lhe foi comunicado durante a prova. Desta forma Verstappen ficou em 10° e Alonso em 11°.

Foto: facebook.com/forceindiaf1

Foto: facebook.com/forceindiaf1

Confira a classificação final do GP da Rússia:

1: Lewis Hamilton (ING/ Mercedes)
2: Sebastian Vettel (ALE/ Ferrari)
3: Sergio Pérez (MEX/ Force India)
4: Felipe Massa (BRA/ Williams)
5: Daniil Kvyat (RUS/ Red Bull)
6: Felipe Nasr (BRA/ Sauber)
7: Pastor Maldonado (VEN/ Lotus)
8: Kimi Raikkonen (FIN/ Ferrari)
9: Jenson Button (ING/ McLaren)
10:Max Verstappen (HOL/ Toro Rosso)
11: Fernando Alonso (ESP/ McLaren)
12: Valtteri Bottas (FIN/ Williams)
13: Roberto Merhi (ESP/ Manor)
14: Will Stevens (ING/ Manor)

Abandonaram

Daniel Ricciardo (AUS/ Red Bull)
Carlos Sainz Jr. (ESP/ Toro Rosso)
Romain Grosjean (FRA/ Lotus)
Nico Rosberg (ALE/ Mercedes)
Nico Hulkenberg (ALE/ Force India)
Marcus Ericsson (SUE/ Sauber)

Campeonato

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1

Foto: facebook.com/MercedesAMGF1

O abandono de Rosberg fez com que Hamilton disparar na ponta do campeonato e de quebra, Vettel da Ferrari assumi o segundo lugar no Mundial de Pilotos com 236 pontos contra 229 de Rosberg.

1° Lewis Hamilton 302 pontos

2° Sebastian Vettel 236 pontos

3° Nico Rosberg 229 pontos

4° Kimi Raikkonen 129 pontos

5° Valtteri Bottas 111 pontos

6° Felipe Massa 109 pontos

13° Felipe Nasr 23 pontos

Com a penalização de Raikkonen, a Mercedes fez a diferença necessária e conquistou o Campeonato Mundial de Construtores com 531 pontos contra 365 da Ferrari. A Williams é a terceira com 220 pontos conquistados.

A próxima etapa da categoria acontece no dia 25 de outubro em Austin do Estados Unidos.

Curta: http://www.facebook.com/templodosesportes

por: Matheus Furlan

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s